rmsaloio

Duvidas IRS - Rendas / Filho / União de Facto


2 publicações neste tópico

Bom dia Pessoal,

Gostava de colocar algumas duvidas em relação ao IRS.

Apesar de já ter procurados as informações abaixo pela internet, não fiquei em tudo esclarecido em relação a alguns casos em particular.

 

-> União de Facto

 

Eu e a minha companheiro solicitamos prova de união de facto a vários anos quando morávamos em Lisboa.

Recentemente mudamos para fora de Lisboa e ela já mudou a morada fiscal mas eu ainda não porque tenho um apartamento em Lisboa e optei por não mudar a morada fiscal ate resolver outras situações (ex. credito habitação – habitação própria …)

Desta forma (para fazer o IRS) aos olhos das Finanças deixamos de usufruir da condição de união de facto, correto ?

Para regularizar esta situação tenho de novamente prestar prova na Junta de Freguesia apos alterar a morada fiscal ?

 

-> Rendas

 

Visto estar a arrendar uma apartamento desde 07/2015 este ano tenho de declarar os rendimentos prediais.

Por o que li recentemente, já se pode declarar os rendimentos ou pela categoria F ou como englobamento na categoria G. Certo ?

Optando por qualquer uma das categorias, tenho de entregar sempre na 2ª fase mesmo que tenha rendimentos por conta de outrem ? OU existe outra forma de declaração para entrega na 1ª fase ?

 

Estando a arrendar o apartamento, o valor do condomínio deste é dedutível… visto ter pago em 2015 o valor de condómino refente a 3 anos destintos, posso declarar todo o valor pago ou apenas o valor referente ao ano em questão?

 

-> Filhos

 

Se optar por declarações separas de IRS (dependendo da questão de União de Facto) podemos os dois declarar o filho ?

Ou seja, o Pai declara o filho colocando as despesas de educação e a Mãe declara o filho colocando as despesas de saúde ?

 

Desde já o meu obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
A 3/22/2016 at 11:40, rmsaloio disse:

-> União de Facto

Eu e a minha companheiro solicitamos prova de união de facto a vários anos quando morávamos em Lisboa.

Recentemente mudamos para fora de Lisboa e ela já mudou a morada fiscal mas eu ainda não porque tenho um apartamento em Lisboa e optei por não mudar a morada fiscal ate resolver outras situações (ex. credito habitação – habitação própria …)

Desta forma (para fazer o IRS) aos olhos das Finanças deixamos de usufruir da condição de união de facto, correto ?

Para regularizar esta situação tenho de novamente prestar prova na Junta de Freguesia apos alterar a morada fiscal ?

Desde a declaração deste ano que as Finanças consideram outros elementos de prova para a união de facto que não apenas o facto de terem a mesma residência fiscal. Podem meter a declaração como estando em União de Facto e depois o fisco pede-vos para comprovarem isso, se não concordar...

A 3/22/2016 at 11:40, rmsaloio disse:

-> Rendas

Visto estar a arrendar uma apartamento desde 07/2015 este ano tenho de declarar os rendimentos prediais.

Por o que li recentemente, já se pode declarar os rendimentos ou pela categoria F ou como englobamento na categoria G. Certo ?

Optando por qualquer uma das categorias, tenho de entregar sempre na 2ª fase mesmo que tenha rendimentos por conta de outrem ? OU existe outra forma de declaração para entrega na 1ª fase ?

Estando a arrendar o apartamento, o valor do condomínio deste é dedutível… visto ter pago em 2015 o valor de condómino refente a 3 anos destintos, posso declarar todo o valor pago ou apenas o valor referente ao ano em questão?

Rendimentos prediais são categoria F, nunca G (podem ser categoria B se tiveres atividade aberta na área do arrendamento). A opção pelo englobamento é feita no anexo F. A declaração é sempre metida na 2ª fase.

Quanto à dedução do condomínio, se os valores foram pagos em 2015 podem ser deduzidos nesta declaração a entregar agora, independentemente dos anos a que diziam respeito.

A 3/22/2016 at 11:40, rmsaloio disse:

-> Filhos

Se optar por declarações separas de IRS (dependendo da questão de União de Facto) podemos os dois declarar o filho ?

Ou seja, o Pai declara o filho colocando as despesas de educação e a Mãe declara o filho colocando as despesas de saúde ?

Essa parte ainda não sei bem como funciona agora - supostamente, a partir do momento em que o habitual é os casais meterem a declaração em separado, os filhos têm que passar a poder ser declarados em ambas as declarações. Mas ainda estou para ver se vai funcionar igualmente bem nos casos de união de facto.

De qualquer forma, neste caso podes ter um problema - se não partilhas a morada fiscal com os teus filhos, não tenho a certeza se os podes declarar como teus dependentes...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor