jose1

Fiador (crédito habitação)

7 publicações neste tópico

Boa noite. Tenho um familiar que há 4 anos decidiu ser fiador do filho num crédito de habitação. Neste momento ainda não há falhas de pagamento da casa, mas caso aconteça, o fiador tem um património de duas casas (uma de habitação e outra de férias).

Como é que o fiador pode prevenir a penhora dos seus bens imóveis? É possível transmitindo os bens para outra filha?

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não sou jurista, mas acho que passando os bens para a filha, que os imóveis ficam protegidos, no entanto só iriam penhorar os imóveis se o ordenado/reforma não fosse suficiente para pagar o crédito.

Porque mesmo sem os imóveis, o banco poderá sempre penhorar o ordenado/reforma.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se se chegar à conclusão que a transmissão dos imóveis foi feita apenas para fugir à penhora, o negócio pode ser desfeito... e os bens penhorados na mesma...

Normalmente é um bocado complicado de provar e de levar isso avante. Mas porque é que se iria dar duas casas a uma filha e ficar sem nenhuma para si? Uma coisa é dar uma casa para ela morar, outra é dar ainda uma casa de férias....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho inacreditável que venham a este fórum aconselhar-se sobre a melhor forma de defraudarem credores. A melhor forma de serem trafulhas. Se não queriam ser fiadores, não eram. Mas se o quiseram ser, então o seu familiar (ou será antes o senhor) cumpram a vossa parte. Ainda não há incumprimentos e já estão a engendrar a forma de fugir ao pagamento, para o caso de vier a ocorrer incumprimento... É demais!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho inacreditável que venham a este fórum aconselhar-se sobre a melhor forma de defraudarem credores. A melhor forma de serem trafulhas. Se não queriam ser fiadores, não eram. Mas se o quiseram ser, então o seu familiar (ou será antes o senhor) cumpram a vossa parte. Ainda não há incumprimentos e já estão a engendrar a forma de fugir ao pagamento, para o caso de vier a ocorrer incumprimento... É demais!

Caro atlas, secalhar deveria ponderar um pouco a sua opinião, cada caso merece a sua análise e voçê desconhece os motivos ou receios do fiador.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro atlas, secalhar deveria ponderar um pouco a sua opinião, cada caso merece a sua análise e voçê desconhece os motivos ou receios do fiador.

Convenhamos que "doar" dois imóveis em vida, incluindo o da residência permanente, não é muito comum!...

Mas será certamente uma forma de se precaverem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro atlas, secalhar deveria ponderar um pouco a sua opinião, cada caso merece a sua análise e voçê desconhece os motivos ou receios do fiador.

Caro José, um contrato é um contrato. Não me venha com tretas a tentar justificar o injustificável. Um contrato cumpre-se. Quando os bancos tentam enganar os clientes eu critico-os. E quando pessoas pretendem arranjam esquemas ilícitos para não pagarem o que é devido, eu também critico. Sejam os credores um banco ou um particular. No caso concreto, os fiadores que paguem a casa e depois que fiquem com ela. Mas andar a dissipar património é típico de trafulhas.

Cumprimentos, 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor