Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'irs'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

479 resultados encontrados

  1. Boa tarde, Gostaria de agradecer a este fórum pela excelente informação que providencia aos seus participantes. A minha questão é a seguinte, moro no Reino Unido (RU) à cerca de 4 anos e sempre paguei os impostos sobre os meus rendimentos auferidos cá (salários e alguns juros de uns DPs) no RU. Porém os rendimentos (alguns salários e rendas de apartamentos) obtidos em Portugal incluí-os no IRS em Portugal. Todavia, nunca declarei no IRS os rendimentos que obtive no RU nem os que obtive em Portugal no RU. Eu também não mudei o meu estatuto de residência em Portugal pois ainda possuo uma habitação por lá e é para onde vai a minha correspondência do IRS. Gostaria de saber se vou ter de mudar a minha residência fiscal para o RU? Se terei de pagar impostos em Portugal sobre os rendimentos que tive no RU nestes últimos 4 anos? Algum conselho sobre como proceder em seguida. Muito obrigado e cumprimentos a todos, Madje
  2. Boa tarde. Na pesquisa que me encontrava afazer trouxe-me até este espaço, que penso que poderá ser o local perfeito para esclarecer a minha situação corrente. No passado possui o estatuto de residente no estrangeiro, mais concretamente desde o ano de 2012 a Fevereiro de 2016, razão pela qual vinha a efetuar, em exclusivo, a minha declaração de rendimento no país da minha residência (Reino Unido). Visto que os rendimento que usufrui entre Janeiro e Fevereiro de 2016 foram declarados, pela minha entidade patronal, através do Mod. 30 e possuo o Mod. 21-RFI devidamente validado pelas entidades britânicas competentes, assumi que esses mesmos rendimentos (já taxadas no Reino Unido no exercício fiscal de Abril de 2015 a Março de 2016) não deveriam constar na declaração de IRS de 2016, seguindo mais ou menos a logica dos anos anteriores. Para minha surpresa, recentemente foi interpelado pelas finanças a reportar divergências, nomeadamente acerca desses montantes. Posto isto, alguém mais entendido no assunto poderá dar-me uma ideia como devo proceder? Até ao momento tenho recebido algumas informações contraditórias por partes dos serviços das finanças. Já me foi dito que necessitaria apenas de me justificar apresentando o tal Mod. 21-RFI, mas também já me informaram que teria que submeter esses rendimentos mediante uma declaração retificativa que contenha o anexo j. Desde já o meu obrigado.
  3. Bom Dia, este ano consegui entregar a minha declaração de IRS no dia 1 de Abril pela manha, contudo a data de hoje, 16 dias depois a mesma ainda está com o estado "RECEPCIONADA - AGUARDA VALID." Tenho conhecimento de pessoas que entregaram bem depois de mim, e já se encontram com as declarações validades e até reembolsadas em alguns casos. Esta demora é sinonimo de "problemas" na declaração ? existe algum critério para validação/reembolso que não a "ordem de chegada" ? Cump.
  4. ola a todos, estou com um problema em mãos preciso urgentemente de ajuda... o meu pai trabalhou na suiça e teve um acidente e ficou a receber uma reforma por invalides. voltou para portugal ha 15 anos mas nunca fez o irs porque nao estava informado a esse respeito, este ano fez e esta a ter problemas. o que diz a lei a este respeito? pode vir a ter serios problemas?
  5. Boa tarde. Eu há 3 anos que tenho residência em Espanha e trabalho para uma empresa espanhola e faço lá os descontos/impostos, como não atinjo o valor necessário para fazer o irs, nunca tive que fazer. No entanto, em Portugal nunca alterei a residência fiscal para espanha e também ao longo destes 3 anos não fiz irs em Portugal. Pelo que me disseram deveria ter alterado a residência fiscal de Portugal para espanha ou fazer o irs em Portugal e declarar no anexo j os rendimentos no estrangeiro e a identificação como paguei os impostos em Espanha. Qual é a melhor forma para regularizar a situação em Portugal? Deixar como está até porque não tive nenhuma notificação? Alterar agora a morada fiscal para Espanha? Mas poderei ter que pagar alguma multa? Quando voltar para Portugal e deixar de ter morada espanhola irei pagar alguma multa quando for a fazer o irs? Obrigada pela ajuda e esclarecimentos
  6. Boa noite.Comprei uma casa em 2004. Na altura, contraí dois créditos hipotecários no mesmo dia, com o Barclays: um para "aquisição", outro para "obras". Eram em tudo idênticos (prazo, spread), a única diferença era mesmo o destino do crédito. Em 2007, como o BES oferecia melhor spread, transferi o crédito e a hipoteca. Nessa altura, com o BES assinei dois créditos hipotecários, um de "habitação" e outro de "beneficiação". Idênticos em tudo o resto. Ao assinar com o BES, liquidei os créditos com o Barclays. Agora vou vender a casa e comprar outra, noutra cidade. Como esta será substancialmente mais barata, as mais-valias vão doer, mesmo depois de pagar os créditos.2 dúvidas: 1 - Para o cálculo das mais-valias, que crédito devo considerar? O primeiro, com o Barclays, ou o segundo, com o BES (curiosamente, dois bancos que, por motivos diferentes, já não operam)?. 2 - No cálculo das mais-valias, posso "abater" os dois créditos hipotecários, uma vez que ambos se destinaram à casa? Ou só posso "abater" o que se refere especificamente à aquisição?Obrigado!
  7. Boa tarde! Venho por este meio, tentar esclarecer-me sobre os recibos passados num ginásio .... a situação é a seguinte: estando a minha filha a frequentar um ginásio, por indicação médica, logo com prescrição médica, conto colocar os recibos dos pagamento do referido ginásio no IRS como despesas de saúde. No entanto, ao verificar os recibos no e-fatura, deparei-me com o valor pago, dividido em dois recibos. Um dos recibos no valor de 17,50 euros e outro com 7.50 euros que efetivamente perfaz 25 euros (valor da mensalidade). No entanto, o IVA apenas se encontra no de 17.50 euros sendo que o de 7.50 aparece como isento. Será que me podem esclarecer sobre este assunto?? Achei muito estranho e pouco ético da parte do referido ginásio uma vez que isso nunca me foi transmitido e muito menos explicado a razão pela qual do valor que eu pago apenas uma parte tem a taxa aplicada. Será legar o que estão a fazer?? Antecipadamente grata pela atenção e possível esclarecimento. Muito obrigado.
  8. Bom dia a todos, devido ao ano passado ter passado os 10k€ de facturação nos rendimentos de categoria B este ano já estou a fazer retenção na fonte, infelizmente estive uns 4 meses deste ano praticamente sem receber e a minha primeira prestação do pagamento por conta ainda é um bocadinho alta e devo ter algumas dificuldades em pagá-la. Estive a fazer a simulação do IRS com os rendimentos previstos (categoria A+B) e possivelmente para o ano nem tenho de pagar IRS o que sendo assim nem precisaria de fazer os pagamentos por conta este ano. A minha questão é caso venha a pagar IRS deverá ser muito pouco (uns 100€), nesse caso se este ano não fizer nenhuma pagamento por conta dará origem a pagamento de juros, a minha questão é se também existe coima ou é só a cobrança de juros. E os juros são aquando da liquidação de IRS? Pode parecer parva a pergunta, mas provavelmente dá-me mais jeito pagar para o ano juros de 100€ que sejam do que no mês de julho pagar os 400€ de pagamento por conta. Obrigado pela ajuda porque através do portal das finanças não cheguei a nenhuma conclusão...
  9. Olá a todos, Existe algum manual/livro onde explique como funciona o IRS e para que serve e como funcionam os nossos impostos? Acho vergonhoso, jovem como sou, na casa do 20, preencher o meu irs, pagar os meus impostos mas não saber como funciona a máquina, qual a razão da taxa e outros pormenores importantes. Obrigado
  10. Boa tarde, No ano de 2016 recebi um bónus da minha entidade patronal que foi pago na forma de um PPR. O PPR foi registado pela empresa e assim que me foi transmitido procedi ao seu resgate. Acontece que na declaração pré-preenchida de 2016 me surge esse valor como um benefício fiscal no Anexo H, quadro 6. Será que devo retirar esse benefício da minha declaração? Ou a entidade à qual procedi ao resgate do PPR é responsável pela declaração do meu resgate à AT e o valor a pagar dado o resgate prévio do PPR já está a ser considerado na minha simulação? Cumprimentos
  11. Boas,No ano passado vendi o meu apartamento e como tal a minha entrega de IRS tem de ser realizada no presente mês de Maio.Sei que o anexo é o G mas tem vários quadros e não sei como preencher devidamente.Vendi a casa por menos 10.000,00 € relativamente ao valor de aquisição no ano de 2008.Deste modo não tive mais valias.As minhas perguntas são as seguintes:- É importante a questão do valor que devia ao banco no acto da venda???- No anexo G aparece um campo no caso de reinvestir. Só se aplica caso tivesse mais valias??- Sendo que irei investir noutro apartamento no decorrer deste ano, tenho que indicar essa situação?- ao declarar o valor da venda, tenho de dividir o valor total por dois, visto sermos um casal??Resumindo, que quadros tenho que preencher?Agradeço a vossa melhor atenção,Cumprimentos
  12. Bom dia Quero colocar a questão seguinte: No caso de arrendamento de um terreno (imóvel rústico) a alguém com atividade empresarial quais os tipos de despesas que posso colocar no anexo F? O arrendatário explora um pomar. Mas o pomar (infraestruturas, portões, redes, manutenção) é mantido por quem arrenda. As seguintes despesas são permitidas? a) reparação de um trator reparação de portão c) reparação de um motor eléctrico que serve para o arrendatário regar d) herbicidas empregues para evitar a proliferação de ervas e) Gasóleo agrícola usado no trator para o trabalho anterior Obrigado.
  13. Bom dia, Eu entreguei o Irs no dia 30 de Maio, através do portal das finanças. Infelizmente existiu um alerta, pelo que tive necessidade de a corrigir. Decidi optar pela entrega de uma declaração de substituição. Acontece que, no meu computador ainda marcavam as 23h do dia 31 de Maio, mas no servidor das finanças ficou como entregue às 00h05m do dia 1 de Junho. Na minha máquina estava com o fuso horário dos Açores, com hora automática. Será que posso ficar descansado quanto às penalizações? Cumprimentos
  14. Bom dia, Eu trabalho no ramo da informática e recentemente foi contactado para fazer trabalhos nos Estados Unidos, remotamente. Tive que preencher uns formulários lá para me declarar trabalhador e a empresa para quem trabalho poder fazer os pagamentos com os respetivos descontos, mas pagam-me numa conta online PayPal (já com os respetivos impostos descontados). Gostaria de saber se fizer a transferência para uma conta cá em Portugal, o valor mensal não é elevado, 400€, terei que declarar esse valor ou, como já faço os descontos lá e o valor é inferior a 500€, não é necessário declarar nada nem o meu banco irá declarar as transferências à finanças? Obrigado, Pi
  15. No quadro 4A do anexo B, o "redimento bruto" é o total com ou sem IVA?
  16. Olá, Eu tenho uma sociedade de mediação de seguros (por quotas) e faturo por ano. 30.000€/35.000€! Tenho portanto contabilidade organizada! A sociedade é familiar, com 2 sócios, sendo um não executivo! Não tem colaboradores! Tem naturalmente despesas fixas (crédito automóvel, manutenção/combustível, renda escritório, etc)! Pergunto se valerá mais a pena constituir-me como ENI ou continuar com a sociedade por quotas? E como ENI, optar pelo regime simplificado ou também ter contabilidade organizada? Agradeço a ajuda!
  17. Boa tarde, Ao submeter o IRS com a minha mulher surgiu o aviso "073W : Deve preencher o Quadro 9 do anexo G ou Quadro 9.2A do Anexo J porque foram transmitidas (alienadas) partes sociais ou outros valores mobiliários". Existe maneira de verificar que partes sociais / valores mobiliários se refere? Em 2016 a minha mulher vendeu o carro (fomos mudar o registo do carro), e eu vendi algumas ações do BCP (cerca de 300€). Será que foi o carro? Como posso preencher o anexo G do quadro 9? Obrigado, Nuno Mota
  18. Na venda de um imóvel por 2 herdeiros, cada um deve colocar o total das despesas (no caso, a mediação) e depois a quota-parte indicada na identificação matricial dos bens aplica o valor correspondente a cada um ou só o correspondente à sua metade? Obrigado.
  19. Boa noite, Agradecia a vossa ajuda pois estou como peixe fora de água.... Estou a fazer o IRS do meu pai e no envelope fiscal do banco foi considerada a venda automática de 9 acções sobrantes de um reagrupamento do BCP, correspondente a um valor total de 0,23 EUR... Devo declarar este valor? Se sim, como preencher o valor de aquisição e data? O meu pai não me conseguiu ajudar,excepto dizer que as acções tinham sido compradas há muitos anos e já não tinha registos... Agradeço a V/ ajuda.
  20. atividade

    Senhores, Necessito de auxilio para regularizar, frente a Autoridade Tributária, os ganhos obtidos através de atividades feitas pela internet, como de afiliados, publicidade em sites através de anuncios,banners, etc. Que códigos usar para essas atividades? Haverá IVA a pagar ou isenção? Tem sido difícil encontrar um contabilista que realmente conheça sobre este assunto e se disponibilize a dar informações com real conhecimento do assunto. Desculpem, mas não sei como funciona esse tipo de site onde se pode fazer perguntas, com Foruns, etc e não encontrei o "manual de instruções". Desde já agradeço a vossa atenção e orientação, meus melhores cumprimentos. R.
  21. IRS

    Bom dia, Submeti a minha declaraçao de IRS na primeira semana de abril, tendo recebido o dinheiro na conta na semana seguinte. Agora a minha namorada que ainda nao submeteu a declaraçao dela resolveu simularo e se entregassemos em uniao de fato a diferença é brutal. Acontece que em 2015 e 2016 estive desempregado e declarei sempre à SS e Centro de emprego que vivia sozinho (unico do agregado familar), ate pq smp fiz o irs como solteiro. Se substituir a declaraçao para uniao de facto vou ter stresses com a SS e correr o risco de devolver subsidios? Uma vez que para receber o subsidio subsequente em 2016 so conseguia se declarasse somente eu no agregado familiar. Obrigado
  22. Boas, Estou a ter o seguinte problema no Anexo G: quando preencho o quadro 10 - "resgate/liquidação fundos de investimento - opção pelo englobamento", o simulador não considera esse rendimento, nem as respetivas retenções na fonte. Poderei estar a cometer algum erro ou será que o simulador tem mesmo um erro? Alguém consegue ajudar? Obrigado!
  23. No ano de 2016 emigrei para a Bélgica e preciso de informações sobre IRS. Efectuei a mudança de residência ao chegar na Bélgica no início de Outubro. 1) De 01/01/2016 a 18/10/2016, a minha morada fiscal foi Portugal - Neste período não auferi de rendimentos do estrangeiro. Vivi neste período em Portugal. 2) Não-residente de 19/10/2016 a 31/12/2016 - neste período recebi pagamentos correspondentes a trabalhos em Portugal efectuados anteriormente (meses de Agosto e Setembro) -geralmente a empresa pagava passados 2 meses. Portanto emiti recibos verdes eletrónicos referentes a empresas portuguesas, mas já a viver na Bélgica. Neste período não auferi de rendimentos do estrangeiro. Vivi (e vivo actualmente) neste período na Bélgica. A minha questão é: Posso ser considerada residente fiscal por ter mais de 183 dias em território nacional? Ou tenho de entregar 2 declarações de IRS Modelo 3 (uma para o período de residente e outra para o período de não residente)? Essa história de residência parcial só complicou mais a minha cabeça. Caso seja necessário efectuar 2 declarações modelo 3, é possível fazer isso com a aplicação online? Contactei por telefone 2 vezes as Finanças e me disseram 2 respostas diferentes. Inclusive disseram-me para preencher o anexo L, mas penso que a informação está errada, uma vez que não disponho nem pretendo dispor do estatuto de residente não habitual. Já questionei no e-balcão na semana passada mas nada da resposta ainda. Cumprimentos, Suzane
  24. Boas, A minha situação de 2016 é muito simples. Trabalhei de Janeiro a Junho a contrato numa empresa privada. O problema foi este: Julho e Agosto estive na empresa sem contrato nem recibo verde (só o "toma lá, dá cá), sendo despedido no fim de Agosto. Estes dois últimos meses, o meu ex-patrão foi pagando às mijinhas e só acabou no final de Dezembro. Ao submeter o IRS preenchi o anexo A e o anexo H e ele dá-me o alerta que existem rendimentos na categoria B ou C. E é aqui que reside a minha dúvida: não foi nada declarado, mas reparei que ele fez as transferências pela conta da empresa. Será que é por isso que se deu o alerta ou não tem nada a ver e ignoro o mesmo? Obrigado
  25. Boas, A minha situação de 2016 é muito simples. Trabalhei de Janeiro a Junho a contrato numa empresa privada. O problema foi este: Julho e Agosto estive na empresa sem contrato nem recibo verde (só o "toma lá, dá cá), sendo despedido no fim de Agosto. Estes dois últimos meses, o meu ex-patrão foi pagando às mijinhas e só acabou no final de Dezembro. Ao submeter o IRS preenchi o anexo A e o anexo H e ele dá-me o alerta que existem rendimentos na categoria B ou C. E é aqui que reside a minha dúvida: não foi nada declarado, mas reparei que ele fez as transferências pela conta da empresa. Será que é por isso que se deu o alerta ou não tem nada a ver e ignoro o mesmo? Obrigado