joaoteixeira23

Impostos


10 publicações neste tópico

Hoje é o primeiro dia de acesso ao novo programa da AT para calculo do IRS de 2015.

Já estive a verificar fazendo simulações e vi coisas impensaveis. Será que tem a ver com o dia das mentiras.

Dou apenas 1 exemplo  Um contribuinte que tenha recebido 8600 euros brutos em 2015 tem um IRS de 400 euros logo acaba por receber liquido 8200 euros enquanto um que tenha recebido 8506 euros paga o (zero ) de irs . Isto só pode ser mentira do 1º de Abril. O que acham ?

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Será que não há aí mais variáveis em jogo? Dizer assim por alto "simulações" usando dois rendimentos brutos não é muito esclarecedor.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sr Ruicarlov  (diamante ) Em nenhum caso o valor do IRS pode dar origem a um valor liquido abaixo de 8500 euros ( minimo de existencia art 70º do declei nº 82-E/2014 31 de dez 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estive a ver esse artigo mas não comprendo como chegou a esse valor. Se em 2015 a RMMG foi de 505€, então o valor anual da retribuição mínima mensal acrescido de 20% dá cerca de 7270€.

-1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Rui, o valor está lá escarrapachado no artigo:

Citação
Artigo 70.º
Mínimo de existência

 

1 - Da aplicação das taxas estabelecidas no artigo 68.º não pode resultar, para os titulares de rendimentos predominantemente originados em trabalho dependente ou em pensões, a disponibilidade de um rendimento líquido de imposto inferior a (euro) 8 500.

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, devo ter ido parar a uma versão mais antiga do decreto-lei, que estranhamente está no site das finanças:

 

Quote

 

Artigo 70.º
Mínimo de existência

1 - Da aplicação das taxas estabelecidas no artigo 68.º não pode resultar, para os titulares de rendimentos predominantemente originados em trabalho dependente ou em pensões, a disponibilidade de um rendimento líquido de imposto inferior ao valor anual da retribuição mínima mensal acrescida de 20 % nem resultar qualquer imposto para os mesmos rendimentos, cuja matéria colectável, após a aplicação do quociente conjugal, seja igual ou inferior a (euro) 1911.

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
há 4 minutos, ruicarlov disse:

Ok, devo ter ido parar a uma versão mais antiga do decreto-lei, que estranhamente está no site das finanças:

Sim, creio que essa era a redação anterior.

Não é assim tão estranho - o Portal das Finanças tem as várias versões anteriores (acho bem, permite ver a evolução das coisas). É preciso é ter em atenção, no cabeçalho, que diz CIRS mas que não tem "(redação anterior)".

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sr Ruicarlov  (diamante )  Mas 505  vezes 14 vezes 1,2  é igual a 8484 e não 7272. O Passos arredondou para 8500

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na versão do artigo que vi não estava explícito que fosse a multiplicar por 14, o que dava lugar a dúvidas. Nesse aspecto simplificar a legislação para os 8500 foi uma boa ideia.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

De qq er maneira o mais importante são as contas que a AT faz. Aquilo não tem pes nem cabeça a menos que já tenham corrigido.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead