Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
dexterzinho

IRS Casado


7 publicações neste tópico

Olá a todos!

Abri este tópico para colocar uma questão sobre a entrega de IRS como "Casado".

Neste mesmo fórum já fui esclarecido que agora é possível entregar o IRS separado do cônjuge. 

Tenho andado a simular se me compensa entregar em conjunto com a minha mulher ou se vale a pena entregar em separado.

Fiz primeiro uma simulação onde entreguei em conjunto e deu-me um valor a receber de 430 euros. 

Depois fui então fazer a simulação para entrega da declaração em separado e foi então aqui que, ou estou a fazer alguma coisa de errado, ou então fico mesmo meio aparvalhado! Depois de fazer a simulação deu que um tinha a receber 60 euros e o outro 950 euros. Há portanto uma diferença enorme!!

Vi e revi os números e está tudo correcto! A única dúvida que tenho, e daí a razão de ter aberto este tópico, é quando, na entrega em separado, eu tenho que colocar o estado civil. Ao colocar casado ele pede-me para inserir o NIF do outro sujeito passivo. Eu insiro o NIF mas não coloco mais nada em nenhum campo! É assim que se faz? 

Obrigado desde já a todos pelas respostas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em primeiro lugar é importante perceber se estás a usar um simulador com as regras da declaração a entregar este ano (e depois, se elas estão bem implementadas nesse simulador em particular).

Mas, a título de exemplo, se indicares o estado civil como solteiro, os resultados alteram-se muito?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou a usar o simulador do portal das finanças mas para 2014. Há assim muita diferença do ano passado para este ano neste aspecto?

Alterando o estado civil para solteiro os resultados alteram-se substancialmente. O sujeito B que ia receber individualmente 950 euros passar a receber menos de metade!

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bem, como em 2014 não havia a possibilidade de meter o IRS separado, ao dar os dois titulares é aplicado o coeficiente conjugal de 2. Ou seja, os rendimentos são divididos para metade o que deve dar um escalão mais baixo, logo menos imposto a pagar (ou seja, mais a receber).

No entanto, com as novas regras, não faz sentido que metendo o IRS sozinho seja aplicado o coeficiente conjugal 2. Desse ponto de vista, simular como solteiro deve dar um valor mais aproximado. Mesmo assim, como houve uma série de outras alterações (limites das deduções, tributação dos fundos de investimento, etc) eu encararia sempre esses resultados com alguma desconfiança.

O melhor mesmo é arranjar um simulador já com as regras de 2015 ou então esperar que as Finanças publiquem o deles (o que só costuma acontecer quando abre a época de caça entrega da declaração). 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite gostaria de por uma questão.

Sou casado trabalhador dependente, e a minha esposa é trabalhadora independente, e faz retenção na fonte de IRS

Gostaria de saber  se posso fazer retenção na fonte como casado unico titular.?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite gostaria de por uma questão.

Sou casado trabalhador dependente, e a minha esposa é trabalhadora independente, e faz retenção na fonte de IRS

Gostaria de saber  se posso fazer retenção na fonte como casado unico titular.?

Não - estás na situação de casado dois titulares, uma vez que ambos têm rendimentos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bem, como em 2014 não havia a possibilidade de meter o IRS separado, ao dar os dois titulares é aplicado o coeficiente conjugal de 2. Ou seja, os rendimentos são divididos para metade o que deve dar um escalão mais baixo, logo menos imposto a pagar (ou seja, mais a receber).

No entanto, com as novas regras, não faz sentido que metendo o IRS sozinho seja aplicado o coeficiente conjugal 2. Desse ponto de vista, simular como solteiro deve dar um valor mais aproximado. Mesmo assim, como houve uma série de outras alterações (limites das deduções, tributação dos fundos de investimento, etc) eu encararia sempre esses resultados com alguma desconfiança.

O melhor mesmo é arranjar um simulador já com as regras de 2015 ou então esperar que as Finanças publiquem o deles (o que só costuma acontecer quando abre a época de caça entrega da declaração). 

Obrigado pela resposta. Vou então aguardar pelo novo simulador das Finanças. Já não falta muito!

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0