Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Eurico, o presbítero

Constituição de carteira de acções / obrigações

10 publicações neste tópico

No seguimento do meu tópico anterior sobre as "Obrigações Subordinadas Banif" (que acabei por não subscrever), surgiu - vinda aqui, deste fórum de amigos - a possibilidade de constituir, em alternativa, uma carteira diversificada de acções/obrigações.

Como o interesse por este tema pode ser comum a outros participantes deste fórum, resolvi criar este tópico autónomo para que o possamos debater e dar sugestões.

No meu caso concreto, como disse já, tenho uma disponibilidade de 30 / 35 mil euros e gostaria de os aplicar numa carteira de acções/obrigações.

Para o efeito, abri já uma conta num daqueles bancos "virtuais" que têm uma extensa gama de produtos, na grande maioria voltados para o mercado mundial. Tive também uma conversa muito interessante com o meu "gestor de conta" (agora têm um nome inglês muito supimpa!) e ficamos de, durante a próxima semana, acertarmos os pormenores do investimento.

Pelo que já estive a analisar, e dada a conjuntura actual, penso que a exposição a "acções" da minha futura carteira, deverá situar-se entre os 60 a 75%, ficando o resto para "obrigações". Sei que é uma postura "agressiva" mas ... estou disposto a arriscar.

Nessa medida, estou inclinado a transpor para a minha carteira, a ponderação sugerida pela PROTESTE POUPANÇA http://www.protestepoupanca.pt (no módulo ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO link CARTEIRA AGRESSIVA 5 ANOS ... só está disponivel para subscritores).

Que acham da ideia?

Embora a carteira seja diversificada, que acham da inclusão na carteira, nesta proporção, de 20% de Equity Fund's Australianos, 20% Britânicos e 15% Americanos?

Agradecia sugestões e um pouco de debate sobre o tema.

Eurico

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho pena que ninguém tenha respondido a este tópico ...

Fico com a sensação que: ou o coloquei no sítio errado ou não haverá neste site utilizadores com prática/experiência na constituição de carteiras.

Vou procurar sugestões noutros lados ...

Alguém me sugere outros sites / fóruns mais vocacionados para este tema?

Obrigado, Eurico

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho pena que ninguém tenha respondido a este tópico ...

Fico com a sensação que: ou o coloquei no sítio errado ou não haverá neste site utilizadores com prática/experiência na constituição de carteiras.

Vou procurar sugestões noutros lados ...

Alguém me sugere outros sites / fóruns mais vocacionados para este tema?

Obrigado, Eurico

Boa tarde Eurico!

Como sempre sigo com atenção este tema, só que estive fora no fds e só agora tenho oportunidade de te falar sobre isto.

Também ando a tratar da abertura de conta no banco BIG...é esse banco que referes?

Se for, eles têm um serviço de aconselhamento personalizado, na gestão de carteiras (Fund Advisor), que propõe uma distribuição de carteiras consoante o perfil de risco, tal como a Deco, e em que basta ao cliente com uma unica selecção, indicar que pretende ficar com a distribuição por eles aconselhada...

Quanto às orientações da DECO, não tendo eu uma opinião técnica sobre o assunto, do ponto de vista do consumidor, diria que a diversificação é a palavra-chave, pelo que se adequa a proposta deles, a 5 anos, parece-me uma distribuição razoável, embora eu pessoalmente prefira o mercado europeu, pois a volatilidade é bastante menor, mas o potencial das outras zonas do globo também é tido pelos especialistas como considerável, sobretudo quando a retoma económica for uma realidade...

De uma maneira geral, parece-me que o melhor sitio para te informares sobre investimentos, para além dos relatorios dos especialistas, que os proprios Bancos disponibilizam, os diários de informação económica, em complemento com os conselhos da DECO, fornecem pistas interessantes, pelo que te aconselharia a investigares a razoabilidade das tuas apostas, tanto num caso como no outro...

bons investimentos!

Emanuel (para não teres de me voltar a mencionar com aspas, :D)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu tenho conta no BIG e recomendo o fund advisor , mas neste momento, recomendaria a carteira equilibrada.

Eu mesmo não sigo todas as recomendações pq tenho conheçimentos de mercado e acredito mais nas minhas recomendações do que na deles muitas vezes.

Acho que a carteira agressiva do banco , apesar de estar neste momento ter uma exposição mais reduzida do que o normal a ações, ainda está com uma exposição um pouco mais alta do que devia.

Abraços,

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu tenho conta no BIG e recomendo o fund advisor , mas neste momento, recomendaria a carteira equilibrada.

Não foi no BIG que eu abri conta, mas no ... BEST (no Marquês do Pombal).

Sugerem que eu aplique o meu dinheiro nalgum fundo especial deste banco?

Eurico

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No seguimento do meu tópico anterior sobre as "Obrigações Subordinadas Banif" (que acabei por não subscrever), surgiu - vinda aqui, deste fórum de amigos - a possibilidade de constituir, em alternativa, uma carteira diversificada de acções/obrigações.

Como o interesse por este tema pode ser comum a outros participantes deste fórum, resolvi criar este tópico autónomo para que o possamos debater e dar sugestões.

No meu caso concreto, como disse já, tenho uma disponibilidade de 30 / 35 mil euros e gostaria de os aplicar numa carteira de acções/obrigações.

Para o efeito, abri já uma conta num daqueles bancos "virtuais" que têm uma extensa gama de produtos, na grande maioria voltados para o mercado mundial. Tive também uma conversa muito interessante com o meu "gestor de conta" (agora têm um nome inglês muito supimpa!) e ficamos de, durante a próxima semana, acertarmos os pormenores do investimento.

Pelo que já estive a analisar, e dada a conjuntura actual, penso que a exposição a "acções" da minha futura carteira, deverá situar-se entre os 60 a 75%, ficando o resto para "obrigações". Sei que é uma postura "agressiva" mas ... estou disposto a arriscar.

Nessa medida, estou inclinado a transpor para a minha carteira, a ponderação sugerida pela PROTESTE POUPANÇA http://www.protestepoupanca.pt (no módulo ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO link CARTEIRA AGRESSIVA 5 ANOS ... só está disponivel para subscritores).

Que acham da ideia?

Embora a carteira seja diversificada, que acham da inclusão na carteira, nesta proporção, de 20% de Equity Fund's Australianos, 20% Britânicos e 15% Americanos?

Agradecia sugestões e um pouco de debate sobre o tema.

Eurico

Olhando para a sugestão da DECO, diria que:

5 anos é pouco tempo - uma carteira é dinâmica e é para durar 25-30 anos;

Indexa a % de obrigações à tua idade: ex:Idade =25 implica 25% de obrigações;

Diversifica as Obrigações por Europa, USA, Emergentes, e grau de risco= Estatais e Corporate;

Diversifica as Acções por Europa, USA, Emergentes e depois por: Dimensão, Valor/crescimento;

Uma aposta isolada, não obrigatória, sobre matérias primas seria um ETF ou certificado sobre a Bolsa Canadiana.

Estudar umas horas por dia durante uns meses também ajuda.

Os fund advisor são, regra geral, apenas vendedores de produtos os quais lhes garantem chorudas comissões.

De investimentos sabem muito pouco ou nada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olhando para a sugestão da DECO, diria que:

5 anos é pouco tempo - uma carteira é dinâmica e é para durar 25-30 anos;

Amigo "aos55" e restantes amigos deste fórum,

A carteira bem pode durar 25 a 30 anos, como diz, só que EU é que não duro tanto tempo!...

O meu horizonte continua sendo os 3 - 5 anos. Contudo, penso fazer uma gestão activa da minha carteira, vendo a cada momento as melhores oportunidades.

No fim de semana, estive a "varrer" todas as economias do meu "baú". A minha mulher também colaborou. Conseguimos aumentar um pouquinho a quantia inicial. Nada mau ... embora aquele "sonho" da Austrália vá ficar mais uma vez adiado ...  :'(

Hoje, um especialista do Banco veio ao meu gabinete, na Amadora, e tivemos uma conversa muito agradável sobre as possibilidades de investimento. Deixei bem claro o que pretendo, o "risco" que estou disposto a assumir. Por outro lado, o funcionário do banco, um rapaz novo mas muito bem preparado, explanou de uma forma clara e objectiva, a conjuntura actual e as perspectivas que se desenham para o futuro. Apresentou-me os principais produtos que o banco comercializa (um conjunto muito vasto), aqueles com melhores performances e os que melhor se adequam ao meu perfil.

Prolongámos esta nossa conversa pelo almoço. Repito, foi uma conversa muito interessante.

No final, trouxe um conjunto de possibilidades de investimento para reflectir. Fui aconselhado a reduzir a exposição da minha futura carteira a apenas 30% de acções (estava a pensar incorporar 60%) e a mantê-la assim, pelo menos, até ao final das férias. Em Setembro faríamos então uma reavaliação da carteira (já terão passado cerca de 2 meses) e, se for o caso disso, aumentaremos nessa altura a exposição a acções (possivelmente investindo nos mercados emergentes/Ásia).

Contudo, só na próxima Quinta-Feira irei definir, "preto-no-branco", a composição da minha carteira (gosto de "digerir" bem as sugestões que me transmitem antes de decidir...) mas estou a pensar "respeitar" a opinão deste especialista, isto é, ficar-me apenas pelos 30% de acções e colocar os restantes 70% em fundos de obrigações.

Vou agora estudar as possibilidades que me apresentaram e decidir em conformidade.

É este o meu "ponto da situação".

Abraços, Eurico

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

olá "Eurico"

Obrigado por parilhares o teu desenvolvimento da experiencia da constiuição de carteira

Eu tou na mesma situação, ando a ver qual a melhor alternativa para aplicar as minhas pequenas poupanças, eu tenho conta no big e no best, esta semana apliquei perto de 5000.00 euros na carteira equilibrada, vamos ver como corre a experiencia, pois eu não sabia nada sobre este tipo de produtos, mas dado as taxa de juros estar tao baixa levou-me a pesquisar para conseguir rentabilizar mais um pouco o meu dinheiro.

A maior fatia tenho aplicado no Banif no deposito a prazo que termina em Outubro e nessa altura tenho que ver onde aplicar o dinheiro, agora vou transferindo para o big e faço eu proporio a constituição da minha carteira de fundos.

Graças a este forum levou-me á um ano e meio atrás a tentar ver as melhores ofertas das taxas de juro nos depositos a prazo daí ter abrido conta no big e no best.

Anexo a carteira conservadora, equilibrada e agressiva para teres uma ideia dos fundos que os gestores do big conselham, está na opção do fund advisor.

vai contando o teu desenvolvimento

obrigado

117_523e4e4834f139c20bfadcb66a130e0a6deca60b.doc

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0