Kunft

Filho preocupado com situação de crédito dos pais

39 publicações neste tópico

Boa noite,

Sou um filho preocupado com a situação dos meus pais e gostaria de saber que alternativas há pois sei que esta situação não irá aguentar por muito mais tempo, os meus pais neste momento não trabalham para viver mas sim para sobreviver.

Estes pediram à cerca de 5 anos(depois posso confirmar se for relevante) dois empréstimos pessoais um de 100000 e outro de 50000 uns meses mais tarde para construção de uma casa para posteriormente vende-la o que não se conseguiu ainda e nem prevejo que consigam infelizmente, mensalmente têm de pagar ao banco um valor de cerca de 700€ e este empréstimo só é concluído daqui a 23 anos, o banco abriu uma excepção e aumentou o prazo, ou seja, este empréstimo vai terminar quando o meu pai fizer cerca de 60 e poucos anos.

Outro problema foi que fizeram uma conta caucionada no valor de 50000€ hipotecando a casa onde se vive, este empréstimo tem um valor de 500 € todos os meses.

Neste momento os meus pais, estão a pagar cerca de 1200€ por mês de empréstimo o que é impensável porque a minha mãe ganha o ordenado mínimo e o meu pai teve que imigrar para poder ajudar porque ficou desempregado cá em Portugal. Há meses em que é muito complicado pagar o empréstimo e só com ajuda de familiares porque se não fossem estes nem dinheiro para comida havia.

A razão porque venho aqui escrever é porque gostaria de ouvir opiniões do que se pode fazer, pois eu não consigo imaginar mais 20 anos a pagar este valor, porque mesmo que paguem ficaram sem nenhum para viver depois da reforma(se houver).

Pensei neste dois cenários:

-Entregar a casa ao banco que foi construída para vender mas nao iria cobrir os 150mil pelo que se teria continuar a pagar este emprestimo durante mais alguns anos.

- Pedir insolvência pessoal, que me parece o cenário mais adequado à situação mas não sei se será a melhor opção.

Se precisaram de mais alguns dados sobre os empréstimos digam que colocarei aqui.

Qual a vossa opinião o que poderei fazer para tentar ajudar ?

cumprimentos e obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Suponho que uma delas esteja desabitada... Já tentaram arrendar?

Podem pedir uma reestruturação da divida. Creio que o banco já o fez ao aumentar o prazo de pagamento. Esse aumento do prazo refletiu-se na prestação mensal ou serviu apenas para não pagar mais juros?

Caso a situação se torne insuportável creio que deve seguir o caminho da insolvência!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Há uma coisa que eu não percebi - o que não se conseguiu ainda foi a construção da casa ou a venda?

Se a casa estiver construída, o melhor é vendê-la, mesmo que com algum prejuízo. Mesmo que não esteja acabada, será que não a conseguem vender a alguém que a queira acabar de construir?

É que, apesar de tudo, esse é o vosso maior bem, pelo que percebi, e mesmo que vendida a metade do preço, o resultado da venda ia dar para amortizar bastante à dívida e deixar-vos mais folgados...

A outra alternativa é aumentar a receita mensal. Se a casa ficou acabada, como sugere o ABCD, podem também tentar arrendá-la. Ou arrendar um quarto aí de casa, se tiverem hipótese.

Sugiro também que contactem o gabinete de apoio ao consumidor endividado da Associação Portuguesa do Direito do Consumo: http://www.apdconsumo.pt

O acesso é gratuito e pode ser que tenham outras sugestões a dar que consigam aplicar no vosso caso em concreto...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou com as mesmas questões que os anteriores intervenientes, em que estado se encontra a casa? Se tiver habitável podem arrendá-la e reduzir assim significativamente as despesas, inclusive deduzir em IRS alguns custos com obras. Têm também a opção de vender a casa abaixo do valor pretendido ou vender a vossa casa atual e ir viver para a nova, reduzindo assim o valor da prestação\tempo. Ás vezes é melhor perder 40 ou 50 mil que destruir a vida, há que reconhecer a derrota e saber decidir quando parar de investir numa coisa que não tem futuro. Pode nem ser o caso, onde é a casa, há procura? O preço que pretendem por ela está dentro dos valores de mercado?

Entregar a casa ao banco é certo que perdem muito dinheiro, mais vale levar a casa a um leilão e meter um valor de reserva bom. A insolvência pessoal, sem saber mais detalhes, é uma hipótese muito final, para já a não equacionar.Parece-me que houve aqui alguma falta de bom senso ao se meterem num investimento desses em plena crise e sem terem, aparentemente, capacidade para tal, que vos sirva de aprendizagem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Antes de mais muito obrigado pelas respostas.

Neste momento os meus pais têm duas casas, uma que foi totalmente construída e colocada à venda à 5 anos atrás mas que até hoje não se vendeu, por esse motivo ao 3º ano como não se conseguia vender os meus pais decidiram que era melhor mudar da antiga casa para esta nova e começar a alugar a antiga.

Alugou-se a antiga durante uns meses mas neste momento não está ninguém na casa e não se consegue alugar porque o local é uma aldeia que não tem muitas pessoas. Vender a nova acho que é complicado porque esteve durante muitos anos à venda e poucas pessoas a vieram ver.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E vender a antiga, não é opção? Mesmo sendo na aldeia, podem ir aparecendo interessados, de vez em quando. A ideia que eu tenho é que na aldeia as pessoas preferem comprar.

Deixem avisos de vende-se nas duas, pode ser que apareça comprador para alguma (só é chato é por ter de se ter o certificado energético para estar à venda). Lá porque ninguém a comprou até há 3 anos atrás, não quer dizer que ninguém apareça agora - supostamente estamos a sair da crise, não? ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A antiga tem muito pouco valor mas sim secalhar vou tentar comentar isso com os meus pais para tentar por à venda a casa nova porque foi essa que nos pôs nesta situação, é uma situação complicada pois com tanta oferta no mercado é muito dificil de arranjar um comprador.

O que acha da situação de declarar insolvência caso não se consiga vender ou alugar uma das casas ? Não prevejo outro cenário se isto continuar por mais uns anos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vender a antiga ou a nova, ainda que a perder alguma parte, permite encaixar capital para ir cumprindo com a prestação. Hipoteticamente, se venderem a casa velha por 50000€, já conseguem pagar a prestação de 3 ou 4 anos, anos em que a tua mãe pode arranjar emprego, o teu pai ser aumentado, tempo em que vocês se podem adaptar para poupar mais dinheiro, talvez aí possas entrar tu a analisar as contas da casa, tentar reduzir ao máximo os consumos, os pacotes de net+tv+telefone, os custos com automóveis, aproveitar promoções no supermercado, etc...

Podes também fazer a tua parte, tira fotos, faz um texto e coloca-as à venda nos sites de vendas, Olx, custojusto, etc...

Sobre a questão da insolvência não sou a pessoa indicada, mas procura no fórum que já se falou nisso por aqui.

Qualquer coisa dispõe.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pela resposta ;)

Infelizmente, acho que já não posso fazer muito, a nível de contas já tentei pôr o mais baixo possível, tarifa social para electricidade, tirar o seguro de dois carros que andavam pouco, pacote de tv+net +voz renegociado, entre outras...

Acho que neste momento um dos problemas maiores é os meus pais não conseguirem vender a casa nova por um preço inferior ao que querem(são um pouco teimosos), pois à relativamente pouco tempo uma pessoa amiga que trabalha na remax foi lá a casa e disse que a casa valia (já nao me lembro bem do valor, vou supor) 150mil e quando foi posta à venda no inicio era 300mil e os meus pais disseram que nao queriam por à venda por aquele valor porque era muito muito baixo.

Acho que tenho de ter uma conversa com eles séria e por os pontos nos i's pois esta situação assim não pode continuar, estão a tapar um buraco que está enorme e mesmo que tapem depois pouco vai restar para viver.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, tens de os fazer ver que entre nunca ganhar 300k e estragar a vida e ganhar 150k e endireitá-la, vai uma grande distância.

O tempo das "vacas gordas" já passou e não parece que volte tão cedo, há muita gente que ainda não reparou nisso e vai-se afundando cada vez mais.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho que neste momento um dos problemas maiores é os meus pais não conseguirem vender a casa nova por um preço inferior ao que querem(são um pouco teimosos), pois à relativamente pouco tempo uma pessoa amiga que trabalha na remax foi lá a casa e disse que a casa valia (já nao me lembro bem do valor, vou supor) 150mil e quando foi posta à venda no inicio era 300mil e os meus pais disseram que nao queriam por à venda por aquele valor porque era muito muito baixo.

Acho que tenho de ter uma conversa com eles séria e por os pontos nos i's pois esta situação assim não pode continuar, estão a tapar um buraco que está enorme e mesmo que tapem depois pouco vai restar para viver.

Qual o tipo (apartamento ou moradia), a tipologia, área e demais qualidades da "casa"?

Já foram referidos alguns sites onde pode publicitar gratuitamente, sem recurso a exclusividade de imobiliárias. Experimente criar um tópico neste fórum para aumentar a exposição a possíveis interessados!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É uma moradia t4, de dois pisos, tem uma suite, sala com lareira + recuperador, cozinha totalmente equipada, garagem...

O área do terreno é de +/- 500m2 e a casa ocupa +/- 320m2, é um bom local para viver,tem transportes, escola, farmácia, e  estamos a 15m da praia e 40m de lisboa de carro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a minha opinião é muito simples, quando não há dinheiro não há luxos. era voltar para a casa da aldeia e vender o casarão. Perdem esta batalha para continuarem a lutar noutro dia.

E ainda por cima como a casa é nova ainda deve estar no período de isenção do IMI, pq quando tiverem que pagar este imposto deve ser um bom valor.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É uma moradia t4, de dois pisos, tem uma suite, sala com lareira + recuperador, cozinha totalmente equipada, garagem...

O área do terreno é de +/- 500m2 e a casa ocupa +/- 320m2, é um bom local para viver,tem transportes, escola, farmácia, e  estamos a 15min da praia e 40min de lisboa de carro.

Pode ter essas qualidades e a distância ser óptima mas se os possíveis interessados não têm capital como podem comprar esse imóvel? Recorrem ao banco também... Já percebeu o "erro" de cálculo dos seus pais (recorreram ao banco para construir e vender...)?

Se eu só posso adquirir um mini, acha razoável ir comprar um BMW, com a "manete" X, só porque quero?

E a manutenção? Quem a paga?

Se por 150000€ a imobiliária não arranjou interessado, imagine-se pedir 300000€ a titulo particular... Assim, é natural que terão de esperar muito tempo pelo comprador ideal... isto se o banco entretanto não ficar com tudo!...

Tem de fazer perceber aos seus pais que para conseguir vender, e livrar-se de grande parte da dívida, tem de perder dinheiro. Caso contrário não o consegue em tempo útil!...

Tire umas fotos para ilustrar o anúncio, referindo algumas caraterísticas do imóvel e publicite nos sites indicados ou nos placares das superfícies comerciais, por exemplo!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

recomendo vc alugar a casa por 1000, o que da para pagar os 700 da prestação e sobra 300 para iniciar uma linha de investimentos, recomendo em fundos de investimentos, ou pagar os outros 500 com os 300, o que falta 200.

Para suprir essa prestação de 500 eu recomendo é seus pais criarem uma renda extra e arcar com essa prestação.

Leandro Souza

Instituto Évora

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

recomendo vc alugar a casa por 1000, o que da para pagar os 700 da prestação e sobra 300 para iniciar uma linha de investimentos, recomendo em fundos de investimentos, ou pagar os outros 500 com os 300, o que falta 200.

Para suprir essa prestação de 500 eu recomendo é seus pais criarem uma renda extra e arcar com essa prestação.

Leandro Souza

Instituto Évora

Isso é tudo muito bonito na teoria, mas será que consegue arranjar facilmente alguém interessado? E por quanto tempo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É o que tenho feito aqui, comprado terrenos em locais com expectativa de valorização, construidos casas depois de valorizados e colocado para alugar. Sempre aumentando o prazo das prestações e subindo o valor do aluguel dai quito os empréstimos com o aluguel e sobra uma gorda diferença de lucro mensal.

Para conseguir um cliente que alugue a casa é bem simples basta anunciar na net a casa para alugar. No Brasil tem um site que é muito bom para isso que se chama bom negócio e é gratuito. Lembrar de dar preferência sempre a pessoas que tem uma fonte de renda mais segura, podendo fechar contratos de até 3 anos. Lembrando sempre de colocar o contrato de aluguem no nome do parente que é isento de imposto. rsrs

Atenciosamente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É o que tenho feito aqui, comprado terrenos em locais com expectativa de valorização, construidos casas depois de valorizados e colocado para alugar. Sempre aumentando o prazo das prestações e subindo o valor do aluguel dai quito os empréstimos com o aluguel e sobra uma gorda diferença de lucro mensal.

Para conseguir um cliente que alugue a casa é bem simples basta anunciar na net a casa para alugar. No Brasil tem um site que é muito bom para isso que se chama bom negócio e é gratuito. Lembrar de dar preferência sempre a pessoas que tem uma fonte de renda mais segura, podendo fechar contratos de até 3 anos. Lembrando sempre de colocar o contrato de aluguem no nome do parente que é isento de imposto. rsrs

Atenciosamente.

Li na diagonal... mas esse "InstitutoÉvora" localiza-se no Brasil?

Pela maneira "fácil" como "fala" só pode ser de outro continente...

Quando fala em 1000... 500... 300... suponho que esteja a referir-se a "reais"...

Neste continente, alguém com disponibilidade para pagar uma "renda" de 1000 euros, ou conta ficar por pouco tempo ou mete-se na aventura da compra caso tenha a vida "estabilizada"!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Li na diagonal... mas esse "InstitutoÉvora" localiza-se no Brasil?

Pela maneira "fácil" como "fala" só pode ser de outro continente...

Quando fala em 1000... 500... 300... suponho que esteja a referir-se a "reais"...

Neste continente, alguém com disponibilidade para pagar uma "renda" de 1000 euros, ou conta ficar por pouco tempo ou mete-se na aventura da compra caso tenha a vida "estabilizada"!...

Sou do Brazil sim. Para o caso de Portugal levando em conta a dificuldade de se conseguir alguém que alugue a casa, seria necessário maior exposição da casa com anúncios em uma quantidade maior de sites.  E fechar contratos de dois anos ou um ano com multa por recessão. E começar uma nova exposição de anúncios da casa para alugar de três a quatro meses de antecedência do termino do contrato. Essas estratégias aumentam as chances do "projeto" de locação dar certo. Mas mesmo assim é só uma expectativa, o dono da casa só vai saber se dá certo em Portugal depois de fazer.

Atenciosamente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A situação do mercado imobiliário em Portugal e no Brasil é significativamente diferente. Para não falar da contração da procura. Rendas de 1000€ com a atual situação económica é quase um sonho, que anúncios em uma batelada de sites não são suficientes para compensar. É claro que pode sempre haver um golpe de sorte e apanhar um excêntrico interessado, mas basear uma estratégia nisso é uma ideia tola. Sobretudo porque a situação é algo urgente e ficar anos à espera de aparecer um interessado é ainda pior. Os preços das casas estão com uma tendência descendente, logo a estratégia de "comprar terrenos e construir depois de valorizar" não é viável em Portugal salvo raras excepções.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não há condições financeiras para nada a não ser vender a casa.

Com a venda abater o empréstimo.

Se mesmo ajudar terá de trabalhar e pagar o restante empréstimo dos seus pais..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito boa sua opinião caro "companheiro". Recomendo ao criador do tópico dar mais valor aos profissionais que estejam mais próximos do mercado português.

Eu realmente não sou especialista em mercado imobiliário em Portugal, mas aqui no Brasil nós temos:

  • 10,6% ganham de R$ 1.356,00 até R$ 2.033,00
  • 71,8% ganham até R$ 1.356,00 – de 1 até 2 salários mínimos.

Dados de 2012 do IBGE.

Em Portugal  24,4% dos 10,6 milhões de portugueses, que se considera a "classe média" estando cada vez mais perto da baixa, ganha entre 768 e 2.660. Dados do O Instituto Nacional de Estatísticas.

É para essa faixa de renda que tenho alugado meus imóveis. Mas ainda não tive acesso quanto ao comportamento financeiro do português ou sua educação financeira, que acredito ser maior que a do Brasileiro. Por exemplo é comum eu encontrar um morador que esteja se atolando em dividas para pagar a aluguel ou passando a conta para um familiar. Em poucos casos encontro um cliente que ganhe mais que 3.000 reais. também há de se levar em conta a diferença de custo de vida no Brasil e Portugal.

Atenciosamente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não há poder de compra suficiente para o arrendamento sustentável, e aí as pessoas pensam que já que vão fazer um grande esforço mensalmente pelo menos deixem algo para os filhos. De certo modo entendo-as, até porque por vezes é a única maneira de ter uma casa digna a um valor inferior ao de uma renda. O arrendamento é bem visto por quem tem rendimentos acima da média pois apenas esses conseguem realmente tirar vantagens. Quem recebe ordenado mínimo, sem perspectivas de ganhar mais, fixa-se mais facilmente.

O mercado de arrendamento só pode melhorar com um aumento dos rendimentos dos Portugueses, meio país ganha 500€, ou menos,  se quiserem viver sozinhos não é possível, o que é muito grave.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu realmente não sou especialista em mercado imobiliário em Portugal, mas aqui no Brasil nós temos:

  • 10,6% ganham de R$ 1.356,00 até R$ 2.033,00
  • 71,8% ganham até R$ 1.356,00 – de 1 até 2 salários mínimos.

Dados de 2012 do IBGE.

Em Portugal  24,4% dos 10,6 milhões de portugueses, que se considera a "classe média" estando cada vez mais perto da baixa, ganha entre 768 e 2.660. Dados do O Instituto Nacional de Estatísticas.

1. É para essa faixa de renda que tenho alugado meus imóveis.

2. Mas ainda não tive acesso quanto ao comportamento financeiro do português ou sua educação financeira, que acredito ser maior que a do Brasileiro. Por exemplo é comum eu encontrar um morador que esteja se atolando em dividas para pagar a aluguel ou passando a conta para um familiar. Em poucos casos encontro um cliente que ganhe mais que 3.000 reais. também há de se levar em conta a diferença de custo de vida no Brasil e Portugal.

1. Refere-se ao Brasil...

2. Não está em Portugal, de todo?

3000 reais = 980€.

A realidade do Brasil, tal como a expõe, é diferente da realidade portuguesa!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead