CFinanceiro

Provedor do Crédito irá defender consumidores da banca

10 publicações neste tópico

Governo cria figura para melhorar relacionamento entre sistema financeiro e famílias

O Governo decidiu criar o Provedor do Crédito, que se destina a defender os consumidores e a assegurar o respeito pelos seus direitos, especialmente no crédito à habitação, anunciou o primeiro-ministro no Parlamento durante o debate quinzenal.

«Será uma autoridade pública encarregada de melhorar o relacionamento entre o sistema financeiro e as famílias, recebendo os pedidos de informação e as reclamações que os titulares de empréstimos à habitação entendam dirigir-lhe», anunciou José Sócrates.

O primeiro-ministro explicou ainda que caberá ao novo Provedor «zelar pelo pleno cumprimento das regras da lei e dos contratos, acompanhando a evolução do mercado de crédito e emitindo as recomendações que entender necessárias para que os direitos de todos sejam respeitados».

Recurso ao provedor será gratuito

Sócrates fez alusão à descida das taxas de juro, sublinhando que «o benefício para as famílias é evidente, sobretudo no que toca ao crédito para a casa própria. Por isso mesmo, a preocupação das autoridades públicas tem de ser, agora, garantir que a descida das taxas de juro beneficie efectivamente as famílias e se traduza numa redução dos seus encargos com a habitação».

No entanto, lembrou, «a verdade é que muitas pessoas têm dificuldade em certificar-se de que os seus direitos estão a ser respeitados». Para isso servirá, também o Provedor do Crédito.

Os consumidores que entenderem necessário poderão dirigir-se ao Provedor sem qualquer custo, «para obter informações e apresentar reclamações sobre os empréstimos de que sejam titulares», adiantou ainda José Sócrates.

Descida de juros deve-se à acção coordenada dos Estados europeus

O primeiro-ministro atribuiu ainda à «acção coordenada dos Estados-membros para estabilizar o sistema financeiro» a criação de condições para a descida sustentada das taxas de juro, acrescentando que «Portugal participou neste esforço, desde o primeiro momento».

Após a intervenção do primeiro-ministro, o CDS reclamou a originalidade da medida para si, lembrando que tinha já proposto, em Dezembro de 2008, a figura do mediador do crédito, destinado a ajudar no relacionamento entre empresas em dificuldades, o Estado e os bancos.

in " Agência Financeira"

Cheira me a mais um tacho :-\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, é certamente mais um a ganhar à nossa conta. Um não, vários, porque o provedor não vai ter tempo (sozinho) e analisar e responder a tantos pedidos que lhe vão aparecer...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Qualquer cargo é um "tacho".

A verdade é que, como se pode constatar aqui pelo fórum, dúvidas sobre empréstimos não faltam. E nem toda a gente tem acesso à Net ou é sócia da DECO afins para ter a quem pedir ajuda, por isso, se calhar, a criação dessa figura até é ben-vinda.

Gostava era de perceber se vai ter alguma função diferente da que já e´desempenhada pelo BdP... :-\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Qualquer cargo é um "tacho".

A verdade é que, como se pode constatar aqui pelo fórum, dúvidas sobre empréstimos não faltam. E nem toda a gente tem acesso à Net ou é sócia da DECO afins para ter a quem pedir ajuda, por isso, se calhar, a criação dessa figura até é ben-vinda.

Gostava era de perceber se vai ter alguma função diferente da que já e´desempenhada pelo BdP... :-\

Mas a questão é mesmo essa o que é que ele vai fazer que o BdP já ñ possa fazer!? E quanto é que vai custar mais este cargo pomposo...? É que já estou farto que sempre que há um problema se cria um gabinete (a ganhar fortunas) para o qual já havia alguém com poder para o resolver só que ñ o exercia! Desculpem o desabafo...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se não estou em erro, este cargo (com um nome semelhante) já existiu e foi extinguido por ninguém percebia muito bem para que servia!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já se sabe quem é o Provedor do Crédito: Algredo de Sousa, antigo presidente do Tribunal de Contas.

Segundo a Visão desta semana, esta figura, acompanhada por mais três especialistas, têm, entre outras, as seguintes funções: podem ser chamados a intervir sobretudo nos casos em que o crédito seja negado, tanto a empresas como a particulares. O Ministro da Finanças complementa o  anteriormente dito com o seguinte "o Provedor vai reforçar a componente de supervisão do Banco de Portugal".

Irei seguir a actuação deste Sr. Podemos recorrer a ele gratuitamente e segundo parece só tem uma relação administrativa relativamente ao BdP. Tem havido tantas reclamações relativamente à actuação dos Bancos, inclusive BdP, que se agudizaram com a crise, que, é reconfortante sabermos que temos quem nos possa ajudar (especificamente no crédito).

Esta é só a minha opinião. Sei que há vozes discordantes (e ainda bem) :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ainda bem. Pelo menos sabe-se o nome do novo Provedor. Já quanto ao homónimo da Justiça é que ainda não há fumo branco. :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ainda bem. Pelo menos sabe-se o nome do novo Provedor. Já quanto ao homónimo da Justiça é que ainda não há fumo branco. :)

Li que as reuniões (hostilidades?) começam no dia 24 ainda deste mês!!! Ouvi na TSF o deputado José Seguro defender que não deveriam ser só os deputados a escolher mas, por exemplo, grupos de cidadãos!!!

Embora me pareça difícil em termos processuai, porque não estamos habituados a participar de forma tão autónoma, assino por baixo  :D. Já é tempo da sociedade civil ter opinião e esta servir de alguma coisa! Actualmente a política partidária anda muito por baixo (escolhi as palavras para não dizer um palavrão!!!).

Os participantes deste fórum são bastante novos e é uma pena que só tenham estes exemplos (maus, na minha opinião). Eu, que sou mais velha, tenho o meu canal memória :). A política nem sempre foi assim, havia ideias e essas discutiam-se! 

Bom, fico-me por aqui, afinal este é um fórum de finanças e o assunto pode ser desviado do essencial aqui focado: a nomeação do Provedor do Crédito!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Li que as reuniões (hostilidades?) começam no dia 24 ainda deste mês!!! Ouvi na TSF o deputado José Seguro defender que não deveriam ser só os deputados a escolher mas, por exemplo, grupos de cidadãos!!!

Embora me pareça difícil em termos processuai, porque não estamos habituados a participar de forma tão autónoma, assino por baixo  :D. Já é tempo da sociedade civil ter opinião e esta servir de alguma coisa! Actualmente a política partidária anda muito por baixo (escolhi as palavras para não dizer um palavrão!!!).

Os participantes deste fórum são bastante novos e é uma pena que só tenham estes exemplos (maus, na minha opinião). Eu, que sou mais velha, tenho o meu canal memória :). A política nem sempre foi assim, havia ideias e essas discutiam-se! 

Bom, fico-me por aqui, afinal este é um fórum de finanças e o assunto pode ser desviado do essencial aqui focado: a nomeação do Provedor do Crédito!

Vai se comemorar uma revolução brevemente está na hora de fazer outra ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eram bem precisos uns safanões!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor