Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Kikas

Apartamento e união de facto

2 publicações neste tópico

Ola boa tarde, Estou com um grave problema e precisava de algum esclarecimento, se me puderem ajudar ou elucidar. Comprei em uniao de facto um apt em 1992 (por 17.000 cts + 1.500 cts por fora ) uma escritura e um doc. anexo ; pagamos ambos (eu e actual ex-marido) ate Outº 2007 a prestação, entretanto divorciei-me e na acta de divorcio ficou escrito que AMBOS assumiam tds as despesas da casa ate a sua venda. Entretanto decidi ficar com a casa pra mim, mas ele foi so exonerado do credito, nunca cheguei a fazer escritura no registo predial so pra mim, pk apareceu em março deste ano um casal interessado em comprar ; ele descansou.me e disse que no dia da escritura iria so pra assinar a venda( como proprietario k ainda é). Acontece que ando nisto da venda ate hoje e tenho a data marcada para o dia 30/10/2009 as 9h , ele concordou com tudo, foi avisado de tudo, inclusive vou vender por 87.000 € e ainda devo 88...e tal (portanto ainda vou ter de pagar ao banco o excedente)_ ! Ontem diz.me que andou a dar voltas a cabeça (dores ainda) e que nao vai a escritura , vai so se eu lhe der 7.500 € . agora que faço ?? a minha cara com os compradoes?? o distrate ja esta pedido ...e agora as despesas k ainda vou ter com esta beleza toda.....Bem alertei-o da situação, mas ele diz que nao vai aparecer !!! (háaa tenho uma nova casa ja sinalizada ) .Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá boa tarde

Realmente parece me ser uma situação complicada. Já passei por algo similar. Vamos por pontos:

1- Se na altura da exoneração dele do crédito lhe pagou algum dinheiro relativo à parte dele na casa, facilmente pode fazer prova disso e comprovar que já não lhe deve qualquer importância relativa à casa.

2- Se ficou escrito em divorcio que ambos assumiam as despesas da casa, ele ter+a de provar que têm participado nessas despesas, ou então está em incumprimento.

Como conclusão, se aconteceu o exposto no ponto 1, e houve transacção de dinheiros no acto da exoneração, alias para exoneraçºãos er consomada deverá ter sido feito uma escritura, ou no minimo, declaração de partilhas, onde estará regsitado que ele sai do empréstimo em troca de lhe pagar x correspondente á parte dele na casa. Com esta prova pode facilmente comprovar-se que ele abdicou da casa embora não tenha sido feita nova escritura. Contudo, se ele não quiser colaborar só recorrendo a tribunal, aconselho a tentar um acordo e a contactar um advogado.

Boa sorte

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0