trovial

Onde investir 400K?

8 publicações neste tópico

Uma amiga vai receber 400k€.

Está desempregada e tem filhos.

Não tem grandes conhecimentos de finanças ou mercados ou acções.

Veio-me pedir conselho e eu não lho soube dar. O melhor que lhe pude dizer foi que deveria aconselhar-se com um profissional.

Ela disse que já tinha ido à CGD, onde lhe sugeriram depósitos a prazo com juros abaixo de 1%.  Achei esquisito, alguém ir a um banco com tal quantia de dinheiro e não lhe sugerirem nada mais elaborado, mas como é a CGD, enfim...

Que deve ela fazer?

Onde se deve dirigir?

Aconselham algum banco?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sinceramente e pela experiencia que tenho de forum, também não será aqui que tu ou ela vão tirar essas dúvidas  ;D cada um vai dizer um banco, uma aplicação, vão falar em certificados de aforro, comprar casas e arrendar etc...

Para esse montante nenhum banco lhe vai propor apenas DP, se foi o que lhe propuseram na CGD foi porque ela deve ter ido falar com a pessoa que estava na caixa  :laugh: :laugh: , ela tem é de falar com o private.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na minha opinião, desse montante deixada uma quantidade mínima em liquidez imediata. O resto tendo em conta que nenhum de vocês percebe de fundos, metia quase tudo em DPs (plural, cuidado que o "fundo de garantia de depósitos" só cobre 100000€/conta/pessoa "segundo a legislação, na prática não sei") e começava a informar-me sobre fundos. Considero que não se devem meter já em fundos por não estarem por dentro do assunto (acho eu, foi a ideia com que fiquei). Também podem confiar nalgum serviço de gestão de carteiras tipo o do Best (ou outro) mas aí não sei como têm corrido as coisas e se será o mais sensato  :-\

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Uma parte deve estar definitivamente em liquidez imediata. Por outras palavras depósitos a prazo com possibilidade de mobilização. Os bancos com melhores taxas de depósitos a prazo neste momento são Invest, Banco Privado Atlântico e ActivoBank.

Quanto ao dinheiro restante, as opções são realmente muitas. Para quem é bastante leigo em assuntos financeiros, depósitos a prazo e certificados de tesouro são as soluções mais "no-brainer".

Não vão logo em cantigas dos bancos quando sugerirem alguns produtos estruturados, pois grande parte é uma porcaria. Poucos são aqueles que podem interessar.

Tendo em conta o montante envolvido, penso que é muito aconselhável despender um pouco de tempo a familiarizar-se com fundos de investimento, nas suas várias vertentes.

Posso dar aqui uns links para o começo. Não se preocupem, não é engenharia aeroespacial

Introdução aos fundos de investimento

Tópico TOP fundos de investimento

Finanças e fundos de investimento de baixo risco

1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Depende do que ela quer fazer com o dinheiro.

Como já muitos referiram, há uma parte que devia ficar "disponível" para o dia a dia e para alguma eventualidade. Estando desempregada e com filhos, eu diria que pelo menos o dinheiro para um ano devia estar "à mão" (uma doença, a escola, um acidente com o carro, etc - tudo despesas inesperadas que podem causar alguns incómodos financeiros se não se estiver preparado).

Outra parte do dinheiro podia ser investida no próprio emprego. Se ela não prevê conseguir arranjar um tão cedo, talvez valha a pena pensar se pode fazer alguma coisa por isso ela mesma. Ou, quem sabe, aproveitar para passar a ter mais tempo para ser mãe, criando o seu emprego para trabalhar a partir de casa. Tudo depende do que ela sabe ou quer fazer...

Sugeria ainda que uma parte fosse investida em produtos um pouco mais arrojados. Obviamente que ela não quer perder esse dinheiro, mas reservar uma parte para alguns investimentos que tenham potencial para ser mais lucrativos é capaz de ser uma boa aposta - por exemplo, mesmo que apenas conseguisse rentabilizar 100.000€ a 5% ao ano (o que é capaz de ser baixo este ano) dá uma boa renda para esticar esse dinheiro por mais uns meses.

Periodicamente (tipo 2 ou 3 vezes por ano) reavaliar se há uma parte que deva ser passada para a parte disponível ou não.

Naturalmente, se ela não tem experiência de investimento, é melhor aconselhar-se com quem sabe, junto de alguma corretora ou de um banco de investimento. Deve ter o cuidado de explicar bem ao seu consultor financeiro qual a sua situação, o que pretende fazer com o dinheiro e que nível de risco está disposta a assumir com que partes da sua carteira, e com que percentagens - uma conversa ao vivo, mesmo que por telefone, é imprescindível. A não esquecer - ele vai tentar vender alguns produtos do banco, é preciso sempre analisar cada sugestão com espírito crítico e só arriscar se se sentir bem informada.

Pessoalmente, gosto bastante do consultor financeiro que me calhou no banco Big. Há bastantes opinioes favoráveis sobre o Best e o Invest também. Mas, como diz o D@vid, cada um pode opinar com um banco diferente - mais importante do que o banco, é sentir-se à vontade com a pessoa que a estiver a aconselhar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pelas respostas.

Acho que o mais importante agora é mesmo ela saber onde guardar o dinheiro a curto prazo.

Já falaram aqui em vários bancos que me parecem boa sugestão.

A médio e longo prazo, já a aconselhei a aprender algo sobre o assunto, (foram aqui colocados inclusivé alguns links bastante pedagógicos) para poder fazer um acompanhamento mais próximo e esclarecido.

A ideia de investir parte do dinheiro num negócio próprio também me parece viável visto que está desempregada mas no estado em que está a economia e tendo em conta que ela não é aquilo que se poderia chamar trabalhador especializado será ideia a seguir com algum cuidado. Talvez algum franchising...

Mais uma vez, Obrigado pelas respostas, vou continuar a acompanhar o tópico com atenção, pelo que mais sugestões são bem vindas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esquema meu pessoal no qual penso ser uma boa estratégia de investimento, onde depois se poderá colocar outro tipo de aplicações como ETFs, CFDs, Etc...

Estratégia de 10% em Liquidez imediata, 70% para um prazo médio entre 3 e 5 anos, e 20% para prazos superiores a 5 anos, depois é escolher as instituições financeiras onde se quer aplicar a estratégia.

post-28-14412396775008_thumb.png

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se esta com duvidas, e muito normal.

Coloque a quantia em 4 bancos (100k em cada) em DP enquanto não há decisão.

E não tenha pressa, lembre-se que a parte mais difícil já esta feita i.e ter o dinheiro :-)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead