vfagulha

Crédito Habitação: Taxa Variável ou Taxa Fixa

6 publicações neste tópico

Olá a todos! Sou nova por aqui e também nestas questões, por isso perdoem-me por alguma incorrecção eventual, mas preciso mesmo de algumas dicas nesta área.

Estou em fase de adquirir o meu 1.º imóvel em meu nome pessoal e vêm dois rebentos a caminho (também os primeiros!). Tenho verificado várias opções de mercado e consultado diferentes agências imbobiliárias, mas a minha escolha está muito limitada pela questão da avaliação e do financiamento, pois preciso de mais 10000eur acima do valor de custo da habitação para despesas extra, e nunca há garantias disso quando se trata de imóveis usados.

Sou enfermeira em contrato por tempo indeterminado num hospital público (o que em termos de agências bancárias me disseram que equivalia a estar efectiva), já o meu marido que não entrará na compra da casa (vivemos maritalmente) tem o contrato a termo por 6 meses e uma situação laboral ainda pouco definida. Contamos com 1700eur mensais (1050 + 650) e como são os primeiros filhos, torna-se difícil saber em que grau serão as despesas depois deles nascerem, o que nos coloca muitas dúvidas quanto à prestação mensal do imóvel.

Acabámos por ficar indecisos entre dois imóveis:

1- T3 de 2006, habitado alguns meses, com parqueamento p 2 carros e arrecadação com 20m2, com valor estimado em 150 000 a 155 000 que está à venda por 130 000;

2- T3 de 2008, novo, com acabamentos de luxo, parqueamento p 1 carro, arrecadação de 3m2 e outra de 30 m2 e áreas generosas, estimado em 190 000 e à venda por 147500.

A nossa questão reside mesmo em decidir qual será o melhor investimento vs. a nossa capacidade financeira e qual a melhor taxa a aplicar: optar pelo seguro, mas mais pesado, ou ir na onda da actual descida da Euribor.

No primeiro caso começamos com uma prestação variável de 370eur e com uma fixa de 498,83eur com spread de 1,1%.

No segundo caso, temos prestação com taxa variável nos 405eur e fixa nos 554eur com spread de 1%.

Agradecia opiniões de quem já tenha mais experiência nestas áreas, domine melhor as ocilações de mercado ou que conheça previsões.

Obrigada pela ajuda!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A decisão sobre qual a casa a comprar é bastante pessoal, mas além das características da casa deves ter em muita atenção a localização da mesma.

Ficando numa localização semelhante, com tudo o que disseste e tendo o rendimento necessário, não teria dúvidas em optar pelo T3 (excepto se as áreas fossem muito pequenas), até porque a diferença para o T2 não é muito grande.

Quanto a taxa fixa vs taxa variável vê http://www.pedropais.com/taxa-fixa-ou-variavel-550.html

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Por acaso vivi uma situação similar, mesmo em termos de empregos e de valores.

Se estás num hospital publico, pode tentar procurar um banco com protocolo com esse serviço. No Totta ou CGD, existem condições que podem baixar o spread para cerca de 0.5%.

Depois em termos de apartamentos, sou suspeito... cada um vive do seu gosto... mas a existencia de duas garagens é uma mais valia, bem como as localizações e distancias ao emprego. O combustivel vai aumentar, e muito (segundo consta), e aí poupa-se.

Também é de ter em atenção as creches e escolas, pois os trajectos são dores de cabeça.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já agora, em que zona são esses preços de T3 ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não me vou pronunciar sobre a escolha entre as casas - isso é demasiado pessoal, e a informação sempre escassa para dar uma opinião.

Mas gostava só de sugerir uma 3ª alternativa - arrendar casa por algum tempo, até a vossa situação financeira estabilizar (como dizes, ainda não sabes bem o que o futuro vos reserva, com os bebes prestes a chegar). Daqui por algum tempo, já a saber melhor com quanto dinheiro contar por mês, podes fazer contas à compra de casa com mais calma.

Há ainda um outro pormenor a ter em conta - as taxas de juro estão em valores historicamente baixos. Daqui por um ano podem estar mais altas e a prestação do empréstimo ajudar a descontrolar o orçamento familiar. Por isso, se forem agora para a compra, prestem bem atenção aos valores da prestação no caso das subidas das taxas de juro, quando vos fizerem as simulações...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas gostava só de sugerir uma 3ª alternativa - arrendar casa por algum tempo, até a vossa situação financeira estabilizar (como dizes, ainda não sabes bem o que o futuro vos reserva, com os bebes prestes a chegar). Daqui por algum tempo, já a saber melhor com quanto dinheiro contar por mês, podes fazer contas à compra de casa com mais calma.

Eu faria exactamente o que o PauloAguia diz. O encargo com 2 bebés é muito grande e ainda imprevisível e se os vossos rendimentos mensais andam à volta de 1700 € e o do teu marido é inseguro, desculpa a intromissão mas, acho que comprar não é a melhor solução.

Os preços estão bons para quem quer compar e as taxas também, mas ninguém acredita que isto vai continuar assim eternamente. E depois, se as taxas sobem muito? Os salários de certeza que não sobem na mesma proporção.

Cautela, aluga, é o meu "conselho".

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead