Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
carlosramos

Minha culpa minha máxima culpa peço a...

1 publicação neste tópico

"Peço desculpa". Estas palavras ecoaram três vezes no Parlamento britânico. Tom McKillop, Fred Goodwin e Andy Hornby, antigos executivos do Royal Bank of Scotland e do HBOS, admitiram erros e pediram desculpa pelo papel que tiveram na crise financeira britânica.

"Peço desculpa e estou feliz por o fazer", disse Fred Goodwin, antigo presidente executivo do Royal Bank of Scotland (RBS), perante o Comité Económico do Parlamento Económico. Andy Hornby, antigo CEO do HBOS, e Tom McKillop, antigo "chairman" do RBS, também pediram desculpas pela crise financeira que o país atravessa e que obrigou o Governo britânico a injectar 37 mil milhões de libras nos dois bancos.

O Executivo de Gordon Brown detém, agora, 70% do RBS e 43% do Lloyds Banking, grupo que resultou da fusão do HBOS e do Lloyds. O Governo nacionalizou, ainda, na totalidade, o Northern Rock e o Bradford & Bingley.

As desculpas dos três executivos surgem numa altura em que sua imagem perante a opinião pública, e perante os próprios políticos, não é a melhor. Brown manifestou estar "muito zangado", depois do RBS ter admitido a possibilidade de pagar bónus referentes a 2008.

Os colaboradores com bons desempenhos "estão à espera de ser compensados", justificou Goodwin. Para McKillop, os bónus são uma forma de manter os melhores colaboradores.

Mas a opinião do Comité Económico britânico não coincide com a dos três executivos. "Continuo a ouvir que é preciso atrair os colaboradores mais brilhantes. Mas quando as coisas correm mal, o brilho extra, no qual foi gasto tanto dinheiro, deixa de ter assim tanta relevância", respondeu o deputado John Mann aos três executivos.

O Comité Económico pediu, ainda, aos executivos que justificassem os seus rendimentos. Goodwin, por exemplo, recebeu 4,2 milhões de libras, em 2007, incluindo um bónus de desempenho de 2,9 milhões de libras.

Perante estes valores, o antigo presidente executivo do RBS afir mou que perdeu cinco milhões de libras quando as acções do RBS começaram a cair (os títulos perderam mais de 86% em 2008) e que não recebeu bónus referentes a 2008.

Hornby referiu que perdeu mais dinheiro com a queda das acções, do que recebeu em dois anos de trabalho no banco. "Investi todo o dinheiro dos bónus em acções. Os meus interesse estavam, totalmente, em linha com os dos accionistas", afirmou Hornby.

O deputado e presidente do Comité Económico, John McFall, disse ter pouca simpatia por Hornby, sublinhando que o antigo CEO do HBOS tinha uma base salarial de 940 mil libras em 2007. "Muitas pessoas olhariam para os seus milhões de libras, como milhões de libras muito generosas", disse McFall.

       

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0