Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Inês Ferreira

IRS - Trib. conjunta Rend. Cat A e B


11 publicações neste tópico

Boa noite,

Tenho uma dúvida no que se refere à entrega do IRS de 2015, uma vez que tenho rendimentos Cat. A e o meu marido rendimentos Cat. B. Já efectuei a simulação sendo mais vantajoso a entrega conjunta do IRS.

Como se procede nestas situações quando os prazos de entrega são diferentes?

Quero optar pela tributação conjunta, pelo que entrego agora a declaração de IRS (com indicação de opção pela tributação conjunta) e o meu marido em Maio, entrega uma declaração (com indicação de opção pela tributação conjunta)?

Ou entrego agora uma declaração sozinha e quando chegar Maio o meu marido entrega uma declaração conjunta que substitui a que eu entreguei?

Obrigada pela atenção

 

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se optar pela tributação conjunta, entrega em Maio tal como em anos anteriores  (2 fase)

Este ano com a alteração podem entregar em separado e aí sim entrega agora é o seu marido em Maio 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aproveitando este tópico pois trata-se de uma situação semelhante, como posso simular a tributação conjunta ou individuas já que tenho rendimentos cat. A e B e a minha esposa apenas cat. A. É que ao aceder á minha declaração ainda não se encontra o anexo B para preenchimento e assim poder simular. Existe outra forma de simular?

Agradeço desde já.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No site financaspessoais encontra lá um simulador, veja no topo desta página 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigada pelas respostas mas não estou certa que seja assim Grabulho.

Descobri uma noticia da visão que diz: " devido à natureza do seu rendimento, tiver de entregar a declaração já em abril e o outro só o puder fazer em maio, pelo simples facto de auferir, por exemplo, rendimentos do trabalho independente ou de capitais (categorias B e E). Nesses casos, os especialistas aconselham cada um dos contribuintes a entregar a declaração separada dentro dos prazos respetivos – um em abril e o outro em maio – e que, em maio, simulem a entrega conjunta. Se esta for mais favorável, o elemento que entregou em abril deverá anular essa primeira declaração (o que pode fazer sem custos ou multas) e proceder à entrega conjunta com o parceiro até final do mês de maio. Mas, se por acaso se “esqueceu” de entregar em abril e, em maio, concluiu que afinal a entrega em separado é melhor, então o elemento que “falhou” a entrega na primeira fase paga multa pelo atraso e ambos entregam a declaração em separado, até ao último dia de maio. "

 

(http://visao.sapo.pt/actualidade/economia/2016-04-01-IRS-Simule-antes-de-optar-pela-entrega-em-conjunto-com-o-seu-parceiro)

Em que é que fico?

Obrigada mais uma vez.

 

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A julgar pela experiência de anos anteriores relatada aqui no fórum de casais em união de facto que metiam declarações conjuntas e as pretendiam separar ou vice versa, essa substituição normalmente dá problemas e obriga a ir às Finanças para resolver o problema manualmente.

Não sei se mudou alguma coisa entretanto, mas essa opção pode causar mais problemas que os que pretende resolver...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Inês o artigo apenas reafirma aquilo que lhe disse, podem entregar em conjunto na 2ª fase ou tributação separada e você entrega agora em Abril e o seu marido em Maio...

Deve é esperar mais um pouco para entregar agora a sua declaração (1ªfase), porque depois logo no inicio de Maio quando o seu marido for entregar a dele, podem simular a tributação conjunta e se esta for mais vantajosa, anulam a que a Inês fez na 1ªfase, não deixando passar mais de 30 dias.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aproveitando o tópico, junto mais uma acha para a fogueira...

Sujeito A - Rendimentos Cat. A e Sujeito B - Rendimentos Cat. A e B, casados

2 dependentes com idade superior a 3 anos

Se optar pela tributação separada, é possível englobar as despesas dos dependentes numa só declaração, fazendo-a na do sujeito com mais rendimentos? 

Ou seja, sujeito A entrega a declaração em Abril, indicando que tem 2 dependentes mas sem colocar despesas referentes a esses dependentes, e o sujeito B entrega em Maio, indicando os mesmos 2 dependentes e englobando as despesas na sua declaração.

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 1 hora, Guest Miguel Pinto disse:

Aproveitando o tópico, junto mais uma acha para a fogueira...

Sujeito A - Rendimentos Cat. A e Sujeito B - Rendimentos Cat. A e B, casados

2 dependentes com idade superior a 3 anos

Se optar pela tributação separada, é possível englobar as despesas dos dependentes numa só declaração, fazendo-a na do sujeito com mais rendimentos? 

Ou seja, sujeito A entrega a declaração em Abril, indicando que tem 2 dependentes mas sem colocar despesas referentes a esses dependentes, e o sujeito B entrega em Maio, indicando os mesmos 2 dependentes e englobando as despesas na sua declaração.

Acho que as despesas dos dependentes são sempre consideradas pela metade no caso dos contribuintes casados que metam declarações separadas.

Se fosse ao contrário, em que os dependentes fossem metidos na declaração de Abril, como é que o sistema ia saber se o contribuinte que mete a declaração em Maio ia incluir as despesas desses dependentes ou não para saber se deduzia as despesas pela totalidade ou pela metade?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pela sua resposta.

Correndo o risco de estar a dizer uma barbaridade, parece-me correto assumir que o processamento das declarações de casais (casados) com tributação separada irá ficar pendente até cada um dos sujeitos entregar a respetiva declaração, senão, como iria ser efetuado o cálculo da taxa efetiva de IRS do casal? Pelo menos, nos simuladores que tenho utilizado, a taxa de IRS permanece inalterado, em qualquer uma das opções de tributação.

Bem sei que, neste momento, a AT já dispõe de toda a informação necessária para efetuar todos os cálculos e este preenchimento é só um pró-forma...

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 2 horas, Guest Miguel Pinto disse:

Correndo o risco de estar a dizer uma barbaridade, parece-me correto assumir que o processamento das declarações de casais (casados) com tributação separada irá ficar pendente até cada um dos sujeitos entregar a respetiva declaração, senão, como iria ser efetuado o cálculo da taxa efetiva de IRS do casal? Pelo menos, nos simuladores que tenho utilizado, a taxa de IRS permanece inalterado, em qualquer uma das opções de tributação.

Nas simulações que tens feito os dois membros do casal têm rendimentos semelhantes? É que, em caso afirmativo, não deves notar grande diferença na taxa aplicada, não. Mas se simulares o caso de um casal em que só um dos elementos tem vencimento já deves notar uma diferença na taxa entre a entrega conjunta ou a entrega em separado...

Se fosse para ficar à espera do outro elemento do casal acho que não fazia sentido entregar declarações separadas. Se são entregues declarações separadas, o imposto é só calculado para esse elemento do casal, não há porque ficar à espera da outra declaração.

há 2 horas, Guest Miguel Pinto disse:

Bem sei que, neste momento, a AT já dispõe de toda a informação necessária para efetuar todos os cálculos e este preenchimento é só um pró-forma...

Não é assim tão pro-forma - há muitas coisas que a AT só fica a saber com a declaração de rendimentos. Algumas, eventualmente, até não aparecem pré-preenchidas quando podiam (ainda estou com alguma esperança relativamente aos fundos de investimento, por exemplo), mas há outras que não sei se seria assim tão fácil (não tenho filhos, mas não estou a ver de que forma eles apareceriam automaticamente na declaração se eu não indicar isso algures no tempo; de que forma é que a AT sabe se eles são meus dependentes ou de outra pessoa? ou os rendimentos obtidos no estrangeiro, por exemplo).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0