SofiaAlcobia

IRS sozinha ou com os Pais?


11 publicações neste tópico

Boa tarde, comecei a trabalhar este ano! e tenho descontado para o irs desde entao....

 

Como ainda vivo com os meus pais, e sempre fiz IRS juntamente com eles... gostaria de saber como é daqui para a frente? tenho que fazer a declaração sozinha? eles estao os dois desempregados e o meu irmao ainda estuda na universidade... portanto a unica fonte de rendimentos sou eu.... 

O que me aconselham fazer?

 

Obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estando já a trabalhar, não pode permanecer como dependente dos seus pais, logo em princípio terá de fazer o seu próprio IRS.

No entanto, há a hipótese de incluir um ascendente na sua declaração se viver na mesma habitação e os rendimentos do ascendente forem inferiores a 3667€. O problema é que não sei se isso se continua a aplicar se forem 2, ainda para mais com mais um filho.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O facto de estar a trabalhar não é impeditivo de um filho entrar como dependente no que se refere a IRS.

Para ser considerado dependente precisa de respeitar dois requisitos:

- Ter até 25 anos.

- Não ter auferido, no ano em causa, rendimentos superiores a 7420 euros.

Citação

5 - Para efeitos do disposto no número anterior, e desde que devidamente identificados pelo número fiscal de contribuinte na declaração de rendimentos, consideram-se dependentes:

a) Os filhos, adotados e enteados, menores não emancipados, bem como os menores sob tutela;

b )Os filhos, adotados e enteados, maiores, bem como aqueles que até à maioridade estiveram sujeitos à tutela de qualquer dos sujeitos a quem incumbe a direção do agregado familiar, que não tenham mais de 25 anos nem aufiram anualmente rendimentos superiores ao valor da retribuição mínima mensal garantida;

c) Os filhos, adotados, enteados e os sujeitos a tutela, maiores, inaptos para o trabalho e para angariar meios de subsistência;

d) Os afilhados civis.

 

Quanto à dúvida, não é obrigada a fazer a declaração conjunta com os seus pais (como dependente), mas pode fazer (se lhe convier) caso respeite os requisitos anteriores.

O que aconselho é fazer o que vos (pais e filha) for mais vantajoso (em termos de IRS, apoios sociais,...)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
35 minutes ago, Ra said:

O facto de estar a trabalhar não é impeditivo de um filho entrar como dependente no que se refere a IRS.

Para ser considerado dependente precisa de respeitar dois requisitos:

- Ter até 25 anos.

- Não ter auferido, no ano em causa, rendimentos superiores a 7420 euros.

Penso que para além dessas condições também precisa de nesse ano ter frequentado o ensino superior durante o ano vigente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ter frequentado o ensino deixou de ser condição desde 2015.

Artigo 13º, nº5, alínea b) - CIRS

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Neste momento já tenho 26. Fazendo agora a declaração de IRS em Abril de 2017 já não dá nas condições mencionadas por vós?  

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tendo 26 já não é dependente, tendo de fazer o seu IRS.

No entanto, como disse há algum tempo atrás, pode incluir os seus pais na sua declaração como ascendentes se viver em comunhão de habitação e se os rendimentos deles forem inferiores à pensão mínima do regime geral.

Sendo incluídos como ascendentes não pode meter as despesas deles nas deduções à colecta, mas tem direito a uma dedução de 525€ à colecta por cada ascendente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

desculpe a ignorância, mas o que são deduções à coleta?

Em principio terão rendimentos inferiores à pensão mínima... mas isso durante a simulação, acusa isto ou não? i.e. a simulação diz-me se posso agregar os meus pais e irmão? ou já tenho que saber isso à priori? 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

 

4 hours ago, SofiaAlcobia said:

desculpe a ignorância, mas o que são deduções à coleta? 

Um bocadinho de Google-fu esclarece logo isso: http://www.pwc.pt/pt/pwcinforfisco/guia-fiscal/2016/irs/deducoes-coleta.html

Como o nome indica, é tudo aquilo que pode ser deduzido à coleta do imposto.

 

Num simulador pode quanto muito incluir a dedução à colecta dos ascendentes. Mas penso que não possa incluir o seu irmão, já que apenas os seus pais são considerados ascendentes e irmãos não são normalmente considerados dependentes havendo pais vivos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho que não faz sentido incluir os pais como ascendentes tendo estes mesmos pais um dependente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
19 minutes ago, Wakka said:

Acho que não faz sentido incluir os pais como ascendentes tendo estes mesmos pais um dependente.

Faz sentido sim. Estive a investigar e a declaração de IRS está preparada para aceitar ascendentes e colaterais (como o irmão). Embora no código civil não sejam parte do agregado familiar, a nível fiscal têm relevância. Em anos anteriores até era possível colocar despesas de saúde dos ascendentes e colaterais. Isso foi revogado nos últimos anos, mas continua a haver direito a dedução por cada ascendente. Sobre colaterais parece não haver dedução, mas deve ser colocado o NIF dele no campo adequado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor