adec

Dedução no IRS

13 publicações neste tópico

Bom dia, como sou um pouco leigo no assunto, gostaria de perguntar quais os "itens" que se podem deduzir no Irs. Conheço alguns, que passo a expor, mas sei que poderão existir muitos outros. Para um trabalhador por conta de outrem:

-renda de casa

-colégio filhos

-saude

-informática(penso que neste caso o filho terá que estar a estudar ,não é assim?)

- ?

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia, como sou um pouco leigo no assunto, gostaria de perguntar quais os "itens" que se podem deduzir no Irs. Conheço alguns, que passo a expor, mas sei que poderão existir muitos outros. Para um trabalhador por conta de outrem:

-renda de casa

-colégio filhos

-saude

-informática(penso que neste caso o filho terá que estar a estudar ,não é assim?)

- ?

Cumprimentos

As deduções à colecta são muitas. Como não sei a tua situação concreta deixo-te aqui uma lista que julgo estar completa. Depois de a analisares se tiveres alguma dúvida, diz.

- despesas de saúde, pagas e não reembolsadas, do sujeito passivo e seus dependentes, isentas de IVA ou sujeitas à taxa de 5%

despesas de saúde, pagas e não reembolsadas, de ascendentes e colaterais (até ao 3.º grau), desde que aufiram rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional mais elevado e vivam em economia comum com o sujeito passivo, isentas de IVA ou sujeitas à taxa de 5%

-  juros de empréstimos contraídos para pagar as despesas de saúde anteriormente referidas

despesas de educação e reabilitação de sujeitos passivos deficientes e/ou seus dependentes deficientes

-  prémios de seguro em que o sujeito passivo deficiente ou seus dependentes são o primeiro beneficiário

- despesas com a saúde do sujeito passivo, seu agregado familiar ou ascendentes e colaterais (até ao 3.º grau) sujeitas a taxas de IVA superiores a 5%, desde que justificadas por prescrição médica

-  valores gastos com lares e instituições de apoio à terceira idade, relativas aos sujeitos passivos, ascendente ou colaterais (até ao 3.º grau), com rendimentos inferiores ao salário mínimo

despesas com a educação e formação profissional do sujeito passivo e seus dependentes

juros e amortizações de dívidas contraídas com aquisição, construção ou beneficiação de imóveis para habitação própria permanente ou de imóveis para arrendamento que sirvam de habitação própria e permanente do arrendatário

- juros e amortizações de dívidas contraídas em resultado de contratos celebrados com cooperativas de habitação ou no âmbito do regime de compras em grupo, para aquisição de imóveis destinados à habitação própria e permanente ou para arrendamento

- rendas de imóveis para habitação permanente, no âmbito de contratos celebrados ao abrigo do Regime de Arrendamento Urbano ou rendas de contratos de locação financeira (leasing) de imóveis para habitação permanente que não constituam amortizações de capitais

prémios de seguros de vida e de acidentes pessoais do sujeito passivo e seus dependentes não deficientes

-  prémios de seguros que cubram exclusivamente riscos de saúde relativos ao sujeito passivo ou seus dependentes

- despesas com a compra de equipamento novo para utilizar energias renováveis e aparelhos que produzam energia eléctrica e funcionem a gás natural

montantes gastos na compra de computadores de uso pessoal, incluindo programas e aparelhos de terminal a)

donativos ao Estado, às regiões autónomas e autarquias locais

- donativos a outras entidades

a) Relativamente ao material informático:

Podes deduzir 50% dos montantes com a compra de computadores de uso pessoal, incluindo programas e aparelhos de terminal até 250 euros.  O valor  é inscrito no quadro 7 do anexo H, usando o código 708. Como esta dedução é aplicável apenas uma vez entre 2006 e 2008, este é o último ano em que se pode aproveitar.

Mas é preciso satisfazer as seguintes condições:

● taxa normal de IRS aplicável ao sujeito passivo inferior a 42%

● equipamento adquirido em estado novo;

contribuinte ou membro do agregado frequentar o ensino;

● factura conter o número de identificação fiscal do adquirente e a menção “uso pessoal”.

Já agora deixo a seguinte informação:

O Estado permite que 0,5% do imposto liquidado no seu IRS reverta a favor de uma instituição de apoio social e humanitário (só as que têm estatuto de utilidade pública).

Para isso basta que na sua declaração do IRS se preencha o Anexo H - Quadro 9 - Campo 901 do Modelo 3 de IRS.

Mais nada, somente colocar o nome da instituição e o respectivo nº de contribuinte. Não pagamos mais IRS nem reavemos menos. São cálculos feitos pelas Finanças. Mais informações, aqui:

http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,1020.msg10243.html#msg10243

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, obrigado pela informação

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As despesas de saúde em nome do dependente (filhos) são válidas caso este não tenha rendimentos mas também não trabalhe?

Ou é necessário que seja estudante?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As despesas de saúde em nome do dependente (filhos) são válidas caso este não tenha rendimentos mas também não trabalhe?

Ou é necessário que seja estudante?

Será mesmo dependente?

Para efeitos de IRS, dependentes são:

- Os filhos adoptados e enteados menores, não emancipados.

- Os filhos adoptados e enteados que não tenham mais de 25 anos e frequentem ainda o ensino secundário, estabelecimentos de ensino médio ou superior, ou ainda estejam a cumprir o serviço militar obrigatório ou cívico.

- Os filhos que , independentemente da sua idade, sejam inaptos para o trabalho ou para garantir a sua subsistência, ou aufiram rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional.

- Os menores sob tutela desde que não aufiram quaisquer rendimentos.

Não sei se a situação se encaixa aqui.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois julgo que não se encaixa. É um filho mas sem qualquer rendimento mas também não frequenta nenhum estabelecimento de ensino.

Despesas de saúde já será diferente certo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois julgo que não se encaixa. É um filho mas sem qualquer rendimento mas também não frequenta nenhum estabelecimento de ensino.

Despesas de saúde já será diferente certo?

Só podes deduzir despesas dos teus dependentes. Se ele não é teu dependente não podes deduzir despesas que estejam em nome dele.

Podias era ter pedido ao médico que passasse os recibos em teu nome (afinal, foste tu que as pagaste), aí já podias deduzir as despesas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só podes deduzir despesas dos teus dependentes. Se ele não é teu dependente não podes deduzir despesas que estejam em nome dele.

Podias era ter pedido ao médico que passasse os recibos em teu nome (afinal, foste tu que as pagaste), aí já podias deduzir as despesas...

Então acaba por ser dependente, é filho e não tem rendimentos. Só não frequenta a escola.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então acaba por ser dependente, é filho e não tem rendimentos. Só não frequenta a escola.

Pois, mas para efeitos fiscais um filho só é considerado dependente se cumprir os requisitos que a m.elis enunciou (acho que ainda se pode acrescentar a deficiência como outro possível requisito)

Se não cumpre esses requisitos não o podes incluir na tua declaração de IRS. Se não está lá, não pode meter despesas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então e o extracto de despesas de um seguro de saúde desse dependente? Não é válido? É que esse tem que vir em nome do titular do seguro.

Acaba por ser a mesma situação...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então e o extracto de despesas de um seguro de saúde desse dependente? Não é válido? É que esse tem que vir em nome do titular do seguro.

Acaba por ser a mesma situação...

Se vem em nome do teu filho e se ele não reune as condições para ser considerado teu dependente à luz do direito fiscal, então não podes incluir essa despesa no teu IRS, mas sim no IRS dele, caso tenha rendimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se vem em nome do teu filho e se ele não reune as condições para ser considerado teu dependente à luz do direito fiscal, então não podes incluir essa despesa no teu IRS, mas sim no IRS dele, caso tenha rendimentos.

Como não tem rendimentos, então essas despesas não podem entrar certo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Será mesmo dependente?

Para efeitos de IRS, dependentes são:

- Os filhos adoptados e enteados menores, não emancipados.

- Os filhos adoptados e enteados que não tenham mais de 25 anos e frequentem ainda o ensino secundário, estabelecimentos de ensino médio ou superior, ou ainda estejam a cumprir o serviço militar obrigatório ou cívico.

- Os filhos que , independentemente da sua idade, sejam inaptos para o trabalho ou para garantir a sua subsistência, ou aufiram rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional.

- Os menores sob tutela desde que não aufiram quaisquer rendimentos.

Não sei se a situação se encaixa aqui.

Se não cumpre nenhum destes requisitos então não é teu dependente, e como tal nenhuma despesa dele pode ser incluida no teu IRS..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor