Kev

Fuga ao fisco

10 publicações neste tópico

Boa tarde, venho por este meio informar-me sobre se vale a pena ou nao fazer uma denuncia de fuga ao fisco da empresa qual trabalho, vejo que muito dos serviços prestados, não passam factura.

Caso denuncie, que consequências poderá haver para os trabalhadores desse posto de trabalho ?

Kev

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Kev, não tem amor ao seu posto de trabalho, pois não? O dos seus colegas já se percebeu que não o preocupa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde, venho por este meio informar-me sobre se vale a pena ou nao fazer uma denuncia de fuga ao fisco da empresa qual trabalho, vejo que muito dos serviços prestados, não passam factura.

Caso denuncie, que consequências poderá haver para os trabalhadores desse posto de trabalho ?

Kev

Nenhuma consequência jurídica. Em termos de cidadania, aplaudo a sua iniciativa. Em termos de funcionamento do mercado, também é de saudar.

Não sei é se isto será do seu interesse pessoal e egoístico. Mas também, se está disposto a isso, é porque as coisas já azedaram e não quer saber.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cidadania?! Pagar impostos é patriótico?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cidadania?! Pagar impostos é patriótico?

Não pagar os impostos devidos ao estado, parece-me ser um crime contra o bem estar social da nação.

Mas claro, que ninguem gosta de pagar impostos, sobretudo quando os politicos gerem mal ou encaixam eles mesmo os dinheiros publicos, e não existe condenação a tais crimes.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cidadania?! Pagar impostos é patriótico?

Ninocas, saliento-lhe dois argumentos para defender o pagamento de impostos: justiça fiscal; e igualdade no mercado.

Primeiro.

Há um conjunto de pessoas que pagam ao fisco cada cêntimo que devem. Designadamente, os trabalhadores por conta de outrem, não têm como fugir. E esses são os sacrificados.

E depois existem os chico espertos que não pagam e que sacrificam ainda mais aqueles que, coitados, têm de pagar. Pagam por eles e pelos outros.

Como acredito no valor da igualdade, vejo nisto uma violação do princípio da justiça fiscal. Há os filhos da mãe (os privilegiados que não pagam) e os filhos da put... (que, coitados, têm de pagar por eles e pelos filhos da mãe).

Segundo.

Há um conjunto de empresas que pagam o que devem. E depois há aquelas que não pagam. Pior: há aquelas que não pagam os impostos, mas cobram-nos aos clientes (por exemplo, nos restaurantes, que cobram o iva aos clientes e não o entregam depois ao Estado - nunca fui a um restaurante que me diminuisse a conta porque eu não queria fatura).

Essas empresas que não pagam têm uma vantagem concorrencial, artificial e ilícita, relativamente às que pagam o que devem. No limite, esta vantagem permite-lhes manter preços mais competitivos e afundar as outras que são cumpridoras.

Como eu defendo a livre e sã concorrência no mercado considero existir aqui uma violação do princípio da igualdade de todos perante as regras do mercado.

Fico a aguardar que tenha a bondade de aqui vir desmontar estes dois argumentos e justificar porque razão se deve incumprir no dever fundamental de pagar impostos.

Cumprimentos, 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

São argumentos falaciosos.

Em primeiro lugar, não há contribuintes a pagar mais impostos porque outros fogem ao fisco. Pagam mais porque o Estado insiste em gastar muito.

Em segundo lugar, um mercado verdadeiramente concorrencial só vai existir quando o Estado deixar de sobrecarregar as empresas com impostos, taxas e todo o género de burocracias. E houver menos regulação em vários setores.

O enorme peso do Estado é um dos principais problemas da economia do país? É. Quem pensa o contrário vai continuar a pagar impostos alegremente. Porque é patriótico e um "dever de cidadania".

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

São argumentos falaciosos.

Em primeiro lugar, não há contribuintes a pagar mais impostos porque outros fogem ao fisco. Pagam mais porque o Estado insiste em gastar muito.

Que argumentação mais torcida e e sem sentido! Se o Estado gasta demais, então todos têm de reivindicar que gaste menos. Não é uns pagarem e outros não que o Estado passa a gastar menos!

O Estado apresenta uma fatura para pagar. Esse valor pode ser merecido ou não. Mas terá de ser pago por todos. O facto do Estado gastar demais não legitima que uns paguem e outros não. Mais: se um determinado valor tem de ser pago e se só alguns pagam, os que pagam terão de suportar um maior valor do que se fossem mais a pagar. Onde é que está a justiça fiscal?

Mas pior. Quem foge aos impostos que moral tem para vir dizer que o Estado gasta demais? Não pagam! Não é o dinheiro deles que está a ser gasto pelo Estado! O Estado até poderia estar a gastar apenas o que deveria que o resultado seria o mesmo - eles não pagam impostos!

E depois eu é que sou falacioso...

Em segundo lugar, um mercado verdadeiramente concorrencial só vai existir quando o Estado deixar de sobrecarregar as empresas com impostos, taxas e todo o género de burocracias. E houver menos regulação em vários setores.

E acusa-me ele de ser falacioso! O que é que isto tem a ver com o facto de uns pagarem e outros não pagarem os impostos devidos???

Eu, empresário cumpridor, até posso concordar com tudo o que dizes, mas o resultado será o mesmo - eu vou pagar impostos. A empresa ali do lado não paga. A empresa do lado consegue fazer preços mais baixos por isso. Por causa disso, eu não vendo e tenho prejuízos. No final, eu fecho a porta porque cumpro a lei. E a empresa do lado, que até pode ser mais ineficiente que a minha, tem uma vantagem concorrencial ilícita porque não cumpre a lei e mantém-se aberta.

Ao que tu não respondes, e tentas desviar o assunto, é a isto:

1. É ou não injusto que, perante a mesma situação, um cidadão pague os impostos e outro não pague? Claro que é injusto!

2. É ou não verdade que uma empresa que não paga impostos fica, ilícita e injustamente, com uma situação concorrencial mais vantajosa do que uma que pague? Claro que é verdade!

O resto são tretas de prevaricador...

É como o ladrão que assalta uma casa e depois diz: a culpa é do Estado que não me deu oportunidades. E por isso eu tive de roubar para comer.E o tipo que foi assaltado responde: e que culpa tenho eu que o Estado não te dê oportunidades? A mim também não mas deu! E agora, além de ser vítima do Estado, ainda sou vitima do ladrão!

Cumprimentos,

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Meu caro, prefere falar do acessório em detrimento do essencial.

Mas entre tantas lamentações acaba por dizer uma grande verdade: reconhece que é vítima do Estado.

Ou seja, acaba por me dar razão. Afinal, o Estado tem um peso demasiado elevado na nossa economia.

Além disso, todos sabemos que, em matéria fiscal, o Estado não é sério.

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

mmmmm.... Uma pergunta, as denuncias deste genero, como se fazem? Podem ser anonimas? No cafe onde eu vou de manha, fora da cicade, nao passam fatura, ate as contas sao com maquina de calcular, a dona do cafe encontra-se de baixa, a trabalhar por nao pagar a SS acredito eu....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead