Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
micos3

Investimento c/ taxa fixa ou variavel

5 publicações neste tópico

Boas!Apesar de já ler o blog a algum tempo e este forum, vou fazer a minha estreia!Pois bem, vou contrair um emprestimo para a compra de uma habitação para arrendamento no valor de 143000€. Fica muito próximo de uma escola superior. Penso conseguir um rendimento mensal de cerca de 1000€(ou mais anda), na pior das hipoteses 900€.O spread conseguido parece ser muito bom, 0.45% e a mensalidade fica em cerca de 423€ e +/-50€ de seguros. Se a taxa subir 2%, a mensalidade passa no valor global (c/ seguros) a +/- 630€. Se subir 4% (perto do historico máximo) passa a +/- 800€. As contas parecem ser bastante claras. Neste ultimo caso contabilizando com impostos fica quase ela por ela.Pois bem o banco oferece-me uma taxa fixa por 12 anos, a 2.9%. Em todos os bancos que vi nenhumtinha uma taxa tão baixa num periodo similar. Transforma assim a mensalidade em cerca de 600€ globais durante 12 anos.A minha questão é, se a taxa de juro se mantiver abaixo dos 2% durante 2 anos penso conseguir acumular o suficiente para abater uns 5000€ no emprestimo e se fizer abates pode ficar uma boa mensalidade. No entanto desde 1999 que a euribor 3M, está tendencialmente acima dos 3%, logo a longo prazo ganhava estabilidade e rendimento maior.Gostava de ter opiniões mais experientes que a minha e outros pontos de vista.E a nivel de impostos, sendo uma casa de rendimento posso declarar agua e luz do aptmo para abater no irs?ObrigadoMicos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas!Apesar de já ler o blog a algum tempo e este forum, vou fazer a minha estreia!Pois bem, vou contrair um emprestimo para a compra de uma habitação para arrendamento no valor de 143000€. Fica muito próximo de uma escola superior. Penso conseguir um rendimento mensal de cerca de 1000€(ou mais anda), na pior das hipoteses 900€.O spread conseguido parece ser muito bom, 0.45% e a mensalidade fica em cerca de 423€ e +/-50€ de seguros. Se a taxa subir 2%, a mensalidade passa no valor global (c/ seguros) a +/- 630€. Se subir 4% (perto do historico máximo) passa a +/- 800€. As contas parecem ser bastante claras. Neste ultimo caso contabilizando com impostos fica quase ela por ela.Pois bem o banco oferece-me uma taxa fixa por 12 anos, a 2.9%. Em todos os bancos que vi nenhumtinha uma taxa tão baixa num periodo similar. Transforma assim a mensalidade em cerca de 600€ globais durante 12 anos.A minha questão é, se a taxa de juro se mantiver abaixo dos 2% durante 2 anos penso conseguir acumular o suficiente para abater uns 5000€ no emprestimo e se fizer abates pode ficar uma boa mensalidade. No entanto desde 1999 que a euribor 3M, está tendencialmente acima dos 3%, logo a longo prazo ganhava estabilidade e rendimento maior.Gostava de ter opiniões mais experientes que a minha e outros pontos de vista.E a nivel de impostos, sendo uma casa de rendimento posso declarar agua e luz do aptmo para abater no irs?ObrigadoMicos

Em relação às questões do empréstimo propriamente ditas, creio que deverias expor o assunto na secção dos créditos, parece-me mais pertinente...Do que ouvi parece-me essa taxa fixa a 12 anos francamente boa...já agora qual foi o banco onde contrataste o empréstimo?

No entanto, a menos que penses vir a habitar o apartamento daqui a alguns anos, não sei até que ponto essa opção "buy-to-let" a hei-de considerar um investimento seguro, na medida em que, se for legal, colocares o apartamento no mercado de arrendamento acarreta necessariamente alguns custos: tens de registar o contrato nas finanças (10% de 1000 € = 100 €), declarar o valor recebido em IRS no anexo F, ao qual só podes abater as despesas a nível de IMI, tarifa municipal de esgoto (se existir, como em Lisboa), valor do condomínio e alguma despesa declarada de manutenção que faças. Água e luz não se consideram para efeito de dedução. Vais fazer repercutir o acréscimo variável desse valor na renda ou vais incluir tudo no valor que pedes por mês? Se quiseres ter os contratos em teu nome, o que é arriscado mas também te dá uma segurança, nunca deves deixar que possam consumir à descrição, sem fazeres incindir esses valores na renda mensal paga.

Ora, numa habitação nova, creio que para efeitos de arrendamento tb é possível pedir a isenção do IMI durante alguns anos, mas depois disso começarás a pagar um valor sempre dispendioso...

Por outro lado, mesmo tratando-se de estudantes do superior, subsiste sempre a possibilidade de incumprimento, para além dos habituais danos que tantos proprietários se queixam...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ora, numa habitação nova, creio que para efeitos de arrendamento tb é possível pedir a isenção do IMI durante alguns anos, mas depois disso começarás a pagar um valor sempre dispendioso...

A isenção de IMI só se aplica para a habitação própria e permanente. Ou seja, ele teria que ter lá a sua morada fiscal para ter direito a isenção. Iria passar a receber qualquer comunicação das Finanças na casa nova. O que não faz muito sentido, visto que ele não mora lá...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Segundo as finanças um apartamento novo, neste valor, para habitação propria permanente têm isenção de 8 anos de IMI, e para arrendamento de 6 anos. E arrendar nesta situação é legal.

Em relação aos recibos de arrendamento sinceramente não sei exactamente como funciona, e até gostava de mais esclarecimento.

O valor mensal que apresento é fora agua, luz e gáz, como utilizado nestes casos. E fui um destes casos durante 8 anos...

O agravamento desta situação reflecte-se no IRS pelo menos pelo que estudei no caso, pois com o meu IRS normal, tenho de pagar +/- 1500€, no caso de ter cerca de 90% de lotação.

Pelas minhas contas se houver 2 pessoas a quem não passe recibo não pago nem recebo nada de IRS, ou seja perco IRS mas recebo a diferença entre  a mensalidade e o banco, claro mais uma percentagem em despesas que ocorram.

Se não puder abater , na parte 709,731 (não posso), 806, maior será a carga IRS e provavelmente em vez de 2, será necessário 3 pessoas sem recibo... mas é muito mais arriscado.

Fazendo de uma forma legal, qual é a melhor forma de reduzir o bolo do estado?

Obrigado plas opiniões!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Desculpem acabei por não dizer o nome do banco, BBVA.

Mas infelizmente recebi uma chamada hoje a referir que o banco tinha aumentado essa taxa interna para 3,15. Ainda não vi quanto agrava mas mesmo assim em relaçãoa outros bancos está claramente abaixo. Pelos vistos so pode ser contaraida uma taxa superior a 3 anos, se for na contração do emprestimo. A partir dai so 3 anos.

Obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0