Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.066
      publicações
    2. 12.152
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.126
      publicações
    4. 604
      publicações
    5. 4.083
      publicações
    6. 24.428
      publicações
    7. 27.686
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      26.449
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      513
      publicações
    3. 978
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      639
      publicações
    5. 1.860
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      675
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.522
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.569
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    Miguel
    Utilizador Mais Recente
    Miguel
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.210
    Total de Tópicos
    128.308
    Total de Publicações
  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • Eurico, o presbítero
      Fundos de Investimento
      Partilho integralmente o seu ponto de vista, Atlas. Eu apenas acrescentava ao elenco dos pontos negativos, o facto da legislação portuguesa, apesar das sucessivas mudanças, não apoiar, de todo, o mercado de arrendamento. Mas como o amigo muito bem diz, este não é assunto para este tópico. Só o trouxe à colação porque foi referido por um colega deste fórum como uma alternativa de investimento. Será para esse nosso amigo, mas para mim não o é, claramente. Disso não tenho dúvida, até por experiência própria. Sou também proprietário e a minha experiência tem sido má, quer em termos de rendimento (diria melhor, prejuízo...) quer chatices com inquilinos incumpridores. Muito teria para contar, de casos que comigo se passaram ou, de amigos, que acompanhei de perto. Mas deixemos a discussão deste assunto para um outro local mais apropriado.  Falemos, pois, de fundos de investimento...      
    • jamorim
      Preenchimento Anexo G
      Bom dia Vendi umas acções das quais não tenho data/valor/prova de compra, e segundo o artigo 48 do CIRS devo preencher com "o custo documentalmente provado ou, na sua falta, o da menor cotação verificada nos dois anos anteriores à data da alienação, se outro menos elevado não for declarado;". No meu caso específico, a menor cotação dos dois anos anteriores foi exactamente o dia da venda. Devo então preencher a tabela com o mesmo valor e data na compra e na venda? Cumprimentos
    • atlas
      Fundos de Investimento
      Não é o tópico certo, mas já que se fala nisto, gostaria de deixar aqui uma outra questão que raramente tenho visto ser analisada: a demografia.   Quem investe no imobiliário sabe que demorarão muitos anos até obter a totalidade do retorno do capital investido. Uma expetativa realista é pensar em 20 anos até recuperar a totalidade do capital investido.    Ora Portugal, atualmente, tem cerca de 10 milhões de habitantes. Em 2050, segundo as projeções da ONU, terá cerca de 9 milhões. Por outro lado, segundo os Census de 2011 (os últimos) Portugal tinha, já em 2011, cerca de 700.000 casas fechadas, sem moradores.   Portanto, por um lado, aumento do número de casas disponíveis e, por outro, diminuição da população, só pode ter como consequência a diminuição acentuada do valor das rendas ou do preço das casas. Só assim não será nas casas que estejam particularmente bem situadas. Não é por acaso que, em alguns subúrbios, habitações que há 20 anos foram compradas por 16.000 contos (€80.000,00), hoje em dia estão à venda por 6000 contos (€30.000,00).   No futuro, as casas que não irão perder valor serão apenas as que estejam particularmente bem situadas. Mas essas, já hoje, estão a um preço proibitivo. Para um investidor, pagar casas a um preço proibitivo significa menor rentabilidade. E então já não será esperar 20 anos pelo retorno, mas talvez 40.   Por tudo isto, considero que o investimento em imobiliário é muito arriscado. Eu também tenho um apartamento arrendado, mas foi uma pechincha e está maravilhosamente situado, o que me oferece garantias para o futuro. Caso contrário... eu também não arriscaria.     
    • Visitante ricardo
      IRS - CONJUGE DESEMPREGADO COM SUBSIDIO
      que anexo tenho que preencher para uma declaracao conjunta em que o conjugue esteve desempregado  
    • Eurico, o presbítero
      Fundos de Investimento
      Do que cita, apenas o imobiliário me diz alguma coisa. No entanto, no momento presente, tenho sérias dúvidas que seja recomendável. O mercado de arrendamento continua incerto e este aumento do IMI para os "multiproprietários" de que se ouve falar também não pronuncia nada de bom. Não é sector onde eu invista um centavo, pelo menos diretamente, isto é, comprar para alugar.
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      pauloaguia
      pauloaguia
      6
    2. 2
      atlas
      atlas
      6
    3. 3
      Jaymz
      Jaymz
      2
    4. 4
      Eurico, o presbítero
      Eurico, o presbítero
      1
    5. 5
      D@vid
      D@vid
      1