Paulo Gonçalves

Dívidas fiscais


2 publicações neste tópico

Boa noite o meu nome é paulo goncalves e precisava de uma grande ajuda de aconselhamento , visto querer—me tornar—me novamente num cidadão comum. A minha derrucada começa por volta do ano 2005 eu explorava um restaurante com as contas todas em dia segurança social , finanças etc. Nesse ano começam os problemas o meu contabilista entrou no mundo da droga defraudou—me a mim e a mais uns quantos acabou assasinado no Brasil.Entretanto problemas de alvará responsabilidade da instituição que dava o restaurante à exploração fizram—me encerrar o restaurante de um dia para o outro ao fim de 8 anos. Ai ja eu andava metido no álcool e abandonei tudo.

Deixei de pagar às finanças,segurança social etc , fugi de tudo durante anos penhoraram—me ima carrinha que tinha em nome da empresa et.

Entretanto fui enternado para tratar meu alcoolismo e graças a deus vai para  4anos sou uma pessoa normar gerente em alguns estabelecimento .

Ganhei coragem e fui ao site das finanças ver as dívidas revertidas que devem andar à volta dos 15000 euros pois ate ao dia de hoje nem nunca cessei a atividade . As finanças foram cobrando de 2005 ate 2009 e depois tenho uma última em 2012 .

Claro que nao tenho possibilidade de pagar, mas ao mesmo tempo queria arranjar uma solução pois ate a nível pessoal nunca mais tratei de nada irc ,etc. Gostaria de saber se por acaso alguma da dívida pode já ter prescrito ou se poderei expor o meu caso e pedir perdão de parte da dívida .

Desculpem a minha história mas so assim me poderia explicar.

Obrigado.

 

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Paulo Gonçalves, penso que o "perdão fiscal" que aí vem o pode ajudar. Basicamente, perdoam-lhe os juros e custas se conseguir pagar o restante de uma só vez, e até 20 de Dezembro. caso não consiga, pode negociar o pagamento faseado das dívidas, pelo menos no caso da seg social, até 150 vezes, (não tenho a certeza como é nas Finanças) e o "perdão" será tanto maior quanto maior quanto menor for o número de prestações. Grande parte do valor que tem em dívida devem ser juros, pra'i metade talvez. Na seg social (novamente não sei como será nas Finanças) as dívidas prescrevem ao final de cinco anos, salvo erro, desde que não tenha sido notificado das mesmas. Ou seja, caso a Seg Social não tenha uma notificação dessas dívidas, com o respectivo aviso de recepção assinado, essas dívidas prescrevem em cinco anos. se tiverem como provar a notificação não prescrevem. De qualquer das formas, acho que a primeira coisa que devia fazer era fazer uma marcação para ser atendido quer nas Finanças, quer na Seg Social (grande parte destes serviços mais espcializados já têm de ser mesmo por marcação) e veja com eles para que dívidas pode pedir a prescrição e peça para fazerem um plano de pagamentos para as restantes. Vá informar-se! Voltar a meter a cabeça na areia só lhe vai aumentar as dívidas. E aproveite a onda da gerigonça, que sempre são um bocadinho mais flexíveis nestes assuntos. Boa sorte e parabéns pelos quatro anos! 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead