Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'rendas'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

13 resultados encontrados

  1. Boa tarde A todos, Aluguei um apartamento, e normalmente o senhorio entrega me os recibos manuais no final do ano. O que acontece, é que tentei registar o primeiro recibo (dezembro de 2016) no portal e-fatura , em habitação (seleccionei imoveis) e o recibo ficou registado em despesas gerais familiares. Quando tentava registar o seguinte dizia que já existia um recibo igual e não me deixou registar os outros talvez porque estes recibos não têm numero como são manuais, e em numero do recibo eu coloquei 1 ponto final e ao introduzir outro recibo sendo a informação igual é normal .... Alguem me pode informar por favor como efetuar o registo corretamente e como é que posso anular aquele recibo que está nas despesas gerais familiares? Devo atribuir alguma numeração aos recibos já que o senhorio não o fez? Obrigada Sara
  2. Por esta altura das festas, encontramos familiares que vêm até nós na procura de um conselho e desabafar. Um colocou-me uma questão à qual não soube responder, mas que talvez os amigos aqui encontrem uma solução. Este meu familiar tem alugado um pequeno armazém a uma empresa (acho que trabalham em caixilharias). Bem, o certo é que há uns 4 ou 5 meses deixaram de pagar a renda, pedindo sempre muita desculpa e dizendo que pagavam tudo no mês seguinte. Mas nada! Ora acontece que, nestes últimos dias de Dezembro, o inquilino veio falar com o meu familiar e trouxe com ele um interessado em continuar com o negócio e com o aluguer do armazém. Disse-lhe que pretendia passar o contrato de arrendamento para esse interessado, que pagava já neste mês de Janeiro 2 meses, e que a dívida dos 4 ou 5 meses de rendas em atraso ia ser paga logo que se concretizasse o negócio da "passagem". Ora, este meu familiar está com muitas dúvidas e eu compreendo. Por um lado, interessa-lhe fazer o novo contrato de arrendamento e voltar a receber a renda devida. Mas por outro não quer perder as rendas que o outro inquilino ainda não pagou. Só que, naturalmente, tem receio que mal assine o novo contrato de arrendamento com o novo inquilino, o actual (ou a empresa, já que o recibo/contrato actual está em nome da empresa deste) se ponha a milhas e nunca mais lhe pague as rendas em dívida. Ele pediu-me um conselho para esta situação, mas eu, muito sinceramente, não lhe soube responder convenientemente. Há alguma forma legal de garantir que as rendas em dívida sejam assumidas e pagas? A empresa deve estar com a "forca na garganta", portanto convinha, digo eu, que essa responsabilidade fosse assumida pelo próprio dono. Isso é possível? Se me puderam dar uma orientação, com base legal, para transmitir ao meru familiar eu agradeço.
  3. Boa noite, Tenho uma questão que gostaria de colocar caso alguém me consiga ajudar neste tema. Passo a explicar, sou proprietária de um apartamento em Almada, e por razões pessoais e profissionais acabei por deixar este apartamento, e mudei me para outro e para outra zona. Como o valor do empréstimo ainda é muito alto pus de parte a opção de vender pois não iria conseguir tão rapidamente e decidi me pelo arrendamento. Acontece que tenho tido ate a data muito pouca sorte com quem vai para la morar, desde vandalizarem me a casa, a deixarem contas de agua e luz por pagar.. O ultimo casal que alugou a casa esteve lá um ano, meti o contrato nas finanças durante cerca de 4 meses, depois disso cancelei, uma vez que pagavam me fora de horas e as prestações, e havia meses que não pagavam.. Só com 4 meses de rendas declaradas nas finanças, tive um grande arrombo no meu irs, mesmo metendo o valor que também pago ao banco, e neste momento preciso de alugar a casa outra vez e já nem sei o que fazer... A grande duvida aqui é, eu moro numa casa arrendada e não tenho contrato nas finanças, logo não declaro rendas no meu irs da casa que moro, mas por outro lado se tiver a minha arrendada com rendas declaradas nas finanças levo um grande arrombo no meu irs e em vez de receber qualquer coisinha ainda tinha que pagar... Qual a solução mudar de casa para uma que me passe recibos e assim declaro que recebo da minha casa mas também pago renda na que moro?? Será que assim fica ela por ela e ainda consigo ter algum reembolso ?
  4. Boa tarde, Somos 2 sujeitos passivos casados residentes no estrangeiro. Apenas temos rendimentos prediais (rendas) para declarar. No entanto no preenchimento da declaração de IRS, aparece o erro "optando pelo regime geral, sujeitos passivos casados não podem optar pela tributação conjunta". Não estou a perceber este erro nem encontro legislação que impeça a tributação conjunta nestas condições. Já tentei ligar várias vezes com as finanças e não consigo falar com ninguém. Será que me conseguem ajudar? Muito obrigada
  5. Bom dia, Fiz o IRS na 1ª fase e agora ao receber o reembolso verifiquei que o valor simulado que iria receber em nada coincide com o que recebi efectivamente. Estive a verificar a nota de liquidação e vi que as rendas não entraram nas deduções à colecta. Existe um prazo para reclamar? O que devo fazer para reclamar o valor em falta? Muito obrigada
  6. Bom dia, Mudei de casa a sensivelmente 1 ano, no entanto não procedi a alteração da morada fiscal, e como tal nao tenho direito a dedução das rendas. É possível neste momento alterar a morada fiscal e remeter uma nova declaração com as rendas? Uma vez que as rendas me aparecem como Habitação no E-factura e so as consigo deduzir dessa forma pois sao preenchidas automaticamente no anexo H
  7. Boa tarde, O apartamento que aluguei pertence a uma empresa. Para preencher o anexo H, precisava de saber qual a fração do apartamento mas no contrato não consegui identificar a mesma. Entrei em contacto com a pessoa da empresa com quem trato de tudo para perguntar qual a fração e ela disse-me que não possui fração e que o prédio não está dividido por frações. Disse-me ainda que o apartamento está definido como escritório/atelier e, portanto, que não poderia deduzir o valor das rendas no meu IRS. Segundo essa pessoa, apenas poderia deduzir como despesas caso tivesse emitido recibos verdes o que não é o meu caso. Tenho todas as faturas das rendas no portal das faturas. Alguém me sabe dizer se não posso mesmo deduzir este valor? Obrigada
  8. Boa tarde Estou com duvidas ao preencher o quadro 7 do anexo H. Como as rendas não aparecem tive que inserir manualmente. No entanto quando valido, dá-me os seguintes erros: - O NIF do arrendatário não pode ser igual aos sujeitos passivos A, etc (mas eu sou o arrendatário e sou o sujeito passivo A) O que estou a fazer errado? Obg
  9. Bom dia Pessoal, Gostava de colocar algumas duvidas em relação ao IRS. Apesar de já ter procurados as informações abaixo pela internet, não fiquei em tudo esclarecido em relação a alguns casos em particular. -> União de Facto Eu e a minha companheiro solicitamos prova de união de facto a vários anos quando morávamos em Lisboa. Recentemente mudamos para fora de Lisboa e ela já mudou a morada fiscal mas eu ainda não porque tenho um apartamento em Lisboa e optei por não mudar a morada fiscal ate resolver outras situações (ex. credito habitação – habitação própria …) Desta forma (para fazer o IRS) aos olhos das Finanças deixamos de usufruir da condição de união de facto, correto ? Para regularizar esta situação tenho de novamente prestar prova na Junta de Freguesia apos alterar a morada fiscal ? -> Rendas Visto estar a arrendar uma apartamento desde 07/2015 este ano tenho de declarar os rendimentos prediais. Por o que li recentemente, já se pode declarar os rendimentos ou pela categoria F ou como englobamento na categoria G. Certo ? Optando por qualquer uma das categorias, tenho de entregar sempre na 2ª fase mesmo que tenha rendimentos por conta de outrem ? OU existe outra forma de declaração para entrega na 1ª fase ? Estando a arrendar o apartamento, o valor do condomínio deste é dedutível… visto ter pago em 2015 o valor de condómino refente a 3 anos destintos, posso declarar todo o valor pago ou apenas o valor referente ao ano em questão? -> Filhos Se optar por declarações separas de IRS (dependendo da questão de União de Facto) podemos os dois declarar o filho ? Ou seja, o Pai declara o filho colocando as despesas de educação e a Mãe declara o filho colocando as despesas de saúde ? Desde já o meu obrigado!
  10. Bom dia a todos. Peço a vossa ajuda para perceber se o meu senhorio pode incluir num único recibo várias rendas. O prédio foi comprado e o senhorio é recente (4 meses). Ao pedir os recibos das rendas foi-me enviado um com 3 meses incluídos. Agradeço a vossa ajuda. Obrigado Abílio
  11. Olá amigos, infelizmente chegou ao fim o meu namoro de 12 anos. Comprámos casa e vivemos juntos durante 2 anos e meio. Ela saíu porque concordámos em eu pagar-lhe os direitos. Estou sozinho já à 6 meses e ainda não chegámos a acordo no valor, porque ela me pede um valor absurdo e sem fundamento (na minha opinião claro). - A casa custou 113.000€. Falta pagar ainda 108.000€ ao banco. Destes 5000€ que pagámos, ela tem direito a metade, certo? É que ela me está a cobrar 4900€, dizendo que foi isso que gastou em rendas nestes 2 anos e meio. - As mobílias e electrodomésticos que comprámos em conjunto, uns foram comprados em conjunto, e outros foram-lhes oferecidos pela família. Se eu não tiver interesse nos electrodomésticos, ela pode de maneira alguma obrigar-me a comprar a parte dela, ou simplesmente tira-os de casa e leva-os consigo? - Fui ameaçado ser levado a tribunal porque não concordo com o valor que ela me está a pedir. - Posso perder a casa para ela só por causa disso? Eu quero pagar-lhe e resolver isto de uma vez por todas. - Vivo desde então (Setembro a Fevereiro - 6 meses portanto) sozinho e continuo a pagar as despesas e renda completa, incluindo seguros de vida dela. - Não somos casados, não temos filhos, não temos veículos em comum. Obrigado a todos os que lerem e me conseguirem ajudar neste assunto, pois só tenho ouvido opiniões diferentes e começo a ficar confuso. Desejo-vos um excelente resto de domingo, João Martins
  12. Tenho arrendamentos em Portugal, dos quais estou a passar recibos electronicos das rendas todos os meses. Um familiar disse-me ha' dias que (ouviu dizer) que agora os senhorios tinham de apresentar nas Financas uma declaracao anual das rendas recebidas e que o prazo termina neste mes de Janeiro. Sabem se e' assim?.Que procedimentos devo tomar?(de preferencia pela internet) Obrigado.
  13. Olá Já se conhecem os custos que podem ser deduzidos no IRS para quem arrenda casa? Tenho duas perguntas fundamentais: 1) É possível deduzir algum valor relativo à deterioração do imóvel (depreciation em Inglês)? 2) Caso eu faça obras no imóvel, posso declarar esses custos num prazo de 5 anos pois "prejuízos" são transmissíveis para os 5 anos seguintes, correcto? Com obras, digo substituir alcatifas por flutuante, trocar azuleijos e mosaicos na cozinha / casa de banho, etc. Se sim, posso declarar apenas material sem declarar mão de obra? Conto que seja possível deduzir IMI (ainda estou a investigar possível isenção), seguros, e condomínios. Obrigado