davide1

IRS anexo J

9 publicações neste tópico

Boa tarde, tenho uma duvida que pedia que me ajudassem a esclarecer, tem a ver com rendimentos obtidos no estrangeiro nomeadamente uma pensão, sempre meti a referida pensão no irs, mas o ano passado ao fazer a simulação tinha que pagar uma quantia devido ao enorme aumento de impostos, e senti-me injustiçado tendo optado por não meter a referida pensão no anexo J, a minha duvida prende-se com o seguinte, se este ano voltar a meter o anexo J, existe a possibilidade de eles me exigirem o ano que passou? Agradecia desde as vossas respostas, obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde, tenho uma duvida que pedia que me ajudassem a esclarecer, tem a ver com rendimentos obtidos no estrangeiro nomeadamente uma pensão, sempre meti a referida pensão no irs, mas o ano passado ao fazer a simulação tinha que pagar uma quantia devido ao enorme aumento de impostos, e senti-me injustiçado tendo optado por não meter a referida pensão no anexo J, a minha duvida prende-se com o seguinte, se este ano voltar a meter o anexo J, existe a possibilidade de eles me exigirem o ano que passou? Agradecia desde as vossas respostas, obrigado

Tem duas opções, ou faz uma nova declaração, paga a multa e a diferença de imposto devido, ou deixa andar até prescrever, porque essa de se sentir injustiçado...isso também eu me sinto e tenho de pagar ahaha, o passos Coelho também se sentiu injustiçado durante anos para não pagar á Seg Social.

Este ano recomendo a declarar os seus rendimentos, mas isso fica na sua consciência, mas um dia que detectem a falta depois paga em dobro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Meu caro, quando eu digo injustiçado, digo com toda a minha honestidade e não com o objetivo de querer fugir aos impostos, injustiçado quando aumentam o IMI para o triplo, quando aumentam o iva da luz de 6 para 23%, quando cortam os apoios sociais nomeadamente ás crianças e muito mais poderia dizer, caro amigo já tentei fazer tudo certinho e sabes o que acontecia, era depenado quanto mais podia, então decidi que se os que nos governam decidem a seu belo prazer e o zé povinho paga, disse pra mim mesmo, a partir de agora quanto mais possa fugir nem penso duas vezes, e a consciência esta muito bem, infelizmente não se pode ser serio nem certinho no que diz respeito a impostos neste país, é a minha opinião, lamento mas é assim.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E quantos mais fogem, mais o buraco aumenta e mais se aumenta os impostos e se corta nos apoios sociais para equilibrar. O mais provável é que tenhas visto o reflexo do aumento de impostos todo de uma vez visto que essa pensão não teve o reflexo do mesmo na retenção na fonte como aconteceu com as pensões dos que cá moram e não tiveram por onde fugir. E que, inclusive, foi suportado também pelos que nos governam (embora a muitos deles, não faça grande diferença pagar mais 1000 ou menos 1000).

Numa coisa concordamos - é sempre o zé povinho ou os mais desfavorecidos que acaba por pagar. Parece que tu não fazes parte do zé povinho nesse caso, é a minha opinião, lamento mas é assim.

Voltando ao tema... o fisco português tem acordos de partilha de informação fiscal com cada vez mais países. Acho que ainda não estão ao nível de fazer cruzamento de informação como fazem internamente (até porque muitas vezes se trata de números fiscais diferentes, regras de tributação diferentes, etc) por isso é bem provável que não dêm pela falta do preenchimento do anexo.

Mas se insistes, isso quer dizer que no dia em que derem pela falta, terás até 4 declarações a corrigir e sobre as quais pagar imposto em falta, juros e coimas. Podem passar vários anos até isso acontecer; pode acontecer já este - nunca se sabe quais são as verificações que o fisco decide fazer... ou mesmo se não apareces numa inspeção aleatória (que também as há).

Infelizmente é bem possível que continues a passar incólume durante vários anos. Mas estarás sempre na iminência de vir a ser apanhado - o risco, naturalmente, és tu que decides se o corres :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Paulo, enganas-te sobre a minha pessoa, acho que expliquei bem que sempre cumpri as minhas obrigações fiscais, apenas falhei o ano passado pelas razoes anteriormente mencionadas, infelizmente deixei de acreditar nestes políticos, que como anteriormente já disse fazem as leis que lhes apetecem a seu belo prazer, claramente não governando para o bem da sociedade mas para eles próprios, veja-se o caso dos bancos, infelizmente a nível de políticos venho o diabo e escolha, não porque não temos boas pessoas mas porque infelizmente quem manda não são eles, mas sim quem tem a massa, repara no que acontece quando um politico sai do governo, vai para o desemprego.... parece que não, voltando ao assunto do post que é o que interessa, eu assumo as minhas opções e o que dai vier, apenas falhei o ano passado, se tiver que ser responsabilizado responderei por isso, mas nunca concordando.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

davide1 o que eu quis dizer e o pauloaguia também, é que se um dia é descoberto leva a porrada toda  ;D

A mim não me interessa que tenha declarado ou não, ou talvez até me devia interessar, agora chamei a atenção que as coisas podem correr bem para o seu lado ou não, também não acredito nos politicos, também gosto de ser revolucionário, não concordo com o valor do meu IUC, do meu IMI, do IRS, das taxas de IVA serem tão altas, do ordenado que ganho, no entanto eu tenho de os declarar, senão um dia se todos batem o pé a dizer que não querem pagar um bem com o IVA, que não decalaro o que ganho por causa da taxa de IRS, então seria bonito, é verdade que há quem o faça, mas como estão os cruzamentos de dados o melhor é fazer.

Também pode alegar desconhecimento como fez o Passos  ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

davide, se me enaganei quanto à tua pessoa peço-te desculpa porque nesse caso devia-me ter ficado pelo primeiro parágrafo e não ter respondido à questão principal. O meu objetivo com o primeiro parágrafo era fazer-te refletir no que disseste na mensagem anterior - repara que até terminei com as tuas próprias palavras, não foi por acaso.

Dizer em público que se é cumpridor com os impostos menos quando não nos dá jeito ou achamos que não é justo é - desculpa a expressão - gozar com os pobres. Porque a vida não é justa para ninguém - tomara muita gente ter um rendimento no estrangeiro ou uns biscates pagos por baixo da mesa e que pudesse não declarar para pagar menos impostos. Ou até nem fugir e mesmo assim pagar mais impostos, porque isso era sinal que ganhava mais dinheiro.

Mesmo assim dei-te o benefício da dúvida e respondi à mesma à questão inicial. Mas tens razão, sou capaz de me ter enganado a teu respeito porque a tua nova mensagem vai no mesmo sentido. Se calhar devia ter gasto mais tempo a sugerir que tenhas cuidado à forma como dizes as coisas e menos a dizer que provavelmente não vais ser apanhado...

Mas como estou a fugir do tópico vou-me ficar por aqui...

P.S: O ponto final não foi abolido com o novo acordo ortográfico ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vim pedir opiniões, mas parece que o que recebi foi acusações, se por algum motivo ou alguém entende que me expressei mal, não foi minha intenção, o meu pedido era para me darem opiniões, não para me acusarem do que quer que fosse, porque não se julga ninguém por um simples post, por acaso sabem a vida ou o dia a dia das pessoas, sabem sequer o porque da referida pensão, meu caro Paulo com o devido respeito que respeito as tuas opiniões como as de qualquer pessoa, respeito mas neste caso não concordo, dá impressão e agora não me levas a mal, que és um daqueles que tem os cofres cheios :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Houve duas opiniões, que foi o que pediste, tanto eu como o Paulo disse que deverias declarar, mas também ambos dissemos que estará na tua consciencia o fazer ou não, porque não passam mesmo disso, meras opiniões.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead