Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.819
      publicações
    2. 13.001
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.187
      publicações
    4. 1.031
      publicações
    5. 4.331
      publicações
    6. 24.999
      publicações
    7. 32.174
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      28.340
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      711
      publicações
    3. 1.284
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      820
      publicações
    5. 2.530
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      732
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.777
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.447
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    FAngela
    Utilizador Mais Recente
    FAngela
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    14.526
    Total de Tópicos
    139.296
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • investidorPT
      Concordo plenamente com a resposta aos 2 utilizadores 
    • JRJordao
      Se juntaste capital que te permite concretizar ambições, então força. Também já viajei bastante e não me arrependo das viagens que fiz. O meu ponto anterior é sobre pensar-se que o lazer só se consegue com atividades pagas. Fazer uma ou duas viagens anuais, havendo capital próprio para isso, parece-me perfeitamente natural. Mas durante o resto do ano pode-se complementar com atividades locais ou regionais, e aí pode já haver alguma oferta gratuita ou de baixo custo. O dinheiro possibilita muito lazer, mas nem todo o lazer requer dinheiro. Além das necessidades financeiras concretas, penso que se deve em grande parte a falta de disciplina. Pessoas que conseguiam viver com uma redução de x% no vencimento mensal e ainda fazer frente às necessidades, mas não são capazes de poupar esses x% ("fingir que ele não chegou") e viver com o restante. A poupança é um conceito relativamente abstrato. Quem a faz não vê no curto/médio prazo qualquer benefício concreto. Por outro lado, usar capital acumulado numas férias é uma vantagem imediata e concreta. Logo muito mais apelativo. São opções pessoais. Só não venham com a conversa de que só quem gasta abundantemente em lazer "vive a vida". Para mim "vive-se a vida" quando se disfruta da vida que se tem, seja ela como for. Uns precisarão de mais capital para isso do que outros.
    • Cardoso24
      Quem consiga poupar >40% do seu rendimento mensal, merece ser congratulado. Digo isto porque oiço imenso e verifica-se que existe muita dificuldade em poupar, e quando alguém o consegue fazer a % é "reduzida" e não vai além dos 20%. Por isso, independentemente do que se ganha (que faz toda a diferença), poupar 60% é extraordinário. Se eu conseguisse poupar sempre acima dos 70% estaria satisfeito, mas quando tiver outras obrigações, sei que será mais complicado.
    • investidorPT
      Bom dia a todos/as Como já foi dito/escrito por aqui a taxa de poupança depende de vários factores, total de vencimento mensal do casal(caso seja casado/a), se tem filhos, a idade escolar dos mesmos, créditos para casa/carro/... , entre outros factores. Se por exemplo não tivesse filhos, a minha taxa de poupança mensal seria muito elevada(talvez da ordem dos 70%), mas como planeei ter 2, a taxa de poupança mantém-se anualmente na ordem dos 45%(a este valor junta-se as mais valias dos investimentos). Sou muito organizado/disciplinado com todas as despesas familiares e não dispenso a minha folha de Excel onde efectuo o registo(não ao pormenor) de todas as receitas e despesas efectuadas ao longo do mês/ano e só assim consegui ir aumentando o capital disponível nas instituições financeiras. Mas não poupo somente por poupar, poupo a pensar no futuro da família e que a mesma tenha possibilidade de desfrutar de outras experiências além do trabalho, escola e universidade, no meu caso adoro viajar. Ter algum capital acumulado ao longo dos anos e não ir usufruindo dele em actividades de lazer não faz qualquer sentido, no meu ponto de vista. Poderia ter ficado em casa e não ter visitado várias capitais europeias, não ter feitos várias vezes férias do outro lado do Atlântico, mas a poupança serve também para isso.
    • quirino
      A minha taxa de poupança mensal ronda os 60% em meses normais, Nos meses de subsidio de férias,natal e reembolso de IRS consigo ultrapassar os 70%. O meu salário não é nada de especial, mas as minhas despesas bastante baixinhas e controladas.
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      5coroas
      5coroas
      16
    2. 2
      Virtua
      Virtua
      7
    3. 3
      Cardoso24
      Cardoso24
      6
    4. 4
      Greedy
      Greedy
      6
    5. 5
      JRJordao
      JRJordao
      6