Visitante rui (visitante)

dúvida sobre recibos arrendamento eletronicos


9 publicações neste tópico

Boa noite:

 
Ao passar os olhos pelo e-fatura deparei me com uma situação que ainda não tinha pensado sequer...
 
tenho um apartamento arrendado desde 2014, desde maio que passo o respetivo recibo eletronico...mas não encontro forma de introduzir as despesas neste...o IMI, seguro e o condominio
 
vai funcionar como nos anos anteriores...apenas na declaração do IRS ou estou a fazer algo de errado?
 
ao passar no e-fatura dei com a fatura do seguro deste apartamento...como é que a classifico esta fatura uma vez que não é a minha habitação permanente e quero inclui-la nas despesas do arrendamento?
 
Atentamente,
 
Rui 
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite:

 
Ao passar os olhos pelo e-fatura deparei me com uma situação que ainda não tinha pensado sequer...
 
1. tenho um apartamento arrendado desde 2014, desde maio que passo o respetivo recibo eletronico...mas não encontro forma de introduzir as despesas neste...o IMI, seguro e o condominio
 
2. vai funcionar como nos anos anteriores...apenas na declaração do IRS ou estou a fazer algo de errado?
 
ao passar no e-fatura dei com a fatura do seguro deste apartamento...como é que a classifico esta fatura uma vez que não é a minha habitação permanente e quero inclui-la nas despesas do arrendamento?
 
Atentamente,
 
Rui 

1. As despesas que refere, devem ter o NIF do proprietário legitimo e a morada do apartamento.

2. Em principio, a declaração virá pré-preenchida, senão não faria sentido estas alterações que foram introduzidas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu colocava a questão às Finanças - realmente há aí um factor que me parece ter escapado. Se é verdade que, tanto quanto sei, as faturas dos encargos com o arrendamento só são declaradas na altura de meter a declaração de IRS, também não é menos verdade que não deviam poder ser deduzidas como despesas familiares nesse caso, caso contrário a mesma despesa é deduzida duas vezes (o que, embora não tenha encontrado nada contra no CIRS, não me parece bem).

Quem tem o arrendamento como atividade pode alocar as despesas à atividade no eFatura e serão eventualmente deduzidas como despesas de categoria B. Mas não sei como acontece com quem não uma atividade aberta mas tem a casa arrendada e pode deduzir despesas com ela... À partida a AT já tem tudo o que precisa para poder dar um tratamento idêntico às faturas (perguntando se são a título particular ou com o arrendamento). Mas ainda não ouvi comentários de ninguém que me levem a pensar que o faz... (como não tenho uma casa arrendada não posso confirmar).

Outra questão - salvo erro, os recibos do condomínio não têm de ir para o eFatura, mesmo que tivessem o número de contribuinte. Mas aqui diria que basta guardar os comprovativos para estar tudo em ordem...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

1. ...realmente há aí um factor que me parece ter escapado. Se é verdade que, tanto quanto sei, as faturas dos encargos com o arrendamento só são declaradas na altura de meter a declaração de IRS, também não é menos verdade que não deviam poder ser deduzidas como despesas familiares nesse caso, caso contrário a mesma despesa é deduzida duas vezes (o que, embora não tenha encontrado nada contra no CIRS, não me parece bem).

...

2. Outra questão - salvo erro, os recibos do condomínio não têm de ir para o eFatura, mesmo que tivessem o número de contribuinte. Mas aqui diria que basta guardar os comprovativos para estar tudo em ordem...

1. Se o contribuinte inserir o NIF e a morada do imóvel arrendado a despesa, legalmente aceite, deverá ter o destino correto. Não deverá ir para despesas familiares, do NIF cuja morada não corresponde à morada que está arrendada!...

2. Em breve, estas despesas também seguirão diretamente para o e-fatura... A funcionalidade da emissão por parte dos administradores dos condomínios ainda não se encontra disponível. Essa funcionalidade será "oportunamente disponibilizada".

Mas por via das dúvidas, concordo que a questão deveria ser colocada nas finanças uma vez que não se sabe qual o titular do NIF correspondente ao imóvel arrendado... Se o imóvel tem um NIF diferente e o contribuinte que tem o imóvel a seu cargo colocou o seguro no seu NIF, é natural que esta despesa surga no seu e-fatura. Não é natural que possa inserir esta despesa na habitação que se encontra arrendada. Neste caso, o melhor é colocar o seguro e demais despesas com o NIF e morada corretos... Mas, como disse anteriormente, trata-se de uma mera suposição para o que me parece que esteja a acontecer!...

Editado por ABCD
correção ortográfica.
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois.....o NIF e a morada da fatura do seguro estao corretos, pois sou eu (senhorio) que pago o seguro tem que estar com a minha morada e com o meu NIF....a minha questao é como classificar a fatura pois na declaraçao de irs ela faz parte das despesas com o arrendamento

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois.....o NIF e a morada da fatura do seguro estao corretos, pois sou eu (senhorio) que pago o seguro tem que estar com a minha morada e com o meu NIF....a minha questao é como classificar a fatura pois na declaraçao de irs ela faz parte das despesas com o arrendamento

Que tem que estar com o teu NIF concordo... mas creio que deveria dizer algures que é referente àquela morada ou, pelo menos, ter o número do artigo. As Finanças têm que poder associar essa despesa com aquela casa em particular...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois.....o NIF e a morada da fatura do seguro estao corretos, pois sou eu (senhorio) que pago o seguro tem que estar com a minha morada e com o meu NIF....a minha questao é como classificar a fatura pois na declaraçao de irs ela faz parte das despesas com o arrendamento

Não, não tem. A morada da fatura deve ser a morada do arrendamento.

O que pode fazer é pedir à companhia de seguro (e às outras entidades) que envie a fatura para a sua morada, ou na impossibilidade, que a envie para o seu email... Se a companhia de seguro colocar entraves, então deve mesmo colocar apenas a morada do arrendamento e na altura prevista para a recepção da fatura, deslocar-se à caixa de correio ou pedir ao inquilino para o alertar quando chegar correspondência para si!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois...ainda assim não esclarece a minha dúvida...como classificar a fatura se depois quero coloca lá nas despesas do arrendamento

-2

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

 Pois...ainda assim não esclarece a minha dúvida...como classificar a fatura se depois quero coloca lá nas despesas do arrendamento

1. As despesas que refere, devem ter o NIF do proprietário legitimo e a morada do apartamento.

2. Em principio, a declaração virá pré-preenchida, senão não faria sentido estas alterações que foram introduzidas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor