Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
José Piloto

Sobretaxa do IRS


6 publicações neste tópico

Com tanta informação, cada uma tratada de modo diferente, fico perdido no meio dela.

Assim agradecia que :

1) Para um reformado, casado, único titular, qual o limite para passar da sobretaxa de 1.75% para 3% ?

2) Para efeitos de IRS o que se entende por salário bruto? É apenas o valor mensal da pensão, ou a soma do valor da pensão + O valor do duodécimo?

     No caso de 1) qual o valor dos dois referidos  se deve utilizar para se saber o escalão respetivo?

Os meus maiores agradecimentos pelo esclarecimento.

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O valor da sobretaxa é determinado com base no escalão de IRS ou seja, nos rendimentos anuais.

0% para rendimentos coletáveis anuais até €7.000 (primeiro escalão do IRS)
1% para rendimentos coletáveis anuais entre €7.000 e €20.000 (segundo escalão do IRS)
1,75% para rendimentos coletáveis anuais entre €20.000 e €40.000 (terceiro escalão do IRS)
3% para rendimentos coletáveis anuais entre €40.000 e €80.000 (quarto escalão do IRS)
3,5% para rendimentos coletáveis anuais superiores a €80.000 (quinto e último escalão do IRS)

Fonte (e simulador): http://expresso.sapo.pt/economia/2015-12-15-Simulador-saiba-quanto-vai-pagar-de-sobretaxa-de-IRS-em-2016

Editado por JRJordao
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se, por outro lado, a questão disser respeito à retenção na fonte (fiquei com a sensação que a questão era sobre isto), então a tabela é a que se pode encontrar em http://info.portaldasfinancas.gov.pt/NR/rdonlyres/0D5F6D5F-A59D-4980-8E0B-EBEEE6AF0BC8/0/Despacho_352A_2016.pdf

Quanto aos duodécimos, a retenção na fonte destes é sempre calculada de forma independente do resto. No limite até podem sofrer retenção a taxas diferentes (embora no caso da pensão não estou bem a ver como é que isso iria acontecer).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado, JRJordão e PauloAguia, fiquei completamente esclarecido ( e satisfeito ). A margem para pagar apenas 1.75% ( 6280 euros ) é muito grande, e eu, infelizmente, nem chego a metade.

Como sou um expert em Matemática, tentei ver como o limite de salário bruto de 6280 € correspondia ao limite do rendimento coletável anual de 40000 € mas não consegui!

 

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como sou um expert em Matemática, tentei ver como o limite de salário bruto de 6280 € correspondia ao limite do rendimento coletável anual de 40000 € mas não consegui!

Não há propriamente uma relação matematicamente exata entre os dois valores... Regra geral os limites para a retenção na fonte levam em conta valores médios de deduções à coleta e coisas assim, que não permitem estabelecer facilmente uma relação direta entre os dois - e como depois cada um tem as suas próprias deduções é por essas e por outras que é feito um acerto de contas ao meter a declaração de IRS...

Mas se multiplicares 6280€ pelos 14 meses dá 87.920€. Tirando as deduções específicas (4104€) e dividindo pelo coeficiente conjugal (2.0), dá um rendimento coletável por titular próximo dos 40.000€...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não há propriamente uma relação matematicamente exata entre os dois valores... Regra geral os limites para a retenção na fonte levam em conta valores médios de deduções à coleta e coisas assim, que não permitem estabelecer facilmente uma relação direta entre os dois - e como depois cada um tem as suas próprias deduções é por essas e por outras que é feito um acerto de contas ao meter a declaração de IRS...

Mas se multiplicares 6280€ pelos 14 meses dá 87.920€. Tirando as deduções específicas (4104€) e dividindo pelo coeficiente conjugal (2.0), dá um rendimento coletável por titular próximo dos 40.000€...

Obrigado, PauloÀguia. Explicaste tudo muito bem como aliás noutras situações que me tens valido.

É lógico mas não me apercebi logo que, havendo vários regimes - solteiro, casado, único titular, dois titulares,etc - aqueles dois valores não podem, obrigatoriamente serem COMPLETAMENTE correspondentes, mas sim +/-.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0