Gecko

[Ajuda] Primeiros passos rumo á independência financeira


23 publicações neste tópico

Boa tarde.

Vou falar um pouco do meu background para contextualizar:

29 anos, solteiro a viver em casa dos pais, ordenado de +/- 900€/mês mais 500€/mês de um imóvel que tenho arrendado. Tenho formação superior em Ciência Política (licenciatura), Informações e Segurança (P.G.) e Relações Internacionais (mestrado). No entanto não consigo sair da cepa torta pois para além de um estágio sem possibilidade de integração nos quadros e alguns empregos "da treta" abaixo das minhas qualificações não me aparece nada.

Ora, se não me safo a trabalhar por conta de outrem, está na altura de "dar o salto" e tentar por conta própria. O emprego em que estou atualmente (rececionista em horário noturno) deixa-me muito tempo livre á frente de um computador portanto ando a ver formas de rentabilizar esse tempo. Ainda estou a fazer uma pesquisa muito inicial portanto neste momento todas as opções são válidas, desde negociar ações, forex e commodities até ás apostas desportivas, jogo online ou até aqueles sites que pagam para ver anúncios. O objetivo aqui é obter uma fonte de rendimento que a curto prazo me permita deixar o trabalho (horário noturno, longe de casa, turnos longos...) e se possível obter encaixe financeiro para investir noutros setores, nomeadamente o imobiliário, em que já me dou bem, ou a importação e venda de automóveis, em que já tenho alguns conhecimentos, para além, obviamente, de conseguir aumentar o meu portfólio.

Como podem verificar pela minha formação académica eu não sou economista nem matemático, mas tenho um entendimento relativamente bom de análise de informações, funcionamento dos mercados, análise estatística, política internacional, etc. Neste momento estou confortável com um investimento inicial de 1000€, reinvestindo o lucro obtido e podendo reforçar se estiver a obter bons resultados.

Perante esta minha situação para que tipo de investimento/atividade me aconselham canalizar os meus esforços? O que vos parece que se adapta melhor aos meus objetivos e perfil?

Obrigado por lerem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Encontrar uma fonte de rendimento que permita deixar o trabalho a curto-prazo é extremamente difícil, para não dizer arriscado. E perto de impossível com um investimento de 1000€. Não o vai encontrar certamente nos investimentos tradicionais (ações, fundos, etfs). Tenha em mente que para viver dos rendimentos é necessário um capital bastante elevado.

Eu nos sites que pagam para ver anúncios já consigo um rendimento razoável, mas mesmo assim tive de fazer um investimento bastante mais elevado que isso (a minha mãe andou a chamar-me maluco durante uma carga de tempo até se render à evidência que realmente consegui algo de jeito).

Considere primeiro objectivos mais realistas, como poder largar o trabalho, mas num prazo mais alongado. Ou então poupar e investir mais. De qualquer forma não aconselho a atirar-se de cabeça para o trading de ações/forex, pois tal como qualquer outro trabalho, é preciso tempo, dedicação e acumular anos de experiência para se ter bons resultados consistentemente. Para rentabilizar as suas poupanças seria melhor começar com algo com menos risco, como investimento em fundos/ETFs.

Nunca esquecer de ter sempre um pé de meia para emergência sob a forma de depósitos a prazo ou outros produtos de baixo-risco com liquidez elevada.

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pela resposta.

Os 1000€ seriam so para começar. Por exemplo seguindo a logica deste artigo: http://investidor.pt/como-ganhar-200-euros-por-dia-na-bolsa-4400-e-por-mes/

Se um investimento de 20000€ tem o potencial de gerar 200€ por dia posso arriscar 1000€, que é uma perda aceitável, e se conseguir consistentemente ganhar 10€ por dia reforço o investimento. Para além de reinvestir todo o lucro dos primeiros meses.

Pode partilhar mais alguma informação sobre os sites que usa para ver anuncios? Tecnicas, investimento, como se processa, etc?

Obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Passa por aqui: 

 

Pode ser que ajude!

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

@scpuser obrigado pelo link. O saber não ocupa lugar.

@Jaymz realmente não tinha contado com essa parte das comissões...

@atlas sim, ainda estou muito verde, isso nem vou questionar. Como diz o titulo estou a dar os primeiros passos, até agora os únicos investimentos que tenho são no imobiliário e a tradicional conta a prazo do meu banco com um juro ridículo.

Eu tenho noção que não é fácil e é preciso muito trabalho e uma grande dose de sorte para ter bons resultados na bolsa, senão ninguém trabalhava. Daí que quisesse começar com um investimento pequeno. Se resultar continuo, senão sigo para outra.

O que me leva a outra questão. O que me podem dizer sobre aqueles corretores e apps que têm uma opção de "conta demo"? São de fiar? Alguém os usa? Quais usam?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cuidado com o "se resultar continuo". É muito fácil cair na armadilha de ter um ou dois negócios que corram bem e pensar que é sempre assim. A verdade é que muitas vezes existe a "sorte de principiante". E não estou só a falar de investidores individuais. Muitos FIGAs aparecem, tem grandes resultados no primeiro ano, mas depois acabam por ficar para trás e eventualmente desaparecer, pois o gestor teve uma boa performance grande parte por sorte, mas depois ter consistência nos resultados é outra história completamente diferente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
A 14/07/2016 at 12:53, Gecko disse:

@scpuser obrigado pelo link. O saber não ocupa lugar.

@Jaymz realmente não tinha contado com essa parte das comissões...

@atlas sim, ainda estou muito verde, isso nem vou questionar. Como diz o titulo estou a dar os primeiros passos, até agora os únicos investimentos que tenho são no imobiliário e a tradicional conta a prazo do meu banco com um juro ridículo.

Eu tenho noção que não é fácil e é preciso muito trabalho e uma grande dose de sorte para ter bons resultados na bolsa, senão ninguém trabalhava. Daí que quisesse começar com um investimento pequeno. Se resultar continuo, senão sigo para outra.

O que me leva a outra questão. O que me podem dizer sobre aqueles corretores e apps que têm uma opção de "conta demo"? São de fiar? Alguém os usa? Quais usam?

Além dos factores que referiste, depressa te aperceberás que existem ainda muitas outras variáveis.

Precisas também de ganhar experiência (anos), precisas de muito estudo, muitas horas dedicadas, porque um ou uns trades acertados não fazem um bom "trader" na bolsa. Se quiseres começar com pouco (o que acho correto), lembra-te apenas que se tiveres 1/2/3 meses excelentes, não te iludas. É totalmente diferente entrar com 1000€ do que com 25.000€ por exemplo. É preciso muita capacidade para aguentar a pressão e gerir o stress. É díficil lidar com as perdas, pior ainda é ter como missão recuperar, o que é meio caminho andado para cavar um buraco ainda maior.

Lê muito, faz paper trades, mas acima de tudo respeita o mercado. Normalmente vais ganhando, subindo as escadas, quando é para perder vais de elevador ;)

Boa Sorte

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
A 13/07/2016 at 15:10, Gecko disse:

Boa tarde.

Vou falar um pouco do meu background para contextualizar:

29 anos, solteiro a viver em casa dos pais, ordenado de +/- 900€/mês mais 500€/mês de um imóvel que tenho arrendado. Tenho formação superior em Ciência Política (licenciatura), Informações e Segurança (P.G.) e Relações Internacionais (mestrado). No entanto não consigo sair da cepa torta pois para além de um estágio sem possibilidade de integração nos quadros e alguns empregos "da treta" abaixo das minhas qualificações não me aparece nada.

Ora, se não me safo a trabalhar por conta de outrem, está na altura de "dar o salto" e tentar por conta própria. O emprego em que estou atualmente (rececionista em horário noturno) deixa-me muito tempo livre á frente de um computador portanto ando a ver formas de rentabilizar esse tempo. Ainda estou a fazer uma pesquisa muito inicial portanto neste momento todas as opções são válidas, desde negociar ações, forex e commodities até ás apostas desportivas, jogo online ou até aqueles sites que pagam para ver anúncios. O objetivo aqui é obter uma fonte de rendimento que a curto prazo me permita deixar o trabalho (horário noturno, longe de casa, turnos longos...) e se possível obter encaixe financeiro para investir noutros setores, nomeadamente o imobiliário, em que já me dou bem, ou a importação e venda de automóveis, em que já tenho alguns conhecimentos, para além, obviamente, de conseguir aumentar o meu portfólio.

Como podem verificar pela minha formação académica eu não sou economista nem matemático, mas tenho um entendimento relativamente bom de análise de informações, funcionamento dos mercados, análise estatística, política internacional, etc. Neste momento estou confortável com um investimento inicial de 1000€, reinvestindo o lucro obtido e podendo reforçar se estiver a obter bons resultados.

Perante esta minha situação para que tipo de investimento/atividade me aconselham canalizar os meus esforços? O que vos parece que se adapta melhor aos meus objetivos e perfil?

Obrigado por lerem.

Bem-Vindo,

Tens 29 anos, não és velho mas também não és novo. O que interessa é que agora comeces a fazer um planeamento como deve de ser porque a idade passa. 

O que te aconselho é ler sobre todos esses que referiste e experimentar com pouco. O que se adapta para uns, não se adapta para os outros.

Das hipóteses que referiste, faço todas neste momento com um perfil diferente em cada uma, naturalmente, se desse atenção a 100% a cada uma, não era humano era máquina. xD

Boa Sorte na tua caminhada para a independência financeira, já pensaste em quanto é que precisas para deixar de trabalhar?

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 21 horas, Cardoso24 disse:

Normalmente vais ganhando, subindo as escadas, quando é para perder vais de elevador ;)

Gostei dessa frase. Acho que vou "roubar" a citação :D

Obrigado pelos conselhos. Realmente a parte da pressão para obter resultados e recuperar perdas também me deixa a pensar um pouco...

Quanto ao que preciso, isso é muito relativo. Já fui um estagiário a ganhar 400€/mês e não me queixava. E antes disso tinha uma bolsa de estudos de pouco mais de 300€, pagava propinas, livros e transportes e também não andava propriamente a passar fome. Mas para obter um estilo de vida razoável e ainda ficar com capital para reinvestir e expandir o negócio, estou a apontar para cerca de 1500€ por mês, que é sensivelmente o meu rendimento actual. Claro que a ideia seria ir sempre conseguindo mais. Aliás, não me vejo propriamente a "viver dos rendimentos" pois imagino que me iria aborrecer rapidamente. Para mim estes métodos que referi seriam sobretudo uma forma de obter rendimento para outros negócios mais "paupáveis" que me permitam fazer aquilo que gosto e, de preferência, ganhar dinheiro com isso. Nomeadamente na área do imobiliário, em que já tenho resultados positivos; compra, importação e venda de automóveis (especialmente clássicos ou de alta cilindrada) dado que adoro carros e também é um sector que entendo relativamente bem ou compra e venda de antiguidades, que é um hobby meu de há algum tempo.

Basicamente a em todos os casos seria a boa velha máxima de "comprar baixo e rezar para conseguir vender alto ou rentabilizar".

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Que bons resultados tens em imobiliário?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tive a sorte de herdar um apartamento que pertencia ao meu avô. Vendi o recheio, utilizei as receitas para fazer obras de requalificação e aluguei-o. Já lá vão 5 anos e 3 inquilinos sem problemas de maior, rendendo 500€/mês.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então nesse caso, já que viste que o imobiliário não é bicho papão nenhum, porque não continuar no imobiliário?

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Provavelmente porque aumentar a exposição em imobiliário implica vários milhares de € para investir. Não dá para investir 1000€ e ir incrementando com as poupanças mensais, a não ser imobiliário indirecto (fundos)

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 3 horas, scpuser disse:

Em REITs dá.

Anyways, eu provavelmente no lugar dele a primeira coisa que fazia era ver outra propriedade (eventualmente até no prédio onde ele já tem o apartamento, ou perto se não houver disponível) e contactar todos os bancos para ver qual é que me dava 100% financiamento, dobrando os 500€. Mas isto sou eu que consigo tolerar risco, poucos gostam deste modelo. 

Por acaso a ideia era mesmo essa. E depois com o lucro comprar uma terceira e continuar. Era a isso que eu me referia quando disse que pretendia obter capital com baixos investimentos de risco elevado (acções, apostas desportivas, etc.) e á medida que pudesse ir mudando para coisas mais paupáveis, que conheço, mas que requerem um investimento inicial maior, nomeadamente imobiliário e automóveis.

Até já andei a ver esse tipo de opção e ando constantemente "á caça" de imóveis penhorados, devido ao custo geralmente mais baixo. O problema é que tenho um suposto contrato de trabalho a prazo (6 meses) que eu ao fim de 3 meses na empresa ainda nem assinei (sim, tenho um desses patrões...) e assim é extremamente difícil conseguir um empréstimo. Haveria a possibilidade de hipotecar o apartamento que já tenho, mas é um imóvel pequeno, com cerca de 50 anos e numa zona com um baixo valor por M2. Ou seja, a sua avaliação é demasiado baixa para o pretendido, mesmo com as obras que fiz, que no fundo só servem para o "embonecar" para potenciais inquilinos e acabam por adicionar pouco valor real.

Por REITs refere-se a Real Estate Investment Trusts, certo? Confesso que nunca tinha ouvido falar mas parece algo que merece um olhar mais profundo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É necessário 100% do capital? Não tens economias para um empréstimo de 80%, que são muito mais fáceis de obter?

O que eu fazia se tivesse na tua situação era hipotecar 60% do imóvel a <5% taxa fixa ao ano, e usar o dinheiro para pagar 20% de um empréstimo de outro imóvel (esta situação tem um grau de risco alto, mas eu gosto de andar para a frente e tenho tolerância alta a risco, tens que ver se se adequa à tua personalidade). Mas a primeira coisa que eu faria era mesmo exigir a assinatura do contrato o quanto antes...

Qual achas é que o valor de mercado do apartamento que tens? Qual é o VPT? Está localizado onde?

Se estiveres interessado em investir no interior do país conheço algumas soluções chaves na mão a dar 8-9% brutos por ano, já alugados. Manda PM se tiveres interesse posso-te ajudar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Está localizado nos arredores de Lisboa. As finanças avaliam-no em 47K, realisticamente e vendo os preços de algumas propriedades semelhantes aqui na zona, deve rondar os 35/40. Infelizmente não tenho economias para isso. Primeiro comprei um carro novo (a pronto) e depois estive quase um ano desempregado, o que deixou o meu fundo de maneio severamente reduzido, portanto poderia eventualmente fazer isso mas teria de encontrar um imóvel extremamente barato e mesmo assim não sei se seria possível.

Agora gostava era de saber mais sobre REITs já andei a ler um pouco mas se me pudessem dar mais algumas indicações agradecia.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
A 16/07/2016 at 16:16, Gecko disse:

Gostei dessa frase. Acho que vou "roubar" a citação :D

Obrigado pelos conselhos. Realmente a parte da pressão para obter resultados e recuperar perdas também me deixa a pensar um pouco...

Quanto ao que preciso, isso é muito relativo. Já fui um estagiário a ganhar 400€/mês e não me queixava. E antes disso tinha uma bolsa de estudos de pouco mais de 300€, pagava propinas, livros e transportes e também não andava propriamente a passar fome. Mas para obter um estilo de vida razoável e ainda ficar com capital para reinvestir e expandir o negócio, estou a apontar para cerca de 1500€ por mês, que é sensivelmente o meu rendimento actual. Claro que a ideia seria ir sempre conseguindo mais. Aliás, não me vejo propriamente a "viver dos rendimentos" pois imagino que me iria aborrecer rapidamente. Para mim estes métodos que referi seriam sobretudo uma forma de obter rendimento para outros negócios mais "paupáveis" que me permitam fazer aquilo que gosto e, de preferência, ganhar dinheiro com isso. Nomeadamente na área do imobiliário, em que já tenho resultados positivos; compra, importação e venda de automóveis (especialmente clássicos ou de alta cilindrada) dado que adoro carros e também é um sector que entendo relativamente bem ou compra e venda de antiguidades, que é um hobby meu de há algum tempo.

Basicamente a em todos os casos seria a boa velha máxima de "comprar baixo e rezar para conseguir vender alto ou rentabilizar".

A idade era outra, bem como as responsabilidades. 

Tendo em conta o que referiste, dir-te-ia para "apostares" naquilo em que tens tido bons resultados, e sobretudo em que tens conhecimentos/experiência. Se tens tido bons resultados é investir nisso, e se, te trás "boas rentabilidades"

Quanto à parte a Bold estás a referir-te a que tipo de investimento? Nunca é muito bom, confiar em "rezas" para conseguir obter um bom retorno. Pode até dar resultado uma, duas, três vezes, mas quando acabar...

PS- Que tipo de antiguidades costumas comprar? Essa é também uma área que me interessa.

A 20/07/2016 at 15:24, Gecko disse:

Está localizado nos arredores de Lisboa. As finanças avaliam-no em 47K, realisticamente e vendo os preços de algumas propriedades semelhantes aqui na zona, deve rondar os 35/40. Infelizmente não tenho economias para isso. Primeiro comprei um carro novo (a pronto) e depois estive quase um ano desempregado, o que deixou o meu fundo de maneio severamente reduzido, portanto poderia eventualmente fazer isso mas teria de encontrar um imóvel extremamente barato e mesmo assim não sei se seria possível.

Agora gostava era de saber mais sobre REITs já andei a ler um pouco mas se me pudessem dar mais algumas indicações agradecia.

http://www.marketwatch.com/story/10-things-you-need-to-know-about-reits-2015-01-28

Só para teres uma ideia ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A parte do "rezar" era mais uma figura de estilo :D

Basicamente, no sector imobiliário, seria fazer o que já comecei e que me sugeriram: procurar casas baratas, de preferência penhoradas ou que por qualquer outro motivo semelhante estejam com um preço bastante baixo, dar uma "lavadela de cara" se necessário e alugar. Depois é usar o lucro (e numa primeira fase empréstimos) para continuar com esse investimento e, talvez, diversificar, por exemplo com espaços comerciais ou o aluguer de habitações a turistas, estudantes, etc.

No sector automóvel seria começar por baixo e ir subindo. Não sou mecânico mas sei o suficiente para detetar a maioria dos problemas graves ao comprar um carro usado e sei que há pequenos arranjos (polimento de faróis ou pintura, capas de bancos, trocar pedais, volante e manete desgastados, limpeza a fundo, restauro de jantes, etc.) que transformam completamente a aparência de um carro e podem transformar uma compra de 500€ numa venda de 700/800€. Não é irrealista e é um bom ponto para começar. A questão está em comprar o carro certo para não me espalhar ao comprido logo nos primeiros negócios. Depois é ir aumentando o valor das viaturas que compro. Outra opção seria a importação. Por exemplo:

Portugal: http://www.standvirtual.com/carros/anuncios/Lexus/CT/P8907409/

Holanda: https://www.autoscout24.com/classified-detail/detail-page/e38aae4b-e858-469f-aea7-f0595ff1eaa2

Este uma vez que é híbrido o ISV que teria de pagar ao chegar a Portugal é pouco mais de 1000€. A isso soma-se a viagem e o transporte, que devem ser mais 1000/1500€, contas "a olho". É arriscado, é necessário escolher bem o que se vai comprar e é preciso um bom capital para investir  mas tem um bom potencial de lucro.

Quanto ás antiguidades faço mais por gosto do que por negócio. Claro que se pudesse juntar o útil ao agradável, melhor. Gosto principalmente de antiguidades "á homem": material militar, ferramentas, equipamento médico e cientifico, coisas ligadas ao mundo automóvel, artigos de bar e relacionados com bebidas, artigos de caça, etc. O que faço é ás vezes nas horas livres ir ao OLX e procurar pechinchas, depois por vezes troco as coisas que tenho em casa. Por exemplo, encontro um suporte para tacos de bilhar de que gosto, vendo o meu e compro esse. Nos tempos da faculdade cheguei a comprar três recheios de casas, fiquei com umas coisas e vendi o resto mas a margem de lucro era baixa tendo em conta o espaço que as coisas ocupavam e sobretudo as horas que necessitei para me ver livre de tudo. Foram centenas de e-mails e telefonemas para vender coisas de 1€, 5€, 10€...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tendo eu importado o meu carro de França, transporte desde Paris custou-me uns 540€. Será assim tanto mais para holanda?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Provavelmente não. Mas eu estava a contar o transporte + viagens + alojamento e refeições e fiz o calculo por cima.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead