Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.583
      publicações
    2. 12.670
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.165
      publicações
    4. 904
      publicações
    5. 4.231
      publicações
    6. 24.682
      publicações
    7. 30.615
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      27.537
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      662
      publicações
    3. 1.188
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      725
      publicações
    5. 2.327
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      712
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.705
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    21.997
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    Muaddib
    Utilizador Mais Recente
    Muaddib
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    14.040
    Total de Tópicos
    135.257
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • parm
      Boa tarde,  Vou tentar responder às tuas questões: 1) Desvalorização: - é cíclica? SIM!   - é previsível? Eu não consigo.  - é explicável? Eu não consigo. Julgo até que o evento que hoje justifica uma subida / descida no passado e no futuro servirá para justificar o inverso.  - é uma ciência oculta / bola de cristal? Não. Julgo que quem é profissional ou muito informado consegue antecipar alguns movimentos (mas não todos).  2) encargos - directamente não pagas nenhum encargo mas indirectamente aquele é o valor que é retirado ao fundo pela gestora.  Usando um exemplo. Compras dois fundos distintos a 10 e vendes a 11 e tens uma margem de 10%.  Agora imagina que um fundo ten uma taxa de 1% e o outro tem 2%. Para teres o mesmo retorno (10%) o segundo fundo teve que ter melhor resultado para cobrir a taxa de comissão superior.  Eu costumo usar a taxa como último critério (se forem exactamente iguais, escolho a menor taxa) mas acho que nunca cheguei a ter que desempatar pela taxa.  Paulo 
    • D@vid
      Dip é apenas uma expressão inglesa que quer dizer, resumidamente, a desvalorização que houve em determinados activos, até existe uma que é "Buy the Dips", comprar nas desvalorizações. Ninguém é adivinho para saber se vai haver uma queda ou não, existem tendências apenas, se soubéssemos o que iria acontecer por exemplo o Jaymz tinha reforçado os fundos um pouco mais tarde, para não apanhar a desvalorização que houve, mas quem tem uma visão de médio longo prazo essa questão dilui-se, faz mais sentido no market timming que é geralmente efectuado em outros tipos de aplicações. Na tua 2ª pergunta denota-se uma coisa, que entraste nos fundos de para quedas ou alguém no banco não te soube elucidar sobre as coisas, acho que devemos estar todos conscientes de onde temos o nosso dinheiro, os custos que tem, o noss perfil de risco etc etc etc, e aqui neste caso deve ter havido alguma falha de algum lado, não houve iniciativa de nenhum dos lados para explicar/saber o que são esses custos, passo a explicar: Gestão Max: essa comissão é a comissão cobrada pela gestora desse fundo que tens, o banco dessa comissão recebe uma parte, quando diz Max quer dizer que é o máximo que é cobrado, olhando para a taxa global e de encargos correntes ( que incluem a de gestão e outras ) quer dizer que a de gestão é mais baixa. Estas taxas não são cumulativas como disse acima, basta olhar para a taxa global e é esse custo que tens com o fundo, a mesma é cobrada diariamente, digamos que deve ser do tipo 2,70% / 360, se fores á 1ª página está lá um esquema onde está explicito como funciona o valor da unidade de participação diariamente, onde está lá a rubrica de encargos, que são estas taxas que estamos a falar. Para reforçar, estas comissões já estão diluídas no valor da UP, tu não as sentes, não te sai da conta á ordem.
    • parm
      Boa noite,  Essa pergunta é difícil.  Pelo CIRS o acto isolado é algo que não é previsível nem cíclico. Logo um recibo por ano (repete todos os anos à mesma entidade) não deveria ser acto isolado.  Pode passar todos os anos um acto isolado (pelo menos tente ter descritivo distinto).  Na prática, julgo que não tem problema. Usando as palavras do Presidente da República sobre o aborto : é proibido mas pode fazer.  Paulo 
    • FabioRocha
      Boa tarde, Tenho "duas" dúvidas, se calhar um bocado parvas. 1ª - Vejo falar no dip, reparei que ontem existiu uma grande  desvalorização na maioria dos meus fundos.  o que é? como é que sabem quando acontece ou quando acontece= é cíclico?  2ª - no banco best, num dos fundos, tem isto nas condições: Gestão Max - 2,90% Taxa Global de Custos - 2,70% Taxa de Encargos Correntes - 2,71% Comissão de Performance - 0% O que significa cada um deles e, mais importante, quanto é que me cobram anualmente? é o somatório dos 3? Obrigado desde já.
    • Patanisca
      Ah sim, e é o método que me parece melhor, já me escaldei em duas entradas por ter feito praticamente all-in num dia.
      Estatisticamente, estive a investigar, obtém-se melhores resultados ao fasear as entradas, minimiza o risco de se fazer cocó.

      Na próxima entrada que fizer, traçarei um plano, do género, dividir a tranche por 4 ou 5 dias da semana e fazer as entradas fraccionadas.
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      scpuser
      scpuser
      4
    2. 2
      JRJordao
      JRJordao
      4
    3. 3
      Jaymz
      Jaymz
      3
    4. 4
      Pedro Pais
      Pedro Pais
      3
    5. 5
      Patanisca
      Patanisca
      3