investor1

IRS - Casados de fresco!

5 publicações neste tópico

Olá a todos!

Não conhecia este site mas, quando hoje tentava esclarecer uma dúvida sobre IRS descobrir o fórum e parece-me muito completo! Espero que me consigam ajudar e percebam a dúvida de alguém que pouco ou nada percebe de IRS :)

Caso-me em Abril deste ano e comecei a pensar na forma como vamos preencher o IRS.

Os dois somos solteiros e eu sou funcionário público e ganho cerca de 1500 euros brutos mês. A minha futura mulher ganha o salário mínimo.

Tenho vários questões para colocar e que deixo aqui em vários pontos:

1) Quando em 2016 for fazer o IRS relativo a 2015, este será feito individualmente até ao dia do casamento e depois preenchido como casal a partir daí?

2) Devemos informar as nossas entidades patronais que nos vamos casar para colocarem a nossa nova taxa de IRS?

3) Não consigo perceber se casando vamos beneficiar ou não no que ao IRS diz respeito. Estive a ver a tabela de IRS para 2015 e a minha taxa está nos 18,5%. A minha futura mulher como tem salário minimo não tem qualquer taxa de IRS. Tentei perceber em que modalidade vamos agora fazer parte e penso que será na modalidade de casados 2 titulares (uma vez que os dois temos ordenado). Aqui, não consigo entender bem qual a taxa que nos é aplicada. Enquanto casal vamos receber juntos cerca de 2000 euros brutos mensais..quer isto dizer que a taxa vai subir para 23,5%?!? Isto é, se me continuarem a descontar os 18,5% no meu IRS e não alterarem para a modalidade de casado eu vou pagar no final IRS pois deveria estar a descontar 23,5%?

Espero ter sido claro no meu caso concreto. Se não perceberem a dúvida (principalmente esta último) por favor digam que tento explicar por outras palavras. É uma questão muitos importante pois, segundo percebi, vamos levar um rombo valente no orçamento se a taxa passa de 18,5% para 25,5%!!

Obrigado desde já pelas vossas respostas!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
1) Quando em 2016 for fazer o IRS relativo a 2015, este será feito individualmente até ao dia do casamento e depois preenchido como casal a partir daí?
O que conta é a situação no dia 31 de Dezembro. Portanto, para todos os efeitos são casados.

Agora, a partir deste ano (declaração a meter para o ano) os casados passam a ter também a opção de decidir se pretendem meter declarações conjuntas ou separadas. Mas em qualquer caso, para efeitos fiscais já são considerados casados.

2) Devemos informar as nossas entidades patronais que nos vamos casar para colocarem a nossa nova taxa de IRS?
Sim. Até porque em alguns casos as entidades patronais fornecem outras regalias (por exemplo, extensão de seguros a outros membros do agregado familiar).

3) Não consigo perceber se casando vamos beneficiar ou não no que ao IRS diz respeito. Estive a ver a tabela de IRS para 2015 e a minha taxa está nos 18,5%. A minha futura mulher como tem salário minimo não tem qualquer taxa de IRS. Tentei perceber em que modalidade vamos agora fazer parte e penso que será na modalidade de casados 2 titulares (uma vez que os dois temos ordenado). Aqui, não consigo entender bem qual a taxa que nos é aplicada. Enquanto casal vamos receber juntos cerca de 2000 euros brutos mensais..quer isto dizer que a taxa vai subir para 23,5%?!? Isto é, se me continuarem a descontar os 18,5% no meu IRS e não alterarem para a modalidade de casado eu vou pagar no final IRS pois deveria estar a descontar 23,5%?
Estás a falar da taxa de retenção na fonte. Quanto a isso nada vai mudar - a entidade empregadora não tem que andar a saber quanto é que ganha o cônjuge, era uma confusão...

O que muda é o cálculo do imposto que só é feito na altura em que meterem a declaração (a retenção na fonte não é o cálculo do imposto é adiantamento por conta do imposto a pagar).

Aí sim, os vossos rendimentos são combinados e divididos pelo coeficiente familiar (à aprtida 2, enquanto não tiverem filhos) e nessa altura é que é calculado o escalão de IRS em que ficam.

À partida, como os vossos rendimentos são muito diferentes deve compensar meterem em conjunto (haverá menos rendimento teu a ser tributado à taxa superior do escalão em que ficarem). É uma questão de fazer uma simulação.

De qualquer forma, como a partir deste ano os casados deixam de ser obrigados a entregar declarações conjuntas, é algo que podem validar só para o próximo ano. Do ponto de vista do IRS podem casar à vontade sem se preocupar com as consequências :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado pela rápida resposta!!

Vou então fazer um resumo pois, como já expliquei, isto para mim é cá um trapalhada...:)

1) Ou seja, como em 31-12-2015 vamos estar casados, quando em 2016 for fazer o IRS referente a 2015, posso fazê-lo como se tivemos estado casados todo o ano e, portanto, fazer tudo em conjunto..certo?

