Rafael Alexandre

IRS anexo G


14 publicações neste tópico

Boas,

No ano passado vendi o meu apartamento e como tal a minha entrega de IRS tem de ser realizada no presente mês de Maio.
Sei que o anexo é o G mas tem vários quadros e não sei como preencher devidamente.

Vendi a casa por menos 10.000,00 € relativamente ao valor de aquisição no ano de 2008.
Deste modo não tive mais valias.

As minhas perguntas são as seguintes:


- É importante a questão do valor que devia ao banco no acto da venda???
- No anexo G aparece um campo no caso de reinvestir. Só se aplica caso tivesse mais valias??
- Sendo que irei investir noutro apartamento no decorrer deste ano, tenho que indicar essa situação?
- ao declarar o valor da venda, tenho de dividir o valor total por dois, visto sermos um casal??

Resumindo, que quadros tenho que preencher?

Agradeço a vossa melhor atenção,

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 42 minutos, Rafael Alexandre disse:

- É importante a questão do valor que devia ao banco no acto da venda???

Só no caso de estares a pensar declarar reinvestir a mais valia que tenhas obtido... Por isso é que está no quadro do Reinvestimento ;) 

há 42 minutos, Rafael Alexandre disse:

- No anexo G aparece um campo no caso de reinvestir. Só se aplica caso tivesse mais valias??

Só se aplica caso tenhas vendido a tua habitação própria e permanente e estejas a pensar investir dinheiro na compra, construção ou melhoramento de outra habitação própria e permanente. Só faz sentido se tiveres tido mais valias mas creio que a aplicação não te impede de o preencher mesmo que não as tenhas tido...

há 42 minutos, Rafael Alexandre disse:

- Sendo que irei investir noutro apartamento no decorrer deste ano, tenho que indicar essa situação?

Não tens. Mas podes fazê-lo (embora como não tiveste mais valias, isso não vá adiantar de nada).

há 42 minutos, Rafael Alexandre disse:

- ao declarar o valor da venda, tenho de dividir o valor total por dois, visto sermos um casal??

Deves declarar o valor total e indicar que tens 50% do imóvel.

há 42 minutos, Rafael Alexandre disse:

Resumindo, que quadros tenho que preencher?

Quadro 4, com os dados relativos à venda e aquisição do imóvel para se apurarem as mais valias.

Podes preencher o quadro 5 embora à partida não vá fazer diferença se não tiveste mais valias...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 3 horas, Rafael Alexandre disse:

 

 

há 2 horas, pauloaguia disse:

Só no caso de estares a pensar declarar reinvestir a mais valia que tenhas obtido... Por isso é que está no quadro do Reinvestimento ;) 

Só se aplica caso tenhas vendido a tua habitação própria e permanente e estejas a pensar investir dinheiro na compra, construção ou melhoramento de outra habitação própria e permanente. Só faz sentido se tiveres tido mais valias mas creio que a aplicação não te impede de o preencher mesmo que não as tenhas tido...

Não tens. Mas podes fazê-lo (embora como não tiveste mais valias, isso não vá adiantar de nada).

Deves declarar o valor total e indicar que tens 50% do imóvel.

Quadro 4, com os dados relativos à venda e aquisição do imóvel para se apurarem as mais valias.

Podes preencher o quadro 5 embora à partida não vá fazer diferença se não tiveste mais valias...

Boa tarde Paulo,

Resumindo:

- não tive mais valias, como tal, obrigatoriamente só tenho de preencher o quadro 4.

- De facto irei reinvestir este ano (2016) +/- o montante entre o valor que recebi da venda e o valor que devia ao banco mas como referes não sou obrigado a preencher este quadro 5.

- Quanto à questão de dividir por dois fiquei com uma dúvida: basta colocar o meu NIF e indicar o valor total e que tinha 50% do imóvel??? Ou será melhor colocar também o NIF da minha esposa, voltar a colocar o valor total e também indicar que ela tinha 50% do imóvel??

Muito obrigado pelas dicas.

 

Cumprimentos

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 1 hora, Rafael Alexandre disse:

- Quanto à questão de dividir por dois fiquei com uma dúvida: basta colocar o meu NIF e indicar o valor total e que tinha 50% do imóvel??? Ou será melhor colocar também o NIF da minha esposa, voltar a colocar o valor total e também indicar que ela tinha 50% do imóvel??

Tu tinhas perguntado se devias colocar o valor pela metade, assumi que só metade do imóvel é que entrava nessa declaração...

Se o imóvel é dos dois, e se estão a meter declaração conjunta, naturalmente não basta declarar só 50%. Deves declarar o valor total e os 100% da posse. Depois, quanto ao titular, diz na Ajuda ao Preenchimento:

Citação

Na coluna Titular deve ser identificado o titular ou titulares do direito, com a utilização dos códigos abaixo definidos conforme se exemplifica:

A = Sujeito Passivo A (incluindo os casos de compropriedade dos dois cônjuges no ano do óbito de um deles)

B = Sujeito Passivo B (no caso de sujeitos passivos casados ou unidos de facto que optem pela tributação conjunta dos seus rendimentos).

F = Falecido (no ano do óbito, caso caso tenha sido efetuada a opção pela tributação conjunta dos rendimentos - campo 04 do quadro 5B da folha do Rosto da declaração, havendo rendimentos auferidos em vida pelo falecido, deve o titular desses rendimentos ser identificado com a letra "F", cujo número fiscal deve constar no quadro 5B do Rosto da declaração)

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 55 minutos, pauloaguia disse:

Tu tinhas perguntado se devias colocar o valor pela metade, assumi que só metade do imóvel é que entrava nessa declaração...

Se o imóvel é dos dois, e se estão a meter declaração conjunta, naturalmente não basta declarar só 50%. Deves declarar o valor total e os 100% da posse. Depois, quanto ao titular, diz na Ajuda ao Preenchimento:

 

Pois, foi má interpretação tua ou má explicação minha :)

Sim, claro que vamos declarar os 100%.

Só não percebo é como fazer no quadro.

O imóvel era dos dois em quotas partes iguais.

Pergunto:

1 - Tenho de inserir 2 linhas, uma com cada identificação dos dois titulares, colocando o valor total da venda e da compra, e só no campo "Quota Parte %" é que indico 50%?

2 - Tenho de inserir 2 linhas, uma com cada identificação dos dois titulares, colocando o valor total da venda e da compra,  só pela metade e no campo "Quota Parte %" indico 50%?

3 - Inserir apenas uma linha, com a identificação de um titular, colocando o valor total da venda e da compra,  e no campo "Quota Parte %" é que indico 50%?

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

4 - Tens de inserir uma linha, com identificação do titular B, colocando o valor total da venda e da compra, e no campo "Quota Parte %" indicas 100%.

Ou então, a opção 1 também é capaz de servir...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 4 horas, pauloaguia disse:

4 - Tens de inserir uma linha, com identificação do titular B, colocando o valor total da venda e da compra, e no campo "Quota Parte %" indicas 100%.

Ou então, a opção 1 também é capaz de servir...

E porquê a identificação de apenas de um dos titulares, e neste caso o titular B?  Sabes a explicação?

E porquê , no caso de indicar o titular B, a percentagem ser 100% quando efectivamente este titular tem 50% ??

Não parece fazer muito sentido.....

Dizes que a minha opção 1, é capaz de servir. Ok. Mas convinha ter certezas...

Desculpa a chatice mas quero que tudo esteja correcto para não ter problemas.

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 2 horas, Rafael Alexandre disse:

E porquê a identificação de apenas de um dos titulares, e neste caso o titular B?  Sabes a explicação?

E porquê , no caso de indicar o titular B, a percentagem ser 100% quando efectivamente este titular tem 50% ??

Não parece fazer muito sentido.....

É o que está escrito na ajuda ao preenchimento. O porquê de ser assim não te sei explicar, tens de pedir explicações às Finanças.

há 2 horas, Rafael Alexandre disse:

Dizes que a minha opção 1, é capaz de servir. Ok. Mas convinha ter certezas...

Desculpa a chatice mas quero que tudo esteja correcto para não ter problemas.

Deixa, eu percebo :)   Mas certezas, só perguntando às Finanças...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 11 horas, pauloaguia disse:

É o que está escrito na ajuda ao preenchimento. O porquê de ser assim não te sei explicar, tens de pedir explicações às Finanças.

Deixa, eu percebo :)   Mas certezas, só perguntando às Finanças...

Bom dia Paulo,

 

Exacto, tens razão :).

Ora, entretanto já contactei as finanças via telefone.

Falei nessa questão de colocar apenas o Sujeito B. (Pelos vistos a ajuda do preenchimento online não parece ser muito fiável).....Afinal temos de identificar cada membro do casal, dividir por cada os valores totais de compra e de venda, e atribuir os tais 50% a cada um.

Quanto ao reinvestimento, mesmo que ainda não o tenhamos feito, como é o nosso caso, a informação foi que deveremos colocar. Mas não é obrigatório o seu preenchimento.

A sra disse que temos 3 anos para reinvestir. Sobre esta questão não fiz mais perguntas. 

Se não reinvestir nesses 3 anos, o que é que acontece??

Ultimas questões:

Não sendo obrigatório indicar a intenção de reinvestimento, o que farías, indicavas na mesma??

Se entretanto comprar outro imóvel, terei de preencher novamente este anexo G para o ano? Creio que não, certo?

 

Só mais estas Paulo, Já não te chateio mais :) Obrigado

 

 

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 12 minutos, Rafael Alexandre disse:

Se não reinvestir nesses 3 anos, o que é que acontece??

O fisco vai-te cobrar o imposto que devia ter cobrado agora e não cobrou porque disseste que ias reinvestir. E vai fazê-lo com juros... mas como no teu caso não houve mais valias, provavelmente não acontece nada...

há 12 minutos, Rafael Alexandre disse:

Não sendo obrigatório indicar a intenção de reinvestimento, o que farías, indicavas na mesma??

Tendo a certeza absoluta que não há mais valias e que não faz diferença nenhuma, provavelmente não me dava ao trabalho de preencher, não...

há 12 minutos, Rafael Alexandre disse:

Se entretanto comprar outro imóvel, terei de preencher novamente este anexo G para o ano? Creio que não, certo?

Se tiveres declarado este ano que tencionas reinvestir, no ano em que o fizeres deves declarar novamente o anexo G, sim, para declarar que já fizeste o reinvestimento e por quanto foi ele afinal...

Se não declarares que tencionas reinvestir, não precisas de declarar a compra, não...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 8 minutos, pauloaguia disse:

O fisco vai-te cobrar o imposto que devia ter cobrado agora e não cobrou porque disseste que ias reinvestir. E vai fazê-lo com juros... mas como no teu caso não houve mais valias, provavelmente não acontece nada...

Exacto, antes tivesse mais valias, tería sido bom sinal. 

Tendo a certeza absoluta que não há mais valias e que não faz diferença nenhuma, provavelmente não me dava ao trabalho de preencher, não...

Certeza absoluta !!!

Se tiveres declarado este ano que tencionas reinvestir, no ano em que o fizeres deves declarar novamente o anexo G, sim, para declarar que já fizeste o reinvestimento e por quanto foi ele afinal...

Ou seja, mais trabalho e só entregar novamente em Maio.....

Se não declarares que tencionas reinvestir, não precisas de declarar a compra, não...

Exacto, era o que previa.

Grande Paulo.

Valeu a ajuda; óptimo trabalho.

Grande abraço

Cumprimentos

 

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 2 horas, Rafael Alexandre disse:

 

 

Boa tarde Paulo,

Só mais uma questão.

No caso de se declarar que se pretende reinvestir, o valor a indicar é o valor que nós temos sem pedir empréstimo ao banco ou inclui o valor total, ou seja englobado também o valor de pedido de empréstimo??

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 3 horas, Rafael Alexandre disse:

Só mais estas Paulo, Já não te chateio mais :) Obrigado

há 22 minutos, Rafael Alexandre disse:

Só mais uma questão.

No caso de se declarar que se pretende reinvestir, o valor a indicar é o valor que nós temos sem pedir empréstimo ao banco ou inclui o valor total, ou seja englobado também o valor de pedido de empréstimo??

Eu não me chateio muito em responder a perguntas... ninguém nasce ensinado e quase tudo o que sabemos, houve sempre alguém que teve que no-lo ensinar antes...

Agora, quando dizem que não fazem mais perguntas e voltam logo a seguir à carga com questões que, ainda por cima, estão diretamente respondidas na Ajuda ao Preenchimento, à distância de uma tecla "F1", já me deixa um bocadinho chateado, sim... 

Citação

Concretização do reinvestimento antes da alienação:

- No campo 507, o valor que foi reinvestido nos 24 meses anteriores à data da alienação, excluindo a parte do valor de aquisição efetuada com recurso ao crédito;

Este campo deve ser utilizado para os casos em que a compra do imóvel em que é concretizado o reinvestimento é efetuada antes da venda, devendo ser incluídos todos os valores despendidos até esta última data.

Concretização do reinvestimento após a alienação:

- No campo 508, o valor que foi reinvestido no ano da declaração, após a data da alienação, excluindo a parte do valor de aquisição efetuada com recurso ao crédito;

Este campo só deve ser utilizado para os casos em que a compra do imóvel em que é concretizado o reinvestimento é efetuado após ou em simultâneo (ex.: permuta) com a venda.

- No campo 509 deve ser indicado o valor reinvestido no primeiro ano seguinte ao da alienação do bem imóvel, excluindo a parte do valor de aquisição efetuada com recurso ao crédito;

- No campo 510 deve ser indicado o valor reinvestido no segundo ano seguinte, excluindo a parte do valor de aquisição efetuada com recurso ao crédito;

- No campo 511 deve ser indicado o valor reinvestido no terceiro ano seguinte dentro do prazo de 36 meses contados da data da alienação, excluindo a parte do valor de aquisição efetuada com recurso ao crédito.

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 4 horas, pauloaguia disse:

Eu não me chateio muito em responder a perguntas... ninguém nasce ensinado e quase tudo o que sabemos, houve sempre alguém que teve que no-lo ensinar antes...

Agora, quando dizem que não fazem mais perguntas e voltam logo a seguir à carga com questões que, ainda por cima, estão diretamente respondidas na Ajuda ao Preenchimento, à distância de uma tecla "F1", já me deixa um bocadinho chateado, sim... 

Esta era uma das questões que lhe iria colocar mas não me lembrei atempadamente. Lamento ter voltado à carga. Desculpe o incómodo. Uma vez mais, obrigado pela ajuda.

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor