Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.590
      publicações
    2. 12.671
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.165
      publicações
    4. 915
      publicações
    5. 4.244
      publicações
    6. 24.685
      publicações
    7. 30.697
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      27.565
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      662
      publicações
    3. 1.193
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      727
      publicações
    5. 2.338
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      712
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.707
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.017
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    marcoscastelbranco
    Utilizador Mais Recente
    marcoscastelbranco
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    14.061
    Total de Tópicos
    135.422
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • JRJordao
      Essas soluções pré-feitas dos bancos ou seguradoras são como as refeições pré-feitas dos supermercados. Poucas opções por onde escolher, se cozinhares tu comes mais barato, mais variedade e sabes/controlas o que comes.  Se te assusta teres o dinheiro cá, podes apostar em obrigações e fundos residentes noutros países. Mesmo aí com alguma ponderação conseguirás melhor que a proposta da Allianz. Sabemos lá como andarão as taxas daqui a 5, 10, 15 anos? Podem bem voltar aos 3%, 4%, 5%. Um compromisso a 33 anos com 1% líquido, com o dinheiro essencialmente preso nos primeiros 18 anos sob perda de capital, não me parece nada bom. 18 anos a perder dinheiro, tal como ao D@vid, parece-me horripilante.
    • quirino
      Na TWINO não há nada com garantia de buyback para investir, é normal? Aliás não encontro sequer nada para investimento que não esteja delayed nos pagamentos. É só ratings C
    • D@vid
      Bem eu como sabem, sou um acérrimo defensor de fundos de investimento, e quando olho para este tipo de aplicações fico a pensar: " porque é que complicamos tanto na altura de investir o dinheiro?" Só a parte do " nos primeiros 18 anos estarei a perder dinheiro" me arrepia, eu nem tive a fazer contas mas o JRjordão parece que já as fez, mas estar a "investir" em algo que se sabe que durante 18 anos ( é uma vida ) se está a perder dinheiro...imaginem o que não se ganha nesse período numa carteira de fundos, ou se formos mais longe ( e como falaram num PPR ) mesmo em fundos PPR. Faz-me lembrar um seguro que o meu pai me tinha feito em miúdo, e quando cheguei aos 18 anos e comecei a ter mais consciência do que tinha e o que era o mercado em geral, vi que o seguro pagava uma "boa" taxa anual, era de 4%, mas papava 6,4% por cada entrega que era feita... Pondera bem isso, acho que tens mais alternativas, e repara numa coisa, podes dizer assim, bem mas os fundos estão sujeitos ás variações de mercado, não tenho capital garantido, mas eu pergunto, e tens capital garantido nesse produto durante os 1ºs 18 anos? daqui a 18 anos investiste 255.000€, mas tens lá 253.500€, estás 18 anos a perder sistematicamente dinheiro.
    • Kimiari
      São pontos bastantes válidos. Suponho que face ao que apresentas a "única" coisa que se perde será os "euros serem portugueses". Face ao potencial risco de desmantelamento da Europa, não te parece um trade-off justo? Ou achas, que ainda assim, beneficia demasiado a Allianz? Quanto à questão do benefício fiscal por ser ou não PPR, tenho de me informar melhor. Em todo o caso, parece-me que o benefíco fiscal não se aplica por não ser um "verdadeiro" PPR. Obrigado.
    • gfaseed
        Ou seja o NAV varia consoante o valor das acções das empresas que possui + a compra de acções por acumulação de dividendos do fundo + oferta/procura num dado momento por esse ETF. Ou seja é possível - sobretudo em movimento bruscos de mercado - um investidor pagar pelo ETF abaixo do NAV do ETF. Este é o meu entendimento claro..
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Virtua
      Virtua
      8
    2. 2
      Pedro Pais
      Pedro Pais
      7
    3. 3
      D@vid
      D@vid
      5
    4. 4
      Patanisca
      Patanisca
      4
    5. 5
      parm
      parm
      4