Sammy

Despesas e abatimentos aos Rendimentos Prediais (IRS - Categoria F)

49 publicações neste tópico

Analisando o Anexo F da declaração de IRS apenas vejo que posso abater as Despesas Documentadas com:

- Manutenção (Campo 501),

- Conservação (502),

- Despesas de Condomínio (503),

- Taxas Autárquicas (504) e

- Imposto Municipal s/ Imóveis (505).

Será apenas isto, não se pode deduzir aos rendimentos prediais todos os encargos necessários para a obtenção desses rendimentos?

Seguem-se algumas dúvidas que gostaria se possível, alguém me esclarecesse:

1. Qual a diferença entre Manutenção (501) e Conservação (502)? E que despesas são ou não aceites?

2. Posso deduzir os juros pagos ao banco pelo crédito habitação da casa arrendada?

3. Posso abater as despesas de mediação imobiliária (no meu caso a comissão paga foi o valor de uma renda + IVA)? E o dinheiro gasto com a publicidade nos jornais e nos sites imobiliários?

4. Quando entreguei o contracto nas finanças paguei 10% do valor da renda acordada, posso deduzir este valor?

5. E em relação a despesas com aconselhamento jurídico ou despesas judiciais em caso de incumprimento por parte do inquilino?

Desde já agradeço a atenção de todos, obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Retirei do guia fiscal da DECO esta informação. Pode ser que te elucide.

Rendimentos prediais: o que posso deduzir?

❚ São considerados, como deduções específicas aos rendimentos da categoria F, os seguintes encargos com a manutenção e conservação dos imóveis:

● pinturas interiores e exteriores;

● reparação ou substituição dos sistemas de canalização ou eléctrico;

● energia e manutenção dos elevadores;

● energia para iluminação, aquecimento ou climatização central;

● gastos com porteiros e limpezas;

● prémios de seguro de prédios e taxas autárquicas, como a taxa de saneamento e esgotos;

● segurança do imóvel.

❚ O Imposto Municipal sobre Imóveis é dedutível na categoria F. No caso de arrendamento de fracções autónomas de um prédio em regime de propriedade horizontal (como apartamentos), podem ser deduzidos os encargos que, segundo a lei, o condómino deva pagar e estejam comprovados por documentos, como seguro de incêndio ou quotas para o condomínio.

❚ Pelo contrário, não é possível deduzir:

● obras de construção que alterem a estrutura do imóvel (por exemplo, construir mais uma divisão);

● compra de mobiliário para o imóvel arrendado;

● instalação de equipamentos de ar condicionado;

● obras de valorização do imóvel (como a instalação de um sistema de rega automática num terreno).

❚ Vejamos o exemplo do José que obteve, em 2008, € 25 000 de rendimentos prediais pelo arrendamento de um andar. Durante o ano inteiro, teve de pagar € 150 pelo seguro de incêndio,

€ 450 pelas quotas do condomínio e € 1200 de Imposto Municipal sobre Imóveis. Assim, o rendimento líquido da categoria F do José será de € 23 200 (€ 25 000 – € 150 – € 450 – € 1200), em 2008. Feitas as contas, este será o valor a englobar pelo fisco. Desde que devidamente comprovadas, estas despesas devem ser declaradas no quadro 5 do anexo F.

In: Guia Fiscal de 2008 da DECO

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pelo contributo, esse texto praticamente responde à minha primeira questão, apesar de ainda não perceber porque separar Manutenção (Campo 501) de Conservação (Campo 502) no anexo F da declaração de IRS, quando a meu ver uma coisa implica a outra.

Esse texto também fala no seguro de incêndio, o que levanta outra questão:

6. Posso deduzir o prémio do seguro multiriscos habitação (também cobre riscos de incêndio)? E pode ser mencionado em que campo da declaração de IRS?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não tenho a certeza do que vou dizer, mas para mim há uma diferença entre despesas de manutenção e de conservação.

Manutenção, inclui os encargos suportados com:

-a energia e manutenção dos elevadores, escadas rolantes e monta-cargas;

-porteiros;

-a energia para iluminação aquecimento ou climatização central;

-a administração da propriedade horizontal;

-a limpeza;

-os prémios de seguros dos prédios;

-as taxas autárquicas.

Despesas de conservação

Quanto às despesas de conservação deverão considerar-se todas aquelas despesas que for necessário efectuar e suportar para manter o estado do prédio e que não sejam enquadráveis no conceito de despesas de manutenção, ex: pintura, restauro, etc.

Logo, o seguro  de incêndio é uma despesa de manutenção.

Se for o caso disso, corrijam-me  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa Tarde

Tenho uma duvida em relação a um arrendamento de imovel a uma empresa. Tenho que fazer alguma retenção de IRS sobre o valor da renda?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

Relativamente a este assunto, não foi aqui esclarecido onde devem ser englobadas as despesas de empréstimo, por exemplo, leasing, do imóvel arrendado.

De facto pesquisei pela net e não encontrei respostas a este assunto.

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa Tarde

Tenho uma duvida em relação a um arrendamento de imovel a uma empresa. Tenho que fazer alguma retenção de IRS sobre o valor da renda?

Obrigado

Sem dúvida. Quem faz a retenção é a empresa à taxa de retenção de 15%.

Assim imagina que a renda é 1000€.

Você recebe 850€ e a empresa paga os 150€ no dia 20 de cada mês.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O prédio construido em propriedade horizontal é gerido por uma administração que alugou o telhado à VODAFONE para colocar uma antena, os condóminos por unanimidade aceitaram o aluguer. As rendas são rendimentos da Categoria F dos propriétários - circular nº. 15/2008 DGCC - Que despesas podem decontar? Há respostas diferentes em diversos sites. Alguem me pode esclarecer?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O prédio construido em propriedade horizontal é gerido por uma administração que alugou o telhado à VODAFONE para colocar uma antena, os condóminos por unanimidade aceitaram o aluguer. As rendas são rendimentos da Categoria F dos propriétários - circular nº. 15/2008 DGCC - Que despesas podem descontar? Há respostas diferentes em diversos sites. Alguem me pode esclarecer?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dúvida: vou alugar a minha casa actual, que ainda pago ao banco. Posso colocar as despesas que aqui referem no irs, ou tenho de ser considerada a proprietária, ou seja ter pago a totalidade do empréstimo ao banco?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dúvida: vou alugar a minha casa actual, que ainda pago ao banco. Posso colocar as despesas que aqui referem no irs, ou tenho de ser considerada a proprietária, ou seja ter pago a totalidade do empréstimo ao banco?

Mesmo que ainda estejas a pagar a casa ao banco, a proprietária és tu: vê lá se não é o que diz no registo predial ;)  Em princípio podes deduzir as despesas, sim - os lucros também és tu que os declaras...

Apenas há que ter em atenção apenas um pormenor: se estás a pagar a casa ao banco, confirma se o contrato admite a hipótese de arrendamento ou se foi feito apenas para habitação própria e permanente. Não conheço casos em que tenha corrido mal, mas em teoria, o banco poderia invocar quebra de contrato e rever o spread se deres um uso diferente à casa daquele para que contrataste o empréstimo.

Também irás perder a isenção de IMI caso ainda a tenhas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os proprietarios  do predio tem em compropriedade a fraçao da casa da porteira, agora arrendadada. O condominio nao tem contabilidade organizada.

Apos o registo do contrato nas finanças que tipo de declaraçao fiscal tem que ser emitida como rendimento predial (F) e que tipo de deduçoes podem ser inseridas?

Qual o formato da declaraçao emitida pela administraçao??

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

3. Posso abater as despesas de mediação imobiliária (no meu caso a comissão paga foi o valor de uma renda + IVA)? E o dinheiro gasto com a publicidade nos jornais e nos sites imobiliários?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Arrendei um apartamento T2 a uma Empresa,em 1 de Março de 2013,com contrato de arrendamento registado nas finanças,a renda é de 390,00 € mês, a minha pergunta é: o caseiro tem de fazer retenção na fonte? 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A minha questao é a seguinte, é uma questao que já foi colocada neste forum mas que pelo que me apercebi nao obteve resposta.

Posso considerar as despesas de mediaçao imobiliaria ( no caso a comissao paga é o valor de uma renda mais iva)? Porque legalmente o arrendatario pagou o mes mais a cauçao esse foi o valor que recebi, embora por o valor de cauçao fosse para a imobiliaria.

o que devo fazer ?

agradecia que me exclarecessem esta minha duvida .

obrigado .

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Arrendei um apartamento mas precisei de comprar a placa, forno e exaustor, posso colocar como despesas no irs.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas noites

Gostava de saber quando um inquilino tem de se ir embora tem que sair ate ao dia 30 ou ate ao dia 8.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em meados de 2012 arrendei um apartamento em que vivi até Junho/12 e pelo qual pago empréstimo ao banco.

Posso colocar na  declaração de 2012:

- o IMI de 2012  (pago em 2013);

- despesas do condominio (pagas em 2013);

- dois meses de renda de 2013 mas recebidos em 2012?

Posso deduzir as despesas com o empréstimo relativos aos 6 primeiros meses do ano?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Analisando o Anexo F da declaração de IRS apenas vejo que posso abater as Despesas Documentadas com:

- Manutenção (Campo 501),

- Conservação (502),

- Despesas de Condomínio (503),

- Taxas Autárquicas (504) e

- Imposto Municipal s/ Imóveis (505).

Será apenas isto, não se pode deduzir aos rendimentos prediais todos os encargos necessários para a obtenção desses rendimentos?

Seguem-se algumas dúvidas que gostaria se possível, alguém me esclarecesse:

1. Qual a diferença entre Manutenção (501) e Conservação (502)? E que despesas são ou não aceites?

2. Posso deduzir os juros pagos ao banco pelo crédito habitação da casa arrendada?

3. Posso abater as despesas de mediação imobiliária (no meu caso a comissão paga foi o valor de uma renda + IVA)? E o dinheiro gasto com a publicidade nos jornais e nos sites imobiliários?

4. Quando entreguei o contracto nas finanças paguei 10% do valor da renda acordada, posso deduzir este valor?

5. E em relação a despesas com aconselhamento jurídico ou despesas judiciais em caso de incumprimento por parte do inquilino?

Desde já agradeço a atenção de todos, obrigado!

Destaquei a vermelho a dúvida. Esta informação não está correta pois não?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

Tenho um apartamento alugado há vários anos. Existe algum inconveniente em preencher o quadro 7 do anexo F? Só posso preencher com valor igual ou inferior ao total da renda por mim recebida em 2012?

Grato pela atenção

  Manuel Martins

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não percebi!

Se tem essa fonte de rendimento, devidamente legalizada nas Finanças e passa recibos das rendas que recebe, deve preencher o anexo F, quadro 4, declarando o valor total recebido referente ao ano da declaração de IRS.

Porque vai declarar, no quadro 7, rendimentos relativos a anos anteriores (a 2012)?

Não os declarou na altura devida?

Se pretende declarar rendimentos anteriores, porque quer declarar valor igual ou inferior das rendas relativas a 2012?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Tenho um apartamento arrendado. Em 2012, esse apartamento apenas foi arrendado por um período de 6 meses e, nesse mesmo ano, tive que suportar obras no edifício para a sua manutenção. As finanças alegam que só podem ser consideradas 50% dessas despesas (para dedução) dado que o apartamento ficou alugado apenas por 6 meses.

Será mesmo assim ? Qual o artigo do código onde vem mencionado essa "limitação" ?

Obrigado pela atenção.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No artigo 41º, secção V relativo a rendimentos prediais do CIRS, não vem lá essa "regra".

Creio que a essa dúvida se deve acrescentar outra. Porque motivo se deve efetuar o pagamento do imposto de selo relativo ao registo nas finanças do contrato de arrendamento e depois não é preciso declarar, em tempo algum, a cessação do mesmo quando este termina?

Creio que a resposta será algo do género, porque um gera receita e o outro não...  :P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead