tugman

Liquidar totalmente crédito à habitação ou investir o dinheiro ?

18 publicações neste tópico

Olá a todos.

Conheci este óptimo forum há poucos dias e parece-me o sítio ideal para expor uma dúvida que tenho actualmente.

Tenho um crédito à habitação muito recente de cerca de 170.000 € (cerca de 65% do valor total da compra da casa). Por outro lado possuo uma outra casa (já totalmente paga) cujo valor no mercado é semelhante ao valor que devo ao banco (170.000 €).

Neste momento tenho 2 opções, mas estou num dilema de qual o melhor investimento:

1 - Vender a casa que já tenho paga e assim poderia liquidar por completo o empréstimo que contraí para comprar a nova casa. Desta forma ver-me-ía livre do crédito bancário ficando com a casa onde habito totalmente paga, podendo assim usar o dinheiro que dou mensalmente ao banco para poupanças/investimentos.

2 - Arrendar a casa que já tenho paga, o que me daria um rendimento líquido mensal de cerca de 500 €. Desta forma a prestação mensal a pagar da casa onde habito ficaria reduzida para menos de 50% do total (450 € em vez de 950 €). Neste caso, por um lado pagava mensalmente ao banco juros, mensalidade, seguro de vida, etc ..., mas por outro mantinha um bem.

Gostava de saber qual acham a melhor opção em termos económicos. Ando inclinado para a venda da casa e assim liquidar totalmente o empréstimo, mas mantenho a dúvida se não seria mais rentável a médio/longo prazo o arrendamento desta.

Cumprimentos e obrigado desde já.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Entre liquidar o credito ou alugar a casa.

Se o aluguer da casa pagasse completamente o credito, ainda mantinha a 2.ª casa pelo menos enquanto isso se verificasse, assim não tinha qualquer duvida.

Eu liquidava o o crédito o mais rápido possível.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu também liquidava....Sai bem mais barato e se voçê pode pagar hoje 950 euros pela prestação também os poderá guardar quando liquidar a casa, com a vantagem de que serão inteiramente seus. A prestação da casa tem os juros que nunca mais os verá.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Reforço ainda que por esta altura existe o risco acrescido de alugar a alguém que vai "pregar o cão".

Se o incumprimento para com os Bancos tem aumentado, necessariamente o incumprimento nos alugueres também.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

...

2 - Arrendar a casa que já tenho paga, o que me daria um rendimento líquido mensal de cerca de 500 €. Desta forma a prestação mensal a pagar da casa onde habito ficaria reduzida para menos de 50% do total (450 € em vez de 950 €). Neste caso, por um lado pagava mensalmente ao banco juros, mensalidade, seguro de vida, etc ..., mas por outro mantinha um bem.

E porque nao passar a pagar uma prestaçao de 1450 para despachar o credito mais depressa? (continuando a pagar os 950 actuais e juntando os 500 da renda para amortizaçoes extraordinarias)  Se a ideia e´ livrares-te do credito da casa porque nao dedicares-te a isso como deve de ser?

Pessoalmente nao sei se a altura e´ a melhor para vender uma casa, com o excesso de oferta que existe actualmente e a diminuiçao de procura. Esperar uns anos pode significar uns milhares de euros de diferença... Claro que ate´ la´ tambem nao ha garantia nenhuma que consigas arrendar a casa. E, como diz o hsfarao, tambem pode correl mal.

A unica garantia sao mesmo os impostos (IMI) a ter que pagar a cada ano que passa :P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia a todos,

Apesar do mercado habitacional não se encontrar muito favorável à venda, a melhor opção que fazia é mesmo a de vender o seu 2º imóvel, os juros que irá pagar do seu empréstimo nunca iram compensar o facto de estar a receber uma renda da outra casa. Os encargos que suporta ao longo do ano com a 2ª casa, seguros, condomínio, IMI, e outros custos que eventualmente possam surgir, tem que retirar a esses 500€ que irá receber de renda. Se pagar o seu empréstimo e começar a por o que paga a prazo irá ao final de um ano ter 950€ * 12 = 11400€, sendo este valor unicamente do que você irá não pagar do empréstimo, o que ainda irá receber juros desse valor ao longo dos anos, dependendo do que conseguir negociar com o seu banco. Para mim esta é sem dúvida, a venda do imóvel, a melhor opção.

Cumprimentos

Luís Martins 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu sou mais do investir ;) Ou seja com esse dinheiro com certeza que arranjas um banco que te pague juros acima do que pagas pelo emprestimo e ainda podes negociar para que te baixem mais o spread se houver margem para tal aos meus clientes aconselho sempre o investimento em vez da amortização.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

CFinanceiro gostava de perceber melhor o porque de dizer que neste caso é melhor invertir? Vamos estar a ter uma margem relativamente pequena de lucro, penso eu, mas já agora explique a sua teoria para perceber o seu ponto de vista. Obrigado.

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado a todos pelas respostas. Penso que a opinião geral vai de encontro ao que estou a pensar fazer.

Contudo gostava também de "ouvir" uma explicação mais concreta do CFinanceiro, que me parece defender a manutenção das 2 casas.

Cumprimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado a todos pelas respostas. Penso que a opinião geral vai de encontro ao que estou a pensar fazer.

Contudo gostava também de "ouvir" uma explicação mais concreta do CFinanceiro, que me parece defender a manutenção das 2 casas.

Só ele sabe o que vai na cabeça dele mas pareceu-me que a ideia dele era venderes uma e investires o dinheiro a uma boa taxa de juro (melhor que a do crédito). Dessa forma ainda ganhavas mais...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só ele sabe o que vai na cabeça dele mas pareceu-me que a ideia dele era venderes uma e investires o dinheiro a uma boa taxa de juro (melhor que a do crédito). Dessa forma ainda ganhavas mais...

Isso mesmo ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

CFinanceiro gostava de perceber melhor o porque de dizer que neste caso é melhor invertir? Vamos estar a ter uma margem relativamente pequena de lucro, penso eu, mas já agora explique a sua teoria para perceber o seu ponto de vista. Obrigado.

Cumprimentos

Se conseguir uma remuneração no investimento superior aos custos do crédito fica sempre a ganhar ainda tem benefícios fiscais, para alem de ter o dinheiro ainda que investido é sempre uma mais valia para negociar com os bancos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado pelo esclarecimento CFinanceiro, no ponto de vista em que pode ficar com uma mais valia em termos de poder negocial com o banco é bom, mas de qualquer forma acho que estar a pagar juros ao banco do emprestimo não é o melhor, mas cada um faz como acha melhor.

Cumprimentos a todos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Penso que a ideia de investir o dinheiro da venda da casa é bastante boa, mas iria trazer-me um problema; mais valias.

Se não usar esse dinheiro noutra casa terei que pagar impostos sobre as mais valias, o que neste caso é um valor bastante considerável (digamos que cerca de 40% do valor da venda são mais valias).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Às vezes a virtude está no meio...

As melhores soluções para mim passam por:

1 - vender a casa e amortizar cerca de metade do empréstimo, investindo o restante (porquê? se precisarmos de ter dinheiro para algo, o crédito à habitação é o mais barato...) Nesta perspectiva, com uma conta bancária recheada, podem continuar a pensar em amortizar de vez em quando (quando sobrar do ordenado), mas sempre com algum de lado.

2 - se não conseguires vender a casa, aluga-a e com o rendimento que obténs fazes uma poupança adicional...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Penso que a ideia de investir o dinheiro da venda da casa é bastante boa, mas iria trazer-me um problema; mais valias.

Se não usar esse dinheiro noutra casa terei que pagar impostos sobre as mais valias, o que neste caso é um valor bastante considerável (digamos que cerca de 40% do valor da venda são mais valias).

Mas ao amortizares o empréstimo da casa não estás a usar o dinheiro noutra casa.

E se vais comprar outra por causa de amortizar as mais valias, então qual é a diferença em relação a manter a casa que já tens?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Mas ao amortizares o empréstimo da casa não estás a usar o dinheiro noutra casa.

Eu não estou 100% certo neste assunto, mas pelo que me informei as mais valias estão isentas de imposto desde que se usem na compra de outro imóvel, e desde que seja na parte da compra não abrangida por crédito a habitação.

Exemplo: valor da compra : 250.000  ;  valor do empréstimo: 170.000 ; As mais valias podem-se usar nos 80.000 restantes.

A utilização destas pode ser feita até um prazo de 24 meses após a data da compra do novo imóvel.

E se vais comprar outra por causa de amortizar as mais valias, então qual é a diferença em relação a manter a casa que já tens?

Não sei se percebi bem esta parte, mas eu comprei casa nova por uma questão de necessidade (espaço). Ficar na casa actual não é uma hipótese. Não foi por uma questão de me "livrar" de mais valias.  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu não estou 100% certo neste assunto, mas pelo que me informei as mais valias estão isentas de imposto desde que se usem na compra de outro imóvel, e desde que seja na parte da compra não abrangida por crédito a habitação.

Exemplo: valor da compra : 250.000   ;  valor do empréstimo: 170.000 ; As mais valias podem-se usar nos 80.000 restantes.

A utilização destas pode ser feita até um prazo de 24 meses após a data da compra do novo imóvel.

Não sei se percebi bem esta parte, mas eu comprei casa nova por uma questão de necessidade (espaço). Ficar na casa actual não é uma hipótese. Não foi por uma questão de me "livrar" de mais valias.  :)

Tens razão - voltei a ler a mensagem original e realmente dizes lá que o crédito da nova casa é recente.

Eu estava a pensar que estavas a falar em comprar uma terceira casa ...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead