Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'alteração'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

5 resultados encontrados

  1. Exms srs, ando em tratamento por uma doença oncologica. Tenho um credito a habitação no millenium bcp e pretendi mudar as condições do mesmo para um regime mais favorável de acordo com os termos da lei. Fiz o pedido da alteração do mesmo, entreguei copia do atestado multiusos no qual ha referencia à incapacidade de 60% e também copia do irs do ano passado porque me pediram o mesmo. Fui, no entanto, contactado hoje no sentido de que, se quiser mudar para o regime bonificado a que tenho direito, necessito de pagar 600 e qq coisa euros por causa do onus inalienabilidade. É mesmo assim? Obrigado
  2. Olá, Em 1997 contratei um crédito habitação por um prazo de 25 anos pelo qual esse crédito foi escriturado. O ano passado depois de visitar o site desse banco apercebi-me que o prazo do crédito tinha sido alterado para 30 anos. Entrei em contacto com o banco que me informou que tinha havido um erro e que o meu crédito estava contratado por 30 e não 25 anos. Caso quisesse voltar ao prazo da escritura teria que assinar um documento no banco e teria de pagar à volta de 8000€ Sem qualquer explicação de onde tinha surgido este valor. Perante isto fiz queixa ao Banco de Portugal que se limitou a reencaminhar a queixa para a CGD que me voltou a responder o mesmo. Neste momento não sei o que fazer e tenho poucas possibilidades para resolver este problema pela via legal. Alguem me pode aconselhar? Alguem conhece algum caso semelhante? obrigado desde já pela ajuda Bem Hajam!
  3. Boa noite. Trabalho numa costura de calçado desde 2011. O patrão costuma fazer tudo à maneira dele e como ele quer sem se preocupar com os outros, sendo que comete muitas ilegalidades. Segundo a lei, o patrão deve afixar um plano de férias por volta de março/abril de cada ano, o meu patrão já lá tem o mesmo papel desde 2011. Normalmente o período de férias começa sempre depois do feriado de 15 de Agosto, sendo q este ano também estaria previsto isso até porque o próprio patrão e a filha já tinham dito que entravamos de férias dia 12 por isso tratei de marcar as minhas férias para essa semana e já tenho casa de férias paga. A semana passada afixaram um papel no qual dizem que por motivos de força maior teríamos que trabalhar mais uma semana, ou seja, a semana para a qual estavam marcadas as minhas férias. Tentei falar calmamente com o patrão mas ele começou aos berros comigo e até disse que se não fosse trabalhar nessa semana adicional, ele não me pagaria o subsídio de férias, depois ameaçou-me ainda que se não fosse então trabalhar na semana de 15 a 19 de Agosto poderia ir arranjando a minha vida porque ele também não precisava mais de mim. Eu disse-lhe que então se ele realmente queria que eu trabalhasse teria então que pagar o valor da casa já pago, uma vez que este não seria reembolsado, ele começou a alterar-se ainda mais e todo zangado disse que não pagava nada. Basicamente ele quer que eu cancele as férias para ir trabalhar e fique eu com o prejuízo da casa, o que a própria lei indica que o empregador deve suportar os custos de forma a que o trabalhador não tenha qualquer prejuízo. O que faço?
  4. Qual o prazo para a alteração do domicílio fiscal? A alteração do domicílio fiscal fora do prazo legal implica o pagamento de multa? Qual o valor da multa em caso de incumprimento do prazo legal para alteração do domicílio fiscal?
  5. Bom dia: Em 1999 comprei casa com bonificado... Em 06/2012 alugo a casa, comunico ás finanças e ao banco. No banco fui informada que ia perder o bonificado (até ai tudo bem)... Tudo resolvido. Em 09/2013 os inquilinos saem e retomo a minha casa, comunicando tudo ás finanças novamente e ao banco, durante o mês 10/2013. Em 2014 fiz o IRS (2013) na 2ªfase, uma vez que tinha rendas a declarar... em 2015 quando ia preparar o IRS (2014) , mas qual é o meu espanto quando vejo a declaração de juros do banco com a descrição de "habitação arrendamento". Faço email para o banco e "reclamo" da situação... pediram desculpa, "mas o sistema não assumiu a alteração e tal e tal... lamentamos"... fiz o IRS de 2014 a medo por causa das finanças, pois estava a entregar valores de arrendamento na 1ª fase. Não me chamaram (até agora). Resolveu-se e até "desculpei" o engano... Em 2016 recebo a declaração de IRS do banco novamente com "habitação de arrendamento"... passei-me... fiz novo email para o banco a reclamar a situação... telefonaram a explicar que em 02/2015 quando eu reclamei pelo erro do sistema, só nessa altura o contrato foi "realmente" alterado... enfimmmmm!!!! A minha questão... uma alteração ao contrato de credito (de habitação própria permanente para habitação arrendamento) é considerado um novo contrato?? A rapariga do banco disse que por sistema sim, ou seja, credito desde 1999 e agora não conta nem 1 cêntimo para o IRS porque o "contrato" novo foi feito depois de 01/01/2012 Ou seja, perdi as poucas regalias que ainda tinha com o meu credito a habitação... já pesquisei e não encontro nada que me esclareça se uma alteração do regime contratual é considerado novo contrato... Obrigado e muitos parabéns pelo espaço... muito bom!!!