MASR

Seguro que substitua fiadores?

8 publicações neste tópico

Olá bom dia,

A saga de pedido do meu crédito habitação ainda não terminou...:-(

Apresentei fiadores, mas não foram aceites (pais do meu namorado de quem ele é já fiador). De qq modo, dizem que o crédito é aprovável com outros fiadores.Mas, neste momento, não tenho mais ninguém!:-(

Falaram-me de um seguro que pode substituir a falta de fiadores e que é activado em caso de incumprimento da nossa parte.Aguém já ouviu falar disto?Eu estou a pensar fazer CH na Caixa Galícia (que tem para nós as melhores propostas), sabem se este banco faz este tipo de seguro???

Obrigada e agradeço toda a ajuda!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Surgiram 2 hipóteses de fiadores: a minha irmã, que apesar de não ganhar muito, não tem custos nenhuns de casa, créditos...e uns tios que têm bons rendimentos, mas que têm receio de, ao serem nossos fiadores, não possam, mais tarde, serem fiadores do filho.

Sabem-me dizer se é possível eles serem nossos fiadores agora e serem daqui a uns anos do pp filho? Ou será melhor optarmos pela minha irmã (cujo rendimento é de cerca de 600 euros, mas está efectiva e não tem encargos nenhuns)?

Agradeço as vossas opiniões e ajuda!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Surgiram 2 hipóteses de fiadores: a minha irmã, que apesar de não ganhar muito, não tem custos nenhuns de casa, créditos...e uns tios que têm bons rendimentos, mas que têm receio de, ao serem nossos fiadores, não possam, mais tarde, serem fiadores do filho.

Sabem-me dizer se é possível eles serem nossos fiadores agora e serem daqui a uns anos do pp filho? Ou será melhor optarmos pela minha irmã (cujo rendimento é de cerca de 600 euros, mas está efectiva e não tem encargos nenhuns)?

Agradeço as vossas opiniões e ajuda!

Os tios podem ser fiadores agora e depois do filho, depende dos seus rendimentos e dos valores que tiverem que avalizar. É uma preocupação legítima, pois se tu não pagares eles é que o vão fazer e então poderão não ter bens para fazer o mesmo com o filho.

Sinceramente, acho que o Banco não irá aceitar a tua irmã como fiadora. O salário é muito baixo e hoje estar efectiva, vale o que vale...... Posso estar enganada!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sei em que banco vais fazer o crédito, mas fiadoes diferentes de pais é raro os bancos aceitarem..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ligaram-me hoje do banco a dizer que os rendimentos da minha irmã são demasiado baixos, mas mm assim precisam primeiro analisar os documentos dela para dar um parecer mais correcto. Dizem tb que a solução será pô-la como fiadora e fazer um seguro para os primeiros 5 anos (que tenho de pagar de uma só vez, no momento de aprovação do crédito - cerca de 1900 euros). Julgo que se trata de um seguro "contra o desemprego" (não é este o termo correcto, mas é um seguro só para o meu namorado, para o caso dele perder o emprego, dizem...).

Ora, como eu lhes falei do tal seguro "substituto de fiadores", que nem sei se fazem ou não pq não me responderam (começaram logo a falar deste seguro!!!), o meu receio é que me estejam a querer "vender" mais um seguro...porque, no fim de contas, aceitam a minha irmã como fiadora...mas com este seguro para 5 anos!!! A pergunta é: se a minha irmã não é suficiente como fiadora neste momento, pq a aceitam?Porque, na realidade, se este seguro é só para os primeiros cinco anos...a partir daí, a garantia que terão, será somente a minha irmã!!!E ninguém garante que daqui a cinco anos as condições dela vão melhorar!!!

Não entendo pq este prazo de 5 anos!!!

Quanto ao post anterior em que falam de não aceitarem fiadores que não sejam os pais, a pergunta é: e para quem não tem pais?E se os pais tiverem reformas de "miséria"...nunca se pode comprar casa enquanto exigirem fiadores??? Se assim fosse, nem pediam para analisar os documentos da minha irmã!

Quanto aos tios, o receio deles nem é nós deixarmos de pagar, mas quando o filho quiser comprar casa, e no caso de aceitarem ser nossos fiadores, os rendimentos não sejam suficientes para serem duas vezes fiadores! Eles terminam de pagar casa daqui a 8 anos e ganham bem...

A questão é que eu tb não quero estar a "comprometer" as pessoas e vir a prejudicar a vida do filho, mais tarde...pq tb não gostaria de passar pelo mesmo!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Uma das respostas possíveis para essa situação será por exemplo o desenrolar de uma possível novela parecida com esta descrita pela luana: http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,805.msg19350/topicseen.html#msg19350

Outra possibilidade tem a ver com o facto do banco negociar dinheiro. Como não lhes interessa negociar imóveis querem garantias para evitar casos como o acima mencionado.

Há a tendência das pessoas, que se dirigem ao banco, pensarem que com elas nada lhes acontece. Vão com um sentimento tão positivo e com uma vontade tal de contrair o empréstimos que não têm discernimento para "ouvir" o não.

Pensam que vão conseguir fazer face a todas as despesas, à medida que o tempo vai passando e elas vão surgindo.

Infelizmente, também há a tendência das pessoas pensarem que podem pagar dívidas, recorrendo ao crédito pessoal, contraindo assim novas dívidas e entrando numa espiral de problemas, porque não souberam parar a tempo.

E o parar a tempo, é naquele momento em que a pessoa ou o agregado familiar sabe que não tem capital para fazer face às despesas.

Ora, o banco sabe isto tudo. A forma de se precaverem é o que lhe estão a exigir, por exemplo. Eles nunca perdem!

Por outro lado, qual a vossa taxa de esforço hoje?

Se os juros subirem para 1,25% no terceiro trimestre de 2010, como fica a vossa taxa de esforço?

E se subirem para 1,5% no final do ano?

E quando estiverem em 2,25% em 2011?

Já ponderaram este cenário a dois anos apenas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

Sim, na verdade já ponderámos as subidas das taxas e tb sabemos qua a nossa taxa de esforço está dentro dos limites!

A questão é que mesmo assim, os bancos estão a exigir fiadores e, de preferência, com bons rendimentos (devido à situação actual. O problema nc foi a nossa taxa de esforço).

O que eu não entendia era o porquê de um seguro de 5 anos?! Se o banco quer segurança, quer tê-la durante tds os anos de empréstimo e não apenas durante 5 anos...por isso é que este seguro me parecia inapropriado!É um seguro "contra o desemprego" para o meu namorado...ou seja, é activado em caso de desemprego por parte dele. Ora, se nós fossemos clientes de risco, teria lógica que as exigências fossem outras (ou nos negassem logo o empréstimo) pq ser considerado de risco tem a ver com "não suportar as despesas" caso as taxas subam...não somente com o risco de ficar desempregado! Porque, o que assegura este seguro se ele continuar a trabalhar e não suportar as subidas das taxas???Entendes?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porque não experimentam fazer simulações na concorrência?

Há um tópico aqui no fórum que permite usar um simulador para calcular o melhor crédito consoante os dados pessoais. Embora sirva apenas de guia, permite de forma expedita saber onde dirijir-se em primeiro lugar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor