mfsc1978

Credito Habitação

39 publicações neste tópico

Boa tarde,

Tenciono comprar casa e necessito de um credito á habitação. Qual o melhor banco que oferece as melhores condições e quais as caracteristicas essenciais que tenho de ter em conta ao comparar um credito com outro qualquer?

Obrigado pela atenção.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Qual o melhor banco que oferece as melhores condições...

Nenhum. Eles quase nunca oferecem nada ;)

Agora a sério, isso é quase como perguntar "qual é o melhor restaurante do país?". Os critérios são tantos, que há várias respostas certas. :)

No caso dos empréstimos, mesmo indo a um balcão diferente do mesmo banco, podes conseguir condições diferentes. E depende também das condições que tu tens para lhes oferecer (algumas coisas que podem fazer a diferença: és um "cliente de risco"? Já és cliente conhecido do banco? Queres pedir dinheiro para pagar a casa toda ou vais dar uma entrada jeitosa? O montante é grande ou pequeno?)

... e quais as caracteristicas essenciais que tenho de ter em conta ao comparar um credito com outro qualquer?

* Muita gente presta atenção apenas ao spread mas, para comparação deves usar a TAE. Esta taxa leva em conta todos os encargos do crédito, não apenas os juros. O banco que faz o melhor spread não é necessariamente o que sai mais barato...

* Para além disso, se o banco te propuser melhores condições em troca da contratação de produtos, tens que fazer bem as contas para ver se compensa ou não (subscrever um PPR pagando mensalmente 50€ para reduzir 0,1% no spread e poupar 10€ na prestação da casa, dificilmente pode ser considerado um bom negócio).

* Dado que tens que abrir conta no banco, confirma também se são cobradas despesas de manutenção da conta à ordem e em que condições.

* Pergunta se podes contratar os seguros noutra companhia que não a do banco. às vezes pode ficar bem mais barato arranjar os seguros noutra instituição.

* Dá uma vista de olhos aqui pelo fórum. Há IMENSOS tópicos sobre este tema. Por exemplo, o que estava no topo da lista antes de colocares a tua questão, aborda alguns destes assuntos: http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,1694.0.html

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O melhor é bater nas capelinhas todas. Não se esqueçer da aCaja Duero e Caja Galicia/DECO que pelo que tenho ouvido anda com melhores condições.

Mas vá a todos com os conselhos do Pauloaguia na mão.

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

CAJA DUERO  ;D

Spread actual para jovens (acho que - de 35) é de 0.33%, não te pedem subscrição de produtos (eu tenho os seguros por eles...) e emprestam 90% da avaliação... Estou muito satisfeito... Há, o que pode ser um problema é o facto de eles só trabalharem com Euribor 12 meses...

Cumprimentos!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

CAJA DUERO  ;D

Spread actual para jovens (acho que - de 35) é de 0.33%, não te pedem subscrição de produtos (eu tenho os seguros por eles...) e emprestam 90% da avaliação... Estou muito satisfeito... Há, o que pode ser um problema é o facto de eles só trabalharem com Euribor 12 meses...

Cumprimentos!

Neste momento em que a Euribor está tão baixa , na vrdade a euribor a 12 meses é uma grande vantagem!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Obrigado pelas respostas, foram muito uteis. Ja tenho uma ideia real do que tenho de olhar. e a "dica" do cajaduero foi muito interessante. Vou investigar.

Muito obrigado a todos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O essencial antes de tudo é saber quanto te podes ou deves endividar... ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

olá!

como já disse noutro tópico estou a necessitar de um crédito habitação mas tenho registado no banco de portugal uma divida total de 12.000 euros.

a pergunta que faço é se sabem de algum banco que seja mais flexivel.

Haverá aqui algum bancário que me possa elucidar?

é que a necessidade de um apartamento é quase urgente.

obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

como já disse noutro tópico estou a necessitar de um crédito habitação mas tenho registado no banco de portugal uma divida total de 12.000 euros.

...

é que a necessidade de um apartamento é quase urgente.

Não estarás a confundir a necessidade de morar em algum sítio (nomeadamente num apartamento), com o desejo de comprar um apartamento?

É que para o primeiro caso tens outras alternativas que não envolvem empréstimos, nomeadamente o arrendamento, por exemplo... e se calhar até vai mais ao encontro da tua urgência (uma compra, sobretudo com recurso a empréstimo, tipicamente ainda demora algum tempo até se passarem as fases todas).

Mas pode haver alguma coisa que me esteja a escapar... qual é a necessidade de efectivamente comprar um apartamento?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

olá paulo!

prefiro comprar por que não tenho qualquer hipótese de arrendar devido ao orçamento curto e comprando e,partindo do principio que o crédito cobriria todos os outros créditos que tenho,prefiro comprar.

Tenho um vencimento de 900 euros e pela simulação que me fizeram ficaria a pagar um máximo de 400 euros.

neste momento pago mais que isso em outros créditos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho um vencimento de 900 euros e pela simulação que me fizeram ficaria a pagar um máximo de 400 euros.

Não te recomendo mesmo nada que te metas num crédito habitação então.  :o

Senão repara - a Euribor está a níveis historicamente baixos - menos de 1%! Nunca esteve tão baixa em toda a sua história. Mesmo que te apresentem um spread de mais de 1%, é fácil conseguir taxas nominais abaixo de 2,5%. E é com base nesses valores que tu conseguirias prestações da ordem dos 400€.

No entanto, daqui por algum tempo as taxas começarão a subir. Já o presidente do BCE foi dando a dica de que começa a haver condições para subir novamente as taxas. E, se a Euribor subir para apenas 3% (ainda o ano passado por esta altura estava a mais de 5%, os 3% seria apenas um regresso à normalidade, nada de excepcionalmente alto), a taxa nominal do teu empréstimo viria para mais de 4% facilmente, ou seja, quase o dobro ou mesmo mais. Como nos primeiros anos as prestações são essencialmente juros, uma vez que o capital em dívida é muito alto, uma duplicação da taxa de juro corresponderia a uma quase duplicação da prestação. Ou seja, passarias dos 400€ de prestação para uma prestação de quase 800€ - sobravam-te apenas 100€ para pagar água, luz, comida e tudo o resto! Se as taxas descambarem e chegarem novamente aos 5%, simplesmente não terias dinheiro para pagar o empréstimo... e ficavas bem pior do que estás agora...  :-\

neste momento pago mais que isso em outros créditos.

Isso é algo a tentar resolver com as instituições em que tens os créditos. Ou então procura o apoio de uma entidade especializada nesse tipo de assuntos - a DECO tem um gabinete para situações de sobreendividamento; ou procurar um consultor financeiro também pode ajudar - eventualmente pode ser possível consolidar todos esses créditos num só, com uma taxa mais baixa, por exemplo...

Agora, comprar uma casa não é, garantidamente, a forma mais simples de resolveres os outros créditos!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois mas se as taxas subirem não seria só eu a não conseguir pagar,julgo que seria a maioria dos que t~em crédito habitação.

Quanto ao crédito consolidado não consigo aceder por ter o nome na lista negra do banco de portugal.

P.S.- disseram-me que teria a prestação da casa protegida (não sei se o termo está correcto) durante uns anos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ehe, desculpa mas isto faz  impressão... Olha que não há voltas grátis.

400 euros é quase 50% do vencimento, falta o resto, luz, água, outros serviços, alimentação, carro?,...

Não compreendo esta afirmação "pois mas se as taxas subirem não seria só eu a não conseguir pagar,julgo que seria a maioria dos que tem crédito habitação." qual é a tua assumpção a respeito disso?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois mas se as taxas subirem não seria só eu a não conseguir pagar,julgo que seria a maioria dos que t~em crédito habitação.

Bem, a maioria das pessoas não começou com uma taxa de esforço de quase 50% - os bancos simplesmente não fazem esse tipo de negócios ou, faziam-nos quando as taxas estavam bem mais altas que hoje, pelo que a maioria das pessoas não ia ter tantas dificuldades assim.

Além disso, se com essa frase queres sugerir que o estado viria em socorro dessas pessoas... bem, eu não te aconselho a entrar num negócio na expectativa de que, se correr mal, te venham por a mão por baixo... por exemplo, recentemente entraram em vigor algumas medidas que visam ajudar os desempregados a pagar a prestação da casa durante algum tempo, mas o estado vai buscar o dinheiro de volta depois... e com juros...

Quanto ao crédito consolidado não consigo aceder por ter o nome na lista negra do banco de portugal.

Ok, essa não é uma solução, então. Mas, mesmo assim, acho que aconselhamento financeiro não te fazia mal. Pode ser que encontrem outras opções...

De qualquer forma concentrava-me em pagar o mais rapidamente possível o empréstimo que esteve em falta, então. Mesmo que sejam 10€ de amortizações extraordinárias em cada mês, pode fazer alguma diferença...

P.S.- disseram-me que teria a prestação da casa protegida (não sei se o termo está correcto) durante uns anos.

Eu só levaria a sério, as afirmações de quem te apresentar uma proposta válida e que se comprometa com ela. A julgar pela tua pergunta inicial, ainda ninguém aceitou conceder-te um empréstimo para a compra do apartamento pelo que afirmações deste tipo podem não passar de pura especulação, ou de afirmações feitas sobre casos que não são exactamente iguais ao teu e podem não se te aplicar, quando analisarem a tua situação financeira...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois mas se as taxas subirem não seria só eu a não conseguir pagar,julgo que seria a maioria dos que t~em crédito habitação.

Quanto ao crédito consolidado não consigo aceder por ter o nome na lista negra do banco de portugal.

P.S.- disseram-me que teria a prestação da casa protegida (não sei se o termo está correcto) durante uns anos.

"Vivo tão acima dos meus rendimentos que se pode quase dizer que vivemos separados" - E. E. Cummings, poeta (1894-1964)

Serve esta citação para dizer que os problemas derivados do sobreendividamento não são de agora, já no princípio do século passado muitos se deparavam com este problema!...

Estando perante um problema, qual a atitude correcta a tomar?

Se calhar, seria questionar, como resolver o problema?...

Vou-me meter num crédito, sabendo de antemão que dentro de pouco tempo não o consigo cumprir, só porque os outros também não irão conseguir? Talvez então nessa altura haja um perdão no crédito de todos, será isso?

Não o aconselho a pensar dessa forma!

Creio que a pensar assim, iremos cair naquela história do "eu sou dono do meu imóvel a partir da escritura..." Neste portal, http://aeiou.bpiexpressoimobiliario.pt/, considerado um dos maiores em termos de imóveis (actualmente tem cerca de 913359, ou seja, quase 1 milhão) encontra imóveis, cujos bancos não tiveram contemplações nenhumas em despejá-los, de ex-donos que decidiram mudar de ares para a casa de familiares, amigos, roulottes ou outros...

O pauloaguia deu uma série de conselhos úteis e práticos e, que corroboro totalmente, que deveriam ser seguidos e postos em prática antes de pensar em avançar para a compra de um apartamento como forma de aliviar todos os créditos!

Creio que ainda há pouco tempo também tinha necessidade urgente de adquirir um automóvel... mas posso estar enganado!

O meu conselho, a acrescentar ao que já foi referido, seria investir numa conta a prazo com rentabilidade elevada a um ano pelo menos. Suponha que coloca de lado 150€, no final do ano tem 1800€ mais os juros. Com este valor amortiza parte das suas dívidas e talvez assim possa sair da lista negra mais depressa.

Nessa altura, então estará apto a tomar uma decisão em termos de investimento num crédito de maior envergadura!

Boa sorte!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

é claro que posso comprar uma casa por 65.000 euros e nesse caso a prestação é inferior aos 400 euros.

não posso abrir conta a prazo por que as finanças andam atrás de mim,já abri uma e horas após abrir foi penhorada...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não posso abrir conta a prazo por que as finanças andam atrás de mim, já abri uma e horas após abrir foi penhorada...

E o que te leva a pensar que a casa não seria?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Kardec,

Amigo , desculpa que lhe diga , mas vc está completamente falido , em uma situação economica péssima e ainda quer agravar a sua situação???

Uma casa só lhe vai afundar ainda mais e com certeza que a penhoram tb.

Eu se fosse vc seguia os conselhos que os outros foristas lhe deram os quais corroboro totalmente e ainda assim , com os seus vencimentos vai demorar a pagar as dívidas.

V é que sabe , mas eu se fosse a vc seguia os conselhos acima.

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

como podem penhorar a casa se está,ou estaria,hipotecada?

além do mais a minha divida ás finanças é de apenas 650 euros...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

como podem penhorar a casa se está,ou estaria,hipotecada?

além do mais a minha divida ás finanças é de apenas 650 euros...

Não importa o montante da dívida - tipicamente penhora-se o que se sabe que é propriedade do devedor; quando muito este pode propor outros bens à penhora que se aproximem mais do valor da dívida.

Com a hipoteca quer dizer que as Finanças não podem penhorar a casa sem o conhecimento do banco (mesmo assim, ainda há tempos apareceu uma notícia de um banco a reclamar que as Finanças tinham penhorado uma casa sem lhe dar conhecimento). Mas não sei se é garantia que não a podem penhorar de todo - alguém mais entendido nesses assuntos poderá esclarecer...

Mas senão era muito simples livrar-se desse tipo de dívidas - vendia-se tudo e comprava-se a crédito; quando finalmente se acabasse de pagar o empréstimo, já as dívidas teriam prescrito... não me parece  :-\

Mas, já agora, já pensaste que esse pode ser mais um dos motivos pelos quais os bancos não te querem emprestar dinheiro para a casa?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

como podem penhorar a casa se está,ou estaria,hipotecada?

além do mais a minha divida ás finanças é de apenas 650 euros...

Ainda a este propósito, encontrei várias referências noutros sites a casas penhoradas e hipotecadas, pelo que me parece seguro assumir que não tens garantia de que não te venha a acontecer o mesmo. Deixo aqui particularmente uma referência que me parece representativa do que poderia vir a acontecer:

Predador porque por uma dívida inferior a 6.000 euros o Ministério das Finanças não tem qualquer tipo de pudor em penhorar um imóvel que vale 200.000

...

Note-se que quando o Fisco executa, na generalidade das situações, o imóvel está hipotecado ao Banco, o que obriga o Banco a, reflexamente, resolver o contrato de empréstimo e a reclamar o seu crédito, sob pena de perder a sua garantia. Cria desta forma um problema às famílias que ficam sem casa, ao Banco que é obrigado a extinguir o contrato de crédito e, na generalidade dos casos, a ter que fazer uma proposta para o adquirir, para não perder muito...

Num cenário destes, o produto da venda iria para pagar a dívida às Finanças, a dívida ao banco e o que sobrasse ficava para ti; no entanto, se a venda da casa não chegar para pagar a dívida (o mais provável numa situação de início de empréstimo), ainda ficarias a dever o resto ao banco...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

é por isso que eu defendo o fim do rendimento minimo e que desviem essas verbas para ajudar as familias sobre-endividadas pois estas são familias portuguesas e trabalham e pagam impostos.Seria justo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

é por isso que eu defendo o fim do rendimento minimo e que desviem essas verbas para ajudar as familias sobre-endividadas pois estas são familias portuguesas e trabalham e pagam impostos.Seria justo.

posso concordar que o rendimento mínimo tem uma distribuição "peculiar", mas a que propósito é que se iria desviar esse dinheiro para quem fez má utilização de crédito?

se não consegue aceder a crédito pessoal, pode ter a certeza absoluta que nenhum banco lhe cederá crédito habitação.

se a dívida às finanças é de apenas 650€ porque não liquidá-la? É só pouco mais alta ao valor da prestação que estaria disposto a pagar em CH..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

é por isso que eu defendo o fim do rendimento minimo e que desviem essas verbas para ajudar as familias sobre-endividadas pois estas são familias portuguesas e trabalham e pagam impostos.Seria justo.

Creio que há algures por aqui uma inversão completa de valores...

Há tempos deu nas noticias, uma entrevista a uns meninos de 8 ou 9 anos em que se lhes perguntava se eles sabiam de onde vinha o dinheiro.

Resposta imediata deles, do multibanco!...

Outra notícia, foi a do caso do contribuinte que devia cerca de 200€ ao fisco e foi-lhe penhorado um apartamento no valor de 100 mil euros! Nem esperaram que o contribuinte fosse às finanças para regularizar a situação, dai ser notícia!...

No tempo dos nossos avôs, estes quando desconfiavam dos bancos, depositavam o dinheiro nos colchões ou dentro de um armário da roupa para emergências.

Recordo-me que recentemente surgiu um caso de uma senhora que faleceu e deixou 1 milhão de euros dentro do colchão à filha. A filha como não sabia, deitou-o para o lixo. Quando veio a saber, juntou-se a população na lixeira para ver se encontravam a fortuna...

Portanto, se não pode abrir uma conta a prazo, coloque o dinheiro de parte e guarde-o num local de confiança. Passado algum tempo, pode ir saldando as dívidas que contraiu.

Aconselhava-o, a ir à DECO quando pudesse dispor de algum tempo e também que lê-se com atenção este tópico: http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,1901.msg17149/topicseen.html#msg17149

Caso tenha algum tempo, dirija-se também ao GOEC (Gabinete de Orientação ao Endividamento dos Consumidores). Tem os dados no link que indiquei.

Boa sorte!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor