filadelfia

Anexo F

23 publicações neste tópico

Bom dia.agradecia ajuda para preencher o anexo F.

Como é a primeira vez estou baralhado não sei o que preencher.

Grato pela ajuda

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pergunto: o anexo F já se encontra disponível? É que eu não o consigo encontrar. Julguei que era a partir de hoje que começava a 2ª fase, mas pelos vistos enganei-me. As finanças, se não estou enganado, prolongaram o prazo para os atrasados (desleixados?) e atrasaram-no para os mais cumpridores. Nada de novo. Só se lixa quem mais cumpre. E as pessoas só fazem aquilo que um dia a Drª Manuela Ferreira Leite disse, quando era Ministra das Finanças: ao Estado devia pagar-se sempre tudo na última hora. Isto a respeito de um perdão fiscal que na altura beneficiou quem não cumpriu mas não devolveu o dinheiro a quem tinha cumprido e pago.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia.

Sim ja se encontra disponivel o anexo F

No preenchimento penso o que o erro é no "numero da linha,não sei que numero devo meter,neste caso estou a meter o 1º,401 mas da-me erro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Pode informar como chegou ao anexo F?

Estou a tentar e nãoconsigo encontrar.

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom Dia,

Eu tb não consigo encontrar o anexo F... Ajuda? :(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu também não consigo encontrar, como chegou ao anexo F, por favor?

Obrigada!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No preenchimento penso o que o erro é no "numero da linha,não sei que numero devo meter,neste caso estou a meter o 1º,401 mas da-me erro.

Número?  :o

Nessa linha deve indicar o código da freguesia, Tipo, Artigo,...

Não precisa de colocar o número 401...  :P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Número?  :o

Nessa linha deve indicar o código da freguesia, Tipo, Artigo,...

Não precisa de colocar o número 401...  :P

Quanto ao nr.401 tem que meter senao da erro

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu também não consigo encontrar, como chegou ao anexo F, por favor?

Obrigada!

Cheguei ao anexo F atraves dos impressos.Como se faz para ir buscar o A ou o H

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só consigo visualizar o impresso, quando entro para fazer a entrega não me dá a opção de preenchimento. Aparece apenas os da 1a fase. Supostamente a 2a fase não começa hoje?.. Não entendo...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

O anexo F já está disponível para quem descarregar a aplicação para fazer o preenchimento offline.

M

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pergunto: o anexo F já se encontra disponível? É que eu não o consigo encontrar. Julguei que era a partir de hoje que começava a 2ª fase, mas pelos vistos enganei-me. As finanças, se não estou enganado, prolongaram o prazo para os atrasados (desleixados?) e atrasaram-no para os mais cumpridores. Nada de novo. Só se lixa quem mais cumpre. E as pessoas só fazem aquilo que um dia a Drª Manuela Ferreira Leite disse, quando era Ministra das Finanças: ao Estado devia pagar-se sempre tudo na última hora. Isto a respeito de um perdão fiscal que na altura beneficiou quem não cumpriu mas não devolveu o dinheiro a quem tinha cumprido e pago.

Deram até ao dia 2 de Maio, sendo o dia 1 feriado!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

O anexo F já está disponível para quem descarregar a aplicação para fazer o preenchimento offline.

Sim a 2ª fase começa hoje.

Eu ja entreguei a minha.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Descarreguei os anexos e consegui preencher e enviar. A questão é fiquei sem perceber qual a vantagem de englobamento ou não dos rendimentos prediais.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Descarreguei os anexos e consegui preencher e enviar. A questão é fiquei sem perceber qual a vantagem de englobamento ou não dos rendimentos prediais.

Os proprietários com casas arrendadas, podem optar por isolar as rendas dos restantes rendimentos, (provenientes de trabalho e de pensões, por exemplo) e sujeitá-las a uma taxa autónoma de 28%, ou englobá-las, com os rendimentos obtidos com juros de depósitos e mais-valias.

O englobamento pode ser vantajoso para rendimentos inferiores a 20000€. Necessita de declarar todas as aplicações bancárias e para isso o banco deverá emitir um documento em janeiro de cada ano!...

NOTA - O Governo pretende eliminar a dedução dos encargos com imóveis a partir de 2016 e com rendas a partir de 2018.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois... Eu optei por não englobar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

Quando se opta por não englobar quer dizer que posteriormente terei que pagar à parte os 28% das rendas recebidas?

Quando fiz as duas simulações com englobamento e sem, este ultimo dá-me um valor a receber superior diferença essa que corresponde exatamente aos 28% sobre as rendas recebidas.

Obrigado

Paulo

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois... Eu optei por não englobar.

Agradecia se fosse possivel, uma explicação mais simples(que desse para entender melhor) sobre o englobamento.estou farto de ler comentarios mas ainda nao estou bem lucido ao que quer realmente dizer "ENGLOBAMENTO".

È bom ou é mau optar-mos pelo não e vice versa.

obrigado desde ja pelo tempo que dispõe.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Agradecia se fosse possivel, uma explicação mais simples(que desse para entender melhor) sobre o englobamento.estou farto de ler comentarios mas ainda nao estou bem lucido ao que quer realmente dizer "ENGLOBAMENTO".

È bom ou é mau optar-mos pelo não e vice versa.

obrigado desde ja pelo tempo que dispõe.

http://www.forumfinancas.com/index.php?topic=10404.msg93321#msg93321

Se não opta pelo englobamento é tributado a 28%.

Se opta pelo englobamento, tem de declarar todos os rendimentos (precisa de pedir aos bancos uma declaração que lhe é enviada em Janeiro de cada ano), a tributação é menor.

Deve-se optar pelo englobamento quando se tem rendimentos inferiores a 20000€, mas só o pode fazer se tiver consigo toda a documentação que prove os rendimentos que possui (juros de depósitos a prazo,...)!...

n.º 8 do art.72.º;

n.º 5 do art. 22.º do Código do IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Se não opta pelo englobamento é tributado a 28%.

Se opta pelo englobamento, tem de declarar todos os rendimentos (precisa de pedir aos bancos uma declaração que lhe é enviada em Janeiro de cada ano), a tributação é menor.

Deve-se optar pelo englobamento quando se tem rendimentos inferiores a 20000€, mas só o pode fazer se tiver consigo toda a documentação que prove os rendimentos que possui (juros de depósitos a prazo,...)!...

Agradeço a explicação.

So mais uma pergunta.

Quando se refere a rendimentos inferiores a 20000€,refere-se a mensais ou anuais?

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas, a bem da verdade também ainda não ficou claro para mim. A única coisa que consigo entender e que e mais benéfico englobar a quem tem rendimentos até 20mil euros... Como não tenho decidi não englobar. A ver vamos o que vai acontecer... O certo e que ng me conseguiu esclarecer...  :-\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Agradecia se fosse possivel, uma explicação mais simples(que desse para entender melhor) sobre o englobamento.estou farto de ler comentarios mas ainda nao estou bem lucido ao que quer realmente dizer "ENGLOBAMENTO".

È bom ou é mau optar-mos pelo não e vice versa.

obrigado desde ja pelo tempo que dispõe.

A bem da verdade esta questão não está clara em lado nenhum nem ninguém ainda me conseguiu explicar bem. Decidi não englobar apenas porque a única coisa que entendi e que e benéfico englobar a quem tem rendimentos até 20mil euros, como não e o meu caso, não englobei. Tenho apenas este rendimento predial extra. Se vier a conta para pagar cá estarei mas, vou deixar de arrendar até porque ganho mais em ter a cada fechada, pelo menos não aparecer destruída.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vamos a ver se esta explicação serve...

Há vários rendimentos que têm taxas especiais. Veja-se o caso dos juros dos depósitos a prazo, cujo imposto é logo retido na fonte à taxa de 28%. Ou, desde este ano, o caso das rendas, que passam a ser taxadas a 28% também. Ou ainda o caso das mais-valias (cuja taxa agora não me lembro mas que também anda por aí).

Para a maior parte dos contribuintes, estas taxas são frequentemente mais baixas que a taxa do seu escalão de IRS. Atualmente os escalões de IRS são 5: o primeiro tem uma taxa de 14,5% e aplica-se aos rendimentos até 7000; o segundo escalão aplica-se aos rendimentos entre 7.000€ e 20.000€ e a esses aplica-se uma taxa de 28,5%; o terceiro escalão já tem uma taxa de 37% e aplica-se aos rendimentos entre os 20.000€ e os 40.000€; e por aí adiante.

É daqui que vem a referência a que não vale a pena optar pelo englobamento se se tiver rendimentos superiores a 20.000€. Porquê? Porque ao optar pelo englobamento, esses rendimentos seriam englobados com o resto e taxados à taxa correspondente ao escalão de IRS que assim for obtido. Ou seja, para quem já tem rendimentos que o coloquem no 3º escalão, ao optar pelo englobamento veria esses rendimentos taxados a, pelo menos, 37% em vez dos 28%.

Então para que é que existe uma opção pelo englobamento? Justamente para não prejudicar quem deveria ser taxado a uma taxa mais baixa. Por exemplo, um caso limite: quem não tem rendimentos de trabalho mas, mesmo assim, ainda consegue ter algumas poupanças a render no banco ou tem uma casa alugada que ainda lhe vai rendendo qualquer coisa (mas pouco). Em vez de ser taxado a 28% pode meter a declaração de IRS englobando esses rendimentos. Ao ser calculado o escalão em que se encontram, se cairem no 1º ou 2º escalão conseguem ver esses rendimentos taxados a uma taxa inferior aos tais 28% e, eventualmente, ver reembolsado algum do imposto que já tenha sido retido na fonte a 28%.

Para evitar esquemas em que só se declaram alguns rendimentos, o estado obriga a que quem opte pelo englobamento declare todos os rendimentos - daí ter que se pedir os comprovativos aos bancos e outras entidades financeiras no início do ano, para garantir que não há fuga ao fisco. Imaginem alguém que não trabalha mas que tem 1.000.000€ nos bancos a render 3% em média, distribuídos entre juros de depósitos a prazo (por exemplo 5000€), fundos de investimento e outras operações geradoras de mais-valias; para evitar que declare, por exemplo, só os juros dos depósitos a prazo para obter a devolução do imposto pago por aí, o Estado obriga a declarar todos os rendimentos - neste caso, o resto das mais-valias e afins traziam aqueles rendimentos para o nível do 3º escalão, pelo que quem optasse pelo englobamento acabaria por pagar bem mais do que os tais 28%.

Só mais uma nota: a opção pelo englobamento foi portanto criada para não prejudicar quem tem menores rendimentos. Lembrem-se disso de cada vez que assinalarem que não optam pelo englobamento.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead