vitor guerreiro

Agregado Familiar


3 publicações neste tópico

Boa tarde o assunto que aqui me trás é o seguinte :

Quando me divorciei da minha ex mulher à 15 anos ficou estabelecido por nós o pagamento de uma pensão alimentar que teve de ser ratificada pelo tribunal aquando da regulação do poder paternal. Este foi atribuído á mãe embora continuasse a ser um pai presente quase diariamente na medida do possível ,porque ambos sempre pusemos o equilíbrio emocional e o bem estar da nossa filha à frente de qualquer outro interesse. Durante estes anos sempre cumpri com o pagamento da pensão e com tudo o que fosse necessário para a minha filha e no final de cada ano a minha ex mulher entregava-me uma declaração com o valor por mim pago para efeitos de IRS. Como agora a minha filha fez já os 18 anos a minha pergunta é a seguinte:

Continuando eu agora a pagar metade das despesas correspondentes à minha filha ,será que posso começar a colocar a minha filha como minha dependente nomeadamente no IRS e por isso a guardar as faturas correspondentes ás despesas que tenho com ela e que até agora têm ficado com a mãe ou terei de continuar para todos os efeitos a não ter dependentes e apenas a ter de receber a declaração passada pela mãe no final do ano.??

Agradeço antecipadamente as respostas á minha questão.

Bem haja a todos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se o poder paternal está com a mãe, ela é que pode declará-la como dependente e deduzir as despesas com a vossa filha...

Agora, se do acordo do tribunal faz parte o pagamento de metade das despesas, então ela deve passar-te declaração sobre os montantes que entregas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pela resposta Paulo. Mas talvez não me tenha explicado bem .

O tribunal não estipulou metade das despesas, eu e a minha ex mulher é que decidimos que como a nossa filha já tem 18 anos o lógico seria partilhar as despesas a partir de agora, sendo que a minha dúvida se prende apenas se poderei ou não colocar a partir de agora a minha filha como minha dependente ou se terei de ir ao tribunal alterar alguma coisa a nível do poder paternal .

Se houver alguém que me possa elucidar neste assunto fico agradecido...

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead