Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
camisola25

3ª conta bancária

58 publicações neste tópico

Bom dia,

Pretendia a vossa ajuda p/ encontrar o melhor banco p/ a situação que abaixo exponho:

Sou um jovem que ainda vive em casa dos Pais, como a maioria dos jovens de hoje em dia (custa a sair do quentinho do ninho...  ;)). Após anos de estudo, actualmente já trabalho e tenho os meus rendimentos.

Desde cedo, estabeleci como principio poupar no mínimo 500€ todos os meses. Logo que recebo o meu vencimento 500€ vão para uma conta que tenho p/ investimentos e poupanças. Esta conta está no Banco Best.

Paralelamente, o meu Pai ainda me dá uma mesada, quase apenas simbólica, que no entanto ajuda-me sempre a comprar aquela coisita que quero, mas que acaba sempre por  ter algum impacto negativo na nossas contas. (tipo computador portátil). A conta que utilizava para esta situação de poupança era a CGD (conta criada na altura de estudante). No entanto, hj em dia e como já não sou estudante nem tenho menos de 26 anos, a CGD cobra comissões para quem não tenha o ordenado domiciliado ou tenha saldo médio inferior a 1.500€/mês. Resumindo, esta  era a conta que usava para estas pequenas poupanças, pois não tinha custos de manutenção nem de cartão de débito. Como agora tem custos de manutenção, já não tenho interesse em a manter.

Finalmente, tenho a minha conta corrente, onde está domiciliado o meu vencimento e no Banco que pretendo ter relações de futuro. Esta conta pertence ao Montepio. Recentemente, fruto da poupança que vinha fazendo (500€/mês), consegui uma entrada confortável para adquirir uma viatura nova. O próximo passo será quiçá a comprar de um apartamentozinho.

Resumindo a minha situação, o que pretendo é uma conta que substitua a CGD. Ou seja, uma conta para ir metendo a mesada que recebo todos os meses, bem como o “excedentário” da minha conta corrente do Montepio. Pretendo que seja uma conta sem custos de manutenção e sem custos de transferência de dinheiro. Não é relevante possíveis retornos de taxas de juro ou não, uma vez que o montante é bastante pequeno. Naturalmente,  também não preciso de cartões de débito ou de crédito.

Gostaria então que me aconselhassem a escolher o meu banco/conta.

Obrigado pela atenção, votos de um excelente 2010

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pretendia a vossa ajuda p/ encontrar o melhor banco p/ a situação que abaixo exponho:

Resumindo a minha situação, o que pretendo é uma conta que substitua a CGD. Ou seja, uma conta para ir metendo a mesada que recebo todos os meses, bem como o “excedentário” da minha conta corrente do Montepio. Pretendo que seja uma conta sem custos de manutenção e sem custos de transferência de dinheiro. Não é relevante possíveis retornos de taxas de juro ou não, uma vez que o montante é bastante pequeno. Naturalmente,  também não preciso de cartões de débito ou de crédito.

Gostaria então que me aconselhassem a escolher o meu banco/conta.

Se não pretendes ter despesas de manutenção e transferência, não ter um cartão de debito, e não ter a conta ordenado, então as minhas recomendações são:

- Abrir conta do Activo Bank 7 - Não tem despesas de manutenção, Não tem despesas de transferência, Mas a remuneração também não é muito famosa se quiseres abrir um dp. O minimo de abertura é 500 €, mas depois de teres os codigos, podes tirar todo o dinheiro. Pertence ao Grupo BCP.

- Abrir uma conta no BPI Online - Não tem despesas de manutenção, Não tem despesas de transferência, A remuneração da conta ordem é actualmente de 1,5% (TANB). Para mais informações vê www.bpionline.pt

- Excluir a hipotese de abrir 3.ªconta bancária - Abrir uma conta poupança num dos outros bancos que trabalhas (Montepio ou BEST) já que me parece que pretendes ter sempre o dinheiro disponivel para uma possivel despesa.

- Ultima hipotese, investires + 2500 € em aplicações da CGD - Se tiveres um PF superior a 2500 € na CGD já não precisas de ter qualquer preocupação sobre despesas de manutenção da conta bancária. Ninguém sabe o futuro e quem sabe talvez ainda venhas utilizar esta conta para o crédito habitação.

Estas são as 4 opções que recomendo se estas a colocar hipotese de abrir/mudar uma 3.ª conta bancária.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá,

1.Não ponha os 500 euros como um número fixo.

2.Eu procuro não viver com mais da metade do meu salário.isto é o meu limite.

3.Não ache que vai ter relações futuras com o banco X ou Y. Eu tinha conta no Montepio , quando foi para comprar casa , o BBVA fez melhores condições e eu mudei e deixei para trás todo o relacionamento que tinha com o Montepio.

Lembre-se:Banco bom é aquele em que vc paga menos.

4.Tenha um fundo de emergência que vai aumentando de tal forma que se precisar comprar um carro não tenha que recorrer ao crédito.Isto significa que , mesmo que tenha que comprar um carro nunca deixará a conta com o fundo de emergência.

5.Viver em casa dos pais é a melhor e mais barata maneira de viver.

6.Se está em casa dos pais , para que quer uma casa para si? Vá juntando dinheiro e quando quiser deixar os pais aí sim compra uma casa para si ,dando uma entrada melhor , que lhe facilitará a aquisição de crédito , sem ter que se sujeitar às condições absurdas de um ou dois bancos .

7.Viatura boas são aquelas com 10 ou 15 mil kilometros. Bem mais baratas e com garantia do fabricante.

Abraço,

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se não pretendes ter despesas de manutenção e transferência, não ter um cartão de debito, e não ter a conta ordenado, então as minhas recomendações são:

- Abrir conta do Activo Bank 7 - Não tem despesas de manutenção, Não tem despesas de transferência, Mas a remuneração também não é muito famosa se quiseres abrir um dp. O minimo de abertura é 500 €, mas depois de teres os codigos, podes tirar todo o dinheiro. Pertence ao Grupo BCP.

- Abrir uma conta no BPI Online - Não tem despesas de manutenção, Não tem despesas de transferência, A remuneração da conta ordem é actualmente de 1,5% (TANB). Para mais informações vê www.bpionline.pt

- Excluir a hipotese de abrir 3.ªconta bancária - Abrir uma conta poupança num dos outros bancos que trabalhas (Montepio ou BEST) já que me parece que pretendes ter sempre o dinheiro disponivel para uma possivel despesa.

- Ultima hipotese, investires + 2500 € em aplicações da CGD - Se tiveres um PF superior a 2500 € na CGD já não precisas de ter qualquer preocupação sobre despesas de manutenção da conta bancária. Ninguém sabe o futuro e quem sabe talvez ainda venhas utilizar esta conta para o crédito habitação.

Estas são as 4 opções que recomendo se estas a colocar hipotese de abrir/mudar uma 3.ª conta bancária.

Viva,

Relativamente à 1ª opção, de abrir conta no Bank7 parece-me bastante atractiva. Não tem quaisquer encargos e o montante inicial de abertura é relativamente acessível.

Em relação ao BPI online, o montante de abertura é de 1.000€. Neste momento não disponho desse montante, mas é também uma boa opção.

A hipótese de excluir a 3ª conta bancária não é muito do meu interessante. Apesar de ser a mais prática e rápida, gosto de ter os dinheiro destinado as diferentes situações em contas distintas. É uma questão pessoal, de maior facilidade na gestão e controlo das contas. Assim sei que tenho X para gastar no meu dia a dia, Y para poupar para um grande investimento e Z para as necessidades/vontades que vão aparecendo.

Em relação à última opção, não disponho desse capital para efectuar investimentos na CGD. Está portanto fora de hipótese.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá,

1.Não ponha os 500 euros como um número fixo. (não ponho. Os 500€ são certinhos, depois o que conseguir poupar do restante ou vai para a conta de investimentos ou para a de poupança)

2.Eu procuro não viver com mais da metade do meu salário.isto é o meu limite. (partilho a opinião)

3.Não ache que vai ter relações futuras com o banco X ou Y. Eu tinha conta no Montepio , quando foi para comprar casa , o BBVA fez melhores condições e eu mudei e deixei para trás todo o relacionamento que tinha com o Montepio. (Compreendo, mas neste momento não tenho interesse em mudar o banco "principal")

4.Tenha um fundo de emergência que vai aumentando de tal forma que se precisar comprar um carro não tenha que recorrer ao crédito.Isto significa que , mesmo que tenha que comprar um carro nunca deixará a conta com o fundo de emergência. (boa)

5.Viver em casa dos pais é a melhor e mais barata maneira de viver. (a mais confortáv€l e a possível para já)

6.Se está em casa dos pais , para que quer uma casa para si? Vá juntando dinheiro e quando quiser deixar os pais aí sim compra uma casa para si ,dando uma entrada melhor , que lhe facilitará a aquisição de crédito , sem ter que se sujeitar às condições absurdas de um ou dois bancos .

7.Viatura boas são aquelas com 10 ou 15 mil kilometros. Bem mais baratas e com garantia do fabricante. (não concordo, um carro novo com garantia é melhor do que um usado com poucos km´s e com garantia. O melhor carro que se pdoe ter, independetemente de ser da gama A,B,C,D é ser novo)

Abraço,

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

  Já que falamos de bancos on-line, estuda também o Bigonline, igualmente sem custos de manutenção, tal como AB7 e Best e com duas contas de acesso permanente, mas remuneradas, ideais para quem quer ter montantes baixos a render algum: a conta Big Aforro e a Superconta.

www.bigonline.pt

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

OK! Obrigado pela dica.

Vou dar uma vista de olhos :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

salvo melhor opinião a mim parece-me errado ter tantas contas bancárias, atendendo ao perfil que é descrito: jovem recém-licenciado e recém-mercado-de-trabalho, ainda recebe "mesada" do pai (que rico pai...), recebe o vencimento num banco e faz poupança em outro e ainda quer ter conta num outro: isso a mim parece-me uma má gestão de recursos - o recurso a uma entidade bancária deve ser gerido de modo a maximizar os proveitos de um relacionamento comercial. Se eu trabalhar com N bancos não tiro proveito de nenhum - a menos que me chame Berardo, Amorim ou Belmiro de Azevedo! Para o perfil descrito - imagino que não deves ter começado a tua carreira profissional com um vencimento de 10.000 euros/mês...- eu começo por não perceber como se pode viver só com metade do vencimento - mais vale dizer que vives à custa do teu pai, ainda, e ainda por cima recebes algum por fora (mesada..), mas se consegues e se estamos a falar de um vencimento "normal" (os jovens de 20's anos hoje ganham 1000 / 1000 e poucos euros/mês - é a "geração mil euros", e estou a falar de licenciados em profissões que o mercado absorve, não estou a falar de psicólogos ou de professores de inglês..., se consegues, dizia eu, então a melhor forma de rentabilizar uma relação bancária é colocar todos os ovos no mesmo cesto - escolhendo o melhor Banco para o tipo de investimento que se quer fazer do remanescente - e, um dia que já ganhes "alguma coisa que se veja" então arranjas um 2º Banco para minimizar o risco associado a ter o dinheiro todo no mesmo Banco - mas esse dia, normalmente, só chega lá por volta dos 40 anos ! Esta é a minha visão sobre a questão que colocas, mas posso ser eu que estou a ficar velho... / um abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

concordo com o Carlos não faz sentido para os jovens ou pessoas com poucos mil euros andarem preocupados em dispersar o pouco que têm por muitos bancos. Eu diria mais até 25000 euros por aí um e um só banco chega. Até porque o melhor que se pode ter de um banco não são as taxas de juro pois essas sao sempre baixas mas sim a confiança, o envolvimento e relacionamente duradouro que se cria entre as partes!

Assim chegas a um ponto que nenhum banco te trata verdadeiramente como cliente!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

concordo com o Carlos não faz sentido para os jovens ou pessoas com poucos mil euros andarem preocupados em dispersar o pouco que têm por muitos bancos. Eu diria mais até 25000 euros por aí um e um só banco chega. Até porque o melhor que se pode ter de um banco não são as taxas de juro pois essas sao sempre baixas mas sim a confiança, o envolvimento e relacionamente duradouro que se cria entre as partes!

Assim chegas a um ponto que nenhum banco te trata verdadeiramente como cliente!

Completamente de acordo! ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Também estou completamente de acordo mas...

Já agora pedia uma opinião ao presidentedajunta:  Trabalho com dois bancos com os quais mantenho uma boa relação. Ora no dia 31/12 tive um vencimento de um DP,  não o renovei de imediato por achar a taxa baixa 2.2%. Hoje ao passar diante de uma agência do barclays deparei-me com uma publicidade na montra de 4% pelo periodo de 180 dias, entrei pedi informações e não pensei duas vezes, 25000€ á taxa de 4% sem encargos ou despesas de conta e de repente mesmo não querendo fiquei com o 3º banco.

O que farias tu?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva,

Antes demais obrigado pela opinião. É bastante construtivo ter opiniões diferentes pois permitem-nos ver a situação por várias vertentes. No entanto, gostava de esclarecer certos pontos.

Não considero que vivo à custa dos meus Pais, mas sim em casa dos meus Pais. É diferente. Graças a Deus não sou desempregado e não tenho que pedir aos meus Pais para me pagaram tudo e mais alguma coisa. Naturalmente, não pago renda da casa, não pago as grandes compras de alimentação, não pago luz e não pago electricidade, não pago IMI,  etc etc. No entanto, pago o meu carro, pago o meu seguro, pago as minhas revisões, compro a minha roupa, pago as minhas férias, etc, etc. Muitas vezes vamos jantar fora e pago eu, muitas vezes o meu Pai não está com a carteira no momento e pago eu, muitas vezes estou na estrada e a minha Mãe diz-me para ir a sítio tal buscar isto e aquilo e pago eu. Faço-o com todo o prazer. Em relação à mesada não vou discutir. É uma mesada simbólica, não estamos a falar de nenhuma fortuna e o meu Pai faz questão. Não vejo qual é o problema.

Compreendo que devemos maximizar os proveitos do relacionamento comercial. Certamente haverá várias formas de o fazer e colocar o nosso dinheiro num ser uma delas, nunca a única. Tenho poupanças antigas desde miúdo no Montepio e fiz neste banco a minha conta-ordenado. É neste que tento criar mais vantagens. É o meu banco principal. No entanto, estou a começar a criar investimentos noutro banco (BEST) pois foi esta a forma que consegui criar para ir amealhando dinheiro. Nos primeiros tempos de trabalho, o dinheiro esfumava-se facilmente e nem sabia como. Depois de mentalizar-me e criar esta conta consegui que todos os meses transferisse um valor fixo. E assim consegui poupar p/ a entrada de um carro.

O que quero explicar com este exemplo é que a forma encontrei para organizar as minhas finanças foi colocar os diversos “tipos de dinheiro” (uso corrente, investimento, poupança curto-prazo) em bancos diferentes. Assim sabia sempre o que tinha conseguido poupar.

Custos com este tipo de filosofia? Praticamente nenhuns. A conta no BEST é sem encargos fixos, apenas tenho o cartão de débito para efectuar as transferências no multibanco quando necessário. A conta na CGD era de estudante, por isso nem o cartão de estudante pagava. A minha conta principal, a do Montepio é uma conta-ordenado e também não paga manutenções.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Também estou completamente de acordo mas...

Já agora pedia uma opinião ao presidentedajunta:  Trabalho com dois bancos com os quais mantenho uma boa relação. Ora no dia 31/12 tive um vencimento de um DP,  não o renovei de imediato por achar a taxa baixa 2.2%. Hoje ao passar diante de uma agência do barclays deparei-me com uma publicidade na montra de 4% pelo periodo de 180 dias, entrei pedi informações e não pensei duas vezes, 25000€ á taxa de 4% sem encargos ou despesas de conta e de repente mesmo não querendo fiquei com o 3º banco.

O que farias tu?

Olá  Quim penso que fizes-te bem aproveitar estes 4%. Poderias se calhar ter aplicado tambem a 4% no banco best porque o barclays depois futuramente pode pedir te para domiciliares ordenado para te isentar de despesas de manutenção e como tu disses te é o teu terceiro banco.

Posso dizer-te que têm um bom atendimento ao cliente. São um grande  grupo financeiro só superado cá em Portugal pelo Santander e esses bancos têm um profissionalismo maior que os nossos bancos.

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... Trabalho com dois bancos com os quais mantenho uma boa relação. Ora no dia 31/12 tive um vencimento de um DP,  não o renovei de imediato por achar a taxa baixa 2.2%.

Hoje ao passar diante de uma agência do barclays deparei-me com uma publicidade na montra de 4% pelo periodo de 180 dias, entrei pedi informações e não pensei duas vezes, 25000€ á taxa de 4% sem encargos ou despesas de conta e de repente mesmo não querendo fiquei com o 3º banco.

Se me permitem, gostaria de explanar um pouco sobre esta "aventura" do Quim.

O Depósito em causa é exclusivo para novos montantes depositados no Barclays.

Primeiros 6 meses: 4,00% (TANB), 3,20% (TANL);

Renovações seguintes: Euribor 6 meses.

Ora se a Euribor ronda os 0,9%, a TAEL deve andar na casa dos 1,2 a 1,4% (não efectuei contas. São apenas cálculos por alto)!

Será que foi um bom negócio?

De acordo com o conteúdo deste tópico (http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,2310.msg20382.html#msg20382), teria mantido o depósito a prazo (não sei se os 2,2% que tinha de rendimento no outro banco eram líquidos ou se eram brutos...) ou, então, investido no Banco Popular que tem estes produtos:

DP Ouro 18 Meses - 18 meses; TANL (durante o prazo): 2,6%; TANL (fora do prazo): 1,3%; TAEL: 2,6%

DP Ouro 14 Meses - 14 meses; TANL (durante o prazo): 2,5%; TANL (fora do prazo): 1,1%; TAEL: 2,5%

DP Ouro Plus 12 Meses - 12 meses; TANL (durante o prazo): 2,4% (*); TANL (fora do prazo): 0,9%; TAEL: 2,4%

Cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá  Quim penso que fizes-te bem aproveitar estes 4%. Poderias se calhar ter aplicado tambem a 4% no banco best porque o barclays depois futuramente pode pedir te para domiciliares ordenado para te isentar de despesas de manutenção e como tu disses te é o teu terceiro banco.

Posso dizer-te que têm um bom atendimento ao cliente. São um grande  grupo financeiro só superado cá em Portugal pelo Santander e esses bancos têm um profissionalismo maior que os nossos bancos.

Abraço

Obrigado pelo apoio.

Há uma coisa que não estou a compreender no mundo bancário: há uns meses atrás eram os pequenos bancos que ofereciam melhores condições para DP e conta ordenado, neste momento está a assistir-se precisamente o contrário como se pode constatar com estas taxas do barclays e as taxas e contas ordenado do santander. Porque será?

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se me permitem, gostaria de explanar um pouco sobre esta "aventura" do Quim.

O Depósito em causa é exclusivo para novos montantes depositados no Barclays.

Primeiros 6 meses: 4,00% (TANB), 3,20% (TANL);

Renovações seguintes: Euribor 6 meses.

Ora se a Euribor ronda os 0,9%, a TAEL deve andar na casa dos 1,2 a 1,4% (não efectuei contas. São apenas cálculos por alto)!

Será que foi um bom negócio?

De acordo com o conteúdo deste tópico (http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,2310.msg20382.html#msg20382), teria mantido o depósito a prazo (não sei se os 2,2% que tinha de rendimento no outro banco eram líquidos ou se eram brutos...) ou, então, investido no Banco Popular que tem estes produtos:

DP Ouro 18 Meses - 18 meses; TANL (durante o prazo): 2,6%; TANL (fora do prazo): 1,3%; TAEL: 2,6%

DP Ouro 14 Meses - 14 meses; TANL (durante o prazo): 2,5%; TANL (fora do prazo): 1,1%; TAEL: 2,5%

DP Ouro Plus 12 Meses - 12 meses; TANL (durante o prazo): 2,4% (*); TANL (fora do prazo): 0,9%; TAEL: 2,4%

Cumps

Olá Jribeiro, concordo em parte com a tua exposição pois para 25000€ talvez a diferença não seja assim tão significativa, mas se falarmos num valor de 50000€, ou 100000  ( máximo que este deposito admite) talvez mudes de opinião.

Um abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... para 25000€ talvez a diferença não seja assim tão significativa, mas se falarmos num valor de 50000€, ou 100000  ( máximo que este deposito admite) talvez mudes de opinião.

Independentemente do depósito ser de 25000€, 50000€ ou de 100000€, se a TAEL que me oferecem num banco é de 1,4%, ao fim de um ano, e no outro é de 2,4% ou 2,6%, obviamente que vou para o banco que me oferece 2,4% ou 2,6% de rendimento líquido, pois aquilo que me interessa é o que recebo "líquido" e não o que me pagam "brutos"!...  ;)

Cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O Depósito em causa é exclusivo para novos montantes depositados no Barclays.

Primeiros 6 meses: 4,00% (TANB), 3,20% (TANL);

Renovações seguintes: Euribor 6 meses.

Ora se a Euribor ronda os 0,9%, a TAEL deve andar na casa dos 1,2 a 1,4% (não efectuei contas. São apenas cálculos por alto)!

Isso e´ partindo do principio que depois deixas la´ ficar o dinheiro. Neste caso, ao fim dos 6 meses, compensa largamente levantar o dinheiro e colocar noutro produto, com taxas mais atractivas - e podes faze-lo sem qualquer penalizaçao... por isso e´ dificil fazer as contas dessa forma tao simplista.

Se for para esquecer la´ o dinheiro e ficar a render de acordo com a Euribor, concordo com a analise, apesar de daqui a 6 meses ela provavelmente estar mais alta do que os 0,9% actuais ;) Caso contrário, vale a pena aproveitar os 4% durante os primeiros 6 meses e partir para outra, do que investir o dinheiro nos produtos que sugeriste durante tanto tempo...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá, eu não gostaria de ser mal interpretado quando disse que vives à custa dos teus pais: na realidade eu tenho dois filhos e o mais novo ainda vive em nossa casa apesar de, como tu, já ter emprego e pagar as suas despesas pessoais, mas também nada pagar cá em casa para as despesas domésticas porque nós não queremos - porque, felizmente, não necessitamos. Isto, penso eu, é o que faz qualquer pai ou mãe, desde que possa, para "ajudar" um filho a "arrancar" na vida. Portanto as minhas palavras não as vejas só em sentido literal. Relativamente ao meu filho - já agora - ele tem uma conta num Banco onde recebe o seu vencimento e onde tem uma aplicação de desconto mensal automático num plano de poupança. Essa conta que ele hoje usa foi aberta por mim quando ele nasceu no meu próprio banco - e onde desde essa altura eu lhe descontei X euros por mês para um plano de poupança. Esse dinheiro foi-lhe entregue por mim - ou seja, entreguei-lhe a conta - quando ele acabou a universidade. A conta que ele tinha de estudante - na CGD, que como sabes tinha o convénio com as universidades para o cartão-estudante - foi cancelada por desnecessária. Portanto o meu critério foi: abrir uma conta com pequenas entregas mensais à nascença; entregar essa conta ao dono à saída da Faculdade; colocar o dono (o meu filho) em contacto com o gerente de conta e motivá-lo a efectuar um plano poupança mensal automático quando passou a receber vencimento, o que ele fez e o que me agrada muito. Agora só me resta aguardar que ele decida ir viver com a namorada, o que depende apenas deles !  Na minha opinião e para o vosso perfil eu continuo a achar que é mais importante um relacionamento frutuoso com um Banco-e-Gerente-de-Conta do que um hipotético pequeno ganho de juros - até porque estamos a falar de quantias relativamente pequenas - hoje 20 ou 30 mil euros é uma quantia relativamente modesta sob este ponto de vista - e de, tal como foi dito por outros, ofertas promocionais de 3 meses, geralmente. É mais importante (acho eu) ter uma conta-ordenado com isenção de manutenção, cartões gratuitos ou com cash-back, acesso a empréstimo-habitação, que mais tarde ou mais cedo virão a necessitar, em condições de spread melhores, etc. do que supostamente ganhar mais meia dúzia de euros apenas durante 3 ou 6 meses. Mas esta é a minha opinião, evidentemente, e foi isso que aconselhei cá em casa. Um abraço / Carlos2008

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isso e´ partindo do principio que depois deixas la´ ficar o dinheiro. Neste caso, ao fim dos 6 meses, compensa largamente levantar o dinheiro e colocar noutro produto, com taxas mais atractivas - e podes faze-lo sem qualquer penalizaçao... por isso e´ dificil fazer as contas dessa forma tao simplista.

Se for para esquecer la´ o dinheiro e ficar a render de acordo com a Euribor, concordo com a analise, apesar de daqui a 6 meses ela provavelmente estar mais alta do que os 0,9% actuais ;)Caso contrário, vale a pena aproveitar os 4% durante os primeiros 6 meses e partir para outra, do que investir o dinheiro nos produtos que sugeriste durante tanto tempo...

Depósito a prazo taxa Bruta 4%

Taxa Liquida 3.2%

Juros pagos no final dos 6 meses com possibilidade de liquidação em qualquer altura com penalização total sobre os juros corridos!

Ou seja, no final dos 6 meses recebe-se os juros na conta ordem e depois podesse liquidar a aplicação ou deixar renovar por 6 meses a taxa da Euribor a 6 Meses que estiver em vigor na data da renovação do DP.

Muito provavelmente a Euribor deve estar um pouco acima de 0,9, mas também não deve estar a 4%.  :o

Efectuando umas contas simples, se de facto, seguirmos a estratégia de colocar o dinheiro no produto mais atractivo e retirá-lo assim que essa taxa deixar de ser atractiva, o que de facto se recebe, neste caso é 1,8% (porque o capital só lá ficou 6 meses).

É muito?

Quando falam em 4%, reforçam o número 4% e defendem o número 4% até parece que os juros sobre o capital que se investe, ao fim de 6 meses é de 4% liquidos!...

Será uma boa estratégia, essa a de mudar de banco como quem muda de roupa?

Se o Banco de Portugal tem uma lista "negra" dos devedores, os bancos também devem ficar com uma lista de clientes que adoptem este tipo de medidas!...

Agora, cada um é livre de fazer o que quiser com o seu dinheiro e em relação ao Barclays parece-me que se o envolvimento financeiro for superior a 2.500€ (não existem despesas de manutenção), a tendência é para que o cliente não se vá embora... porque depois de comecar a trabalhar com o Barclays não vai querer outra coisa!  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá, eu não gostaria de ser mal interpretado quando disse que vives à custa dos teus pais: na realidade eu tenho dois filhos e o mais novo ainda vive em nossa casa apesar de, como tu, já ter emprego e pagar as suas despesas pessoais, mas também nada pagar cá em casa para as despesas domésticas porque nós não queremos - porque, felizmente, não necessitamos. Isto, penso eu, é o que faz qualquer pai ou mãe, desde que possa, para "ajudar" um filho a "arrancar" na vida. (...) / Carlos2008

Já agora, a talhe de foice, não resisto em perguntar-te qual é esse Banco "o tal" que transmitiste ao teu filho como cliente e gestor de conta e com o qual manténs esse relacionamento duradouro e especial?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não há problema nenhum: é o BPI, que considero um excelente banco. Amigo do cliente (ou seja, tem (d)as taxas mais baixas do mercado para praticamente todos os serviços), bom homebanking, excelente crédito habitação (na minha altura foi o melhor que encontrei e foi isso que me fez passar a ser cliente do banco ), cartão de crédito gratuito e com baixas taxas de juro (que não uso porque pago a 100% no final do mês) e gestor de conta sempre disponivel por tel., mail ou presencialmente. Com disse no caso do meu filho mais novo ele passou a ser tb. cliente pelos motivos que já descrevi. No caso do meu filho mais velho ele tb. ficou cliente pois o crédito habitação foi tb. o melhor que conseguiu há 6 anos atrás (é o seu banco do dia-a-dia) e sei que tem conta tb. no Aktivo Bank 7 para aplicações de outra natureza. Mas evidentemente que isto de bancos há vários que são bons, dependendo das necessidades de cada um e do tipo de aplicações que quer fazer - que tb. dependem de vários factores: idade,apetência pelo risco,dinheiro disponivel, proximidade (há pessoas que valorizam isso) etc. ! Eu até tenho uma tia velhota que mudou de banco apenas...porque o gestor de conta mudou e ...levou-a com ele para o seu novo banco ! Velhices...!

um abraço /

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

concordo inteiramente com a tua discrição do bpi. É sem dúvida no geral dos bancos físicos o mais simpático em termos de preçário, ele e o crédito agrícola, embora muita gente continue a pensar que é a caixa geral, mas enfim. O que me faz gostar no bpi é que tem esse preçário baixo mas presta serviço de atendimento 24h por dia via telefone, tem outra tecnologia e produtos que o crédito agrícola não oferece e por isso acho-o mellhor que o crédito agrícola. Tem ainda melhor serviço que muitos bancos que são bem mais caros, como é o caso ca CGD

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

Eu abri conta no BPI em Agosto e não me lembro de me dizerem que tenho um gestor de conta!Se o tenho não sei o nome,e-mail nem nada!

ou será que é só para quem tem muito dinheiro?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito pelo contrário o bpi é o único banco físico que qq cliente tem gestor de conta atribuído nem que tenha a conta a zero. No teu caso é alguem do teu balcão. Liga para lá e dizem-te logo quem é.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0