BikeRider

Reinvestir 120K

8 publicações neste tópico

Boas a todos,

Sou caloiro aqui no forum! Este é o mei 1º topico a sério tirando o de apresentação claro  :)

Como percebo mesmo muito pouco de finanças e investimentos, espero encontrar por aqui algumas orientações...

Actualmente tenho 120k distribuidos da seguinte forma:

Obrigações:

-50K Refer 2024 aquiridas abaixo do par com valorização actual de 12,5% proximo cupão em OUT/2014

-50k Refer 2026 aquiridas abaixo do par com valorização actual de 7,3% proximo cupão em NOV/2014

10K no fund advisor (agressivo). Carteira contituida à cerca de 1 mes atrás, está com uma valorização de 2% (já esteve a mais de 4 no fim de Agosto) Tem andado muito volatil...

10K DP TANB 4% no privat bank (termina daqui a 2 meses)

Mais um pouco num DP  miseravel + DO na CGD para acautelar um ano de possiveis emergencias.

Como vem, parece-me uma carteira muito pouco equilibrada e muito exposta à divida publica (obrigações)

Entrei nas obrigações no ano passado com a refer 2019, correu bem, saquei o cupão e fiz as mais valias entretanto a conselho do FA do BIG (é onde eu tenho os investimentos maiores), aquiri a refer 24. Como tinha DP que davam para investir noutra refer e como  estas tem proteção do estado, comprei refer 2026. Agora a minha ideia passa por receber o cupão (baixo em ambas mas melhor ainda que os DP's tradicionais), realizar as mais valias e arranjar alternativas para os cerca de 100K. Em relação à 2026 que anda a rondar os 100% acham que é de aguentar mais um tempo?

Em relação ao carteira de fundos agressiva, foi iniciativa minha, como não percebo quase nada de fundos optei por utilizar o serviço do BIG, No entanto para que aceita perdas, parece-me uma carteira ainda assim consevadora (digo eu). depois ponho aqui os fundos.

Para finalizar, gostava de referir que não gosto muito de DP nem produtos LP e tenho imensa pena de não conhecimentos para fazer uma gestão mais activa, a tenho perfil para assumir perdas na casa dos 15/20%

Gostava que planear uma forma de reinvestir que me permitisse obter entre 400 a 500€ mensais de forma a funcionar como complemento do ordenado que é baixo quando comparado com o possuia até à cerca de um atrás... claro que o dinheiro não tem que entrar todos os meses, pode entrar de ano a ano  ou quando calhar depois é gestão(o objectivo principal não passa por aumentar o patrimonio, mas sim por sacar mais valias, dividendos, etc para o dia a dia). Não me parece que esteja a colocar a fasquia muito alta, que vos parece? Sei que noutro tipo de mãos, as rentabilidades seriam outras, mas para isso é preciso ter conhecimento... eu se tivesse conhecimentos, com este montante, era apostar, entrar, realizar e sair, com stop loss. A proposito a nivel de banca de investimento, existe agum com serviços e aconselhamento mais orientado para este perfil?

Peço desculpa pelo testamento e agora venham de lá as vossas opiniões que sou todo ouvidos  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu tento seguir uma estratégia global que consiste em ter 10% do meu património alocado a liquidez imediata, que pode ser dinheiro á ordem, depósitos a prazo, ou fundos de investimento de tesouraria ( existe um fundo único no mercado óptimo para isso ), 70% alocado a médio prazo ( de 3 a 5 anos ) onde pode estar obrigações, carteira de fundos, e 20% para longo prazo ( acima de 5 anos ) onde pode estar tudo o que disse para trás mais serviços discricionário de carteiras e unit linkeds...

Ao não entender muito de fundos acho arriscado ir logo para um serviço agressivo de fundos, sou defensor acérrimo de fundos de investimento e não admito que alguém diga mal deste tipo de aplicação se no passado esteve exposto a fundos agressivos sem saber bem onde estava e onde perdeu dinheiro ( isto não tem nada a ver contigo é apenas achar que muito provávelmente vais acabar por perder dinheiro e sais dos fundos a dizer mal  ;D ;D )

Teres 85% do teu património concentrado numa única empresa ( Refer ) apesar de achar que seja uma empresa sólida, acho demasiado.

Ao quereres um rendimento periódico e mensal, penso que talvez a melhor solução acabe mesmo por ser fundos de investimento com distribuição periódica de dividendos... terás de ver quais estão disponiveis no Banco BiG.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigdo D@vid

Sei que a exposição à refer é muito grande por isso a minha de intenção de sair o mais rapidamente possível, o facto destas obrigações terem a garantia o estado, deixa-me um pouco mais descansado se é que podemos pensar assim. A intenção é largar assim que possa (após receber cupão). Tambem me quer parecer a a melhor solução para o meu caso passa por investir em fundos. Tenho é que os estudar.... a composisão da carteira agressiva foi a sugerida pelo serviço fund advisor do BIG. As rentabilidades passadas deste perfil tem andado na casa dos 10% anuais, claro que isto não quer dizer nada, e como  estava com disposição de aceitar algumas perdas fiz a carteira minima de 10K. Para já ainda não estou a perder o que já não é mau  :) agora gostava de seu eu personalizar a carteira mas infelismente ainda não tenho conheciementos para tal. Já vi que vou ter que perder muita hora a queimar a pestana.

Qual é o fundo de tesouraria a que te referes? Para ter liquidez imediata pode ser boa ideia como complemento dos DP...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigdo D@vid

Sei que a exposição à refer é muito grande por isso a minha de intenção de sair o mais rapidamente possível, o facto destas obrigações terem a garantia o estado, deixa-me um pouco mais descansado se é que podemos pensar assim. A intenção é largar assim que possa (após receber cupão). Tambem me quer parecer a a melhor solução para o meu caso passa por investir em fundos. Tenho é que os estudar.... a composisão da carteira agressiva foi a sugerida pelo serviço fund advisor do BIG. As rentabilidades passadas deste perfil tem andado na casa dos 10% anuais, claro que isto não quer dizer nada, e como  estava com disposição de aceitar algumas perdas fiz a carteira minima de 10K. Para já ainda não estou a perder o que já não é mau  :) agora gostava de seu eu personalizar a carteira mas infelismente ainda não tenho conheciementos para tal. Já vi que vou ter que perder muita hora a queimar a pestana.

Qual é o fundo de tesouraria a que te referes? Para ter liquidez imediata pode ser boa ideia como complemento dos DP...

O Fundo é o ES Liquidez ( nada de ter medo do nome :) ) é muito certinho, dinheiro disponivel no dia seguinte, não existe é no BiG pelo que sei...mas podes sempre perguntar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Teres 85% do teu património concentrado numa única empresa ( Refer ) apesar de achar que seja uma empresa sólida, acho demasiado.

Sólida?!

A situação financeira da Refer agravou-se no ano passado, com a dívida a crescer em 216 milhões de euros para 7.161 milhões de euros

A empresa liderada por Rui Loureiro continua muito pressionada no aspecto financeiro. Segundo o relatório e contas, a Refer tem de amortizar 3.200 milhões de euros de dívida até ao final de 2016: 800 milhões de euros durante o presente ano, cerca de 1.500 milhões no próximo exercício e mais 900 milhões em 2016.

Sem capacidade de ter resultados operacionais positivos, mesmo com a atribuição de indemnizações compensatórias, a gestora da rede ferroviária nacional só poderá assumir esses compromissos através do recurso a novo endividamento, muito provavelmente com novos empréstimos avalizados pelo Estado, que lhe permitirão rolar a dívida e prolongar a maturidade do endividamento.

Fonte: DE

Não admira o rating de Grau de não-investimento especulativo (ba2). Este tipo de empresas não fosse a aba do estado e estava tudo falido.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sólida?!

A situação financeira da Refer agravou-se no ano passado, com a dívida a crescer em 216 milhões de euros para 7.161 milhões de euros

A empresa liderada por Rui Loureiro continua muito pressionada no aspecto financeiro. Segundo o relatório e contas, a Refer tem de amortizar 3.200 milhões de euros de dívida até ao final de 2016: 800 milhões de euros durante o presente ano, cerca de 1.500 milhões no próximo exercício e mais 900 milhões em 2016.

Sem capacidade de ter resultados operacionais positivos, mesmo com a atribuição de indemnizações compensatórias, a gestora da rede ferroviária nacional só poderá assumir esses compromissos através do recurso a novo endividamento, muito provavelmente com novos empréstimos avalizados pelo Estado, que lhe permitirão rolar a dívida e prolongar a maturidade do endividamento.

Fonte: DE

Não admira o rating de Grau de não-investimento especulativo (ba2). Este tipo de empresas não fosse a aba do estado e estava tudo falido.

No último parágrafo dás a resposta á tua pergunta em relação á minha afirmação :) :) :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No último parágrafo dás a resposta á tua pergunta em relação á minha afirmação :) :) :)

Então mas não é solida. É uma empresa falida, mas com garantia de um estado falido e que tem uma divida impagável.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então mas não é solida. É uma empresa falida, mas com garantia de um estado falido e que tem uma divida impagável.

Não há-de ser por isso que não irão pagar, no entanto reafirmo o que disse, 85% em obrigações seja de que empresa for é sempre um risco acima do desejado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor