tnmendes

E-Facturas e Desempregados

18 publicações neste tópico

Encontro-me na situação de desempregado e por norma peço factura com numero de contribuinte mas será que ao final do ano terei direito a receber alguma coisa do e-facturas?

Caso a resposta seja negativa quanto tem de ser os lucro anuais para se puder buscar todos os benefícios do e-facturas?

Desde já obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não dá para receber mais do que se paga de IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Encontro-me na situação de desempregado e por norma peço factura com numero de contribuinte mas será que ao final do ano terei direito a receber alguma coisa do e-facturas?

Caso a resposta seja negativa quanto tem de ser os lucro anuais para se puder buscar todos os benefícios do e-facturas?

Desde já obrigado!

Estando desempregado, logo sem rendimentos declaráveis, o IRS vai a zeros. Logo as faturas não servem de nada.

Agora se por exemplo tiver rendimentos de contas-poupança e outros investimentos, pode optar pelo englobamento e as faturas já terão utilidade.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em qualquer caso, se conseguires trabalho ainda este ano, podes ter rendimentos para declarar e onde deduzir as faturas, pelo que eu não deixava de pedir o número de contribuinte só porque não as podes deduzir agora... daqui as uns meses pode ser diferente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado por todas as respostas. Julguei que por e-facturas estar associado ao IVA de os bens que já comprei ter direito do receber.

ruicarlov por acaso tenho umas obrigações da divida portuguesa e estou a ponderar vender visto elas estarem em alta, então com o englobamento consigo consigo usar esse valor do e-facturas mais as minhas outras despesas.

Já agora caso este aconteça deste ano nao conseguir emprego ou se conseguir não chegar a passar os limites do primeiro nivel da escala (Menos de 7 mil euros: 14,5% - 0€ de parcela a abater) pago no englobamento dos lucros que obtiver com as obrigações no máximo 14,5% e mesmo assim posso meter os gastos de educação e saude para pagar menos? Será isto?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado por todas as respostas. Julguei que por e-facturas estar associado ao IVA de os bens que já comprei ter direito do receber.

ruicarlov por acaso tenho umas obrigações da divida portuguesa e estou a ponderar vender visto elas estarem em alta, então com o englobamento consigo consigo usar esse valor do e-facturas mais as minhas outras despesas.

Já agora caso este aconteça deste ano nao conseguir emprego ou se conseguir não chegar a passar os limites do primeiro nivel da escala (Menos de 7 mil euros: 14,5% - 0€ de parcela a abater) pago no englobamento dos lucros que obtiver com as obrigações no máximo 14,5% e mesmo assim posso meter os gastos de educação e saude para pagar menos? Será isto?

Bem, se tem obrigações e as vender nesse caso tem sempre de declarar as mais-valias (Anexo G). Não precisa sequer de optar pelo englobamento para deduzir as suas faturas, já que esses rendimentos de obrigações não estão sujeitos a taxa liberatória logo contam para os seus rendimentos globais (acrescidos aos rendimentos de trabalho) e as faturas vão deduzir do valor a pagar.

Agora pode é ser mais vantajoso englobar se se mantiver no 1º escalão. Nesta opção todos os rendimentos de capitais têm de ser declarados, mesmo aqueles sujeitos a retenção na fonte, como depósitos a prazo, cupões das obrigações, etc..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado pelo esclarecimento  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não dá para receber mais do que se paga de IRS.

Para que serve afinal o e-fatura?

Vamos buscar algum dinheiro na declaração do IRS?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para que serve afinal o e-fatura?

Vamos buscar algum dinheiro na declaração do IRS?

Se pagar IRS pode ir buscar parte do que pagou.

Ninguém recebe IRS, o que acontece no final do ano é que há contribuintes que lhes é restituído o que pagou a mais ao longo do ano, depois de calculado o que devia pagar.

Assim, quem não paga IRS ao longo do ano, não tem nenhum valor para ser restituído no final do ano.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Para que serve afinal o e-fatura?

Vamos buscar algum dinheiro na declaração do IRS?

O eFatura serve para controlar as faturas passadas em nosso nome pelos comerciantes, para garantir que estão a declarar às Finanças tudo aquilo que ganham.

Desde este ano que a maior parte das despesas a meter na declaração de IRS (educação, saúde, etc) só são dedutíveis se estiverem no eFatura (ou seja, se o comerciante ou prestador de serviços as tiver declarado; ou o contribuinte as inserir manualmente, servindo isso como uma denúncia de que o comerciante não declarou tudo o que devia).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas tem influência quando se mete o IRS?

Recebo sempre IRS, por exemplo esta ano vou receber novamente, registado durante 2015 o e-fatura, em Abril de 2016 ao submeter o IRS, tenho beneficios?

obrigados

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas tem influência quando se mete o IRS?

Recebo sempre IRS, por exemplo esta ano vou receber novamente, registado durante 2015 o e-fatura, em Abril de 2016 ao submeter o IRS, tenho beneficios?

Sem valores concretos é difícil dizer se tem influência ou não...

Depende de quanto imposto te foi retido na fonte, quanto te é devolvido e das despesas de que se está a falar.

Por exemplo, se te são retidos 100€ mas depois tens baixos rendimentos e se chega à conclusão que não tens imposto a pagar (não há coleta), eles vão-te ser devolvidos na íntegra. Não importa se tens despesas para apresentar ou não - não podes deduzir mais do que o valor da coleta, e se esta é de 0€, não tens onde deduzir essas despesas.

