Catarina

Boa altura para amortizar ou não?

6 publicações neste tópico

Bom dia,

Eu tenho um CH onde me faltam pagar 592 prestações e 129586,11€, tenho algum dinheiro de parte que poderia utilizar para amortizar, contudo gostaria de saber se agora é uma boa altura para amortizar ou se será melhor guardar o dinheiro para quando a Euribor subir em escalada e não ficar desprevenida....

O que poderia amortizar anda perto dos 20mil€.

Amortizar seria sempre a minha prioridade... contudo com a instabilidade e insegurança do momento, quer a nível da banca quer a nível laboral tenho receio que esta quantia que, neste momento "não me faz falta", me venha a fazer num futuro próximo....

Agradecia que me ajudassem com o meu dilema....

Obrigada

Catarina

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Parece-me haver uma diferença na pergunta da Catarina - a questão da segurança financeira e de perceber o que está em jogo.

Em primeiro lugar, nunca se deve usar todo o dinheiro disponível para amortizar seja o que for. A ideia é boa, mas nunca se sabe o dia de amanhã - pode-se ficar desempregado, ir parar ao hospital e precisar de pagar umas contas jeitosas, etc. Portanto convém sempre deixar uns meses de salário de lado por via das dúvidas.

Quanto ao resto, acho que percebo onde queres chegar - se deixares de ter esse dinheiro agora e a prestação subir de repente entretanto já se foi a tua almofada financeira. Há aqui dois aspectos a ter em conta:

* por um lado, ao amortizares (principalmente uma quantia razoável como essa) estás a diminuir o que vais pagar de juros nos próximos tempos. Ou seja, consegues poupar dinheiro mais depressa e repões mais rapidamente a tua almofada financeira. Por via das dúvidas das dúvidas podes usar os simuladores do blog (sobretudo o mapa de juros) para ver como seria afectada a tua prestação se, com o novo capital em dívida, as taxas de juro subissem de repente mais 2% ou 3%.

* por outro lado, quanto menos deveres ao banco menos a tua prestação é afectada com a flutuação das taxas de juro. Isto explica-se facilmente pelo facto de a percentagem de juros na prestação ser menor e esta ser tendencialmente cada mais mais composta pela componente de amortização. Repara, se a prestação ainda é composta quase totalmente por juros, a diferença entre uma taxa de 2% ou de 4% leva a prestação quase para o dobro. Se os juros só representam 50% da prestação, a prestação só sobe 50% num cenário de duplicação da taxa... e quanto menos deveres, menos peso têm os juros na prestação.

O meu conselho nesse caso é: se não precisas do dinheiro nem tens onde o investir de forma rentável (mais que o custo do empréstimo, pelo menos) usa para amortização a quantia que te deixar mais segura. Sabendo de antemão que, quanto menos deveres, mais facilmente juntas mais dinheiro...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigada :D

Pois eu ainda continuava a ficar com 5mil de "reserva" mas, apesar de ser muito, é também muito pouco.... uma vez que ainda estou com o empréstimo quase no início e de nada me serviria numa situação de crise pessoal....

Já tinha feito as contas nos simuladores (Pedro obrigada são sempre uma excelente ajuda) e se por um lado acho que é uma mais valia amortizar em anos (são menso 190 prestações), em capital seria uma redução mensal de 73,47€/mês, por outro lado em se amortizar em capital a sensação de confiança é maior....

Quais são as previsões para a crise acalmar e a Euribor subir??

Na minha opinião pessoal se se aguentar tão baixa será mais este ano em 2010 ela começa a subir e bem apanhando o pessoal ainda mal e no rescaldo :\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quais são as previsões para a crise acalmar e a Euribor subir??

Na minha opinião pessoal se se aguentar tão baixa será mais este ano em 2010 ela começa a subir e bem apanhando o pessoal ainda mal e no rescaldo :\

Nos dias que correm, as previsões de quem as devia saber fazer não valem quase nada, quanto mais a minha. 8)

Mas pessoalmente acho que se houver outra subida súbita do petróleo, as taxas deverão disparar pouco depois para evitar subidas excessivas da inflação. E isso, se não acontecer antes do fim deste Verão, provavelmente já só acontecerá lá para meados do próximo ano... mas não acredito que a subida seja tão rápida como foi no ano passado - afinal de contas, anda tudo com medo da crise...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead