Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
susvilla

Identificar e localizar conta bancária de falecido

8 publicações neste tópico

Boa tarde,

Alguem que me possa ajudar nesta minha situação, que passarei a descrever:

O meu pai faleceu recentemente e possuia uma conta bancaria em conjunto com a minha mãe, no ex-BPA (agora Millennium), já há cerca de 15 anos. Desde essa altura, que a minha mãe não sabe nada acerca da respectiva conta, apenas possui um numero de cheque que foi passado relativo a um levantamento efectuado por essa mesma altura (ano 1994). Agora, dirigimo-nos ao banco (Millenium)  que nos informou que não existia qualquer elemento relativo nem ao nome do meu pai, nem ao da minha mãe, encontrando-se a conta extinta, não havendo qualquer informação acerca de movimentos efectuados. Informou também que apenas guardam em arquivo elementos referentes a contas bancárias que se encontrem inactivas no máximo há 5 anos.

A minha questão é, como podemos nós saber o que se passou com o dinheiro que existia nesse banco, no ano de 1994 e que agora desapareceu?

Obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O meu pai faleceu recentemente e possuia uma conta bancaria em conjunto com a minha mãe, no ex-BPA (agora Millennium), já há cerca de 15 anos. Desde essa altura, que a minha mãe não sabe nada acerca da respectiva conta, apenas possui um numero de cheque que foi passado relativo a um levantamento efectuado por essa mesma altura (ano 1994). Agora, dirigimo-nos ao banco (Millenium)  que nos informou que não existia qualquer elemento relativo nem ao nome do meu pai, nem ao da minha mãe, encontrando-se a conta extinta, não havendo qualquer informação acerca de movimentos efectuados. Informou também que apenas guardam em arquivo elementos referentes a contas bancárias que se encontrem inactivas no máximo há 5 anos.

A minha questão é, como podemos nós saber o que se passou com o dinheiro que existia nesse banco, no ano de 1994 e que agora desapareceu?

Habilitação de herdeiros.

Com este documento, qualquer banco, incluindo o de Portugal, dá acesso a qualquer conta do falecido.

Leia com atenção o conteúdo deste tópico. Encontra lá também o documento que o Banco de Portugal pede nestes casos: http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,2097.15.html

Boa sorte!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já me foi dito por um gerente de banco que os bancos ganham muito dinheiro de contas inactivas , cujo dinheiro não é reclamado.

Não sei depois de quanto tempo eles se apoderam do dinheiro , mas parece que isso ocorre.

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já me foi dito por um gerente de banco que os bancos ganham muito dinheiro de contas inactivas , cujo dinheiro não é reclamado.

Não sei depois de quanto tempo eles se apoderam do dinheiro , mas parece que isso ocorre.

Speedbird

Também já ouvi dizer isso....

Quanto à pergunta inicial leia aqui:

http://clientebancario.bportugal.pt/pt-PT/ContasdeTitularesFalecidos/Paginas/default.aspx

O "cabeça de casal", a sua mãe, pode fazê-lo para este site ou através de carta para uma morada aí mencionada preenchendo um formulário disponibilizado no site, solicitando o esclarecimento que precisam.

Não perde nada! Boa sorte!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O serviço prestado pelo BdP é o de localização de contas.

Se a conta foi extinta por estar inactiva e o banco ficou com o dinheiro, não vai haver nada para localizar. Agora, se o dinheiro tiver sido transferido para outra conta que não fosse do conhecimento de mais ninguém, desde que esteja em nome do falecido, vai aparecer como resultado dessa pesquisa... por isso não custa nada tentar, pode haver surpresas ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já me foi dito por um gerente de banco que os bancos ganham muito dinheiro de contas inactivas, cujo dinheiro não é reclamado.

Não sei depois de quanto tempo eles se apoderam do dinheiro , mas parece que isso ocorre.

Efectuando um pedido pela via formal, com a habilitação de herdeiros, o banco não é obrigado a mostrar o extracto bancário até à última movimentação?

Se de facto, o banco se expropia de dinheiro alheio, nesse extracto deve vir detalhado para onde ele foi, ou não será assim?

Para isso, não é preciso apresentar a habilitação de herdeiros, e basta uma consulta ao sistema para informar o requerente de que a conta foi inactiva no mês "tal" do "outro" ano...

O que era do meu conhecimento é que este tipo de contas, quando não são movimentadas ao fim de x tempo e não havendo registo de 2º utilizador ou familiar é canalizado para o estado. Isto na CGD. No sector privado, é provável que seja assim como foi descrito pelo speedbird, mas tem de haver prazos para eles procederem dessa forma.

Nada como despacharem-se e efectuarem o pedido no banco onde suspeitam que haja a tal conta, acompanhado da habilitação de herdeiros, e efectuar também o pedido para o Banco de Portugal, do qual dei conta na anterior mensagem.

Cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigada pela ajuda.

Vou tentar informar-me melhor com um advogado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vou tentar informar-me melhor com um advogado.

Não deverá andar longe do que aqui lhe foi sugerido fazer, pelos seus próprios meios!...

Boa sorte!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0