Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Diana vieira

Crédto habitação taxa variável com prestação fixa

7 publicações neste tópico

Preciso da vossa ajuda... neste momento estou em vias de decidir que tipo de taxa vou usar para o meu crédito habitação... no entanto preciso da vossa opinião.. porque não se ouve falar muito deste tipo de prestação e por isso acho estranho.

Fiquei bastante interessada na taxa variável com prestação fixa por 30 anos. Pelo que eu percebi isto trata-se de uma taxa indexada á euribor... no entanto não existem variações no valor da mensalidade mas sim no tempo do emprestimo.. Peço uma prestação para 30 anos no entanto poderá ir até aos 50 anos dependendo da subida ou descida da euribor... Preciso de saber opiniões sobre este caso... alguem tem experiencia com este crédito... aspectos positivos e negativos..

É muito urgênte... e tenho medo de cair num erro!!!

Obrigada..

Diana

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este tipo de crédito tem a vantagem de saberes exactamente com o que contas todos os meses.

Neste momento, com as taxas baixas como estão, é quase inevitável que o prazo do empréstimo resvalará para bem mais dos 30 anos em poucos anos, quando as taxas recomeçarem a subir. Para além disso, à medida que as taxas aumentem, os juros vão ter um peso maior na prestação, o que faz com que ele se amortize mais lentamente, levando o prazo a aumentar mais. Tipicamente, quando o prazo atinge o limite, a prestação começa a subir, como nos créditos ditos "normais".

Mas, ao contrário desses créditos, e enquanto não atingires o limite do prazo, à medida que as taxas sobem, a tua prestação não aumenta. Ou seja, continuas a ter a mesma capacidade de por dinheiro de lado para fazer amortizações antecipadas, quer as taxas estejam altas ou baixas. A médio prazo, se conseguires amortizar o crédito antecipadamente em 10 anos, por exemplo, o facto de conseguires acumular dinheiro mais facilmente será sem dúvida uma grande mais valia...

Já agora, se dizeres amortizações antecipadas o que acontece? Encolhe o prazo ou é a prestação que desce?

Em resumo, acho que se a ideia é mesmo levares os 30 anos a pagar o empréstimo, com as taxas baixas como estão, talvez venhas a apanhar subidas de prestação quando o prazo atingir os 50 anos, o que talvez venha a acontecer. Se pensas amortizar o empréstimo muito antes disso, assim de repente, parece-me a altura ideal para garantir que vais ter uma prestação sempre baixa que te permita poupar dinheiro para essas amortizações mais facilmente...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se amortizar, parece que se reduz a variável tempo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E quais os bancos que oferecem esta possibilidade? EU para já só encontrei no montepio.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

BPI e BCP (confirmado)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nesta modalidade, alguem sabe ou pode indicar como se reflectem os aumentos da taxa de juro no prazo de duração do emprestimo. Por exemplo, presentemente, neste regime, se te tiver previstos 288 meses para pagamento de um crédito à habitação, considerando um aumento de + 1 ou + 2%, como se calculo depois o correspondente aumento na duração do mesmo. Ha alguma formula matematica (mágica) para o efeito?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nesta modalidade, alguem sabe ou pode indicar como se reflectem os aumentos da taxa de juro no prazo de duração do emprestimo. Por exemplo, presentemente, neste regime, se te tiver previstos 288 meses para pagamento de um crédito à habitação, considerando um aumento de + 1 ou + 2%, como se calculo depois o correspondente aumento na duração do mesmo. Ha alguma formula matematica (mágica) para o efeito?

Até é capaz de haver, mas neste momento não me ocorre. Faz o seguinte:

1. Numa folha de Excel mete o capital em dívida no tipo da coluna A; o valor da prestação fixa em B1; o valor da taxa de juro em C1 (em percentagem).

2. Na célula A2 coloca a fórmula "=$A1-($B$1-$A1*$C$1/12)"

3. Arrasta a célula para baixo, copiando a fórmula para as células seguintes.

4. Quando tiveres um valor igual ou inferior a 0 €, saberás quantas prestações falta ainda pagar (é o número da linha menos 1 unidade).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0