Visitante tags1982

Crédito habitação - plano de amortização agressiva

34 publicações neste tópico

Olá,

Ouvi falar recentemente neste conceito de ir constituindo um fundo anual para amortizar periodicamente créditos habitação. Dp pode optar-se por encurtar o prazo, mantendo a prestação ou o contrário. Alguém faz isto? E se sim, compensa? A partir de que valor de amortização anual?

Andei há uns tempos em dúvida sobre utilizar um dinheiro herdado para amortizar ch no bpi (taxa 2.74%), mas entretanto optei por colocar o dinheiro a render. Mas penso que este conceito de ir poupando para amortizar um pouco todos os anos, tb seria uma boa solução.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sem numeros é dificil dizer se compensa mas à partida os parâmetros a considerar são os seguintes:

* quanto se poupa nos juros por se dever menos

* quanto se poupa no seguro de vida (indexado ao valor em dívida)

* quanto se gasta com a comissão de amortização antecipada

* quanto não se ganha por por o dinheiro a render de outra forma

* quanto se ganha com o que se poupa todos os meses

Depois há as coisas que não são facilmente quantificáveis mas em que cada um deve por um preço

* quanto se ganha em descargo de consciência por ter uma dívida mais baixa

* quanto se perde se o dinheiro vier a ser preciso para alguma emergência e não estiver disponível

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá,

Ouvi falar recentemente neste conceito de

ir constituindo um fundo anual para amortizar periodicamente créditos habitação.

Dp pode optar-se por encurtar o prazo, mantendo a prestação ou o contrário.

Alguém faz isto? E se sim, compensa? A partir de que valor de amortização anual?

Andei há uns tempos em dúvida sobre utilizar um dinheiro herdado para amortizar ch no bpi (taxa 2.74%), mas entretanto optei por colocar o dinheiro a render. Mas penso que este conceito de ir poupando para amortizar um pouco todos os anos, tb seria uma boa solução.

Sim, faz-se quando se quer uma prestação mensal mais "suave" e diminuir os juros pagos pelo crédito em si.

Caso queira ter uma ideia o mais próxima da realidade deixe os seguintes dados:

valor da dívida

valor da prestação

valor da amortização

CH variável (indexado a uma euribor) ou fixo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ora então aqui vão os valores:

Valor em dívida - 98.535,59 EUR

Prestação: 298,72 EUR

Taxa Atual: 2,8050 %

Valor da amortização: se calhar apontaria para 2000 euros anuais.

A prestação é confortável, por isso a ideia seria mantê-la, reduzindo o prazo e consequentemente os juros pagos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Valor em dívida - 98.535,59 EUR

Prestação: 298,72 EUR

Taxa Atual: 2,8050 %

Valor da amortização: se calhar apontaria para 2000 euros anuais.

Não indicou se o CH e variável ou fixo. Assumo que seja variável para efeito de cálculo.

Também não indicou o prazo contratado e o prazo em falta.

Com os dados que indicou, o valor da nova prestação será de 292,66€. O capital amortizado será de 3,64% bem superior a qualquer taxa de depósito a prazo atualmente. A poupança relativa entre as prestações é de 72,76€. Pagará cerca de 10€ pela amortização caso o seu CH seja indexado a uma euribor. O valor da divida após amortização será de 96535,59€.

Caso invista esse capital num depósito a prazo cuja taxa seja, por exemplo, de 2% (TANB), receberá de juros ao fim de um ano cerca de 40€ (antes de impostos).

Para reduzir no prazo, assim como no capital em divida, terá de o solicitar por escrito. O funcionário/gestor onde tem o seu CH poderá efetuar uma simulação para ambos os casos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se formos daquelas pessoas em que o dinheiro faz comichão o melhor é mesmo amortizar. Existem muitas pessoas que quando tem um determinado valor no banco, começam logo a fazer contas para trocar de carro, ir passar umas boas férias, etc, etc. Neste contexto o melhor é mesmo amortizar, porque se por algum motivo perdermos o emprego pelo menos o dinheiro foi gasto a amortizar uma divida, reduzindo assim os encargos mensais.

Agora se formos orientados e fazer as contas que já foram ditas. Pode compensar, pode não compensar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só compensa amortizar se não conseguir rentabilizar o dinheiro que tem de sobra a uma taxa superior.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se formos daquelas pessoas em que o dinheiro faz comichão o melhor é mesmo amortizar. Existem muitas pessoas que quando tem um determinado valor no banco, começam logo a fazer contas para trocar de carro, ir passar umas boas férias, etc, etc.

Neste contexto o melhor é mesmo amortizar, porque se por algum motivo perdermos o emprego pelo menos o dinheiro foi gasto a amortizar uma divida, reduzindo assim os encargos mensais.

Fez-me lembrar o caso que apareceu pelo fórum da irmã que foi "buscar" a herança monetário na integra, sem os restantes irmãos saberem. Em pouco tempo, gastou o que era dela e o que era dos irmãos... ao ponto de eles estarem a tratar de meter um advogado para reaver a parte que lhes pertence!...

A amortização compensa por muitas razões, mas cada qual deve decidir se a quer realizar ou se há algum outro argumento que o leve a decidir seguir outro caminho!...

Ainda recentemente surgiu alguém que sabia da existência de uma divida. Podia ter negociado um plano de pagamento por forma a livrar-se desta. Anda há anos a dizer que tem a divida e que esta está cada vez maior e que não acha justo o fisco reterem-lhe isto e aquilo... Cada "cabeça" ajuíze a sua sentença!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O meu raciocínio é que enquanto se for trabalhando, vai-se pagando a prestação e a prioridade seria poupar para imprevistos ou para a reforma. Por outro lado custa-me imenso em 3 anos de crédito ter amortizado apenas 2000 euros e nos próximos anos continuara a ser assim. O ch é o prestações mistas do BPI em q a prestação vai crescendo gradualmente nos primeiros 10 anos. Talvez convença o banco a renegociar o credito com a contrapartida de aplicar lá este montante na totalidade...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não indicou se o CH e variável ou fixo. Assumo que seja variável para efeito de cálculo.

Também não indicou o prazo contratado e o prazo em falta.

Com os dados que indicou, o valor da nova prestação será de 292,66€. O capital amortizado será de 3,64% bem superior a qualquer taxa de depósito a prazo atualmente. A poupança relativa entre as prestações é de 72,76€. Pagará cerca de 10€ pela amortização caso o seu CH seja indexado a uma euribor. O valor da divida após amortização será de 96535,59€.

Caso invista esse capital num depósito a prazo cuja taxa seja, por exemplo, de 2% (TANB), receberá de juros ao fim de um ano cerca de 40€ (antes de impostos).

Para reduzir no prazo, assim como no capital em divida, terá de o solicitar por escrito. O funcionário/gestor onde tem o seu CH poderá efetuar uma simulação para ambos os casos.

Com impostos receberá 28,80€ de juros.

Se investir na amortização poupa 72,76€.

Caso a amortização seja superior a poupança também será maior!

No ritmo que indica (em 3 anos amortizou cerca de 2000€ ao crédito que contraiu), é aconselhável que faça amortizações por forma a diminuir as prestações crescentes e com isso pagar menos juros (e amortizar mais capital)!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ora bem, aparentemente, para o BPI, 75000 euros não é património suficiente que justifique a redução do spread.  Deram-me só os seguintes cenários para alteração ao contrato de empréstimo:

Prestação com redução de prazo em 10 anos: 349,26€

Amortização 50% mantendo o prazo: 150,03€

Redução de prazo mantendo a mesma prestação: 165 meses

Além disso, as sugestões que deram para investimento são um pouco vagas e nada aliciantes (nenhuma delas é superior à taxa do crédito (2.85%):

conta poupança rendimento - 1%

BPI Novo Aforro Familiar (seg. capitalização - 8 anos) 2.85% desde o início

e deu-me ainda informação sobre "Fundos de Investimento (Acções/Obrigações) com diferentes classes de risco, por forma a diluir o risco e diversificar o investimento"

http://rep.bancobpi.pt/RepMultimedia/getMultimedia.asp?channel=Multimedia%20-%20BPI%20Investimentos%20-%20Fundos&content=RentabilidadesFundos

Estou convencida que consigo melhor noutro lado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Estou convencida que consigo melhor noutro lado.
Último argumento negocial - vais tirar 75.000€ do banco porque não te ofereceram uma proposta suficientemente interessante e encontraste melhor negócio para aplicar esse dinheiro no banco X.

Se nem assim te apresentarem uma proposta que te agrade é capaz de ser melhor mudar, sim. Confirma só se, ao fazê-lo, não podes ficar prejudicada no spread por incumprimento de alguma condição do contrato (por exemplo, ter um património no banco superior a X - há contratos de empréstimo com condições desse género).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, já estava a pensar fazer esse "ultimato". E não, não tenho obrigação em relação a património, apenas a manter alguns produtos que ficaram no contrato (seguros saúde, vida, multirriscos e o ppr do meu marido).

Depois deixo cá ficar feedback ao ultimato :)

Agora se calhar vou criar outro tópico para procurar melhores soluções de investimento :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ora bem, aparentemente, para o BPI, 75000 euros não é património suficiente que justifique a redução do spread.  Deram-me só os seguintes cenários para alteração ao contrato de empréstimo:

1. Prestação com redução de prazo em 10 anos: 349,26€

Amortização 50% mantendo o prazo: 150,03€

Redução de prazo mantendo a mesma prestação: 165 meses

Além disso, as sugestões que deram para investimento são um pouco vagas e nada aliciantes (nenhuma delas é superior à taxa do crédito (2.85%):

conta poupança rendimento - 1%

BPI Novo Aforro Familiar (seg. capitalização - 8 anos) 2.85% desde o início

e deu-me ainda informação sobre "Fundos de Investimento (Acções/Obrigações) com diferentes classes de risco, por forma a diluir o risco e diversificar o investimento"

http://rep.bancobpi.pt/RepMultimedia/getMultimedia.asp?channel=Multimedia%20-%20BPI%20Investimentos%20-%20Fundos&content=RentabilidadesFundos

Estou convencida que consigo melhor noutro lado.

Para confirmar esses resultados era preciso que respondesse às questões anteriores... qual o capital pedido ao banco, o prazo contratado e os meses que faltam para concluir o empréstimo.

Seja como for, não pode comparar o resultado da amortização de 2000€ sobre o capital em divida com o capital amortizado desde que constituiu o crédito...

Face às ofertas que o banco apresenta, a amortização de 2000€ compensa.

A taxa de crédito não é de 2,805%? Este valor percentual é inferior ao que lhe oferecem (2,85%)!

1. Explique como é que amortizando 75000€ no capital em divida, fica a pagar mais do que a prestação atual (298,72€)?

Estamos a falar de créditos diferentes ou inseriu valores de outro crédito?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aqui vão então os dados em falta.

capital pedido ao banco: 100.000 €

prazo contratado: 40 anos

meses que faltam: 451

Em relação aos cenários de amortização, este caso :

1. Prestação com redução de prazo em 10 anos: 349,26€

era sem amortização nenhuma.

A ideia passava por aumentar um pouco a prestação reduzindo o prazo com vista à redução de juros pagos no total do contrato. Em vez de programar uma entrega mensal para uma poupança, por exemplo, direcionava mais um pouco para a prestação da casa se isso trouxesse benefício. Era mais uma possibilidade a considerar, só.

Nos casos em que haveria amortização esta nunca seria de 75000 euros, mas no máximo 50% do valor em dívida:

-Amortização 50% mantendo o prazo: 150,03€

-Redução de prazo mantendo a mesma prestação: 165 meses

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aqui vão então os dados em falta.

capital pedido ao banco: 100.000 €

prazo contratado: 40 anos

meses que faltam: 451

Em relação aos cenários de amortização, este caso :

1. Prestação com redução de prazo em 10 anos: 349,26€

era sem amortização nenhuma.

A ideia passava por aumentar um pouco a prestação reduzindo o prazo com vista à redução de juros pagos no total do contrato. Em vez de programar uma entrega mensal para uma poupança, por exemplo, direcionava mais um pouco para a prestação da casa se isso trouxesse benefício. Era mais uma possibilidade a considerar, só.

Nos casos em que haveria amortização esta nunca seria de 75000 euros, mas no máximo 50% do valor em dívida:

-Amortização 50% mantendo o prazo: 150,03€

-Redução de prazo mantendo a mesma prestação: 165 meses

Pelas contas do banco, poderia investir metade do capital disponível na redução do prazo e ficaria a faltar apenas 165 meses (um pouco menos de 14 anos) para pagar o CH. Com a outra metade, poderia investir na melhor oferta do mercado por forma a rentabilizar o capital.

Eu optaria por esta solução... e quando a prestação começar a subir tem sempre umas economias que lhe permitem amortizar o capital em divida!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ainda neste cenário de criar um plano de amortização anual para o ch, estava a tentar pensar numa forma de conseguir arrecadar cerca de 1000 euros/ano em juros de uma qq aplicação. De momento, parece-me uma boa solucao aplicar 50000 euros em certificados do tesouro (ctpm).

No entanto, este montante representa dois terços da minha poupança e nao sei se será mto seguro colocá-lo num produto deste tipo. mas, pelo qe tenho visto, n me parece que consiga este tipo de taxa em produtos bancários sem risco e com este tipo de rentabilidade.

Não me faria confusão uma aplicação com risco, mas o montante aplicado teria de ser consideravelmente menore aí acho que ja nao conseguiria o mesmo retorno anual. Além disso, pelo que percebi os fundos de investimento por exemplo, poderão ser rentáveis a longo prazo e o que eu pretendia era uma aplicação de onde pudesse colher 'frutos' anualmente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aqui vão então os dados em falta.

capital pedido ao banco: 100.000 €

prazo contratado: 40 anos

meses que faltam: 451

Em relação aos cenários de amortização, este caso :

1. Prestação com redução de prazo em 10 anos: 349,26€

era sem amortização nenhuma.

A ideia passava por aumentar um pouco a prestação reduzindo o prazo com vista à redução de juros pagos no total do contrato. Em vez de programar uma entrega mensal para uma poupança, por exemplo, direcionava mais um pouco para a prestação da casa se isso trouxesse benefício. Era mais uma possibilidade a considerar, só.

Nos casos em que haveria amortização esta nunca seria de 75000 euros, mas no máximo 50% do valor em dívida:

-Amortização 50% mantendo o prazo: 150,03€

-Redução de prazo mantendo a mesma prestação: 165 meses

Uma curiosidade uma vez que este tópico não avançou...

Resolveu alguma coisa?

As amortizaçoes sempre compensavam?

Fui ao BPI no inicio do processo de aquisição de nova casa e a proposta deles era sempre com simulaçoes com prestaçoes crescentes, ou seja, além do seguro de vida aumentar todos os anos, o que acontecia era que a prestação base, aumentava todos os anos cerca de 11/12€ e eu não quis porque isso é um infinito...

Nunca mais acaba...

O spread mesmo no inicio do mes de Junho, nao era dos melhores..

3.50%...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Uma curiosidade uma vez que este tópico não avançou...

Resolveu alguma coisa?

As amortizaçoes sempre compensavam?

Fui ao BPI no inicio do processo de aquisição de nova casa e a proposta deles era sempre com simulaçoes com prestaçoes crescentes, ou seja, além do seguro de vida aumentar todos os anos, o que acontecia era que a prestação base, aumentava todos os anos cerca de 11/12€ e eu não quis porque isso é um infinito...

Nunca mais acaba...

O spread mesmo no inicio do mes de Junho, nao era dos melhores..

3.50%...

Infinito só o universo...

Acabar, acaba... no fim de pagar o crédito. O imóvel fica duplamente pago (para além do seu valor, só os juros devem ser equivalentes à avaliação)... e 3,5% de spread é extremamente caro!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Infinito só o universo...

Acabar, acaba... no fim de pagar o crédito. O imóvel fica duplamente pago (para além do seu valor, só os juros devem ser equivalentes à avaliação)... e 3,5% de spread é extremamente caro!...

Pois... por isso é que nao segui nem coloquei em causa seguir com o processo no BPI...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois... por isso é que nao segui nem coloquei em causa seguir com o processo no BPI...

E fez bem... Outras oportunidades surgem no horizonte, assim elas sejam possíveis de se concretizar!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu vou-lhe colocar uma questão que sempre me ajudou nestas ocasiões da que tenho em mente que finanças é muito mais do coração do que a matematica.

Se tivesse a casa paga, hipotecaria a sua casa para investir?

:-) é o que esta a fazer mas ao contrario.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu vou-lhe colocar uma questão que sempre me ajudou nestas ocasiões da que tenho em mente que finanças é muito mais do coração do que a matematica.

Se tivesse a casa paga, hipotecaria a sua casa para investir?

:-) é o que esta a fazer mas ao contrario.

Era para mim??

Nao entendi!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Penso que foi o tags1982 que esta com o dilema da amortização ou não.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead