Pineapple

Devo comprar casa ou não?

17 publicações neste tópico

Tenho 25 anos e estou a acabar o mestrado, encontro-me neste momento com uma bolsa de investigação de 740€ que termina em Outubro, de onde seguirei para um estágio do centro de emprego durante um ano, depois disso não sei o que vou fazer. Antes disto tudo estive desempregado com um subsídio de 500€.

Vivo num T1 em Lisboa e pago pelo mesmo 250€, porém vivo numa rua com muito ruído e onde não consigo descansar devido ao tráfego constante. Como trabalho em casa, é muito difícil concentrar-me e por vezes tenho pequenos ataques de ansiedade devido ao ruído constante que começa às 7h da manhã e termina 2 dias depois... só consigo algum sossego recorrendo a tampões e ruído branco.

Sair daqui para uma casa semelhante são cerca de mais 100€ e por esse valor posso pagar uma prestação ao banco pela minha própria casa. Com a sugestão dos meus pais, estou a ver casas entre os 70-80.000€ com empréstimo ao banco a 30 anos e já tenho algumas em vista, nomeadamente um duplex T3 por 76.000€ (que ainda não negociei) num bairro camarário dos anos 60, que eventualmente foi comprado pelos habitantes. O bairro é constituído por uma população maioritariamente idosa e que cuida bem da zona, não tem selvagens ou movimento.

A casa precisa de algumas obras, nomeadamente uma cozinha nova e talvez um wc, não tem elevador (não acho importante, onde vivo tenho mas subo sempre as escadas), mas tem gás canalizado.

É uma decisão muito importante, mas sinto que sou capaz de a gerir atendendo que adquiri uma série de ferramentas de gestão orçamental com o subsídio de 500€ nos últimos meses, sendo que uma delas foi sem dúvida levar uma vida de menos consumo.

Fazer obras exige que peça mais algum dinheiro ao banco, mas fico com uma casa interessante, a valer mais dinheiro pelas obras, numa zona calma e com quartos extra para alugar em caso de muita necessidade, sendo que uma opção extrema é alugar toda a casa e voltar para a santa terra, ou alugar toda a casa se tiver de sair do país para encontrar trabalho.

Os meus pais são os fiadores do potencial negócio, e a quem ainda não pedi dinheiro desde que saí de casa para pagar as minhas contas.

Porém estou com muitos problemas de consciência em relação a isto, sinto que ainda sou novo para isto, e que poderia gastar melhor o dinheiro em viajar e outras coisas em vez de o entregar ao banco, mas por outro sair daqui vai consumir a mesma quantia de dinheiro e não vou poder fazer nada disso na mesma enquanto dou dinheiro a um senhorio. Mudar-me para um quarto também não quero pois gosto de estar em paz e neste momento já pago praticamente o valor de um quarto (barulho dos carros a pessoas)... o que é que vocês fariam?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acredito que sim, mas já fizeste as contas a tudo o que vais ter de suportar sendo proprietário?

- Condomínio

- IMI

- Obras de manutenção / melhoria

- Seguros

- Água, luz, gás, comunicações (OK, isto já pagas, mas vale a pena lembrar)

Para além disso não te esqueças de simular vários cenários de aumento das taxas de juro e o impacto desses aumentos na tua prestação e consequentemente no teu orçamento.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Por acaso não concordo com a compra de uma casa na situação atual, sobretudo tendo em conta a sua situação profissional tão incerta. Se não sabe onde vai estar daqui a 2 anos, ficar "preso" por uma casa e um empréstimo parece ser uma menos-valia.

Já imaginou que pode ter de sair de Lisboa por causa de uma oferta de emprego? Ter problemas em manter um rendimento estável (espero que não, mas pode acontecer). Fica com um empréstimo a 30 anos com a sua carreira profissional tão pouco estável (embora não haja estabilidade absoluta) parece-me demasiado arriscado.

Se o sítio onde vive está a dar cabo da sua saúde, então recomendo que se mude. Mas nos dias de hoje penso que é mais importante não nos prendermos a um local quando o mercado de trabalho está cada vez mais dinâmico e sem fronteiras.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acredito que sim, mas já fizeste as contas a tudo o que vais ter de suportar sendo proprietário?

- Condomínio

- IMI

- Obras de manutenção / melhoria

- Seguros

- Água, luz, gás, comunicações (OK, isto já pagas, mas vale a pena lembrar)

Para além disso não te esqueças de simular vários cenários de aumento das taxas de juro e o impacto desses aumentos na tua prestação e consequentemente no teu orçamento.

Pelo que percebi o condomínio é razoável, o IMI é para casas superiores a 85.000€ logo não pago, as obras colocava dentro do empréstimo inicial, o resto são despesas anuais para as quais poupo juntamente com as restantes poupanças que já faço.

Por acaso não concordo com a compra de uma casa na situação atual, sobretudo tendo em conta a sua situação profissional tão incerta. Se não sabe onde vai estar daqui a 2 anos, ficar "preso" por uma casa e um empréstimo parece ser uma menos-valia.Já imaginou que pode ter de sair de Lisboa por causa de uma oferta de emprego? Ter problemas em manter um rendimento estável (espero que não, mas pode acontecer). Fica com um empréstimo a 30 anos com a sua carreira profissional tão pouco estável (embora não haja estabilidade absoluta) parece-me demasiado arriscado.Se o sítio onde vive está a dar cabo da sua saúde, então recomendo que se mude. Mas nos dias de hoje penso que é mais importante não nos prendermos a um local quando o mercado de trabalho está cada vez mais dinâmico e sem fronteiras.

Também pensei nisso, mas a casa pode ser arrendada por mais dinheiro do que aquele que pago ao banco se tiver de sair... há coisas boas e más para os dois lados...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bolseiro e estagiário não são um emprego - o banco vai propor um spread altíssimo, certamente. Spread alto, prestação alta.

Creio que farias melhor em continuar a arrendar, pelo menos enquanto não tiveres a tua situação laboral mais definida - como disse o Rui, de hoje para amanhã podes ter de sair de Lisboa, o que fazes depois com a casa? Arrendas? E consegues ser senhorio estando longe?

Também não te podes esquecer que se esse estágio não vingar voltas para o desemprego. E aí, quando o subsídio acabar, se tu não tiveres rendimentos são os teus pais que têm de pagar a prestação da casa (afinal de contas, eles são os fiadores - se não pagam a bem têm de pagar a mal). têm possibilidades de arcar com essa despesa, se vier a acontecer?

Por outro lado, o preço parece bastante interessante para um apartamento em Lisboa... pode ser uma oportunidade a aproveitar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bolseiro e estagiário não são um emprego - o banco vai propor um spread altíssimo, certamente. Spread alto, prestação alta.

Creio que farias melhor em continuar a arrendar, pelo menos enquanto não tiveres a tua situação laboral mais definida - como disse o Rui, de hoje para amanhã podes ter de sair de Lisboa, o que fazes depois com a casa? Arrendas? E consegues ser senhorio estando longe?

Também não te podes esquecer que se esse estágio não vingar voltas para o desemprego. E aí, quando o subsídio acabar, se tu não tiveres rendimentos são os teus pais que têm de pagar a prestação da casa (afinal de contas, eles são os fiadores - se não pagam a bem têm de pagar a mal). têm possibilidades de arcar com essa despesa, se vier a acontecer?

Por outro lado, o preço parece bastante interessante para um apartamento em Lisboa... pode ser uma oportunidade a aproveitar.

As simulações que fiz até agora deram uma prestação mensal à volta dos 360€, apenas me falta o Montepio e o BIC.

Tudo o que disseste faz sentido, mas também posso colocar assim, mas se eu ficar sem rendimentos a alugar uma casa, são eles que pagam na mesma.

A minha coisa com esta cidade, é que grande parte das casas estão num estado miserável e apenas são acessíveis se uma pessoa já tiver numa relação.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Por acaso não concordo com a compra de uma casa na situação atual, sobretudo tendo em conta a sua situação profissional tão incerta. Se não sabe onde vai estar daqui a 2 anos, ficar "preso" por uma casa e um empréstimo parece ser uma menos-valia.

Já imaginou que pode ter de sair de Lisboa por causa de uma oferta de emprego? Ter problemas em manter um rendimento estável (espero que não, mas pode acontecer). Fica com um empréstimo a 30 anos com a sua carreira profissional tão pouco estável (embora não haja estabilidade absoluta) parece-me demasiado arriscado.

Se o sítio onde vive está a dar cabo da sua saúde, então recomendo que se mude. Mas nos dias de hoje penso que é mais importante não nos prendermos a um local quando o mercado de trabalho está cada vez mais dinâmico e sem fronteiras.

Subscrevo inteiramente!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tudo o que disseste faz sentido, mas também posso colocar assim, mas se eu ficar sem rendimentos a alugar uma casa, são eles que pagam na mesma.

Com uma diferença significativa. Que é o facto de ter um empréstimo possibilitar que bancos penhorem ordenados e outros bens caso as coisas corram mal. Se as coisas ficarem mesmo mal enquanto se está a alugar uma casa há a possibilidade de deixar a casa (sim, sei que isso tem acarreta uma boa dose de problemas também). Mas com um empréstimo, não se pode simplesmente entregar a casa e ficar livre de dívidas.

Ao fim de uns anos aqui no fórum, já vi a minha quota parte de situações deste tipo aqui descritas, razão pela qual torço o nariz à compra de casa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Também tenho 25 anos, sou Licenciado, trabalho e vou iniciar mestrado em Setembro. A única coisa que me faria comprar casa era ter filhos e estar com um emprego estável numa posição bem d€finida, o que hoje é raro. E mesmo assim não sei se comprava...

Hoje estás aí, amanhã quando terminares a tua formação podes ter uma oferta para outro lado, que não recusas se tiveres casa arrendada, já se comprares ainda pensas duas vezes, e acabas por não crescer profissionalmente por te teres agarrado à casa. No meu caso vim parar a 150km de Lisboa, foi só fazer as malas e partir.

Julgo que seja dos piores erros que um jovem na nossa idade pode cometer, meter-se com 25 anos num crédito a 30, perdes muita flexibilidade e acabas por ter mais despesas e deixas de viajar para sustentar o elefante. O que te aconselho é a procurares uma casa\quarto noutro local mais calmo. Tenho amigos e colegas que perderam muito da vida por se quererem adiantar ao seu tempo...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho 25 anos e estou a acabar o mestrado, encontro-me neste momento com uma bolsa de investigação de 740€ que termina em Outubro, de onde seguirei para um estágio do centro de emprego durante um ano, depois disso não sei o que vou fazer. Antes disto tudo estive desempregado com um subsídio de 500€.

Vivo num T1 em Lisboa e pago pelo mesmo 250€, ...

Porém estou com muitos problemas de consciência em relação a isto, sinto que ainda sou novo para isto, e que poderia gastar melhor o dinheiro em viajar e outras coisas em vez de o entregar ao banco, mas por outro sair daqui vai consumir a mesma quantia de dinheiro e não vou poder fazer nada disso na mesma enquanto dou dinheiro a um senhorio. Mudar-me para um quarto também não quero pois gosto de estar em paz e neste momento já pago praticamente o valor de um quarto (barulho dos carros a pessoas)... o que é que vocês fariam?

Se ainda está em averiguações/pesquisas e não entrou num banco deixe-se estar...

Atendendo à sua situação "monetária" qualquer banco aplica-lhe a taxa máxima para o dissuadir. Pretende que os seus pais percam o descanso ao colocá-los como fiadores?

Amanhã a sua situação laboral estabiliza noutra localidade. Já imaginou os gastos em transportes ou no arrendamento de um quarto devido à distância que tem de percorrer?

Uma zona sem barulho só nos arredores (dormitórios) ou numa aldeia pequena!...

Uma vez que tem um "vencimento", coloque algum capital de lado todos os meses. Verifique quanto consegue amealhar num ano...

"Goze" primeiro a vida antes de fixar "raízes"!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

tenho 37 anos, estou casado, vai fazer em agosto 8 anos, tenho dois filhos e ainda não tenho casa própria.

Não sei qual é a pressa em ter casa própria. A vida dá muita voltas e uma casa própria é uma ancora muito pesada que impede o barco de navegar rapidamente se surgir rapidamente uma tempestade.

Faz-me confusão sermos um dos paises mais pobres da europa ocidental e um onde a taxa de pessoas com casa própria é maior. Será que os outros é que estão errados e nos certos? não me parece. 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sei qual é a pressa em ter casa própria. A vida dá muita voltas e uma casa própria é uma ancora muito pesada que impede o barco de navegar rapidamente se surgir rapidamente uma tempestade.

Em França, o "normal" para a maioria é o arrendamento!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo com o arrendamento mas nós temos ordenados muito baixos e rendas muito altas. Tipicamente em Lisboa a tipica renda é à volta de 500-600€ quando o ordenado médio anda à volta dos 700€.

E há sempre a pergunta: se consigo um empréstimo por 300/400€ porque hei-de pagar 600€ por algo que nunca vai ser meu? E sim se tiver que sair arrendo essa casa (caso seja num sítio bom), senão o cenário torna-se mais negro...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo com o arrendamento mas nós temos ordenados muito baixos e rendas muito altas. Tipicamente em Lisboa a tipica renda é à volta de 500-600€ quando o ordenado médio anda à volta dos 700€.

E há sempre a pergunta: se consigo um empréstimo por 300/400€ porque hei-de pagar 600€ por algo que nunca vai ser meu? E sim se tiver que sair arrendo essa casa (caso seja num sítio bom), senão o cenário torna-se mais negro...

não estou dentro dos preços em lisboa, mas duvido que com uma prestação ao banco de 300€/400€ consiga uma casa com as mesmas condições/localização de uma casa com uma renda de 700€. Se calhas estamos a comparar coisas que não são comparáveis.

Fiz uma pesquisa na internet e mesmo no concelho de lisboa, existe alguns T2 com rendas na casa dos 400€.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mantem o aluguer actaula se ja encontraste a casa que querias comprar, procura na zona uma identica para alugar.

O teu problema não alugar vs comprar é o teu rendimento, logo não estas em condições de comprar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não estou dentro dos preços em lisboa, mas duvido que com uma prestação ao banco de 300€/400€ consiga uma casa com as mesmas condições/localização de uma casa com uma renda de 700€. Se calhas estamos a comparar coisas que não são comparáveis.

Fiz uma pesquisa na internet e mesmo no concelho de lisboa, existe alguns T2 com rendas na casa dos 400€.

Sim é verdade mas ainda assim há mta gente a preferir trocar de sítio para ter algo deles. Sei que é uma mentalidade que tem que mudar... talvez um dia mas em certa parte identifico-me com ela.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como já foi referido, para essas idades e sem "estabilidade" profissional não aconselho a compra de casa, mesmo que haja algumas poupanças guardadas ou ajudas familiares.

Infelizmente a actual conjuntura económica bloqueia os nossos sonhos, seja casa própria, emprego estável, constituir família, ter uma vida minimamente confortável, etc.

Aspectos positivos com casa própria: deixar algo para os filhos

Aspectos negativos: levar 2/3 da vida a pagar o equivalente ao dobro ou triplo do valor inicial da casa, pagar despesas de manutenção eternamente, ficar "preso" à localização da mesma, etc.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead