Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
celia_marques

Santpoupsegurafpr

10 publicações neste tópico

Olá,

Preciso mesmo de ajuda pois sou uma naba no que concerne às poupanças ,,,

Subscrevi em Out /05 o fundo SANTPOUPSEGURAFPR com entregas mensais de 50€ porque fui informada que poderia levantar o dinheiro sem penalização no caso de voltar a estudar. Foi-me dito apenas que teria de ter já a licenciatura (pós-graduação, mestrado ,,,,,). Como já era licenciada resolvi que era um bom investimento pois queria continuar a estudar. Obviamente que a minha licenciatura não é economia  ;D

Agora que vou frequentar uma especialização na minha área pretendia levantar o dinheiro, mas daquilo que li no prospecto parece-me que só o dinheiro que entreguei até ao final de 2005 posso levantar.

Será que alguém poderia fazer-me o favor de ler o prospecto completo (que posso dar no caso de não o conseguirem pesquisar) e de me informar se tenho penalizações (nomeadamente fiscais) mesmo que só levante o dinheiro quando o fundo perfizer os 5 anos?

Desde já o meu muito obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não conheço o produto mas, pelas datas e preocupações fiscais, vou assumir que se trata de um PP(R/)E.

Até 2005 os PPE's gozavam do mesmo direito a benefícios fiscais que os PPR's. A partir daquela altura, só os PPRs é que mantêm o benefício fiscal (sendo que o chegaram a perder durante um ano, mas isso é outra história).

Os produtos do tipo PPR/E, por acumularem as duas vertentes viram-se numa encruzilhada - por um lado, a componente Educação perdeu o benefício fiscal; por outro, a componente Reforma manteve-o. Aquilo que se passou a fazer foi admitir o benefício fiscal desde que os montantes investidos a partir de 2005 não fossem usados para educação (uma vez que o benefício fiscal impunha que o dinheiro investido só pudesse ser levantado nas condições de um PPR).

Portanto:

* se tens um PPE, não tens que te preocupar pois não tens tido benefícios fiscais nestes últimos anos e, os que tiveste nos anos anteriores a 2005, não invalidam que movimentes o dinheiro para o fim que pretendes.

* se tens um PPR/E mas não o declaraste nos últimos anos para efeitos de benefícios fiscais também não tens que te preocupar com penalizações.

* se tens um PPR/E e tens declarado para efeitos de benefícios fiscais, só podes levantar para esse efeito os montantes investidos até 2005. O resto ou esperas até à reforma (ou situação de desemprego prolongado ou outras situações previstas no regime dos PPR) ou então, se o movimentares para financiar a pós-graduação, tens que reembolsar o estado dos benefícios de que usufruíste (com juros) - isso seria feito na declaração de rendimentos do ano que vem. De qualquer forma, o regime dos PPRs também diz que não há penalizações se o dinheiro for movimentado depois de decorridos 5 anos e desde que pelo menos 35% tenham sido efectuadas na primeira metade de vigência do contrato. Ou seja, se meteste lá dinheiro pela última vez em 2008, só o poderás levantar todo sem penalizações em 2013 .

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ou seja, estou fecundada. A minha única dúvida é que esses 5 anos são desde o inicio do contrato ( que no meu caso será no ano de 2010) ou desde a última entrega de dinheiro. Pois se é desde o inicio do contrato, e como eu entrego mensalmente 50 €, passados 2,5 anos eu tinha lá metade do capital investido. Estou a ser crente?  ::) Realmente é uma roubalheira. Quando fiz esse ppr/e foi porque queria estudar e aproveitar os beneficios fiscais ,,, agora tenho lá o dinheiro parado e ainda por cima estou a perder.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ou seja, estou fecundada. A minha única dúvida é que esses 5 anos são desde o inicio do contrato ( que no meu caso será no ano de 2010) ou desde a última entrega de dinheiro. Pois se é desde o inicio do contrato, e como eu entrego mensalmente 50 €, passados 2,5 anos eu tinha lá metade do capital investido. Estou a ser crente?  ::) Realmente é uma roubalheira. Quando fiz esse ppr/e foi porque queria estudar e aproveitar os beneficios fiscais ,,, agora tenho lá o dinheiro parado e ainda por cima estou a perder.

Pois, é preciso estar mt atento às condições particulares dos produtos, pois nem sempre se aplicam ao nosso caso!

E já confirmaste a situação junto de uma agência ou na linha Internet? às vezes a interpretação nem sempre é o que parece à primeira vista...

De qualquer se o produto se chama "reforma segura" isso n deveria significar que seria de capital e rendimento garantidos? ou n passa de mais um caso de publicidade enganosa?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ou seja, estou fecundada. A minha única dúvida é que esses 5 anos são desde o inicio do contrato ( que no meu caso será no ano de 2010) ou desde a última entrega de dinheiro. Pois se é desde o inicio do contrato, e como eu entrego mensalmente 50 €, passados 2,5 anos eu tinha lá metade do capital investido. Estou a ser crente?  ::) Realmente é uma roubalheira. Quando fiz esse ppr/e foi porque queria estudar e aproveitar os beneficios fiscais ,,, agora tenho lá o dinheiro parado e ainda por cima estou a perder.

Os 5 anos são desde cada entrega. Imaginemos que em cada ano, desde 2000, entregas 1200€. Em Janeiro de 2010 podes levantar, sem penalizações, 6000€ (correspondentes aos anos 2000-2004), e depois, a cada 5º aniversário de cada entrega, podes levantar o valore dessa entrega. Se levantares mais cedo, tens que pagar as tais penalizações (isto, partindo do princípio que tiraste partido dos benefícios fiscais, claro).

Só mais uma dúvida - foi em 2005 que contrataste o PPR/E? É que acho que já nessa altura eles não davam benefício fiscal (ou foi só em 2006? Agora fiquei na dúvida). Faz como diz o radical_pt e pergunta no banco que te esclareçam em que condições podes movimentar o produto... (já agora, dá para colocar aqui o prospecto?)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os 5 anos são desde cada entrega. Imaginemos que em cada ano, desde 2000, entregas 1200€. Em Janeiro de 2010 podes levantar, sem penalizações, 6000€ (correspondentes aos anos 2000-2004), e depois, a cada 5º aniversário de cada entrega, podes levantar o valore dessa entrega. Se levantares mais cedo, tens que pagar as tais penalizações (isto, partindo do princípio que tiraste partido dos benefícios fiscais, claro).

Só mais uma dúvida - foi em 2005 que contrataste o PPR/E? É que acho que já nessa altura eles não davam benefício fiscal (ou foi só em 2006? Agora fiquei na dúvida). Faz como diz o radical_pt e pergunta no banco que te esclareçam em que condições podes movimentar o produto... (já agora, dá para colocar aqui o prospecto?)

Foi mesmo 2005 o ano em que o Estado retirou a todos os PPR qualquer benefício fiscal, para posteriormente nos últimos três anos fiscais ter regressado, mas já sem incluir as modalidades específicas dos PPA e dos PPR/E...

Portanto se foi mesmo nesse ano a subscrição não usufruiu de qualquer benefício, pelo que quase de certeza pode levantar...mas resta ainda saber se se trata efectivamente de um produto sem cláusulas suplementares fora do comum para aquele segmento...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Foi mesmo 2005 o ano em que o Estado retirou a todos os PPR qualquer benefício fiscal, para posteriormente nos últimos três anos fiscais se ter regressado, mas já sem a incluir as modalidades específicas dos PPA e dos PPR/E...

Portanto se foi mesmo nesse ano a subscrição não usufruiu de qualquer benefício, pelo que quase de certeza pode levantar...mas resta ainda saber se se trata efectivamente de um produto sem cláusulas suplementares fora do comum para aquele segmento...

Pois, mas os montantes investidos desde então, e que já serviram para tirar partido do benefício fiscal (os PPR/E continuam a poder tirar partido do benefício fiscal hoje em dia - não deixam de ser PPR, ao fim e ao cabo) não podem ser movimentados para efeitos de educação sem as tais penalizações...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Efectivamente houve 1 ou 2 anos que não tive qualquer beneficio fiscal, mas desde há 2 (penso eu) que tenho. O que me deixa mesmo chateada é que quando fiz a poupança a ovelha que mo vendeu (se lhe chamasse cabra estaria a ofende-la e não quero isso  ;D) já deveria saber que haveriam estas alterações ,,,, enfim.

Já agora acham que devo manter este fundo ou devo cancelá-lo? Estou a perder uns 150 €, mas dada a realidade se calhar nem é muito ,,,, Acho importante os PPR, já tenho 35 anos, mas fico sempre sem saber qual fazer ,,,, no banco ou numa seguradora ,,, ao mesmo tempo tenho pouco dinheiro disponivel ,,,, enfim ,,,

O prospecto é este:

https://www.particulares.santandertotta.pt/ficheros/Prospecto_Completo_Poupanca_Segura_FPR_E.pdf

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Efectivamente houve 1 ou 2 anos que não tive qualquer beneficio fiscal, mas desde há 2 (penso eu) que tenho. O que me deixa mesmo chateada é que quando fiz a poupança a ovelha que mo vendeu (se lhe chamasse cabra estaria a ofende-la e não quero isso  ;D) já deveria saber que haveriam estas alterações ,,,, enfim.

Já agora acham que devo manter este fundo ou devo cancelá-lo? Estou a perder uns 150 €, mas dada a realidade se calhar nem é muito ,,,, Acho importante os PPR, já tenho 35 anos, mas fico sempre sem saber qual fazer ,,,, no banco ou numa seguradora ,,, ao mesmo tempo tenho pouco dinheiro disponivel ,,,, enfim ,,,

O prospecto é este:

https://www.particulares.santandertotta.pt/ficheros/Prospecto_Completo_Poupanca_Segura_FPR_E.pdf

Já estive a ver na realidade trata-se de um PPR sob a forma de fundo de investimento imobiliário (investimento em habitação), que não costuma ser da categoria dos mais rentáveis mas também não costuma ter um risco tao elevado que justifique a perda que reportas..

No entanto, levantando a totalidade do montante, ficas sujeita a penalizações várias (a nível do IRS e da comissão de resgaste do próprio Santander) que, acumuladas, fariam com que o investimeno caísse na desgraça completa!

Portanto, aconselho-te vivamente a deixares correr pelo menos até final do proximo ano (data em que também cessa a obrigatoriedade da manutenção do plano de entregas mensais),e, aí sim, se estiver a fazer-te mta falta o dinheiro para financiares as tais despesas com as propinas começares por levantar o capital referente às primeiras entregas..

Em termos teóricos puramente, o mercado dos fundos tem estado em recuperação pelo que é de prever que consigas recuperar, pelo menos em parte, das perdas,até final do ano em curso.

Outra situação que podes avaliar é a possibilidade de transferires o PPR para outra instituição bancária se na realidade a política desse fundo estiver a revelar-se desastrosa (embora isto seja sempre subjectivo de analisar!), caso em que legalmente deixou de ser possível ao banco cobrar qualquer comissão, dado que o produto não tem rendimento garantido...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado pela vossa disponibilidade. Realmente vou esperar para ver o que acontece.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0