Leaderboard


Conteúdo Popular

A apresentar conteúdo com maior reputação desde 19-02-2017 em todas as áreas

  1. ruicarlov

    Recebi dinheiro por um trabalho, sem passar factura, quando era menor. Que problemas posso ter?

    A mim parece-me ridículo. Sem contrato de trabalho não me parece que ele possa exigir o que quer que seja. Ninguém é obrigado a trabalhar para ninguém. Quanto muito pode haver direito a indemnização quando há contrato de trabalho e há saída do trabalhador sem um pré-aviso de x dias. Nesses moldes não me parece que isso tenha ponta por onde se lhe pegue.
    2 Pontos
  2. D@vid

    Fundos de Investimento

    Fundos da primeira página com rentabilidade YTD superior a 1%: PIMCO GIS Diversified Income PIMCO GIS Global Hi Yld AXA WF Glbl High Yield PF(LUX)-Global Emerging Debt Invesco Balanced-Risk Alloc MS INVF Global Balanced Risk Control Nordea-1 Stable Return Eurizon Consumer Staples NN (L) Food & Beverages X Cap ( novo fundo, a substituir o Eurizon Consumer Staples ) Vontobel Fund Global Value Equity Vontobel Fund - Emerging Markets Equity Pictet Water Allianz Europe Equity Growth Threadneedle Eurp Sm Cos Ret Franklin European Growth F&C European Small Cap Pioneer Fds US Fundamental JPMorgan ASEAN Equity Alken Absolute Return Europe UBS (Lux) KSS Global Eqs Henderson Horizon PanEurpPtyEqs Muitos estão com rentabilidades acima dos 1% YTD, alguns de acções com performances acima dos 5%, contraste perfeito com o que aconteceu o ano passado por esta altura.
    2 Pontos
  3. Filipe7

    Tópico único para apresentações

    Boa noite, sou Filipe natural de França. Espero que sejam tolerantes com o meu Português. Obrigado à todos.
    2 Pontos
  4. Cardoso24

    Aplicar 250k no próximo ano

    Essa história que ouves faz sentido para traders, nao para investidores de LP, e é isso que a maioria não sabe, se é uma coisa ou outra. A questão é que aquele blog está muito bem fundamentado, e não é daqueles sensacionalistas. Ninguém vai acertar no TOPO, isso não existe e a quebra constante de máximos que é normalmente um bom sinal deve ser acompanhado como mandam as regras e não com as divergências que temos neste momento. É claro que não é tudo igual ao que vêm nos livros mas nao podemos estar à espera que algo suba desta forma, sem volume e com indicadores overbought sem que exista uma correção. No LP nada a dizer, no curto prazo esta euforia vai longa...por mim pode continuar, mas não vejo isto a correr bem até pode ser daqui a 1, 2, 3 meses...
    1 Pontos
  5. Cardoso24

    Aplicar 250k no próximo ano

    Realmente é como dizes, depende de cada pessoa. Eu thn a maior % em stocks e derivados. E se contarmos P2P como sendo de risco elevado, ainda sobe mais um bocado.
    1 Pontos
  6. D@vid

    Aplicar 250k no próximo ano

    Vou ouvindo essa conversa dos máximos desde 2009, aliás, se formos a pensar um pouco, gostamos sempre de arranjar uma pequena desculpa para o não investimento nos mercados, se estão a cair o melhor é não entrar porque estão a cair e sabe-se lá até onde irão, se estão a subir espera-se uma queda a qualquer momento e portanto é melhor não entrar. Andamos sempre á procura de algo seguro e com uma boa rentabilidade, e isso bloqueia a maior parte das pessoas, acabam por optar por DPs miseráveis que só dão dinheiro a ganhar aos bancos, ou a comprar certificados de aforro com taxas actuais bastante baixas, ou se está disponivel para investir para um prazo alargado e com diversificação, ou então o melhor é deixar estar como está, não se pode é dizer que se quer investir, quando na realidade o que se quer é ter o capital "garantido" e ganhar uma taxa de juro fixa e no mínimo 4% , isso não é investir, é aforrar.
    1 Pontos
  7. ruicarlov

    IVA dedutível nos automóveis

    Pelo que li, as situações que levantam muitas dúvidas são os casos em que os veículos tem no certificado de matrícula "Mercadorias", apesar de terem mais de três lugares. É sobre esse caso que a autoridade tributária elaborou o Ofício-Circulado n.º 30152/2013, onde dizem especificamente que são os veículos com mais de três lugares que estão excluídos da dedução do IVA. Ora se o seu veículo tem cumulativamente "até 3 lugares" e no certificado de matrícula é do tipo "mercadorias", parece-me que não está abrangido pela exlcusão mencionada neste ofício. http://info.portaldasfinancas.gov.pt/NR/rdonlyres/6BDB367B-E85C-461F-8338-B806261F7016/0/IVA-of circ 30152.pdf
    1 Pontos
  8. Pedro Pais

    Recebi dinheiro por um trabalho, sem passar factura, quando era menor. Que problemas posso ter?

    Também me parece que te quer assustar, mais do que qualquer outra coisa.
    1 Pontos
  9. ruicarlov

    Acrescentar nome a escritura

    Há aqui vários factores a ter em conta. À primeira vista, a única coisa que pode fazer para meter o nome das irmãs é uma doação. Não tenho a certeza se é possível fazer doação de apenas metade de um imóvel, mas se o for, há duas taxas (10% e 0.8%) que a sua irmã tem de pagar (sobre o valor patrimonial tributário). Para além disso, se você tem herdeiros, apenas pode doar a sua quota disponível (50% ou 1/3 do seu património, consoante o nº de herdeiros), se o valor do que doar foi mais que isso, pode depois ser chamado à colação, ou seja, os herdeiros podem reclamar parte do valor dos bens doados.
    1 Pontos
  10. ruicarlov

    Herança de imóvel

    https://www.deco.proteste.pt/familia-consumo/herancas/noticias/herancas-em-4-passos
    1 Pontos
  11. 5coroas

    Dias de Nojo

    Sim. União de FactoLei 7/2001, de 11 de Maio Artigo 3.º Efeitos 1-As pessoas que vivem em união de facto nas condições previstas na presente lei têm direito a: Beneficiar de regime jurídico aplicável a pessoas casadas em matéria de férias, feriados, faltas, licenças e de preferência na colocação dos trabalhadores da administração pública; c) Beneficiar de regime jurídico equiparado ao aplicável a pessoas casadas vinculadas por contrato de trabalho em matéria de férias, feriados e faltas e licenças;
    1 Pontos
  12. vrosa

    Cartões de crédito - Melhores benefícios

    Também me aconteceu, mas... por 1€ vs o cashback que planeio receber... deixa-os ficar com o 1€ .. há coisas mais importantes/rentáveis para investir o meu tempo.
    1 Pontos
  13. ruicarlov

    Herança

    Não havendo testamento, os bens do avô são a dividir equitativamente pelos seus herdeiros. No caso de o herdeiro ter falecido, mas tiver descendentes, a parte que lhe cabe passa para eles. Em termos práticos, a cada tio do seu marido cabe 33% do valor da herança. Os 33% do tio falecido pertecem aos herdeiros dele. Os 33% remanescentes são divididos pelo seu marido e irmãos. A conta bancária, tendo dois titulares, apenas metade do valor dessa conta é que entra para as partilhas. A outra metade pertence ao 2ª titular.
    1 Pontos
  14. ruicarlov

    Herança de imóvel

    Esse imóvel ainda está como herança indivisa? Enquanto está indivisa a responsabilidade de fazer o pagamento é do cabeça-de-casal. No entanto são os bens da herança os responsáveis pelo pagamento desse imposto. Os valores pagos entram para as contas das partes do imóvel que cabem a cada herdeiro. Por outras palavras, o cabeça-de-casal paga o IMI, mas por cada pagamento feito tem direito a uma maior % da casa quando fizerem as partilhas. Depois das partilhas feitas, o IMI é a dividir pelos vários proprietários das casa, nas proporções que lhes cabem.
    1 Pontos
  15. Pedro Pais

    Recebi dinheiro por um trabalho, sem passar factura, quando era menor. Que problemas posso ter?

    Mas ameaça-te especificamente com que argumentos?
    1 Pontos
  16. Eurico, o presbítero

    Poupar todos os meses

    A senhora (ou a menina) faz muito bem em ter essa preocupação. Se não precisa desse rendimento, obtido com o seu trabalho, deve poupá-lo para que assim, no futuro e quando dele precisar, possa tê-lo na sua mão. Verá então que a "renúncia ao consumo" que hoje conscientemente faz valeu a pena. Sendo assim, a questão que coloca é de grande pertinência. Em que produto aplicar, mensalmente, esta sua poupança? Na opinião, e deixemos que outros amigos opinem com mais autoridade, iria para um produto sem risco (nos dias que correm, talvez seja mais correcto dizer "baixo risco", pois literalmente, "sem risco", não haverá hoje nenhum produto financeiro...), como seja um depósito a prazo ou um produto do Estado. Começando por estes últimos, suponho que os Certificados do Tesouro Poupança Mais não lhe devem interessar, pois exigem entradas de 1.000€ e como diz que vai "poupar poucochinho...", talvez não seja este o produto que encaixe no seu perfil. Sendo assim, resta-nos os Certificados de Aforro, que embora ofereçam uma taxa muito baixinha, capitalizam trimestralmente e permitem efetuar entregas com o limite mínimo de 100€. Será uma possibilidade a ter em conta. No que toca aos depósitos a prazo, terá de visitar alguns bancos e perguntar o que cada um tem para a oferecer. Lembrei-me, por exemplo, do Banco CTT e de uma conta que pode ser interessante para o seu caso, chamada Poupança Livre. Tem algumas exigências (domiciliação do ordenado), mas talvez deva merecer a sua análise. Mas é como disse, há muitos bancos e a senhora/menina deverá procurar, junto das agência, qual deles oferece as melhores condições para o seu caso concreto. Não esmoreça. Procure encontrar a melhor remuneração para as suas poupanças e vá dando notícias.
    1 Pontos
  17. quirino

    Empréstimos P2P com a Viventor

    Já deu, obrigado. Estava a ser pixote, fiz isso de guardar como e terminar em .pdf
    1 Pontos
  18. maj.lraep

    Empréstimos P2P com a Viventor

    quirino faz isto: tecla direita -> abrir como -> abres com o programa que tens de ler PDF depois fazes guardar como e metes um nome qualquer: declaracao.pdf e já deve dar para ler --- ou mais fácil ainda: mudas já o nome para: declaracao.pdf ou qualquer coisa desde que metas .pdf
    1 Pontos
  19. M_R_J

    Cartões de crédito - Melhores benefícios

    Sim, funciona nos terminais multibanco, até nos do Metro de Lisboa. Quanto ao cashback, ainda não tive um extrato com cashback creditado. Ao contrário do que me disseram da penúltima vez no apoio ao cliente (que escrevi no último post) o cashback que passa para o extrato seguinte são apenas os referentes aos movimentos nos últimos 2 dias antes do fecho do extrato. Todos os meus movimentos estavam nessas condições...
    1 Pontos
  20. carlos2008

    Herdar dividas

    não. os filhos não são responsáveis pelas dívidas dos pais. isso só aconteceria se houvesse herança para tu lhe deixares ( ou o teu ex-marido, pois a vossa filha é herdeira dos dois ) : neste caso se a herança fosse inferior ao valor da dívida a tua filha teria que entregar tudo, se fosse superior ao valor da divida ela teria que pagar a dívida e ficar com o restante. Mas só neste caso, não havendo herança ela nada tem a ver com as vossas ( neste caso do pai..) dívidas. Seja como fôr eu não sei a tua idade, se és velha ou nova, quero eu dizer que eventualmente essa dívida, da qual também não sei o montante, eventualmente até pode ser paga antes da tua morte ! Mas isso só tu sabes.
    1 Pontos
  21. Pedro Pais

    Subscrever Cerftficado do Tesouro Poupança Mais

    Verdade, mas o FGD pode recorrer a empréstimos ao Estado, o que teria grande probabilidade de acontecer.
    1 Pontos
  22. ruicarlov

    Beneficios Fiscais

    Tenho idea que os donativos não é suposto aparecem no e-fatura, mas admito que possa ter havido alguma alteração em relação ao ano passado. De qualquer forma é possível acrescentá-los manualmente no anexo H.
    1 Pontos
  23. jgrave82

    Fundos de Investimento

    boa noite amigos Na vossa opinião, qual o/os melhores fundos de REIT (mercado imobiliário) Pretendia investir 5% do meu total da carteira obrigado
    1 Pontos
  24. Pedro Pais

    Reembolso IRS sem rendimentos. É possível?

    Ninguém. Os reembolsos de IRS destinam-se a devolver ao contribuinte o imposto pago a mais durante o ano, não são subsídios.
    1 Pontos
  25. Pedro Pais

    Descontos sobre salários que não foram pagos!

    O mais provável é que de facto esses valores apareçam na declaração de IRS e, depois de corrigidas pelo seu marido, gerem divergências, que terão de ser esclarecidas junto das Finanças.
    1 Pontos
  26. MonteiroSAM86

    Impostos Blog

    Boa noite, Alerto se não tiver rendimentos de categoria A (trabalhador por conta de outrem) e abrir atividade para faturar as receitas provenientes do blog, no segundo ano de atividade terá de fazer descontos para a segurança social (pode rondar cerca de 124€ mensal dependendo do valor faturado) Se for um único recebimento anual, sugiro recorrer à possibilidade de emitir um ato isolado (emite no portal das finanças um única fatura do valor total acrescido de IVA) Mais esclarecimentos disponha
    1 Pontos
  27. pfonseca

    ETFs (Exchange-Traded Funds)

    Vê as conversas a partir daqui, sobre REIT: O David Almas no artigo "Oriente-se. Só há 62 fundos que merecem o seu dinheiro" dá a sugestão de 2 fundos de REIT mundiais (Fundos de ações de empresas mundiais de imobiliário): 1) Morgan Stanley Global Property A USD 2) Fidelity Global Property A EUR
    1 Pontos
  28. master-chief

    Contas Poupança

    ahhhhhhhhhhhhhh jassuuuusssss mas quem é que ainda têm conta na CGD???? Foge disso e escolhe um banco ONLINE! eu uso o activobank mas como voces gostam sempre de varias opçoes, procura neste mesmo forum as secções com outros bancos e escolhe por ti
    1 Pontos
  29. pauloaguia

    Englobamento Rendimentos Compensa?

    És capaz de conseguir recuperar pelo menos à volta de metade do imposto que te foi retido na fonte nesses rendimentos... Dependendo das deduções que tenhas para apresentar talvez até consigas recuperar perto da totalidade...
    1 Pontos
  30. pauloaguia

    Englobamento Rendimentos Compensa?

    Qual o rendimento que obtiveste com esses investimentos? Isso é que interessa... Mas à partida eu diria que sim. Se o rendimento tiver sido de 5%, por exemplo, (2000€) ainda assim ficavas no 1º escalão, ou seja, com uma taxa de IRS de 14,5%. Sendo esta inferior aos 28% que normalmente são retidos na fonte a esse tipo de rendimentos, ias ter direito a reembolso...
    1 Pontos
  31. pauloaguia

    Rendimentos de nao residentes fiscais

    Se tens mais valias tens de pagar o respetivo imposto, não há grande volta a dar... De acordo com o artigo 72º do Código do IRS são também tributados à taxa especial de 28%. Na qualidade de não residente não tens a opção de optar pelo englobamento o que poderia baixar a taxa aplicada... Relativamente às despesas da casa, diz o artigo 41º: (e diz outras coisas que não passei para aqui, portanto convém leres o artigo todo). Certifica-te é que as faturas indicam o imóvel a que dizem respeito e que as guardas contigo durante 5 anos, caso as finanças te peçam a documentação para suportar essas deduções... Quanto ao agregado familiar, nunca tinha pensado na possibilidade dos não residentes incluírem o seu agregado. Mas, em boa verdade, não veja nada no artigo 13º que exija que o agregado familiar tenha morada em Portugal. Se todos têm número de contribuinte (condição indispensável para ser incluído na declaração) e a mesma morada fiscal, eu tentava esclarecer junto das Finanças se à luz do Código de IRS para 2015 podes ou não incluí-los na tua declaração e, não podendo, qual a fundamentação... (lá porque não há nada em contrário no artigo 13º, não quer dizer que não possa estar noutro lado).
    1 Pontos
  32. D@vid

    BNI Europa

    O que é um banco credível? todos as instituições bancárias a operar em Portugal e autorizadas pelo Banco de Portugal são credíveis, o problema está depois na gestão dos mesmos. Este banco compensa as taxas altas em depósitos nos montantes mínimos e comissões, mas é importante ver as contas deste banco e os seus rácios.
    1 Pontos
  33. daniel__

    Acções

    ha tempos tive um caso curioso, a falar com um reformado da banca, a dizer que tinha +100.000€ apenas no BCP e às tantas falei-lhe no bull market e ele pensou que isso significava que os mercados accionistas estavam em crise. Eu, nem disse mais nada, ficou assim a conversa... Há uma ignorância generalizada mesmo em pessoas que trabalham na área que até assusta. O melhor é quando uma pessoa vai ao banco pedir sugestões, eliminar logo à partida o que lhe é oferecido.
    1 Pontos
  34. ruicarlov

    Obrigações e impostos

    Quando se tem poucos rendimentos, até é possível ficar isento de impostos sobre esse rendimento. Em termos de aplicações financeiras, as contas poupança reformado não pagam irs até aos 10.000 e qualquer coisa. Quando se tem rendimentos de aplicações e não se tem rendimentos de trabalho, até certos montantes pode-se receber de volta todo o dinheiro retido na fonte através do englobamento. Agora para pessoas com um emprego dito "normal", não há como fugir aos impostos (nem à morte).
    1 Pontos
  35. Pedro Pais

    IVA dedutível nos automóveis

    Pelo menos terás de liquidar IVA na venda, já que deduziste na aquisição.
    1 Pontos
  36. Visitante

    ETFs (Exchange-Traded Funds)

    Ora bem... Pensar em investtimentos pode ser bastante intimador para alguns, confuso dirão outros ou de ser bastante trabalhoso outros dirão e que o mercado pode ser bastante imprevisivel. Mas quem diz que isto tem de ser assim tão dificil? Como irão ver ao longo destes parágrafos, intimador não é ... confuso muito menos e trabalhoso menos ainda. Prometo que se gastarem 5 horas por ano debruçados sobre isto é capaz de ser muito. Mas também quem não é capaz de sacrificar-se 5-10 horaas por ano para ter um plano financeiro que o ajude a alcançar os seus objectivos financeiros? Bom... este tipo de investimento passivo foca-se nos aspectos dos quais podemos controlar em vez de desperdiçarmos tempo a tentar bater o mercado sem qualquer sucesso - sabemos que a grande maioria não consegue nem conseguirá bater o mercado - ou a tentar acertar nas acções estrela. Aderindo a este estilo de investimento que estou a falar, embraçando esta filosofia que foca-se em diversificar por entrer várias classes de activos e terão tempo de sobra para disfrutarem do que quer que seja e sobretudo ao mesmo tempo que têm um plano financeiro no activo para que alcancem os vossos objectivos financeiros. O vosso objectivo passar por tirar entertenimento do mercado ou é primordialmente de maximizar os retornos e minimzar o risco de modo a alcançar os objectivos financeiros a longo prazo? supohno que seja o segundo ponto... Ora com o mercado a bater consistentemente 85-90% dos fundos de investimento porque razão hei-de por o meu capital nos fundos? Bom, a industria financeira gasta por ano cerca de 30-40 mil milhoes por ano em marketing só para vos levarem a acreditar que precisam da ajuda de um profissional, quando este profissional não bate o mercado, corre mais riscos e ainda se faz pagar bem por isso. Este texto tenta dar as condições para que qualquer um tenha ao seu dispor as ferramentas necessárias e posso garantir que se seguirem estas regras vão bater 90% dos gestores profissionais com muito menos risco. Não por os ovos todos no mesmo cesto. A maioria preferiria ter todos os seus ovos NO CESTO - aquela classe de activos que estivesse a ter a melhor performance - e infelizmente é o que a maioria dos investidores tenta fazer sem sucesso e com resultados medíocres. Vamos observar a importancia da diversificação em relação ao merercado e a' nossa carteira. Em baixo, temos uma imagem, onde a linha vermelha demonstra a volatilidade implicita de deter ou uma acção, uma classe de activo, fundo de investimento, etc. O contra da diversificação, é obviamente de eliminarmos a ínfima probabilidade de no futuro virmos a ser um dos sortudos investidores a colocar o seu capital numa dessas acções maravilha da próxima decada, o que por si só seria uma autentica lotaria. No curto prazo, o nosso portfolio diverisifcado vai sofreer de underperformance face a estes activos maravilha do momento. No longo prazo, a diverisifcação oferece-nos uma carteira com muiiito menos volatilidade e sem sacrificar retornos. Neste segundo gráfico, temos outra classe de activo, representado pela linha verde que é adicionada ao nosso portfolio. Como podemos verificar, é tão volátil como a 1a classe de activo. Mas como vamos ver, ao adicionarmos várias classes de activos, a volatilidade do portfolio é reduzida sem sacrificar os retornos. Isto deve-se a um fenómeno: Correlação. Mais uma vez a linha a azul é tão volátil quanto as restantes. Fazendo parte de um portfolio diversificado, ajuda a reduzir a volatilidade global. E agora temos a diversificação em acção. A linha a preto é a media das 3 classes (que nao se calcula simplesmente fazendo a média ... uma vez que a correlação entra no meio disto os calculos são um pouco mais complexos). No entanto podemos ver que a volatilidade é reduzida largamente sem sacrificar retornos. No curto prazo, a melhor classe de activo tem uma overperformance face ao portfolio (isto e expectável). No longo prazo podemos ver que a linha a preto representando o nosso portfolio mantem-se taco a taco com as classes de activos a nivel individual. Num mundo de 20 000 empresas potenciais (e muitas mais se contarmos com outras bolsas que nao apenas a NYSE), fundos de investimento, etc não é surpresa que muitos investidores se percam e não saaibam realmente o que é investir. Para piorar as coisas, temos a industria financeira a gastar bilioes para que coloquemos o nosso capital nas mãos deles. Existem 3 principios de investimento. 1 - Poupar para o futuro (desenvolver um plano financeiro de longo prazo) 2 - Nao por todos os ovos no mesmo cesto (diversificar por várias classes de activos) 3 - Não existem. almoços grátis (tentar capturar o retorno por inteiro das classes de activos através de fundos de índice de baixo custo ao invés dos caríssimos fundos de investimento normais que já sabemos nem batem os índices) O primeiro principio é obvio. No entanto, infelizmente são poucos que dão importancia ao investimento, ou o conceito que teem de investimento é ... depósitos. Sejamos realistas... depósitos não são uma maneira de conseguirmos atingir os nossos objectivos financeiros de longo prazo. O segundo principio também ele é obvio e importante. O problema é que todos queremos estar diversificados desde que estejamos diversificados nos 10 melhores fundos, nos melhores sectores. Infelizmente, poucos são os que realizam que diversificação significa obrigatoriamente que diferentes classes de activos irão ter diferentes retornos no curto prazo. A qualquer momento, uns sectores vão estar a brilhar e outrros não. Em vez de gastarmos o nosso tempo e recursos, e também dinheiro a tentar prever qual o proximo sector a brilhar, devemos deter todas as classes. O terceiro principio passa por capturar o retorno total de cada classe de activo ao determos fundos indexados de baixo custo. É tão simples quanto parece e é uma maneira de construir um portfolio que é facilmente replicável por qualquer um. Ora bem e que sectores e classes de activos existem? Bom a granularidade existente é imensa. Comecemos pelas classes de activos. Existem em regra geral cerca de 4 classes de activos: - Imobiliário - Acções - Obrigações - Matérias Primas Obviamente depois disto podemos ter vários sectores dentro de cada classe. Dando um exemplo com as acções. - Acções: Subdividem-se em acções de grandes, médias e pequenas empresas. Acções Europeias, americanas, asiáticas e pacífico. Acções do tipo Value, Crescimento ou Estáveis, etc etc Estão a veer a ideia. Ora dentro das acções, cada sector, cada área geográfica também vai ter correlações diferentes. Bom vamos primeiro que tudo explicar cada classe de activos. Começando por Imobiliário. No mercado financeiro é perfeitamente possível expor-nos a esta classe de activos. Os denominados REIT's ou Real Estate Investment Trusts são fundos de imobiliário e que hoje em dia estão acessíveis a qualquer pessoas e por isso mesmo possíveis de investir através de ETF's ou Mutual Funds, e que seguem de forma ampla os retornos gerados pelo mercado imobiliário um pouco por todo o mundo, desde os Estados Unidos, Europa à Ásia. Esta classe de activo é bastante boa para diversificação uma vez que a sua correlação com os restantes activos é bastante reduzida ou até mesmo negativa com alguns dos outros activos. O retorno deriva de duas variáveis no caso do imobiliário que são: o produto das rendas e aquele que advém obviamente da apreciação do capital ou do valor. No longo prazo este apresenta um retorno na casa dos 10% com uma volatilidade de 19%. Matérias Primass As matéerias primas como já disse uma outra vez não teem qualquer retorno intrinseco., o ganho neste tipo de popsição é exclusivamente de origem especulativa uma vez que é resultante da flutuação de preços. Mesmo assim os ganhos são bastante interessantes com 11,4% ao ano nas últimas 4 décadas com um risco de 25%. Contuido os drawdowns são gritantes como é o caso de em 2008 o drawdown atingir os 50%. Mas se existem coisas más também as há boas. Uma das grandes caracteristicas desta classe acaba por ser a sua fraca correlação com as acções onde existe periodos onde até é negativa, o que torna-as excelentes na diversificação do portfolio e minimização do risco (parece um contrasenso adicionarmos um dos activos mais arriscados ao portfólio para ... diminuirmos o risco mas é verdade). Adicionalmente convém relembrar que a correlação entre a inflação e matérias primas é maior que a correlação entre inflação e acções, pelo que de certa forma constituiem uma boa cobertura de risco de inflação. Ouro O ouro de certa forma constitui parte das matérias primass, no entanto resolveu-se abrir uma excepção e dar-lhe destaque. O ouro também não tem retorno intrínseco. No entanto, o ouro representa uma excelente oportunidade de diversificação visto que existe uma falta de correlação entre este activo com TODOS as outras classes de activos, o que faz do ouro um activo único. Existem inúmeros estudos que tentam concluir esta falta de correlação, e no fundo a conclusão ou falta desta, é que a rentabilidade do ouro não se encontra relacionada com qualquer fase do ciclo económico ao contrário dos outros activos. Acções: Diz tudo penso eu. As acções são titulos de posse das empresas. Quando detemos estas, estamos a deter parte da economia e a acreditar no seu crescimento. Históricamente as acções teem tido bons retornos mas sempre com algum risco atrás. O retorno anda em volta dos 10% com um risco associado nos 20%. Os retornos das acções provêm de 3 fontes: Crescimento de dividendos, Inflação, Crescimento PIB (earnings) O normal é que as empresas crescem os seus resultados no agregado em 3% ao ano em termos reais. Adicionando os dividendos e temos 6% de crescimento REAL das nossas poupanças (anda entre os 6-7%). Se adicionarmos a inflação então chegamos ao retorno nominal média desta classe de activos. Estamos obviamente a falar dos países desenvolvidos. Podemos depois seguir para os emergentes. Por exemplo um país em claro crescimento o seu retorno poderá ser muito maior mas com muito mais risco acrescido. Por exemplo, nas útlimas décadas os retornos nominais médios dos mercados emergentes situam-se nos 20% no entanto o risco associado médio é de 32.6%. Como se vê, claramente são mais arriscados mas também apresentam retornos bem mais simpáticos. O facto da sua correlação não ser muito forte com outros mercados accionistas é um bónus para nós visto que os podemos usar na nossa diversificação de modo a aumentar os nossos retornos ao mesmo tempo q diminuimos o risco. O nosso portfolio poderia simplesmente deter em proporções iguais as 4 classes de activos principais: 25% Imobiliário 25% Acções 25% Matérrias Primas 25% Obrigações. No entanto, a prática mostra que ao "granularmos" mais o nosso portfolio conseguimos aumentar ligeiramente os retornos ao mesmo tempo que diminuimos o risco. Vamos ver no entanto qual seria o retorno deste portfolio base: Como podem ver é praticamente uma linha sempre a subir. Sim a crise de 2008 foi praticamente sem quaisquer precedentes. Tudo caiu. Mesmo assim a queda máxima foi de 20% (compare-se aquilo que com o mercado desceu de 60%) O retorno médio anual desta carteira tipo é de 11.1 % ao ano com uma volatilidade de cerca de 10% Este investimento é também baseado num investimento ÚNICO de 10 mil euros. E como sabemos um plano financeiro deve ser regular e com reforços regulares. O tipo de crescimento de um plano poupança seria muito maior se fizessemos por exemplo reforços mensais ou anuais ao invés de estarmos somente com um único ponto no tempo com o investimento original. Por exemplo, o capital final desta carteira é de cerca de 640 mil € a parttir de 10 mil €. Ora se investissemos 10 mil € e anualmente poupássemos 1000 € e investíssemoos na nossa carteira, ao invés de 700 mil € teriamos 1 milhão e 200 mil € ... quase o dobro. Podem também observar que existem 2 gráficos. Um que diz Rebalanced outro que diz unbalanced. Ora bem, com as variações ao longo do tempo dos mercados e desvalorizações é natural que os nossos 25% originais alocados a cada classe de activos se vão modificando. (Se uma classe subisse 100% enquanto as outras ficasse no mesmo sitio então ja nao teriamos uma distribuiçao de 25-25-25-25 mas sim de 50 - 16.66 - 16.66 - 16.66) Ora, o efeito de rebalanceamento é, nós periodicamente ano a ano reajustarmos os niveis de alocação de acordo com os originais. Portanto vamos vender parte dos activos mais ganhadores até chegarmos a' alocação de 25% e reforçar nos perdedores para voltarem a ter 25% de alocação. Isto faz com que vendamos ao longo do temepo ganhadores para reforçar perdedores e é isso que queremos. E vemos como este fenómeno do rebalanceamento tem um efeito tremendo no final , estamos a falar de teer mais 30-40% de capital do que o outro. Por exemplo, sem rebalanceamento as alocações ao invés de serem, 25-25-25-25 nestet momento estariam em: 40% imobiliário 24% acções 9% obrigações 27% matérias primas ou seja podemos ver que estão completamente desfasadas... estamos super expostos a imobiliario e quase nada expostos a obrigações. O gráfico não está actualizado com os resultados de 2011 mas posso dizer que YTD está com um retorno de +7% Em seguida vamos mostrar o que podemos conseguir ao granularmos mais o nosso portfolio, ao diversifica-lo por mais sectores, a nivel geográfico e possivelmente adicionar 1 ou outro tipo de activo que seja pouco correlacionado e dar um pocuo de mais retornos diminuindo não so a volatilidade como o nosso drawdown. Ora tendo com isto por base, podemos perfeitamente criar portfólios diversificando a nossa carteira pelas mais variadas classes de activos. Se pesquisarem pela net vão ver que existem imensas alocações aconselhadas por diversos "gurus". Vamos começar com o portfólio 1 e mais simplista. Portfolio #1 Este portfólio é o mais simples de todos. É o chamado 60-40 onde 60% do portfolio é alocado a acções e 40% em obrigações. Neste caso temos um retorno de 9.90 % com um risco de 12.1% Veja-se que a crise de 2000 foi sentida com um drawdown de 15% e 2008 com um drawdown de 22%. Este tipo de portfolio é simplista, porque ignora diversificação geográfica, como outras classes de activos. No entanto, é melhor este tipo de investimento que nada. Este mix é constituido por: Vanguard Total Stock Market ETF VTSMX 25.00% Vanguard Long Bond VUSTX 25.00% Vanguard Short-Term Treasury VFISX 25.00% STREETTRACKS GOLD TR GLD 25.00% Como podemos ver está alocado a 25% acções, 25% a ouro, e 50% de obrigações (sendo que metade para longo prazo e outra metade para curto prazo). s resultados? Retorno Anual de 9.66% com um risco de 8.10% e um drawdown máximo de 4.25% em 1981 ... (Em 2008 perdeu 0,7%) É um portfolio bastante curioso apenas com 4 activos, que em separado até poderão parecer arriscados (sobretudo a alocação a ouro) no entanto em conjunto funcionam bastante bem tendo uma protecção para todos os cenários. Ouro para inflação ou hiperinflação. Obrigações para deflação. Acções para boom económico e cash para recessões. É um portfólio virado para um perfil muito mais conservador derivado da sua pouca volatilidade. ------------------------------------------------- ------------------------------------------------- Finalmente chegamos ao nosso portfólio. Um portfólio que considero estar devidamente diversificado em várias classes de activos, assim como geograficamente. TLT - Barclays 20+ Year Treasury Bond Fund – 15%; -------------------------------------> Obrigações de longo prazo ITE - SPDR Barclays Capital Intermediate Term Treasury ETF – 5%; -----------------------> Obrigações de médio prazo GLD/SGOL - SPDR Gold Shares /Physical Swiss Gold Shares – 15%; ------------------------> Ouro DBC - PowerShares DB Commodity Index Tracking Fund – 7.5%; --------------------------> Matérias Primas VNQ/VNGI - Vanguard REIT ETF/ Vanguard Global ex-U.S. Real Estate ETF – 10% ----------> Imobiliário VBR – Vanguard Small-Cap Value ETF – 15%; --------------------------------------------> Acções empresas de pequena capitalização na optica de valor (Comprar empresas baratas) VPL - Vanguard MSCI Pacific ETF – 10%; ------------------------------------------------> Empresas em acções da área do pacífico dos desenvolvidos VGK - Vanguard MSCI Europe ETF – 10%; -----------------------------------------------> A Velhinha Europa VWO - Vanguard MSCI Emerging Markets ETF – 12.5%; -----------------------------------> Mercados Emergentes Retorno anual: 12.91% ao ano com um risco de 11% Drawdown máximo em 2008 onde teriamos visto a nossa conta perder 18,9% mas já a teria recupeerado e aliás já estamos 28% acima do topo de 2008. As alocações são sempre susceptíveis e os próprios fundos também mas estão ai aqueles que considero ser os melhores fundos de índice para determinada classe de activo. A Vanguard sem dúvida que se destaca como sendo a entidade de referência na disponibilização de fundos de índice. Os custos são os mais reduzidos, ao mesmo temepo que replica os seus subjacentes muito bem. A sua concorrente principal é a iShares. Uma classe de activos que não está ai representada seria obrigações de mercados emergentes, no entanto a Vanguard vai fazer-nos o favor de criar um fundo que replique o índice de obrigações de mercados emergentes já no inicio de 2012.
    1 Pontos
  37. JRJordao

    Cartões de crédito - Melhores benefícios

    Já alguém experimentou o cartão Cofidis em terminais apenas de débito? A quem tenha cartão Cetelem Black, proponho que envie uma mensagem a sugerir um serviço semelhante ao "mais por 1€" da Cofidis, e já agora a possibilidade de fazer pagamentos através do site. Dado que são concorrentes principais, pode ser que reajam.
    -1 Pontos