Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
investidorx

Recibos Verdes

16 publicações neste tópico

Olá

Sou efectivo numa empresa, onde faço mensalmente os meus descontos e respectivas retenções na fonte.

Agora arranjei um part-time, só que a recibos verdes, sendo o valor do mesmo de 400,00/mês.

Tenho de ir abrir actividade. Que custos ou descontos tenho de fazer por causa dos recibos verdes? Tenho de fazer descontos para a segurança social, iva ou retenções ou outro tipo de desvantagens?

Agradeço a vossa ajuda

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Enquanto nao chegares aos 10.000€ por ano, em principio estaras isento de IVA e nao teras de fazer retençao na fonte.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ao abrir actividade nas finanças, que pode fazer on-line, se declarar o volume de negócios presumido de 400 euros mes, fica isento de iva, nos termos do artº 53º do Civa. Até 10000 euros ano, tb está dispensado das retenções na fonte. No entanto o valor liquido da categoria B (recibos verdes) será englobado aos rendimentos liquidos das restantes categorias para efeitos de irs e será no final do ano tributado.

Em relaçao à segurança social, presentemente, desde que aufira mensalmente um valor de vencimento por conta de outrem tb ficará automaticamente dispensado do pagamento como independente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas quando falam em 10.000 € referem-se apenas aos rend categoria B ou também da A? É que eu atraves da empresa onde trab recebo mais de 10.000,00/ano.?

E quando depois quiser fechar a actividade tenho de pagar algo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

10 000€ só nessa actividade independente categ B, quando cessares não tens de pagar nada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E se eu ficar desempregado no meu trabalho onde sou efectivo na empresa, como tenho também a actividade aberta e passo também recibos, tenho direito ao subsidio de desemprego?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E se eu ficar desempregado no meu trabalho onde sou efectivo na empresa, como tenho também a actividade aberta e passo também recibos, tenho direito ao subsidio de desemprego?

Não. Não estás desempregado, tens uma actividade. Mesmo que não passes recibos por não ter clientes nessa altura (só quer dizer que precisas de melhorar o teu marketing, não que estás desempregado).

Mas se encerrares a actividade antes de ficar desempregado já tens direito ao subsídio de desemprego...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se ficasses sem trabalho por conta de outrem, mesmo passando recibos verdes, poderias ter direito ao sub de desemprego, desde que os teus rendieentos por conta própria não ultrapassem os 50% (salvo erro) da IAS, que é um valor à volta dos 210 euros mensais.

Como passas recibos verdes no valor de 400 euros mensais, não terias direito ao sub de desemprego.

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou desempregado a receber 419,00. Agora hà uma empresa que me ofereceu um parte-time em que irei ganhar 150,00/mes, mas tenho de passar recibos verdes.

As minha duvidas são as seguinte:

- Se aceitar este parte-time, perco direito ao subsidio de desemprego?

- Uma vez que não fico como empregado da empresa, eu é que tenho de pagar a Segurança Social. Qual o valor a pagar ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou desempregado a receber 419,00. Agora hà uma empresa que me ofereceu um parte-time em que irei ganhar 150,00/mes, mas tenho de passar recibos verdes.

As minha duvidas são as seguinte:

- Se aceitar este parte-time, perco direito ao subsidio de desemprego?

Subsídio de Desemprego Parcial

Atribuído aos beneficiários que se encontrem a receber Subsídio de Desemprego e que, cumulativamente, tenham:

- Celebrado contrato de trabalho a tempo parcial;

- Uma retribuição do trabalho a tempo parcial de valor inferior ao montante do subsídio de desemprego;

- Um número de horas semanal do trabalho a tempo parcial igual ou superior a 20% e igual ou inferior a 75% do período normal de trabalho a tempo completo.

Nas situações em que o beneficiário esteja a receber subsídio de desemprego parcial e o contrato de trabalho a tempo parcial cesse depois de ter terminado o período de concessão daquele subsídio, sem que tenha sido adquirido novo direito a prestações de desemprego, mantém-se o acesso ao subsídio social de desemprego subsequente desde que se encontre preenchida a condição de recursos.

O montante corresponde à diferença entre o valor do Subsídio de Desemprego acrescido de 35% deste valor e o da retribuição por trabalho a tempo parcial

De qualquer forma é melhor confirmar junto da SS. Aquela é a página da atribuição do subsídio, não sei se aplica alguma alteração aos casos em que já há um subsídio atribuído, mas imagino que seja também assim...

- Uma vez que não fico como empregado da empresa, eu é que tenho de pagar a Segurança Social. Qual o valor a pagar ?

Remuneração a declarar em situações de baixos rendimentos:

. 50% do valor do IAS, no caso de rendimentos iguais ou inferiores a 6 vezes o IAS (trabalhadores independentes que requeiram o seu enquadramento facultativo no regime)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa Noite

Sou novo por cá e gostaria de tirar uma dúvida, se possível.

Já li (julgo que neste fórum) que não há limite para encerrar e reiniciar actividade nas finanças e que, se as mesmas forem efectuadas no mesmo mês, não existe obrigatoriedade em fazer o enquadramento nas finanças.

E se esta acção for feita recorrentemente? Ou seja, trabalho numa empresa que me permite passar recibos acumulados. Será que é viável, por exemplo, iniciar actividade trimestralmente ou assim, evitando desta forma, o pagamento obsceno (recebo pouco e preciso dele para faculdade) de segurança social?

Já me procurei informar nos serviços indicados, mas cá em Penafiel, se se perder 10 minutos a ler informação no site das finanças fica-se logo habilitado a dar novas informações aos funcionários da Segurança Social... É triste, serviços que já por si são precários, primarem por ineficiência gritante em aspectos tão simples como... Conhecer as regras do próprio trabalho... :-\

Enfim, se pudessem dar uma opinião, agradecia.

Cumprimentos a todos!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E se esta acção for feita recorrentemente? Ou seja, trabalho numa empresa que me permite passar recibos acumulados. Será que é viável, por exemplo, iniciar actividade trimestralmente ou assim, evitando desta forma, o pagamento obsceno (recebo pouco e preciso dele para faculdade) de segurança social?

Acho que nao ha´ nada que impeça de se abrir e fechar actividade as vezes que se quiser. Agora, esse comportamento certamente levara´ suspeitas e arriscas-te a uma inspecçao - e nao e´ preciso uma analise muito aprofundada, para a suspeita de evasao de pagamentos `a SS surgir...

Agora se isso e´ um comportamento ilicito ou nao, nao to sei dizer.

Já me procurei informar nos serviços indicados, mas cá em Penafiel, se se perder 10 minutos a ler informação no site das finanças fica-se logo habilitado a dar novas informações aos funcionários da Segurança Social... É triste, serviços que já por si são precários, primarem por ineficiência gritante em aspectos tão simples como... Conhecer as regras do próprio trabalho... :-\

Em primeiro lugar acho que estas a bater `a porta errada - tens que colocar a questao e´ aos serviços de SS nao `as Finanças...

Alem disso, se a resposta de uma repartiçao nao te parece correcta, podes sempre tentar noutra... ou enviar um mail ou telefonar, para os contactos indicados no site - provavelmente as respostas a esses contactos sao dadas por algum serviço centralizado, mais por dentro de questoes deste genero...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá

no mês de agosto reabri a actividade a recibos verdes para uma prestação de serviços que não chegou a acontecer. No entanto, mantive a actividade aberta para futuras prestações.

Em Setembro e Outubro prestei serviços a duas entidades diferentes, tendo passado dois recibos verdes, um no valor de 176€ e outro de 117€. É o primeiro ano que tenho que fazer descontos e dirigi-me à segurança social, onde me informaram que o desconto por cada mês que tenho a actividade aberta é de 155€. O que é absurdo se olharmos para os valores que recebi.

Aconselharam-me a fechar a actividade e pedir uma redução. Mas essa é a única forma?

Alguém disponível para esclarecer esta dúvida, por favor?

Desde já o meu obrigado.

Patrícia

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tens que fazer uma carta endereçada à pessoa responsável pela SS a indicar que os rendimentos que auferiste são muito baixos e eles reduzem-te isso depois. Deverias era ter feito isso logo quando reabriste actividade. Claro que eles na SS também têm sempre muito que fazer, no entanto poderiam ter-te questionado sobre quanto pensarias auferir. Se bem que isso fizeram-te nas finanças, quando reabriste actividade, correcto?

Mas basicamente é isso, faz a carta. Quanto a fechares ou não actividade é contigo, claro que terás que pagar SS independentemente de passares recibos ou não. Ou tens um outro trabalho por conta de outrem?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá

e obrigada.

Não tenho mais nenhuma actividade remunerada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

peço desculpa pela insistência.

Vou ter que pedir uma insenção/ redução de impostos para a segurança social.

Durante quatro meses passei dois recibos verdes com valores inferiores ao mínimo que se desconta, que, ao que me informaram, é 155€.

Quando reabri actividade em 20 de Julho, não tinha conhecimento de como funcionava o sistema da segurança social. Agora sei que independentemente de ter passado ou não recibos, tenho que descontar por cada mês que mantenho a actividade aberta.

Cessei actividade a 14 de Outubro.

Desta forma, já devo ter multas para pagar e tudo.

Na carta que devo escrever a solicitar a tal redução/ isenção, o que é que tenho de referir? A quem é dirigida? Etc.

Precisava mesmo de saber o básico porque já fui três vezes à segurança social da minha zona de residência, que é o caos, e nunca consigo esclarecer tudo o que preciso, falam comigo como se me estivessem a fazer o favor de me permitir fazer esta solicitação.

Alguém poderá também elucidar-me um pouco sobre os meus direitos neste caso?

Desde já agradeço a disponibilidade.

Patrícia

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0