pete

Liquidação do Crédito habitação+ Crédito secundário

22 publicações neste tópico

Boa noite a todos!

Gostaria de saber se alguém me consegue tirar uma dúvida em relação liquidação do Crédito habitação + Crédito secundário devido a venda do imóvel. Quando liquidar os 2 créditos devido a venda do imóvel, ao fazer declaração de venda nas finanças, terei de pagar algo por "mais valias"? Dado que quando comprei o imóvel (Dez/2005) o valor  de escritura foi de 80mil€, no entanto na realidade paguei um pouco mais ( por essa razão tenho o Crédito secundário!) agora ao vender por 95mil€ como devo preceder e quais os custos que implica?

Obrigada, votos de continuação com este excelente Blog!

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Grato pela informação facultada, consegui tirar a minha dúvida!

Já agora pretendia mais uma informação se for possível!  ;)

Estive hoje a informar-me no meu banco (Santander)  sobre a totalidade que terei de pagar ao fazer a amortização total do Crédito Habitação e Secundário ao realizar a venda do meu imóvel, informaram-me o seguinte:

CH: Pagar 0.5% do valor em dívida + 4% desse valor + ~500€ de declaração e de extracto (para servir de prova na venda do meu apartamento.

Crédito Secundário: 3% sobre 80% do valor em dívida (caso seja realizado na data de revisão da taxa) + ~500€ de declaração e de extracto (para servir de prova na venda do meu apartamento.

Eu nunca ouvi falar desta tal declaração e de extracto, será mesmo legal o banco aplicar este valor? Disseram no Santander que todos os bancos cobram por estes documentos, e que estes documentos são necessários para o notário autorizar a venda do apartamento.

Obrigado,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O distrate da hipoteca (a tal declaração?) é realmente preciso - tu compravas uma casa hipotecada sem uma declaração do banco a dizer que a hipoteca já não existe?

Quanto ao extracto, extracto de quê?

Realmente, 500€ parece-me muito por uma declaração do banco a renunciar à penhora. Mas, se estiver no preçário, pouco poderás fazer (quando muito deixar uma reclamação pelo valor excessivo). Pede ao balcão que te mostrem no preçário a indicação desse ponto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Fui novamente ao balcão para saber ao certo em que consiste a cobrança dos aproximados 500€, informaram me que eram de:

Emissão por parte da Sede do Santander de declaração do valor em dívida;

Emissão por parte da Sede do Santander de declaração Distrate;

Despesas Notariais e Imposto de Selo;

Deslocações por parte dos funcionários do Santander para tratar do meu processo;

Isto tudo a multiplicar por 2, dado que pretendem cobrar ~500€ pelo CH mais ~500€ pelo Multi-funções!

Liguei 2 vezes para o Banco de Portugal, numa das vezes informaram-me que a entidade bancária só pode cobrar 0.5% do valor em dívida nos 2 Créditos (CH e Multi-funções) dado que o Multi-funções tem o mesmo imóvel como garantia e foi realizado na mesma data, nem os 4% de selos sobre a comissão de 0.5% podem cobrar! Da segunda vez que liguei deram-me a mesma informação diferindo só no Crédito Multi-funções, onde desta vez me disseram que não poderia aplicar as mesmas regras do CH.

Aproveito para questionar até que ponto poderei invocar o ponto 3 do Artigo 6º da Lei n.º 51/2007 de Março que menciona que em caso de deslocação profissional não poderão ser cobradas comissões (0.5% do valor em dívida). Pois no meu caso, a razão que me faz vender o imóvel é por ter trocado de emprego (por iniciativa minha)  onde a nova empresa situa-se noutra Cidade ( embora esta empresa dista 20km da antiga empresa e 15 km do imóvel que pretendo vender).

Obrigado e desculpem o "testamento" ;)

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Liguei 2 vezes para o Banco de Portugal, numa das vezes informaram-me que a entidade bancária só pode cobrar 0.5% do valor em dívida nos 2 Créditos (CH e Multi-funções) dado que o Multi-funções tem o mesmo imóvel como garantia e foi realizado na mesma data, nem os 4% de selos sobre a comissão de 0.5% podem cobrar! Da segunda vez que liguei deram-me a mesma informação diferindo só no Crédito Multi-funções, onde desta vez me disseram que não poderia aplicar as mesmas regras do CH.

E perguntaste especificamente sobre os valores das comissões para o distrate e deslocação, etc? Explicaram-te qual a base legal para recusares o pagamento dessas comissões?

Aproveito para questionar até que ponto poderei invocar o ponto 3 do Artigo 6º da Lei n.º 51/2007 de Março que menciona que em caso de deslocação profissional não poderão ser cobradas comissões (0.5% do valor em dívida). Pois no meu caso, a razão que me faz vender o imóvel é por ter trocado de emprego (por iniciativa minha)  onde a nova empresa situa-se noutra Cidade ( embora esta empresa dista 20km da antiga empresa e 15 km do imóvel que pretendo vender).

Como diria o outro, tentar não custa. Pessoalmente não me parece que fosse impossível fazeres os 20km a mais todos os dias, logo a mudança de emprego não implicaria necessariamente uma mudança de casa... Mas a lei não prevê nenhum limite mínimo de deslocamento, pode ser que "cole" ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva,

Só me lembrei de invocar o ponto 3 do Artigo 6º dado que ao ler o decreto de lei 51/2007 por causa desta situação toda reparei neste ponto e como disseste a lei não prevê nr mínimo de Km! ;)

Quanto aos valores das comissões para o distrate, deslocações... etc, o Santander mostrou-me um preçário que estava guardado numa zona inacessível para os clientes com estes valores, mas o Artigo 8º da Lei 51/2007 diz que "É proibido o débito de qualquer encargo ou despesa adicional pela realização das operações de reembolso antecipado parcial ou total do contrato de crédito ou de transferência do crédito para outra instituição".

No entanto, em http://www.clientebancario.bportugal.pt/ (foi os funcionários que me atenderam do Baco de Portugal que me informou da existência deste Site!)  diz: "A instituição apenas pode cobrar ao cliente o valor das despesas que, por conta dele, tenha pago a conservatórias, cartórios notariais e à administração fiscal".

Sinceramente acredito mesmo que tenho razão, no entanto sinto-me de mãos atadas visto que o Santander está a "empatar" tempo e posso vir a perder o cliente na compra da casa devido a esta situação!

Será que esta situação se passa com toda a gente que liquida os CH e Multi-funções?

Gostaria caso haja, de ler comentários de pessoas que liquidaram os créditos para ver se realmente é so no Santander que se passa isto!

Obrigada mais uma vez pela atenção despendida,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Fui novamente ao balcão para saber ao certo em que consiste a cobrança dos aproximados 500€, informaram me que eram de:

Emissão por parte da Sede do Santander de declaração do valor em dívida;

Emissão por parte da Sede do Santander de declaração Distrate;

Despesas Notariais e Imposto de Selo;

Deslocações por parte dos funcionários do Santander para tratar do meu processo;

Isto tudo a multiplicar por 2, dado que pretendem cobrar ~500€ pelo CH mais ~500€ pelo Multi-funções!

Liguei 2 vezes para o Banco de Portugal, numa das vezes informaram-me que a entidade bancária só pode cobrar 0.5% do valor em dívida nos 2 Créditos (CH e Multi-funções) dado que o Multi-funções tem o mesmo imóvel como garantia e foi realizado na mesma data, nem os 4% de selos sobre a comissão de 0.5% podem cobrar! Da segunda vez que liguei deram-me a mesma informação diferindo só no Crédito Multi-funções, onde desta vez me disseram que não poderia aplicar as mesmas regras do CH.

Aproveito para questionar até que ponto poderei invocar o ponto 3 do Artigo 6º da Lei n.º 51/2007 de Março que menciona que em caso de deslocação profissional não poderão ser cobradas comissões (0.5% do valor em dívida). Pois no meu caso, a razão que me faz vender o imóvel é por ter trocado de emprego (por iniciativa minha)  onde a nova empresa situa-se noutra Cidade ( embora esta empresa dista 20km da antiga empresa e 15 km do imóvel que pretendo vender).

Obrigado e desculpem o "testamento" ;)

Pedro Teixeira

Tens a certeza disto? Que os bancos apenas podem cobrar 0.5% sobre os multi-opções? É que ainda há menos de 1 mês liquidei o meu antecipadamente e cobraram-me 3% (percentagem que vinha mencionada na escritura).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No entanto, em http://www.clientebancario.bportugal.pt/ (foi os funcionários que me atenderam do Baco de Portugal que me informou da existência deste Site!)  diz: "A instituição apenas pode cobrar ao cliente o valor das despesas que, por conta dele, tenha pago a conservatórias, cartórios notariais e à administração fiscal".

Correcto. Ou seja, à primeira vista, coisas como deslocações dos funcionários do banco não estão incluídas. Mas as despesas notariais e imposto de selo sim. Mas estas, até podias ser tu a pagá-las directamente à conservatória, não precisa de ser o banco a cobrar-te isso para entregar o dinheiro depois...

Sinceramente acredito mesmo que tenho razão, no entanto sinto-me de mãos atadas visto que o Santander está a "empatar" tempo e posso vir a perder o cliente na compra da casa devido a esta situação!

Bem, podes sempre pagar primeiro e reclamar depois o dinheiro de volta - no dia da escritura passas depois pelo banco e deixas exposto no livro de reclamações o teu ponto de vista. O BdP tem depois um prazo para se pronunciar sobre o assunto. Se a razão te for dada a ti, o banco tem que te devolver o dinheiro (aproveita e pede juros ao fazer a reclamação)

Tens a certeza disto? Que os bancos apenas podem cobrar 0.5% sobre os multi-opções? É que ainda há menos de 1 mês liquidei o meu antecipadamente e cobraram-me 3% (percentagem que vinha mencionada na escritura).

Não pode ter a certeza porque o próprio BdP lhe deu uma resposta bem diferente à segunda tentativa ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Correcto. Ou seja, à primeira vista, coisas como deslocações dos funcionários do banco não estão incluídas. Mas as despesas notariais e imposto de selo sim. Mas estas, até podias ser tu a pagá-las directamente à conservatória, não precisa de ser o banco a cobrar-te isso para entregar o dinheiro depois...

Bem, podes sempre pagar primeiro e reclamar depois o dinheiro de volta - no dia da escritura passas depois pelo banco e deixas exposto no livro de reclamações o teu ponto de vista. O BdP tem depois um prazo para se pronunciar sobre o assunto. Se a razão te for dada a ti, o banco tem que te devolver o dinheiro (aproveita e pede juros ao fazer a reclamação)

Não pode ter a certeza porque o próprio BdP lhe deu uma resposta bem diferente à segunda tentativa ;)

Boa noite,

Exacto, não tenho certeza se no Crédito Multi-funções só podem cobrar 0.5% já que os funcionários do BDP contradisseram-se!

Caro Pedro76, como se passou no teu caso? que valores pagaste para o C.Habitação e Multi-funções? também tiveste de pagar estas comissões de deslocações, documentos, etc? Qual era o teu banco?

Muito obrigada,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

Exacto, não tenho certeza se no Crédito Multi-funções só podem cobrar 0.5% já que os funcionários do BDP contradisseram-se!

Caro Pedro76, como se passou no teu caso? que valores pagaste para o C.Habitação e Multi-funções? também tiveste de pagar estas comissões de deslocações, documentos, etc? Qual era o teu banco?

Muito obrigada,

Pedro Teixeira

Pete,

Inicialmente quando me dirigi ao meu banco (CGD) e pedi a simulação para a liquidação total do crédito multi-opções (10.000€) a CGD entregou-me uma simulação que englobava 500 e tal euros em despesas. 300€ de comissão (3%), 80€ de comissões de deslocamento, 104€ de um documento qualquer e depois os impostos sobre tudo isto.

Aquilo que fiz foi escrever uma carta dirigida ao gerente do balcão, em que disse apenas que iria liquidar o empréstimo mas que achava os 80€ das comissões de deslocamento e os 104€ do documento um completo abuso, mas que ainda assim iria fazer a liquidação. Caso a CGD me cobrasse aqueles valores todos, eu no dia seguinte iria ao BCP (outro banco com que trabalho) pedir a transferência do crédito.

Não sei se foi pela carta ou não, o que é certo é que "apenas" me cobraram 312€, 300€ das deslocações e 12€ foram em impostos para o Estado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pretendes comprar casa ou vais alugar? Podes sempre negociar com o banco para ñ pagares essas despesas fazem o lá o novo credito.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu Pretendo alugar, penso que é a melhor opção hoje em dia!

Caro Pedro76,

Não te cobraram despesas Notariais? Penso que se houver hipoteca  terá de haver um pedido de levantamento da hipoteca no notário, qual será o valor destas despesas?

E em relação ao Crédito Habitação, quais foram as despesas?

Hoje mesmo vou fazer uma reclamação no Livro de Reclamações com a minha situação toda, dado que foi assim que o BdP me indicou para fazer! Pois preciso mesmo ter a certeza que não irei pagar essas despesas, caso as tenha de pagar não farei a venda do imóvel, pois o valor da venda não cobre essas despesas :(

Obrigado,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu Pretendo alugar, penso que é a melhor opção hoje em dia!

Caro Pedro76,

Não te cobraram despesas Notariais? Penso que se houver hipoteca  terá de haver um pedido de levantamento da hipoteca no notário, qual será o valor destas despesas?

E em relação ao Crédito Habitação, quais foram as despesas?

Hoje mesmo vou fazer uma reclamação no Livro de Reclamações com a minha situação toda, dado que foi assim que o BdP me indicou para fazer! Pois preciso mesmo ter a certeza que não irei pagar essas despesas, caso as tenha de pagar não farei a venda do imóvel, pois o valor da venda não cobre essas despesas :(

Obrigado,

Pedro Teixeira

O meu caso é ligeiramente diferente, pois eu apenas liquidei o multi-opções, ficando na mesma com o crédito à habitação principal. Julgo que neste caso nem sequer há necessidade de intervenção de notários, pelo menos eu não assinei nada nesse sentido.

A hipoteca na casa permanece como garantia do restante empréstimo (125.000)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado Pedro pela toda informação facultada, irei mesmo agora ao meu balcão apresentar a reclamação no livro!

Há mais alguém que tenha liquidado os Créditos Habitação e/ ou Multi-funções? Precisava de saber mais experiências nesse sentido!

muito obrigado,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado Pedro pela toda informação facultada, irei mesmo agora ao meu balcão apresentar a reclamação no livro!

Há mais alguém que tenha liquidado os Créditos Habitação e/ ou Multi-funções? Precisava de saber mais experiências nesse sentido!

muito obrigado,

Pedro Teixeira

Boa tarde!

Fui fazer a reclamação no livro ao qual eles ficaram logo chateados por eu ter exigido o livro!

Abriram o livro na folha para eu realizar a reclamação e comecei a escrever o que já levava numa cábula! Como necessitei de continuar numa nova folha reparei que a folha que dispuseram para eu escrever era um duplicado (aposto que foi propositado, pela reacção no momento) tive que escrever tudo novamente na folha original e finalizar a reclamação!

Vamos ver no que vai dar, depois posto aqui o resultado!

Muito obrigado a todos,

Já agora, não ha mais ninguem que queira expor os seus casos quando liquidaram Créditos Habitação e/ ou Multifunções?!

Cumprimentos,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fui fazer a reclamação no livro ao qual eles ficaram logo chateados por eu ter exigido o livro!

Abriram o livro na folha para eu realizar a reclamação e comecei a escrever o que já levava numa cábula! Como necessitei de continuar numa nova folha reparei que a folha que dispuseram para eu escrever era um duplicado (aposto que foi propositado, pela reacção no momento) tive que escrever tudo novamente na folha original e finalizar a reclamação!

Se for preciso insistir muito para nos darem o livro basta "ameaçar" com mais uma reclamação devido à recusa do acesso ao livro - e a recusa em apresentar o livro dá direito a multa.

Uma reclamação é sempre preenchida em triplicado - uma cópia é enviada para a autoridade supervisora (neste caso o BdP), outra entregue ao cliente e outra fica no livro. A instituição tem 10 dias para enviar a cópia à entidade supervisora.

Se não fores contactado por essa entidade sobre a tua reclamação (eles são obrigados a responder a uma reclamação mas não sei qual é o prazo legal para o fazerem) podes entrar em contacto directamente com eles para saber do andamento do processo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas mais uma vez!

No seguimento deste processo, surgiu uma situação nova!

A minha namorada (2º Titular do CH e Multi-funcões) ficou desempregada :( .

No Ponto 3 do Artigo 6 do DL 51/2007 diz "Em caso de reembolso por motivos de morte,

desemprego ou deslocação profissional, não podem ser aplicadas comissões."

A minha dúvida é a seguinte: Será que posso invocar este ponto no processo de reembolso total de ambos os Créditos? Ou poderá existir aqui outra condicionante, dado que só um dos titulares está na situação de desemprego? Será que se pode aplicar no Crédito Multifunções?!

Tentei obter esclarecimentos junto do Balcão e junto do Banco de Portugal, mas desconhecem este artigo!

Abraço,

Pedro Teixeira

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se for preciso insistir muito para nos darem o livro basta "ameaçar" com mais uma reclamação devido à recusa do acesso ao livro - e a recusa em apresentar o livro dá direito a multa.

Uma reclamação é sempre preenchida em triplicado - uma cópia é enviada para a autoridade supervisora (neste caso o BdP), outra entregue ao cliente e outra fica no livro. A instituição tem 10 dias para enviar a cópia à entidade supervisora.

Se não fores contactado por essa entidade sobre a tua reclamação (eles são obrigados a responder a uma reclamação mas não sei qual é o prazo legal para o fazerem) podes entrar em contacto directamente com eles para saber do andamento do processo.

E podes sempre enviar tb a tua cópia para a entidade reguladora.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Desconhecem??? O balcão até se "percebe" ;) agora a banco de portugal!? Mas então se quiseres amortizar o banco diz que cobra ou ñ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No seguimento deste processo, surgiu uma situação nova!

A minha namorada (2º Titular do CH e Multi-funcões) ficou desempregada :( .

No Ponto 3 do Artigo 6 do DL 51/2007 diz "Em caso de reembolso por motivos de morte,

desemprego ou deslocação profissional, não podem ser aplicadas comissões."

A minha dúvida é a seguinte: Será que posso invocar este ponto no processo de reembolso total de ambos os Créditos? Ou poderá existir aqui outra condicionante, dado que só um dos titulares está na situação de desemprego? Será que se pode aplicar no Crédito Multifunções?!

Numa interpretação à letra desse artigo diria que seria preciso apresentares justificativos que relacionem de alguma forma o despedimento com o reembolso do empréstimo. Seja como for, o artigo existe e podes sempre fazer esse pedido junto do banco, referindo esse artigo, e ele que diga o que acha - se não gostares da resposta podes sempre recorrer para o BdP que te dará o parecer final. Mas esse decreto-lei só se aplica ao crédito habitação, pelo que o multi-opções fica de fora...

Há pessoas que já beneficiaram dele e vieram escrever isso aqui no fórum, agora é que não consigo dar com esse tópico...

Tentei obter esclarecimentos junto do Balcão e junto do Banco de Portugal, mas desconhecem este artigo!

Se desconhecem que se informem e entrem em contacto contigo mais tarde para dizer alguma coisa, ora  >:(

Ninguém é obrigado a saber as leis todas de cor e salteado, mas usar isso como argumento para nem sequer se dar ao trabalho de procurar e dar a informação merece uma reprimenda, no mínimo... mesmo que se trate do BdP!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Dado que todo o processo de venda do imóvel finalizou, informo-vos como correu:

Formalizei a venda do imóvel conseguindo total isenções de comissões tanto no CH como no multi-funções!

Ou seja, em relação ao CH paguei 5€ de IS e em relação ao Multi-funções paguei distrate e deslocações. Ficou bem mais barato do que queriam inicialmente!

Obrigado a todos que me ajudaram aqui no fórum.

abraço,

PT

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead