Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.283
      publicações
    2. 12.379
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.139
      publicações
    4. 730
      publicações
    5. 4.126
      publicações
    6. 24.527
      publicações
    7. 28.930
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      26.947
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      565
      publicações
    3. 1.061
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      683
      publicações
    5. 2.042
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      687
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.585
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.863
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    irina
    Utilizador Mais Recente
    irina
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.547
    Total de Tópicos
    131.214
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • carlos2008
      Já percebi melhor, agora, o que querias dizer e essa questão de porventura poderes ter outro(s) filhos antes do falecimento da tua mãe, mas depois de feito o testamento. Eu penso que o teu pai não tem razão : se a família tem várias propriedades pode fazer uma avaliação de cada uma delas e depois poderia atribuir cada uma delas a um herdeiro ( tu e a tua filha ) independentemente , isso pode ser feito.    O que o teu pai quer é que tudo ( a herança ) fique INDIVISA , isto é quer que sejam registadas as casas, terrenos, etc em nome de todos ( pai, filha, neta ), cada um na sua percentagem: isso para ti é de facto inconveniente visto que não poderás dispor da tua parte, e o teu pai provavelmente só quer fazer isso para não permitir que nada seja vendido daquilo que ele acha que , no fundo, ainda é dele... Penso que ele não tem o direito de fazer isso se os bens puderem ser divididos: se há p.ex. 2 imóveis cujos valores permitam que um te seja atribuído a ti e outro a tua filha o teu pai penso que não se pode opor, isso no fundo é tirar-te o direito a herdares.  Eu não sou jurista e o que sei destas situações é por experiência própria ( tive uma herança proveniente de um tio de 8 casas na província para uns 15 primos, que fui eu juntamente com um primo que resolvemos tudo como procuradores dos outros ) e por alguns livros que leio: na verdade estando no estrangeiro é mais complicado, a solução poderá ser nomeares um PROCURADOR em Portugal, pessoa da tua total confiança, que te trate do assunto, não vejo sinceramente outra maneira, mas se o teu pai é casmurro isso pode implicar duas coisas : alguém fala com ele e o convence a bem ou terá que ser convencido por um tribunal e isso demora tempo e custa dinheiro. Sinceramente é o que te posso dizer sobre o teu assunto felicidades, espero que consigas resolver isso boamente para ti
    • ruicarlov
      Na Interactive borkers, o preço desse ETF anda na casa nas dezenas, não milhares. Há uns tempos atrás simulei uma ordem desse ETF e não deu problema com a ordem.
    • ruicarlov
      Segundo aquilo que aí pôs, está bem claro que a quota disponível vai para os netos. Ou seja 1/3 do valor da herança é deles. Como já foi dito aqui, uma vez que o sei pai é vivo, apenas 1/2 de todo o património é que está a ser herdado. A quota legítima (os restantes 2/3 da herança) são divididos a meias por si e pelo seu pai. Se não estou em erro, o importante nas partilhas é que o valor da herança seja repartido nas proporções estipuladas no testamento e no código civil (para a legítima). Não havendo um referência específica no testamento a indicar como é feita a distribuição dos terrenos, não há nenhum impedimento legal que um dos herdeiros fique com um terreno completo, mas uma parte de outro terreno em que é partilhado com outros herdeiros. Por outras palavras, não há nada que forçe a que os todos os terrenos tenham de ser repartidos por todos os herdeiros.
    • LuisPereira
      Obrigado Ra,   3 - O valor de aquisição de imóveis construídos pelos próprios sujeitos passivos corresponde ao valor patrimonial inscrito na matriz ou ao valor do terreno, acrescido dos custos de construção devidamente comprovados, se superior àquele.
        Não tem prazos? Ou seja as minhas faturas iniciais da construção têm data de 2011, disseram-me que só contavam faturas com 5 anos.
    • Visitante Joana Fernandes
      Só para acrescentar que onde eu quero herdar o meu pai não quer, nem é na casa de familia em que eles viviam, por isso a única coisa que me preocupa é o facto de os meus filhos herdarem onde eu herdo, mesmo havendo terrenos e casas suficientes para todos ficarem com o que tem direito em separado. Obrigado
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Wakka
      Wakka
      1
    2. 2
      SABRE
      SABRE
      1
    3. 3
      ruicarlov
      ruicarlov
      1
    4. 4
      pauloagsantos
      pauloagsantos
      1
    5. 5
      Patanisca
      Patanisca
      1