2) Boa! Na altura então vou informar a entidade patronal

3) Ah bom! Então na minha análise inicial estava a cometer um erro. O que eu fazia era o seguinte: se eu ganho 1500 e a minha mulher 500 então o total dá 2000/mês. Eu deopis ia à tabela de IRS e à modalidade de casado 2 titulares e verificava que para 2000 euros a taxa era de 23,5%. Quer isto dizer que  correcto é fazer: (1500+500)/2=1000. E que portanto a taxa "justa" é de 13,5%. É assim? Significa então que quando entregar a declaração eles vão fazer o ajuste da retenção na fonte que me fizeram de 18,5 para a taxa "justa" de 13,5%. É assim?

Aproveito para perguntar se conheces algum simulador que de certa forma me permita "brincar" com os valores e perceber a diferença da taxa. Já encontrei alguns mas que não fazem bem o que pretendo. Mas segundo o que me disseste e percebi, quando nesses simuladores eu coloco a opção "casado e 2 titulares", devo depois no vencimento mensal colocar o valor global/2 e não apenas o valor global. É assim?

Mais uma vez muito obrigado pela rápida resposta e pela clareza!! :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
1) Ou seja, como em 31-12-2015 vamos estar casados, quando em 2016 for fazer o IRS referente a 2015, posso fazê-lo como se tivemos estado casados todo o ano e, portanto, fazer tudo em conjunto..certo?
Certo.

3) Ah bom! Então na minha análise inicial estava a cometer um erro. O que eu fazia era o seguinte: se eu ganho 1500 e a minha mulher 500 então o total dá 2000/mês. Eu deopis ia à tabela de IRS e à modalidade de casado 2 titulares e verificava que para 2000 euros a taxa era de 23,5%. Quer isto dizer que  correcto é fazer: (1500+500)/2=1000. E que portanto a taxa "justa" é de 13,5%. É assim? Significa então que quando entregar a declaração eles vão fazer o ajuste da retenção na fonte que me fizeram de 18,5 para a taxa "justa" de 13,5%. É assim?
Não é assim tão simples. Não há nenhum escalão de 13,5%.

A maior parte das pessoas confunde as taxas de retenção na fonte com os escalões do IRS. Os escalões do IRS são só 7 e aplicam-se de forma progressiva (os primeiros 7000€ de rendimento coletável são taxados a 14,5%, entre os 7000€ e os 20.000€ é aplicada a taxa de 28,5% e por aí adiante - escalões de IRS: http://economiafinancas.com/2014/escaloes-do-irs-2015/). Para complicar a análise, estas taxas aplicam-se sobre o rendimento coletável. Não é ao rendimento bruto (que se calcula da forma que referiste, sim), mas sim à diferença entre este e as deduções específicas de cada categoria.

O melhor para perceber é olhar com olhos de ver para uma demonstração de IRS de anos anteriores - as regras mudaram, mas os vários passos do cálculo são mais ou menos os mesmos. Um dia destes ainda me hei de dar ao trabalho de explicar tudo tintim por tintim, porque muita gente faz muita confusão com tudo isto, mas agora não tenho tempo.

Aproveito para perguntar se conheces algum simulador que de certa forma me permita "brincar" com os valores e perceber a diferença da taxa. Já encontrei alguns mas que não fazem bem o que pretendo. Mas segundo o que me disseste e percebi, quando nesses simuladores eu coloco a opção "casado e 2 titulares", devo depois no vencimento mensal colocar o valor global/2 e não apenas o valor global. É assim?
Vais ao portal das Finanças e procuras o preenchimento da declaração de IRS - podes fazer download para preenchimento offline (neste momento só está disponível o da declaração do ano passado mas as regras ainda são parecidas com as da declaração deste ano e ao que encontrarás noutros simuladores para já). É dos mais completos e até te ajuda a familiarizar logo com o preenchimento dos vários anexos.

Há simuladores mais simplificados, basta fazer uma pesquisa aqui pelo fórum ou no Google para encontrares vários. Tipicamente, quanto mais simplificado, maiores as probabilidades de não se adaptarem a muitos casos (embora para quem só tenha rendimentos do trabalho dependente e as deduções mais comuns, regra geral tudo serve).

Qualquer simulador decente terá espaço para os rendimentos do primeiro e do segundo titular. Deves inscrever os valores individuais no campo correspondente a cada um. As contas do coeficiente conjugal e das deduções e tudo o resto são depois feitas pelo simulador.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vou fazer exactamente isso que me disseste: olhar para os IRS de anos anteriores e tentar compreender.

Nunca me tinha lembrado dessa de aproveitar o simulador do portal das finanças!!

Muito obrigado!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead