Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.693
      publicações
    2. 12.808
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.172
      publicações
    4. 993
      publicações
    5. 4.304
      publicações
    6. 24.813
      publicações
    7. 31.512
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      28.246
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      690
      publicações
    3. 1.233
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      775
      publicações
    5. 2.458
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      718
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.737
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.263
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    Leidinha Fortes
    Utilizador Mais Recente
    Leidinha Fortes
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    14.366
    Total de Tópicos
    137.705
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • 5coroas
      Eu não trocava os meus filhos + esposa pela independência financeira, mas tenho a certeza que sem eles neste momento eu já estaria independente; como os tenho resta-me esperar pela reforma. O que me parece abusivo é que alguém que considera que os seus filhos são a coisa melhor do mundo se ponha a partir dai a extrapolar para todos essa ideia que ter filhos é a coisa melhor do mundo, pois certamente não é uma verdade absoluta; nem todos as pessoas gostam dos seus filhos, nem todas as pessoas acham que os proveitos de ter filhos se sobrepõem aos inconvenientes que estes trazem, etc. Cada um deve escolher para si o que quer em conformidade com a sua natureza/vontade, mesmo que essas escolhas sejam consideradas como egoístas (no mau sentido) ou socialmente criticadas. Há uma certa pressão social que incita ao casamento ou a ter-se filhos, e que leva muita gente sem qualquer apetência para ser pai/mãe ou marido/esposa a meterem-se nessas armadilhas das quais só resulta infelicidade para todos os envolvidos.   
    • niceboy
      http://www.investopedia.com/articles/retirement/080516/retire-45-500k-it-possible.asp?partner=YahooSA&yptr=yahoo https://retirementplans.vanguard.com/VGApp/pe/pubeducation/calculators/RetirementNestEggCalc.jsf https://retirementplans.vanguard.com/VGApp/pe/pubeducation/calculators/RetirementIncomeCalc.jsf
    • 5coroas
      Ainda tem fé que a curto-médio prazo possa voltar aos máximos que alcançou no ano passado? Está a contar com uma eventual subida do preço do petroleo para fazer a Russia great again?
    • gfaseed
      Por isso é que é sempre engraçado estes fóruns. Tu defendes que não é assunto nem influencia o caminho para a independência financeira. Eu defendo que é provavelmente a decisão que mais impacto tem em dificultar (ou mesmo impossibilitar) a independência financeira de um casal com rendimentos médios. 12 filhos, Cristiano Ronaldo (que acontece em 0,001% dos casos), etc. são exemplos que confirmam que as famílias hoje, com mais informação apercebem-se da monumental exigência financeira que é ter um filho. O apoio do estado é relativo, porque até pode dar qualquer coisa durante 1 ano, mas vai lá buscar muito mais em IVA dos muitos artigos que teremos que pagar, taxas e taxinhas da habitação maior via IMI, do veículo maior necessário via IUC, etc.. Aliás feitas as contas por cada filho que tiveres "a mais", maior serão impostos que terás que pagar. Até nisso ter filhos prejudica e muito a independência financeira. Se recebes 1000 euros brutos, com um filho e observando o valor médio obtido pelo estudo de Coimbra (450 euros/mês), terias que trabalhar muito mais que 1450 brutos (por que o IRS é progressivo..). Ou então abdicar de muita coisa: qualidade de vida, poupança, etc. Para acomodar as novas despesas. É claro que a dedução de despesas via filho pode diminuir o efeito, teríamos que fazer as contas.... Eu é que não consigo concluir daqui que este assunto é irrelevante para independência financeira de um casal. Para mim é precisamente o oposto dessa conclusão.
    • Patanisca
      Então significa que a entrada e saída de dinheiro no fundo por parte dos seus subscritores também afecta a UP?

      Ou seja, um fundo de acções, num dia as acções valorizaram todas 1%, mas houve 1/4 dos participantes a retirar do fundo, faz com que a valorização da UP nesse dia não seja de 1%?
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      gustaferra
      gustaferra
      17
    2. 2
      Pedro Pais
      Pedro Pais
      13
    3. 3
      Greedy
      Greedy
      11
    4. 4
      pfonseca
      pfonseca
      7
    5. 5
      Cardoso24
      Cardoso24
      7