Se te retêm 1000€ e depois do imposto apurado se chega à conclusão que a coleta é só de 700€ devolvem-te os 300€ que foram cobrados a mais. Aqui, podes conseguir deduzir outras despesas (educação, saúde, restauração, despesas familiares, etc), de acordo com as regras de cada tipo de despesa. Por exemplo, se tiveres despesas que totalizem os 370€ de dedução, em vez de 700€ só terás de pagar 330€. Como foram retidos 1000€, o fisco reembolsa os 670€ de diferença.

Se, por outro lado, te retiveram os mesmos 1000€ mas se chega à conclusão que a coleta era de 1500€ e consegues deduzir os mesmos 370€ de despesas, em vez de ter de pagar os 500€ que faltam só tens de pagar 130€ a mais.

A partir deste ano (ou seja, para a declaração a meter no próximo ano) é regra para a grande maioria das despesas dedutíveis, que só são dedutíveis se estiverem no eFatura. Ou seja, só as faturas em que pedires para pôr o teu número de contribuinte. Se vais a uma consulta médica, e pedes fatura com o teu número de contribuinte podes deduzir uma percentagem da mesma como despesas de saúde, porque a clínica a vai meter no eFatura associada a ti; se o teu filho paga as propinas e pede para pôr o seu número de contribuinte na fatura, podes deduzir uma percentagem como despesas de educação porque a universidade a vai meter no eFatura a ele (e depois ele consta como dependente na tua declaração); se vais a um restaurante e pedes fatura com o número de contribuinte da tua esposa vão poder deduzir uma percentagem do IVA pago na vossa declaração porque o restaurante a vai meter no eFatura associada a ela; se fores ao supermercado ou ao cinema e pedires para pôr o teu número de contribuinte na fatura podes deduzir uma parte como despesas familiares porque essa entidade vai ter de a meter no eFatura associada ao teu número de contribuinte...

Benefícios há muitos, realmente. Agora, se tens ou não direito a eles, começa sempre por depender se pagas ou não imposto. O facto de teres reembolso só quer dizer que não pagas imposto se o reembolso for igual à totalidade da retenção na fonte.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pauloaguia

Vou então registar as faturas todas, basta até 250€, certo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Vou então registar as faturas todas, basta até 250€, certo?
Não precisas de as registar todas - à partida quem te passa a fatura regista-as por ti.

Tens é de estar atento e ir lá de vez em quando confirmar que as faturas estão a ser bem metidas - para isso o melhor é guardar todas as faturas e, se no fim do mês seguinte ainda não estiverem no sistema, então sim, regista-as tu (e guarda a fatura em papel, nesse caso, caso te peçam o comprovativo - as que já estavam registadas pela outra parte podes deitar fora). Atenção que só podes registar as faturas em que pediste para porem o número de contribuinte.

Quanto aos 250€ isso é o limite das despesas familiares. Mas como estas são dedutíveis em 35%, isso quer dizer que para atingir esse limite tens de ter registados, pelo menos, cerca de 715€ em faturas.

Mas depois há outras categorias - por exemplo, no alojamento, restauração, cabeleireiros, institutos de beleza e manutenção e reparação de veículos, são dedutíveis 15% do IVA suportado até 250€. Assumindo que todas tinham IVA a 23% (o que não é verdade no caso do alojamento), isso significa que para atingir o limite de dedução precisavas de ter pago mais de 1666€ de IVA, ou seja, de ter faturas nestes setores no valor de cerca de 9000€

O melhor é capaz de ser dares uma vista de olhos ao Código do IRS (estas deduções do eFatura estão todas nos artigos 78-B, 78º-C, etc) http://info.portaldasfinancas.gov.pt/NR/rdonlyres/8787D561-FF96-4DC1-B8B3-23A4AC97947E/0/CIRS_01_2015.pdf

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado

Não precisas de as registar todas - à partida quem te passa a fatura regista-as por ti.

Tens é de estar atento e ir lá de vez em quando confirmar que as faturas estão a ser bem metidas - para isso o melhor é guardar todas as faturas e, se no fim do mês seguinte ainda não estiverem no sistema, então sim, regista-as tu (e guarda a fatura em papel, nesse caso, caso te peçam o comprovativo - as que já estavam registadas pela outra parte podes deitar fora). Atenção que só podes registar as faturas em que pediste para porem o número de contribuinte.

Quanto aos 250€ isso é o limite das despesas familiares. Mas como estas são dedutíveis em 35%, isso quer dizer que para atingir esse limite tens de ter registados, pelo menos, cerca de 715€ em faturas.

Mas depois há outras categorias - por exemplo, no alojamento, restauração, cabeleireiros, institutos de beleza e manutenção e reparação de veículos, são dedutíveis 15% do IVA suportado até 250€. Assumindo que todas tinham IVA a 23% (o que não é verdade no caso do alojamento), isso significa que para atingir o limite de dedução precisavas de ter pago mais de 1666€ de IVA, ou seja, de ter faturas nestes setores no valor de cerca de 9000€

O melhor é capaz de ser dares uma vista de olhos ao Código do IRS (estas deduções do eFatura estão todas nos artigos 78-B, 78º-C, etc) http://info.portaldasfinancas.gov.pt/NR/rdonlyres/8787D561-FF96-4DC1-B8B3-23A4AC97947E/0/CIRS_01_2015.pdf

obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para que serve afinal o e-fatura?

Vamos buscar algum dinheiro na declaração do IRS?

O E-FATURA também serve para o sorteio semanal do carro topo de gama.

Por cada 10€ de compras feitas com fatura, e na qual o nosso NIF está identificado, temos direito a 1 código para o sorteio.

M

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O E-FATURA também serve para o sorteio semanal do carro topo de gama.

Por cada 10€ de compras feitas com fatura, e na qual o nosso NIF está identificado, temos direito a 1 código para o sorteio.

M

Onde vejo o código e o sorteio?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor